Categorias
AGÊNCIA EP ESTADO DA ARTE

EM COMEMORAÇÃO AOS 90 ANOS DA SEMANA DE ARTE MODERNA DE 1922, TARSILA DO AMARAL GANHA MOSTRA NO RIO DE JANEIRO

Depois de 43 anos, o Rio de Janeiro recebe uma exposição individual de um dos nomes mais importantes da Semana de Arte Moderna de 1922 que está completando 90 anos: a pintora Tarsila do Amaral. E Tarsila, a pintora de formas inusitadas e peculiares, cores vibrantes e forte sensibilidade para retratar o Brasil e o povo brasileiro, aparece de forma intimista, em uma espécie de conexão entre sua arte e sua vida pessoal.

Isso porque a exposição Tarsila do Amaral – Percurso Afetivo que acontece no Centro Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro, de 14 de fevereiro a 29 de abril, foi pensada a partir da descoberta de seu Diário de Viagens o que permitiu reunir cerca de 80 obras, entre pinturas, desenhos, objetos e até gravuras capazes de traçar um contorno emocional com a “caipirinha vestida por Poiret”, como a chamava Oswald de Andrade e assim não só a obra, como também os traços de uma personalidade marcante da história nacional poderão ser revisitados.

O Theatro Municipal de São Paulo também revisita as origens do Movimento de 1922, que começou justamente naquele palco, com apresentações de música e dança entre 15 e 26 de fevereiro.

Vi na edição de fevereiro da revista Cult.

Veja mais em Educação Política:

EM UMA ÉPOCA ONDE NÃO É PRECISO MAIS SAIR DE CASA PARA COMPRAR UM LIVRO, SITE LISTA AS 20 LIVRARIAS MAIS BONITAS DO MUNDO
EM ILUSÕES PERDIDAS, BALZAC JÁ TRAÇAVA UM OBSCURO E PERTURBADOR CENÁRIO DA IMPRENSA PARISIENSE
TEATRO, MÚSICA E DANÇA JUNTOS EM ESPETÁCULO QUE CONTA A HISTÓRIA DA PSIQUIATRA NISE DA SILVEIRA
MORTE E VIDA SEVERINA, POEMA DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO, EM UMA BELA VERSÃO EM DESENHO