Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos Diários: 23 fevereiro, 2012

APESAR DOS DADOS POSITIVOS DA DENGUE ESSE ANO, SURTO DA DOENÇA AINDA AMEAÇA 91 CIDADES

Tocantins é o estado com a maior incidência de dengue: 249,4 casos para cada 100 mil pessoas. A taxa nacional é 21,2 por 100 mil

O verão, época mais favorável à proliferação do mosquito da dengue, ainda não acabou, por isso os cuidados da vigilância sanitária para evitar que os focos do mosquito se espalhem continua redobrado. E não sem motivo já que, apesar da queda no número de casos da doença e mortes registradas esse ano em comparação com o ano passado, 91 cidades ainda correm o risco de viver um surto da doença.

“A taxa superior a 300 casos por 100 mil habitantes é encarada como situação epidêmica”, explicou o ministro da Saúde, Alexandre Padilha em notícia publicada pela Agência Brasil. Palmas, capital do Tocantins, é uma das cidades em estado de alerta. São 743,7 casos por grupo de 100 mil habitantes.

A maioria das cidades com risco de surto encontra-se nos estados da Bahia, Maranhão e São Paulo. Os criadouros do mosquito continuam os mesmos: recipientes e depósitos de lixo, no norte e centro-oeste, pratinhos de planta e calhas entupidas no sul e sudeste; e caixas d’água no nordeste.

Veja trecho da notícia sobre o assunto:

Surto de dengue ainda ameaça quase 100 cidades brasileiras
Por Carolina Pimentel

Brasília – Apesar da queda do número de casos de dengue e de mortes decorrentes da doença este ano, 91 municípios ainda seguem com risco de enfrentar surto da doença até o fim do verão. Outros 265 estão em estado de alerta. Palmas, capital do Tocantins, é uma das cidades onde a quantidade de casos já indica surto da doença, segundo balanço divulgado hoje (13) pelo Ministério da Saúde.

O número de cidades com risco de surto (91) é superior à previsão divulgada pelo governo em dezembro (48). De acordo com Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde, o aumento já era esperado, pois as informações do ano passado tinham como base a pré-temporada de verão. “É natural que cresça o número de municípios por causa do clima mais propício à proliferação do mosquito”, explicou.

Das 91 cidades em risco de surto, a maioria está nos estados da Bahia, do Maranhão e de São Paulo (46). Nesses municípios, em cerca de 4% das casas e imóveis visitados pelos agentes de vigilância sanitária foram encontradas larvas do mosquito transmissor da doença.

“Como ainda estamos na metade de fevereiro, temos de manter o alerta e a mobilização, para que a gente chegue até o fim do verão [com queda de registros]”, disse Jarbas Barbosa. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

AÇÃO DA POLÍCIA MILITAR NA CRACOLÂNDIA É VISTA POR ESPECIALISTAS COMO “HIGIENISTA”, DESPREZANDO A QUESTÃO SOCIAL E DE SAÚDE PÚBLICA
BIOINSETICIDA EM FORMATO DE COMPRIMIDO PROMETE SER MAIS UM ALIADO PARA COMBATER A DENGUE NO PRÓXIMO ANO
GOVERNO DILMA PRETENDE IMPLANTAR POLÍTICA AMPLA DE COMBATE AO CRACK
SAÚDE DA MULHER: HISTÓRICAS CONDIÇÕES DE DESIGUALDADE INTERFEREM NO ATENDIMENTO DA MULHER PELO SUS
%d blogueiros gostam disto: