Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 20 novembro, 2011

ATORES DA GLOBO FAZEM VÍDEO MACAQUEADO CONTRA USINA HIDRELÉTRICA DE BELO MONTE, MAS NÃO SE COMOVEM COM O ASSASSINATO DE INDÍGENAS NO MATO GROSSO DO SUL

Atores da globo: crianças não nos comovem

Alguns atores da Globo participam de um vídeo contra a usina de Belo Monte. É louvável ver atores engajados, mas há algo de estranho nisso tudo.

Os atores se comovem com a construção de uma usina, mas não se comoveram com o assassinato de indígenas e nem com  a quantidade alarmante de morte de crianças de várias tribos, principalmente no Mato Grosso do Sul. Segundo dados do Cimi (Conselho Indigenista Missionário), foram assassinados 60 índios em 2010 no Brasil, sendo 30 somente no Mato Grosso do Sul.

Além disso,  em 2010, 92 crianças indígenas menores de 5 anos morreram vítimas de doenças consideradas “facilmente tratáveis”, número 500% maior que o registrado em 2009. “A situação do povo Xavante, que perdeu 60 das 100 crianças nascidas vivas, é um absurdo”, destaca em entrevista Lúcia Helena Rangel, coordenadora do relatório Violência Contra os Povos Indígenas no Brasil

Com certeza, Belo  Monte é uma obra polêmica pelo tamanho, poderíamos ter projetos menores talvez,  mas é uma energia menos suja que as termoelétricas do apagão do tempo do Fernando Henrique Cardoso. Além disso, temos algo mais louvável para se comover.  Veja outra matéria sobre o massacre ocorrido esta semana no Mato Grosso do Sul. Falta originalidade e verdade ao atores globais.

Veja o vídeo dos atores americanos de apoio a Barack Obama:

Veja agora a comoção macaqueada dos atores brasileiros (já com as devidas interações dos internautas escritas nos balãozinhos)

Leia mais em Educação Política:

OS ESTADOS UNIDOS POR ELES MESMOS: ASSASSINOS ECONÔMICOS E FAÇA O QUE EU DIGO, NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO
FAÇA JUS, TODO POLÍTICO DEVERIA IR PARA O SUS
BARBARIDADE TCHÊ: FAZENDEIROS QUE SE UTILIZAM DO TRABALHO ESCRAVO TÊM CURSO SUPERIOR, SÃO DO SUDESTE E FILIADOS AO PSDB, PMDB E PR
SÓ A DEMOCRACIA PERMITE MANIFESTAÇÃO E COMBATE À CORRUPÇÃO

CHICO BUARQUE PRESTA BELA HOMENAGEM AO RAPPER CRIOLO EM SUA NOVA TURNÊ

O rapper paulista Criolo, autor de belas músicas como “Não existe amor em SP”, de forte teor crítico e social, recebeu muitas homenagens nos últimos dias.

O músico – ícone da cultura urbana de São Paulo e compositor que passeia por elementos do samba, do bolero, do rap e do brega, tudo em um único disco – levou três troféus do prêmio VMB 2011 da MTV pra casa, incluindo o prêmio de melhor álbum por ‘Nó Na Orelha’, artista revelação e melhor música com “Não existe amor em SP”;  e ainda foi homenageado pelo cantor e compositor Chico Buarque em show de sua nova turnê.

Chico cantou alguns versos do rapper e falou sobre a versão feita por ele de sua música “Cálice” que, assim como as composições de Criolo, também conta com uma poesia expressiva e marcadamente social.

Um belo encontro de gerações e vozes que pensam o Brasil, o homem, a arte!

Ouça mais em Educação Política:

EU QUERO É BOTAR MEU BLOCO NA RUA, POR SÉRGIO SAMPAIO
NA HISTÓRIA DE UMA CANÇÃO, O AMOR ADIADO, MAS NÃO DESPERDIÇADO, À ESPERA DE QUE ALGUÉM COMPLETE A SUA FUNÇÃO DE AMOR
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: CRIOLO DOIDO COM NÃO EXISTE AMOR EM SP, ONDE A GANÂNCIA VIBRA E A VAIDADE EXCITA
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: UM INCRÍVEL DIÁLOGO ENTRE O PIANO E A GUITARRA EM GAROTO DE ALUGUEL COM THAÍS GULIN
%d blogueiros gostam disto: