Categorias
BLOGOSFERA

DIRETOR DA REVISTA VEJA DEVERÁ DEPOR NA CPMI DO CACHOEIRA APÓS JUIZ DENUNCIAR TENTATIVA DE CHANTAGEM DE ANDRESSA MENDONÇA

CPMI do Cachoeira convocará jornalista da Veja para depor

Najla Passos – Carta Maior

Policarpo Jr deverá depor na CPMI do Cachoeira

Brasília – O diretor da sucursal da revista Veja em Brasília, o jornalista Policarpo Junior, será convocado para depor na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPMI) que investiga os crimes cometidos pela organização criminosa chefiada pelo contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. “Com os acontecimentos de hoje, está colocada a relação do jornalista com a organização criminosa. Já iremos discutir a convocação na primeira reunião da CPMI”, afirmou à Carta Maior o vice-presidente da Comissão, deputado Paulo Teixeira (PT-SP).

Nesta segunda (30), a mulher de Cachoeira, Andressa Mendonça, foi detida sob a acusação de tentar chantagear o juiz da 11ª Vara Federal de Goiânia, Alderico Rocha Santos, com base em dossiê produzido por Policarpo Junior, no qual o magistrado apareceria ao lado de políticos e empresários. O juiz relatou a chantagem ao Ministério Público Federal (MPF), que pediu a prisão da mulher do contraventor. Andressa foi detida pela Polícia Federal (PF) e liberada após firmar compromisso de pagar fiança.

“Isso demonstra que esta organização criminosa está ativa, buscando corromper e constranger autoridades públicas. E que Andressa não é apenas esposa de Cachoeira, mas um membro atuante desta quadrilha, que precisa ser desarticulada”, disse o vice-presidente da CPMI. Segundo ele, a acusada está convocada para depor na CPMI no dia 7. Já Policarpo, ainda terá data agendada.

Indústria de dossiês
Desde o início dos trabalhos da CPMI do Cachoeira, são muitas as denúncias que indicam relações entre a revista Veja e a organização criminosa, que seriam intermediadas por Policarpo. (Carta Maior)

Leia mais em Educação Política:

Categorias
BLOGOSFERA

SAUL LEBLON: REVISTA VEJA E A INFANTILIZAÇÃO DA POLÍTICA QUE TENTA VENDER PEIXE PODRE COMO IGUARIA INEXCEDÍVEL

O mensalão e o photoshop de um tempo histórico

 Por Saul Leblon / Carta Maior

Obama sofreu com o photoshop da mídia americana

Quando Serra ataca blogs críticos, classificando-os de ‘sujos’, ou se refere ao PT como um partido que usa métodos nazistas, e Veja faz do photoshop seu principal argumento ‘jornalístico’ na demonização de lideranças adversárias -como na capa da edição desta semana, com o ex-ministro José Dirceu – , o objetivo é infantilizar o discernimento da sociedade, quebrar seu senso crítico para inocular valores e legitimar interesses que de outro modo figurariam como controversos, ou mesmo intragáveis, no imaginário social.

A infantilização da política é a tradução ‘popularesca’ da judicialização, o recurso extremo de um tempo em que projetos e referências históricas do conservadorismo foram tragados pela conflagração entre os seus interesses e as urgências da sociedade humana – entre elas a urgência ambiental e a urgência, a ela associada, de se convergir para formas mais sustentáveis de produção e repartição da riqueza.

Órfãos da crise do Estado mínimo, açoitados diariamente pelo noticiário econômico, soterrados nos escombros das finanças desreguladas –aqui e alhures– que argumento lhes resta, além do photoshop dos fatos na tentativa, algo derrisória, de ainda vender peixe podre como iguaria inexcedível?

Nos EUA, a extrema direita e seus veículos, a exemplo das respectivas versões tupiniquins, usaram e abusaram do photoshop para implantar chifres demoníacos no perfil essencialmente cool de Obama, ademais de classificá-lo, ora de comunista, ora de nazista, com direito ao bigodinho do Führer. A extrema direita e a direita norte-americana não podem permitir a dissecação política do colapso financeiro – fruto de sua costela – em outro ambiente que não o photosop e a barragem judicial às medidas requeridas pela desordem reinante. (texto integral)

Leia mais em Educação Política:

Categorias
MORO NA FILOSOFIA

MICHEL PLON: A PSICANÁLISE É SUBVERSIVA E INCOMPATÍVEL COMO OS REGIMES TOTALITÁRIOS, MAS AS DEMOCRACIAS A TOLERAM

Freud: a terceira ferida narcísica na humanidade

O essencial, o núcleo da questão é o que Freud chamou de “modo de pensar”. O modo de pensar psicanalítico significa que se leve em conta o inconsciente. Significa admitir que o “eu” não é dono da casa. O “eu” é uma das instâncias do funcionamento psíquico, mas é dominado pelo inconsciente. E Freud reconheceu isso ao dizer que ele tinha imposto a terceira ferida narcísica à humanidade. A primeira foi revelada por Nicolau Copérnico, quando ele disse que a Terra gira em torno do Sol e não o contrário. A segunda se deu quando Darwin disse que o homem descende do macaco e a terceira quando Freud afirmou que o homem não manda na sua casa, isto é, não é o consciente que nos governa. O caráter subversivo da psicanálise é que ela se choca com o pensamento espontâneo do homem que pensa que é seu “eu” que conta. O ser humano tem dificuldade de admitir os dados da psicanálise, isto é, que tem um inconsciente que se manifesta por meio do sonho, dos chistes, dos lapsos, dos atos falhos, dos esquecimentos. Isso determina o sujeito muito mais do que o consciente, a racionalidade. E o caráter subversivo da psicanálise repousa ainda no fato de que ela não quer adaptar o indivíduo à sociedade, mas libertá-lo. É uma escola de liberdade e nesse sentido ela é subversiva, qualquer que seja o regime. Há regimes democráticos que a toleram, mas ela é incompatível com os totalitarismos. A psicanálise é intolerável também por causa da sexualidade. Essa dimensão fundamental da sexualidade infantil que Freud explicita a partir de 1905 é o aspecto mais escandaloso que o levará a ser acusado de pansexualismo.

(Trecho da entrevista de Michel Plon à Carta Capital, edição 707)

Leia mais em Educação Política:

UBUNTU: COMO UMA DE NÓS PODERIA ESTAR FELIZ SE TODAS AS OUTRAS ESTIVESSEM TRISTES?
VIVEMOS UMA DIÁSPORA DE CONVICÇÕES E SOMOS DIRECIONADOS PELA MÍDIA, DIZ FILÓSOFO OSWALDO GIACÓIA JR
PAULO FREIRE: SOU PROFESSOR A FAVOR DA LUTA CONSTANTE CONTRA QUALQUER FORMA DE DISCRIMINAÇÃO E CONTRA A DOMINAÇÃO ECONÔMICA
LÖWY: INTERESSE, CAPACIDADE E CONSCIÊNCIA REVOLUCIONÁRIA DEVEM GUIAR O PESQUISADOR NA SUA BUSCA PELA VERDADE
Categorias
ESTADO DA ARTE

A ARTE EM BARRO DO MINEIRO ULISSES MENDES

Sem título-desconhecido

 

Escravo

 

Tropeiro

Veja mais em Educação Política:

Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

ARQUITETURA DEMOTUCANA: UMA IMAGEM VALE MAIS DO QUE MIL DISCURSOS PARA EXPLICAR A POLÍTICA SOCIAL DO PSDB/DEM

Às vezes é difícil entender a política, mas algumas imagens podem nos ajudar. Quando se tem um problema social, seja ele qual for, há várias maneiras de resolver, dependendo do grupo político que está no poder.

No caso dos mendigos e dos moradores de rua, a solução encontrada pela parceria PSDB/DEM é o apartheid, ou seja, a segregação ao impedir que esses indivíduos fiquem em determinadas regiões da cidade, seja por meio de obstáculos, leis ou mesmo reprimindo. Para o PSDB/DEM, morador de rua, mendigo, drogados, pobres etc… são efeitos colaterais do ótimo sistema social que vivemos. Nesse sentido, o melhor é reprimir esses efeitos.

Outra solução talvez fosse entender o problema social e tentar construir uma sociedade que evite tal problema. Esse deveria ser o papel do governante. Para isso é preciso enfrentar a elite poderosa, mas não há coragem para isso. O mais fácil é enfrentar mendigos e moradores de rua. É a política da covardia que se define pelo enfrentamento ao elo mais fraco da sociedade.

Mas fiquem com essas obras de arte da arquitetura demotucana:

O Banco antimendigo do Kassab

A primeira iniciativa do gênero foi a chamada “rampa antimendigo”, instalada num dos mais movimentados túneis da cidade. As obras, anunciadas sob protestos em abril de 2005, foram inauguradas cinco meses depois. Tratava-se de construções de concreto, com piso de chapisco, na passagem subterrânea que liga as avenidas Paulista e Doutor Arnaldo. A superfície das rampas, áspera e irregular, impedia a permanência de moradores de rua, às portas de um cartão-postal da metrópole.

inda que a intenção de “limpar” a área estivesse explícita, Andrea Matarazzo, subprefeito da região Sé e homem forte do governo Serra, alegou combate à alta incidência de furtos e roubos na região. “Os moradores de rua têm direito de ir e vir, mas não podemos permitir esses pontos de assalto. Isso nada tem a ver com higienismo. Não podemos confundir bandidos com moradores de rua”, declarou Matarazzo, sem explicar por que o combate à criminalidade não contou com reforço de segurança — só com a rampa antimorador de rua.

O sucessor de Serra e atual prefeito paulistano, Gilberto Kassab, do DEM, deu sequência ao descaso, à perseguição — e às obras “antimendigo”. Em 21 de fevereiro de 2007, por exemplo, a Praça da República foi reinaugurada com quatro novos bancos de madeira, que tinham barras de ferro como divisórias, para impedir que pessoas dormissem sobre sua superfície. “Se não dá para deitar no banco, a pessoa deita na grama, que é até mais confortável”, chegou a provocar o mesmo Andrea Matarazzo. (Vermelho)

Viaduto com sistema antimorador de rua

O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSDB), investiu orgulhosamente 6 mil reais no revestimento da área abaixo de um viaduto com pedras gnaisse. Pra que? Evitar que moradores de rua possam dormir no local. Por que? Desgraça pouca é bobagem!
Pra quem duvida, diretamente do site da prefeitura:
“Realizamos esta obra com o objetivo de evitar que o espaço público seja transformado em área de ocupação irregular”, disse. Para a efetivação da obra foram colocados 144 metros quadrados de pedra gnaisse e investidos cerca de seis mil reais.”. (facebook de Luiza Freire)

Veja mais em Educação Política:

Categorias
BLOGOSFERA

AO CONTRÁRIO DO QUE DIZ O POETA, O CIÚME NÃO É O PERFUME DO AMOR E PODE SER SUA DESGRAÇA, PRINCIPALMENTE PARA A MULHER

CIUME, INFELICIDADE E CRIME

por Luiza Nagib Eluf

Alegoria do Ciúmes, de Luca Ferrari, 1640

Supervalorizar a fidelidade é um erro. Os amores livres, sem mentiras, narrados por Stieg Larsson nos mostram: nossa natureza não é a exclusividade

O ciúme nasce com o ser humano. Irmãos lutam pela atenção dos pais, crianças têm apego possessivo pelos brinquedos. No entanto, além das tendências inatas, padrões culturais centenários insuflam o sentimento de posse, de domínio do outro nas relações afetivas e sexuais.

Ao contrário do que disse Vinícius de Moraes, o ciúme não é o perfume do amor -e pode ser sua desgraça. Impossível estabelecer uma relação gratificante quando as perseguições e as cobranças são a tônica da vida a dois.

A exclusividade entre parceiros não deveria merecer tanta prioridade. A supervalorização da fidelidade é um erro, é a maior causa de infelicidade conjugal. Não que se deva ignorar a importância de um parceiro fiel e dedicado, mas a obsessão pela exclusividade pode tornar a vida um inferno e levar à violência doméstica. Crime passional nada mais é do que homicídio por ciúme.

O que caracteriza a passionalidade é o motivo do crime. O Código Penal qualifica o homicídio, aumentando a pena, quando ele é praticado por motivo torpe. O ódio gerado pelo ciúme e a sede de vingança que atormentam a pessoa que foi trocada por outra configuram a torpeza.

O móvel do crime é uma combinação de egoísmo, de amor próprio ferido, de instinto sexual e, acima de tudo, de uma compreensão deformada da Justiça, pois o homicida acha que está no seu “direito”.

A pena prevista é de 12 a 30 anos de reclusão. Quanto mais estreita a mentalidade do agente, maior sua insegurança, sua necessidade de dominar e de se autoafirmar às custas da companheira ou companheiro.

O homicídio entre casais é uma aberração que durante séculos foi avalizada pela sociedade, principalmente quando o autor era homem e a vítima, apontada como traidora, era mulher. Foi assim que morreram Ângela Diniz, Eliane de Grammont, Sandra Gomide e muitas outras.

O caso Matsunaga é uma exceção à regra do crime passional. Na esmagadora maioria das vezes, quem mata é o homem; a mulher é vítima do marido e da sociedade patriarcal.

A tragédia transcende o casal. No geral, há filhos que ficam órfãos, pais e mães que definham no desespero de perdas irreparáveis, futuras gerações que são obrigadas a suportar o estigma do assassinato em família.

Está na hora de corrigir padrões de comportamento que contrariam a natureza humana e por isso não são respeitados.

A natureza não ditou a fidelidade eterna. A exclusividade entre parceiros existe, mas em geral é apenas temporária.

Além disso, o ciúme é um mal a ser extirpado, não a ser incentivado, como se costuma fazer. Não se pode cultivar sentimento de posse e propriedade sobre um ser humano.

Leon Rabinowicz, em 1933, já mostrava perplexidade com o crime passional: “Curioso sentimento o que nos leva a destruir o objeto de nossa paixão! Mas não devemos nos extasiar perante o fato. É preferível deplorá-lo”. O instinto de destruição é exatamente o instinto de posse exacerbado. A propriedade completa compreende também o poder de matar.

O ciúme incomoda, fere, humilha quem o sente. Diz Roland Barthes: “Como ciumento, sofro quatro vezes: porque sou ciumento, porque me reprovo por isso, porque temo que meu ciúme magoe o outro e porque me deixo dominar por uma banalidade. Sofro por ser excluído, agressivo, louco e comum”.

O sueco Stieg Larsson, autor da trilogia Millennium, criou em sua obra personagens envolvidos em tramas intrincadas e fascinantes. Extremamente moderno e arrojado, ele construiu relações amorosas baseadas na liberdade individual, mostrando as variadas possibilidades de ser feliz no amor sem as amarras da exclusividade e da mentira.

Se conseguirmos lidar melhor com nosso egoísmo, o fim do amor será sempre resolvido nas varas da família, não no Tribunal do Júri.

Artigo publicado na Folha de S.Paulo em 16/07/12 e no facebook de  Luiza nagib Eluf, 57, é procuradora de Justiça do Ministério Público de São Paulo. É autora, entre outros livros, de “A Paixão no Banco dos Réus” (Saraiva), sobre crimes passionais

Leia mais em Educação Política:

Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

QUE DIFERENÇA! KASSAB, INDICADO POR JOSÉ SERRA, TEM SÓ 22% DE APROVAÇÃO E DILMA, INDICADA POR LULA, TEM 77% DE APROVAÇÃO

Dilma, 77% de aprovação e Kassab, 76% de reprovação

A incapacidade de governo do PSDB é estrutural, ou seja, não é uma questão de um nome ou outro. O partido, que nasceu com aspiração social-democrata, tornou-se um partido que vai do neoliberalismo ao extremismo de direita, representado hoje por José Serra e Geraldo Alckmin, em São Paulo.


A questão do partido e seus aliados é tão estrutural que, mesmo quando está governando a mais rica cidade do país com o apoio da grande mídia, o grupo consegue ter uma péssima avaliação.
A avaliação de Kassab, que foi indicado e sustentado pelo PSDB da ala de José Serra, chega a ter um índice de 76% de péssimo, ruim e regular.

O problema não é o Kassab ou o Serra, mas a proposta política do partido que é a sustentação da desigualdade e a manutenção dos benefícios para classes já privilegiadas. O problema do PSDB é tentar resolver os dramas da sociedade mais desigual do mundo sem mexer em nada que afete a classe rica ou beneficie um pouco as classes mais baixas.

Na outra balança, tem a presidenta Dilma Rousseff, indicada por Lula e apoiada pelo PT, com 77% de aprovação. Assim como Kassab, Dilma pertencia a outro partido, o PDT, mas tem o compromisso de, negociando com a elite, tentar melhorar a vida do país. Uma simples diferença que o marketing político não pode apagar.

Veja mais em Educação Política:

Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

VIOLÊNCIA EM SÃO PAULO ESTÁ TOTALMENTE FORA DE CONTROLE; POLÍCIA DO PSDB MATA MAIS DO QUE TODA A POLÍCIA DOS EUA

A violência no estado de São Paulo está totalmente fora de controle. Depois de 20 anos de PSDB, a situação somente piorou. Mulheres, empresários, estudantes, italianos, policiais, ninguém escapa da violência. Há uma guerra civil espalhada pelo estado todo.


Parte dessa guerra vem da criminalidade ligada ao tráfico de drogas. Hoje a guerra contra o tráfico mata muito mais do que as próprias drogas. Assista aos jornais policiais por uma semana e veja quantas pessoas morreram por overdose ou em decorrência de qualquer droga? Não há essa notícia, nem de famosos ou classe média, que costumam aparecer na TV. No entanto, o combate ao tráfico, os crimes derivados da ilegalidade do tráfico e assassinatos de policiais por traficantes estão quase todos os dias nos jornais.


O PSDB de José Serra e Geraldo Alckmin, assim como muitos outros partidos, se negam a discutir profundamente o  problema do tráfico e nem se comprometem a um investimento pesado em educação. Educação deve significar o acompanhamento, pelo Estado, de um jovem de 0 a 18, com toda a assistência educacional possível.

O pior de tudo isso não é a incapacidade do PSDB, mas a cultura por trás da política do PSDB, que se transformou no porta voz da extrema-direita brasileira. Não há solução de curto prazo.

Leia mais em Educação Política:

Categorias
BLOGOSFERA

TWITAÇO: ATIRADOR DO COLORADO COMPROU 6 MIL BALAS PELA INTERNET SEM LEVANTAR SUSPEITA NOS ESTADOS UNIDOS

Veja mais em Educação Política:

 

Categorias
NOTÍCIA

QUADRINISTA CHESTER BROWN ESCREVE LIVRO SOBRE SUA VIDA SEXUAL E DEFENDE O SEXO PAGO COMO UMA FORMA DE RELACIONAMENTO

Por Eliane Brum/Revista Época

Chester Brown narra sua própria história

Em junho de 1996, o canadense Chester Brown desenhava histórias em quadrinhos no apartamento que dividia com a namorada, em Toronto, quando ela anunciou: “Te amo como sempre amei e sei que sempre vou te amar, mas…. acho que me apaixonei por outra pessoa”. Chester percebeu que não estava abalado – nem se abalou quando o novo namorado passou a dormir com a recentíssima ex no quarto ao lado. Uma passagem tão tranquila que os dois decidiram continuar dividindo o mesmo apartamento, o que fizeram por muito tempo. Um ano depois, aos 37 anos, Chester chegou a uma conclusão que mudaria a sua vida: “Tenho dois desejos contraditórios: o de transar e o de não ter namorada”.

Chester acabou descobrindo que, pelo menos para ele, não havia contradição alguma. Depois de uma fase de celibato, ele deu início a uma vida sexual com prostitutas que, em geral, era bastante prazerosa. Quando as descrições dos anúncios não correspondiam aos fatos, ele podia inventar uma desculpa e cair fora – ou acabar constatando que, apesar de a mulher não ser tão gostosa quanto dizia que era, tinha outros talentos ou simplesmente era divertida.  

Descobriu que, para ele, o “amor romântico” não fazia sentido algum. “Nossa cultura impõe a ideia de que o amor romântico é mais importante que as outras formas de amor”, diz ele um dia à ex-namorada. “Já não acredito nisso. O amor dos amigos e o da família podem ser tão satisfatórios quanto o amor romântico. A longo prazo, provavelmente são mais satisfatórios.”

Mais tarde, explica sua tese a uma prostituta, durante uma conversa na cama. “O amor é doação, partilha e carinho. O amor romântico é possessividade, mesquinhez e ciúme”, diz à moça. “A mãe que tem vários filhos ama todos eles. Quem tem vários amigos pode amar todos eles. Mas não se acha correto que se sinta amor romântico por mais de uma pessoa por vez. Acho que é a natureza excludente do amor romântico que o torna diferente de outros tipos de amor.”

As aventuras de Chester Brown e sua escolha pelo sexo pago são contadas por ele em uma deliciosa graphic novel (novela em quadrinhos), que acabou de chegar às livrarias do Brasil. Pagando por sexo (WMF Martins Fontes) é o relato confessional do quadrinista, escrito com rigor jornalístico. Inclusive trocando o nome das prostitutas, para não identificá-las, assim como jamais desenhando seu rosto ou suas marcas pessoais, para que não sejam reconhecidas – mas buscando ser fiel à forma de seus corpos. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

Categorias
NOTÍCIA

UMA PROFUSÃO DE SERES E CORES NA ARTE DO GAÚCHO CARLOS ALBERTO DE OLIVEIRA

Vi no Arte Popular do Brasil

Veja mais em Educação Política:

Categorias
O JORNALISMO

GAY TALESE TENTOU DESVENDAR O SENTIDO DO TRABALHO EM ‘A PSIQUE SENSÍVEL JOSHUA LOGAN’, DIRETOR DE TEATRO NORTE-AMERICANO

joshua Logan(1908-1988), diretor retratado por Gay Talese há 50 anos

“Ele precisava do sucesso daquela peça, e tinha muitos compromissos tanto mundanos quanto financeiros; ele e sua mulher, Nedda, tinham dois filhos adotivos estudando num escola paRticular; era preciso manter seu fabuloso apartamento às margens do rio East, pagar seus assistentes de direção, gerenciar a companhia cinematográfica, pagar o motorista, o cozinheiro, o psiquiatra, com o qual ele tem sessões matinais cinco dias por semana, manter sua mansão em Connecticut, com sua vasta área circundante e magníficos e bem cuidados jardins. Embora Logan ganhe cerca de 500 mil dólares por ano, isso quase não é o bastante, e certa noite, depois de um duro dia de ensaio de Tiger, Logan saiu do teatro e disse, com voz cansada: “eu trabalho para jardins e para psiquiatras”.

(breve trecho de “A psique sensível de joshua Logan”, perfil de Gay Talese, no livro Fama e Anonimato)

Leia mais em Educação Política:

Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

ANDRESSA MENDONÇA, MULHER DE CACHOEIRA, ESTÁ INDIGNADA PORQUE A DOUTRINA GILMAR MENDES NÃO ESTÁ SENDO ACATADA

Andressa: “é discriminatório”

A entrevista de Andressa Mendonça, mulher de Carlinhos Cachoeira, é exemplar de como a certeza da impunidade já faz parte do planejamento das ações criminosas da corrupção do Estado. Essa certeza de impunidade está baseada na concepção da doutrina de Gilmar Mendes, que prevê a prisão do acusado somente após o julgamento do último recurso, ou seja, o julgamento pelo próprio Supremo Tribunal Federal. 

Andressa deixa claro na entrevista que Cachoeira está tendo um tratamento diferente dos outros acusados de corrupção nos últimos anos. E ela tem razão. Em todos os outros prevaleceu a doutrina de que ninguém vai preso até a última instância recursiva. Ou seja, isso pode demorar 20 ou 30 anos e o acusado pode até morrer nesse período.

Andressa sente, por isso, que Cachoeira está sendo injustiçado. Ela fala de uma forma tão clara e mostra que a corrupção é tolerada pela justiça brasileira, visto que não é um crime hediondo. Diferente de Cachoeira, os outros acusados de corrupção ficaram apenas dias ou semanas na cadeia. E isso fazia parte dos riscos. Mas ficar preso já por cinco meses estava completamente fora do programado. Ela diz: “ele está sendo perseguido, é discriminatório”.

A doutrina Gilmar Mendes parece estar com as mãos amarradas, até o momento. Veja logo abaixo trecho da entrevista de Andressa Mendonça, com destaques em vermelho:

Leia mais em Educação Política:

Fantástico – A gente está conversando com você já tem oito semanas para fazer essa entrevista. Por que agora você aceitou?

Andressa – Eu aceitei porque tivemos uma derrota difícil no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e me senti, assim, injustiçada. Acho que o caso do Carlos já está se tornando um absurdo mesmo e ele não tem direito a nada, tudo para ele é negado, é muito difícil. Sinto muito que ele tá sendo perseguido, acho discriminatório. Sabe, acho que ele é um bode expiatório. Então…

Fantástico – Bode expiatório de quem?

Andressa – Não sei. Eu considero o meu marido um preso político, né? Eu, Andressa, considero o Carlos um preso político depois da ditadura e…

Fantástico – Mas as acusações contra ele são contravenção, lavagem de dinheiro. São várias acusações relacionadas a crime, a formação de quadrilha. Ele está sendo investigado por contrabando, relacionado às máquinas caça-níqueis…

Andressa – São acusações…

Fantástico – Mas como é que isso o transforma em preso político?

Andressa – Acusações. Meu marido é inocente, ele pode responder em liberdade, não cometeu crime hediondo, ele não matou ninguém, não fez tráfico de armas, de drogas, não existe prostituição no processo. Considero ele um preso político porque na CPI do Cachoeira, onde leva o nome dele, ficou muito clara a briga do PT com o PSDB, um parlamentar querendo aparecer mais que o outro e, infelizmente, a gente tem que passar por isso, né?

Fantástico – Ele se considera inocente das acusações que são feitas contra ele?

Andressa – Ele se considera inocente e com o direito de responder em liberdade, das acusações. Ele tem o direito de provar que é inocente e responder em liberdade. (Texto Integral no 247)

Categorias
NOTÍCIA

VÍDEO: PEDRO CARDOSO DETONA O JORNALISMO MEDÍOCRE DE CELEBRIDADES E A GLOBO, NO PROGRAMA NA MORAL, DE PEDRO BIAL

[youtube:http://youtu.be/-Zn5_NYFDFE%5D

Veja mais em Educação Política:

Categorias
NOTÍCIA

BRASIL PRECISA DE 20% DO PIB EM EDUCAÇÃO E NÃO 10%! PESQUISA DIZ QUE 74% DA POPULAÇÃO NÃO SÃO PLENAMENTE ALFABETIZADOS

Educação precisa de 20% do PIB e revolução pedagógica

Recentemente a Câmara aprovou o investimento de 10% do PIB (soma das riquezas do país) em educação dentro dos próximos anos. O ministro da fazenda, Guido Mantega, acha que é muito, mas na verdade é muito pouco.

O Brasil precisa de uma revolução na educação, precisa de pelo menos 20% do PIB em educação. Nem as pessoas que passam pelo ensino médio e nem os que estão na faculdade são considerados plenamente alfabetizados.

Pelo menos, é isso que constata uma pesquisa recente. É uma catástrofe política. Investir em educação significa transferir renda e fazer um país menos desigual. Veja matéria da Agência Brasil abaixo:

Leia mais em Educação Política:
10% DO PIB NA EDUCAÇÃO NÃO RESOLVE SE DINHEIRO FOR PARA AS EMPREITEIRAS E NÃO PARA OS PROFESSORES E ALUNOS
PAULO FREIRE: SOU PROFESSOR A FAVOR DA LUTA CONSTANTE CONTRA QUALQUER FORMA DE DISCRIMINAÇÃO E CONTRA A DOMINAÇÃO ECONÔMICA

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Apenas 35% das pessoas com ensino médio completo podem ser consideradas plenamente alfabetizadas e 38% dos brasileiros com formação superior têm nível insuficiente em leitura e escrita. É o que apontam os resultados do Indicador do Alfabetismo Funcional (Inaf) 2011-2012, pesquisa produzida pelo Instituto Paulo Montenegro e a organização não governamental Ação Educativa.

A pesquisa avalia, de forma amostral, por meio de entrevistas e um teste cognitivo, a capacidade de leitura e compreensão de textos e outras tarefas básicas que dependem do domínio da leitura e escrita. A partir dos resultados, a população é dividida em quatro grupos: analfabetos, alfabetizados em nível rudimentar, alfabetizados em nível básico e plenamente alfabetizados.

Os resultados da última edição do Inaf mostram que apenas 26% da população podem ser consideradas plenamente alfabetizadas – mesmo patamar verificado em 2001, quando o indicador foi calculado pela primeira vez. Os chamados analfabetos funcionais representam 27% e a maior parte (47%) da população apresenta um nível de alfabetização básico.

“Os resultados evidenciam que o Brasil já avançou, principalmente nos níveis iniciais do alfabetismo, mas não conseguiu progressos visíveis no alcance do pleno domínio de habilidades que são hoje condição imprescindível para a inserção plena na sociedade letrada”, aponta o relatório do Inaf 2011-2012. (Texto integral)

Categorias
O JORNALISMO

NOTÍCIAS DIÁRIAS SOBRE AS BOLSAS DE VALORES NA GRANDE MÍDIA FUNCIONA COMO UMA DITADURA IDEOLÓGICA DA INFORMAÇÃO

Notícia diária em rede nacional para 0,3% da população

A informação sobre o sobe e desce das bolsas de valores todos os dias no rádio e na televisão funciona como uma lavagem cerebral e não tem nada de jornalismo. Todos os dias o Jornal Nacional nos mostra como estão as bolsas do Brasil, dos Estados Unidos, de países da Europa, do Japão etc… A Rádio CBN, por exemplo, expõe a situação da bolsa praticamente a cada meia hora. E para quê? Quantos brasileiros têm dinheiro aplicado em bolsas fora do pais? Ou melhor, quantos brasileiros tem dinheiro aplicado na bolsa no Brasil? Segundo informações do próprio mercado empresarial, menos de 1% da população investe na bolsa. Alguns sites especializados falam em 0,2% ou 0,3%.

Qual o motivo de se dar notícia diuturnamente sobre a bolsa em rádio e televisão abertas, fora de programas exclusivamente econômicos? Aparentemente nenhuma. Eles servem para criar uma expectativa de tensão na população. Em momentos especulativos, em que agentes financeiros podem apostar contra alguma moeda, as bolsas oscilam de forma mais intensa, provocando a sensação na população de que alguma coisa está errada.

Quando ocorre alterações bruscas há pelo menos a justificativa jornalística de que há algo anormal, mas a notícia diária das bolsas de valores são profundamente irrelevantes para o espectador ou ouvinte, assim como são enfadonhas. No entanto, lá estão essas notícias diariamente, como se fossem um dogma do jornalismo. Elas não tem novidade, não tem interesse (menos e 1% aplicam em bolsa), não tem empatia, não tem interesse público ou social, não tem ineditismo, não tem improbabilidade e não tem apelo, mas é um dogma.

Um dogma criado para sustentar a ditadura ideológica dos especuladores financeiros, que pelos meios de comunicação, expressam incessantemente (diariamente) que o interesse dos grandes apostadores das bolsas de valores são os mesmos interesses de toda a sociedade. Na maioria das vezes, em verdade, são o contrário. Eles apostam contra uma moeda e destroem a economia de um país, ou colocam esse país em condições financeiras de difícil solução e tendo de adotar medidas de austeridade fiscal contra a população, enquanto engordam seus lucros.

É certo que a ação da grande mídia hoje no Brasil está no nível mais baixo da intervenção. Ela atua politicamente, defendendo certos grupos políticos, mas a questão econômica são o seu grande triunfo ideológico, visto que cria uma espécie de chantagem sobre a vida política e cultural do país.

Leia mais em Educação Política:

COM JUSTIÇA CORONELISTA, BRASIL SE IGUALA À SOMÁLIA E AO PAQUISTÃO EM MORTES DE JORNALISTAS E É O 5º EM ASSASSINATOS
VÍDEO IMPERDÍVEL: CIRO GOMES EXPLICA JOSÉ SERRA BEM FUNDAMENTADO NA FOLHA, ESTADÃO, VEJA E GLOBO
QUE ABSURDO! GILMAR MENDES DESMENTE GILMAR MENDES E DIZ QUE LULA ‘NÃO FEZ NENHUM PEDIDO EM RELAÇÃO AO MENSALÃO’
PHOTOSHOP E BLOGOSFERA SE TORNARAM UMA MISTURA EXPLOSIVA PARA A REVISTA VEJA


Categorias
O JORNALISMO

REDE GLOBO É GRAMPEADA TENTANDO LIGAR O EX-PRESIDENTE LULA E AGNELO QUEIROZ AO ESQUEMA DE CARLINHOS CACHOEIRA

Todo cuidado é pouco quando se vai entrevistar a esposa de alguém que é considerado o maior grampeador do Brasil. A Globo não tomou todos os cuidados e ao entrevistar Andressa Mendonça (foto ao lado), mulher de Carlinhos Cachoeira, teve a entrevista grampeada, ou melhor, filmada por um celular na íntegra.

O que se constatou depois foi que a Rede Globo tentou ligar o ex-presidente Lula e o governador do Distrito Federal, Agnelo Querioz, ao esquema de Carlinhos Cachoeria. Andressa Mendonça negou e a informação não foi ao ar. A entrevista foi publicada na íntegra no site 247. Veja abaixo trecho da entrevista:

Leia mais em Educação Política:

Num dos trechos, a mulher de Cachoeira é questionada sobre o suposto pagamento de uma aeronave para o que médium João de Deus, que realiza cirurgias espirituais em Abadiânia (município goiano bem no meio do caminho entre Goiânia e Brasília), visitasse Lula em São Paulo. À época o ex-presidente realizava seu tratamento contra o câncer na Laringe no hospital Sírio Libanês.

Veja o trecho:

Fantástico – Quando o médium João de Deus… Você conhece João de Deus?

Andressa – Já o vi aqui, na casa do meu sogro. Ele vinha orar para a minha sogra, que faleceu.

Fantástico – Quando ele foi visitar o presidente Lula, em São Paulo, foi o Carlos quem arranjou a visita, cedeu o avião?

Andressa – Não sei te responder.

Fantástico – Mas vocês têm contato com o João de Deus? A família é espírita?

Andressa – Acho que não. Não sei. Acredito que não. Mas ele é uma pessoa que mora em Anápolis, é uma figura fácil aqui. Ele ora pelas pessoas que estão doentes. Ele veio orar pela minha sogra algumas vezes.

Em outro trecho, Andressa é questionada sobre uma suposta viagem dela, de Cachoeira e do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiróz, aos Estados Unidos. Ela nega, mas a repórter insiste:

Fantástico – E este encontro que vocês tiveram com o governador Agnelo Queiroz nos Estados Unidos? Vocês discutiram política ou foi um encontro social?

Andressa – Desculpa, com quem? 

Fantástico – Com o governador Agnelo Queiroz.

Andressa – Nos Estados Unidos?

Fantástico – É.

Andressa – Eu não conheço o governador do Distrito Federal.

Fantástico – Vocês não se encontraram nos Estados Unidos?

Andressa – Não, não nos encontramos.

Fantástico – Vocês nunca se encontraram? Você, junto com o Carlos, nunca se encontraram com ele?

Andressa – Não, nunca vi.

Fantástico – Nunca teve um contato…

Andressa – Nunca. (texto integral)


Categorias
ESTADO DA ARTE

SENSACIONAL, FILME PAREDES NUAS DE UGO GIORGETTI TRATA DA QUEDA DE UM GRANDE CORRUPTO E DO VÍCIO PELO DINHEIRO

O prazer do dinheiro é tema de Paredes Nuas

Paredes Nuas, de Ugo Giorgetti, é um belo exemplar de como um bom texto e ótimos atores transformam um pequeno filme em um grande cinema. Giorgetti trata da queda de um corrupto e das consequências que essa queda provoca na vida das pessoas que sobrevivem em torno dele.

O melhor do filme, que tem duração de apenas 52 minutos, é o elenco, que segura o filme com interpretações de forte intensidade teatral e muita experiência profissional. No roteiro, o que chama a atenção é, ao final da história, a associação entre a vida de luxo propiciada pela corrupção como um vício provocado pelo dinheiro. Esse vício pelo dinheiro, essa idolatria pelo luxo e marcas, é tratado como análogo às consequências provocadas pelas drogas químicas mais pesadas em viciados. 

Para se chegar ao dinheiro, de forma mais rápida, tem-se a corrupção como algo inevitável, como algo entendido moralmente pelo viciado como natural na sociedade, ou seja: “todo mundo faz” e “se ele não fizer, outros farão”. E é principalmente na corrupção que o dinheiro precisa ser gasto com luxo e extravagâncias, visto que não pode ser declarado sem uma devida lavagem financeira. Da mesma forma, o mercado do vício e dos preços absurdos são sustentados pela capacidade de grandes empresas de burlar o sistema de pagamento de impostos. Muitos indivíduos, que giram em torno de políticos e governos, pagam qualquer preço para ter o prazer provocado pelo excesso de dinheiro. Eles sabem que há riscos, mas se deleitam no êxtase do consumo e do status.

A diferença é que o vício não destrói o corpo do indivíduo que consome o dinheiro em excesso orgiástico, mas os corpos dos indivíduos que partilham com ele a vida na mesma sociedade. O dinheiro deixa de ser aplicado em benefício de toda a comunidade e passa a ser utilizado por um viciado e seus dependentes familiares e funcionários. Em nome da liberdade individual, o vício pelo dinheiro tornou-se sem limites e destrói a vida de milhares de pessoas que ficam sem acesso a boas condições de moradia, saúde, educação e cultura.

No filme, a atriz Juliana Galdino, vive a esposa do corrupto preso e é nela que se expressa a incapacidade de se viver sem a possibilidade de ter as doses diárias da extravagância provocada no ego pelo poder financeiro. Essa pequena película torna-se assim um filme essencial no Brasil de hoje. Veja trailler abaixo:

Leia mais em Educação Política:

DROGADOS PELO DINHEIRO: FISSURA DE SUPER-RICOS SUSTENTA A MISÉRIA DO MUNDO E ABALA AS ECONOMIAS DOS EUA E DA EUROPA
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE


Categorias
BLOGOSFERA

REVISTA VEJA FAZ FERNANDO COLLOR RESNASCER COM A VERVE PETISTA, QUANDO O PT ESTAVA NOS VELHOS TEMPOS DE OPOSIÇÃO

vi no Blog do Paulinho:

Veja mais:

 

 

Categorias
ESTADO DA ARTE

A VIDA NA GRANDE CIDADE NA ARTE DO ALAGOANO RAIMUNDO BATISTA

Vi no Arte Popular do Brasil

Veja mais em Educação Polítia:

AS CORES DA ARTE DO SERGIPANO ISMAEL PEREIRA
ESCRITOR MEXICANO JUAN RUFO EM DOIS MOMENTOS: BROTOU NELA UM OLHAR DE SEMI-SONHO E NINGUÉM ANDA À PROCURA DE TRISTEZAS
FOTÓGRAFO CHRIS JORDAN MOSTRA O ESPELHO DA SOCIEDADE EM QUE VIVEMOS NOS FILHOTES DE ALBATROZ DE ILHA DO PACÍFICO
LEON TOLSTÓI EM SENHOR E SERVO: AS GALINHAS E OS GALOS CACAREJARAM ABORRECIDOS
Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

JUSTIÇA BRASILEIRA SURPREENDE, ROMPE TEMPORARIAMENTE TRADIÇÃO DE IMPUNIDADE E MANTÉM CACHOEIRA PRESO HÁ QUASE 5 MESES

Será que Gilmar Mendes medita? Até aonde vai essa CMPI?

Carlinhos Cachoeira e Demóstenes Torres tinham a certeza da impunidade, mas pela primeira vez a justiça brasileira mantém preso alguém envolvido em um grande esquema de corrupção, os acusados de cometer crimes do colarinho branco.

Cachoeira foi preso em 29 de fevereiro e, surpreendentemente, ele continua preso até hoje. É certo que ele pensava que um dia a casa poderia cair, mas havia a tradição da justiça, que sempre liberou com facilidade acusados de corrupção presos pela Polícia Federal, acatando ordens de juízes de instâncias inferiores.

Além da tradição jurídica da impunidade, havia a amizade de Demósteses Torres e Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal. Parecia um esquema perfeito de corrupção, com associação ou, pelo menos, boas relações na polícia, na política e na alta cúpula do judiciário.

Por muito pouco, Cachoeira não está livre e solto, visto que já recebeu um habeas corpus do desembargador Tourinho Neto e só não saiu porque tinha outro mandato de prisão.

Cachoeira está há quase cinco meses encarcerado e Demóstenes Torres, cassado. A CPMI do Cachoeira tem dado bons resultados. E pode dar muito mais.

Leia mais em Educação Política:

PREFEITURAS TOTALMENTE TRANSPARENTES, COM CONTAS, GASTOS E ATIVIDADES ON LINE, PODEM EVITAR 90% DA CORRUPÇÃO NO BRASIL
VÍDEO MOSTRA UM RETRATO DA SAÚDE PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO DE SÉRGIO CABRAL: O RIO É UMA FESTA, MAS A FESTA É EM PARIS
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
A PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF PRECISA TER UM OLHO NO PEIXE, OUTRO NO GATO, OU MELHOR: UM NO GOVERNO E OUTRO NO VICE


Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

PREFEITURAS TOTALMENTE TRANSPARENTES, COM CONTAS, GASTOS E ATIVIDADES ON LINE, PODEM EVITAR 90% DA CORRUPÇÃO NO BRASIL

 

Por que as cidades não são 100% transparentes?

Não há um único sequer motivo para que já não tenhamos prefeituras totalmente transparentes, com contas e procedimentos on line. As prefeituras, deferente do governo federal, não têm nenhum motivo constitucional ou de segurança que impeça que todas as atividades sejam transparentes e publicadas, automáticamente, na internet. Por exempo, se um cidadão faz um protocolo, o registro desse protocolo já apareceria na internet. Se um cidadão paga um imposto, automaticamente esse imposto pago já é registrado na internet.

A população tem o direito de saber com quem os vereadores se encontram nos gabinetes, tem o direito de saber com quem o prefeito e os secretários se encontram. A população tem o direito de saber com antecedência quais licitações serão feitas, como serão feitas, quais as normas técnicas definidas nas licitações, quais os motivos das licitações, quem elaborou a licitação.

A população tem o direito de saber se uma escola, um hospital ou qualquer órgão público solicitou da prefeitura providências sobre algum problema. A população que paga o imposto de uma determinada cidade, que elegeu seus representantes, tem o direito de saber quais são os gastos de cada centavo da prefeitura e da Câmara Municipal, quais são as empresas que mais prestam serviço para a prefeitura, etc etc etc.

Isso atualmente é muito fácil e simples de fazer, basta uma legislação federal, que defina um programa de computação para a disponibilização dos dados de forma simplificada, gráfica. Um único programa pode ser usado por todas as prefeituras do país. Pode-se começar com as cidades menores ou com as maiores e, aos poucos, em um prazo determinado todas as prefeituras poderiam estar com todas as atividades on line. Centenas de pessoas poderia deixar de ir até órgãos públicos para solicitar procedimentos; basta acessar a internet e fazer os pedidos.

As prefeituras são o elo mais direto entre o governo e a população. Se as prefeituras funcionarem razoavelmente bem, com a corrupção controlada pela transparência, o Brasil poderá dar um salto na qualidade de vida da população, melhorando principalmente saúde e educação. Um projeto desse porte é barato e fará com que os próprios partidos políticos e organizações da sociedade civil fiscalizem o poder público. Se não se faz isso, é porque ter a corrupção é interessante para muita gente, mas não para a população.

Leia mais em Educação Política:

 

VÍDEO MOSTRA UM RETRATO DA SAÚDE PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO DE SÉRGIO CABRAL: O RIO É UMA FESTA, MAS A FESTA É EM PARIS
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
BNDES SUBSIDIA COM O DINHEIRO DO POVO A MAIOR MONTADORA DO MUNDO, COM FATURAMENTO DE 160 BILHÕES DE EUROS EM 2011
NA SOCIEDADE CONSTRUÍDA SOB A ÉGIDE DA VIOLÊNCIA E DA INTOLERÂNCIA, O AMOR E O AFETO PRECISAM SER ESPANCADOS



Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

O BRASIL TEM UMA DÍVIDA COM A EDUCAÇÃO: UMA NAÇÃO SE CONSTRÓI COM INVESTIMENTO MACIÇO NA EDUCAÇÃO E NA CULTURA DO SEU POVO

Educação Política você faz

Investimento em educação vai quebrar o Brasil

Por: Juliocmcardoso

Guido, educação é investimento ou gasto?
A Câmara Federal aprovou, em 26/06/2012, por unanimidade – e agora a matéria está sendo analisada no Senado – o Plano Nacional de Educação (PNE), que prevê, entre outras metas educacionais, investimento de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação, a ser alcançado no prazo de dez anos. O texto aprovado determina que sejam ampliados os atuais recursos de 5,1% do PIB para 7% no prazo de cinco anos até atingir os 10% ao fim da vigência do plano.
O ministro da Fazenda, Guido Mantega, criticou, dia 4, as medidas aprovadas pelo Congresso. “Isso coloca em risco as contas públicas. Isso vai quebrar o Estado brasileiro”, disse durante o Seminário Econômico Fiesp-Lide, em São Paulo. Explicou o ministro que o país caminha em 2012 para um dos menores déficits fiscais de toda a série histórica, em torno de 1,4% do PIB, bem como que “É com solidez fiscal que se abre espaço para reduzir os juros. Nossa dívida líquida em 35% do PIB é a menor de todos os tempos. Nossa situação fiscal é bastante sólida”.
Causa perplexidade a forma como o ministro Guido Mantega trata a educação no Brasil, quando deveria ser a primeira preocupação dos governos. Investimento em educação não se mede como gastos, senhor ministro. A preocupação com a educação deveria ser um projeto de curto, médio e longo prazo de qualquer governo nacional e a principal prioridade das plataformas governamentais. E o Congresso Nacional está muito certo em aprovar medidas positivas direcionadas ao fortalecimento de nossa educação.
Não se constrói nem se reedifica uma nação sem investimento maciço na educação e cultura de seu povo. O Brasil tem uma dívida com a sua educação que precisa ser purgada não com retóricas ou tergiversações, mas com medidas efetivas que possam responsabilizar qualquer governo.
Ora bolas, que risco poderá comprometer a nossa solidez fiscal com a canalização de recursos para o fortalecimento da escola que irá produzir os alicerces de nossa estrutura social, financeira, econômica etc.? O país poderá quebrar por outras razões, mas não por investimentos educacionais.
Quanto se gasta inutilmente com a manutenção ostentosa dos Três Poderes, em Brasília: salários fabulosos, mordomias, privilégios e tudo o mais? Não se vê do governo federal uma prestação de contas à sociedade do que é arrecadado e onde o dinheiro está sendo aplicado. Por exemplo, não existe no plano federal um índice único de reajuste salarial nos Três Poderes. Por quê? A Constituição Federal no Art.37-X determina uniformidade de índice de reajuste salarial. Agora mesmo os servidores sem concurso dos gabinetes de deputados federais foram reajustados em 30%.
Se o Congresso, acossado pelas críticas sociais, não fizer a sua parte tornando o Plano Nacional de Educação mais consentâneo com as necessidades educacionais, quando o governo tomaria medidas realistas, se ele está mais preocupado em vender a imagem de um Brasil robusto, de solidez fiscal, etc., enquanto graves problemas sociais e educacionais não são combatidos com a competência devida? Não adianta apresentar o doente todo maquiado de cor saudável se o seu organismo não está funcionando bem.

Leia mais em Educação Política:

10% DO PIB EM EDUCAÇÃO PODE SALVAR O BRASIL, MAS O MINISTRO DA FAZENDA, GUIDO MANTEGA, ACHA QUE PODE QUEBRAR O PAÍS
BNDES SUBSIDIA COM O DINHEIRO DO POVO A MAIOR MONTADORA DO MUNDO, COM FATURAMENTO DE 160 BILHÕES DE EUROS EM 2011
10% DO PIB NA EDUCAÇÃO NÃO RESOLVE SE DINHEIRO FOR PARA AS EMPREITEIRAS E NÃO PARA OS PROFESSORES E ALUNOS
DROGADOS PELO DINHEIRO: FISSURA DE SUPER-RICOS SUSTENTA A MISÉRIA DO MUNDO E ABALA AS ECONOMIAS DOS EUA E DA EUROPA
Categorias
TEMAS CAPITAIS

10% DO PIB EM EDUCAÇÃO PODE SALVAR O BRASIL, MAS O MINISTRO DA FAZENDA, GUIDO MANTEGA, ACHA QUE PODE QUEBRAR O PAÍS

O que quebrará o país?

Por Vladimir Safatle/ Carta Capital

Estudantes protestam por 10% para educação

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nos últimos dias que a elevação dos gastos com a educação ao patamar de 10% do Orçamento nacional poderia quebrar o País. Sua colocação vem em má hora. Ele deveria dizer, ao contrário, que a perpetuação dos gastos em educação no nível atual quebrará a Nação.

Neste exato momento, o Brasil assiste a praticamente todas as universidades federais em greve. Uma greve que não pede apenas melhores salários para o quadro de professores e funcionários, mas investimentos mais rápidos em infraestrutura. Com a expansão do ensino universitário federal, as demandas de recurso serão cada vez mais crescentes e necessárias. Isto se quisermos ficar apenas no âmbito das universidades públicas.

Por trás de declarações como as do ministro, esconde-se a incompreensão do que é o próximo desafio do desenvolvimento nacional. Se o Brasil quiser oferecer educação pública e de qualidade para todos precisará investir mais do que até agora foi feito. Precisamos resolver, ao mesmo tempo, problemas do século XIX (como o analfabetismo e o subletrismo) e problemas do século XXI (como subvenção para laboratórios universitários de pesquisa e internacionalização de sua produção acadêmica). Por isto, nada adianta querer comparar o nível de gasto do Brasil com o de países com sistema educacional consolidado como Alemanha, França e outros. Os desafios brasileiros são mais complexos e onerosos.(Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

BNDES SUBSIDIA COM O DINHEIRO DO POVO A MAIOR MONTADORA DO MUNDO, COM FATURAMENTO DE 160 BILHÕES DE EUROS EM 2011
NA SOCIEDADE CONSTRUÍDA SOB A ÉGIDE DA VIOLÊNCIA E DA INTOLERÂNCIA, O AMOR E O AFETO PRECISAM SER ESPANCADOS
10% DO PIB NA EDUCAÇÃO NÃO RESOLVE SE DINHEIRO FOR PARA AS EMPREITEIRAS E NÃO PARA OS PROFESSORES E ALUNOS
DROGADOS PELO DINHEIRO: FISSURA DE SUPER-RICOS SUSTENTA A MISÉRIA DO MUNDO E ABALA AS ECONOMIAS DOS EUA E DA EUROPA
Categorias
TEMAS CAPITAIS

BNDES SUBSIDIA COM O DINHEIRO DO POVO A MAIOR MONTADORA DO MUNDO, COM FATURAMENTO DE 160 BILHÕES DE EUROS EM 2011

Coutinho: dinheiro para oligopólio

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (?) (BNDES) dá mais uma contribuição para piorar o Brasil e concentrar renda. Notícia de hoje na Folha de S. Paulo mostra que o Banco vai emprestar 342 milhões de reais para a Volkswagem, a maior montadora do mundo em faturamento. No ano passado, a empresa alemã movimentou cerca de R$ 160 bilhões de euros e se tornou a maior do mundo.


O BNDES, presidido por Luciano Coutinho, vai emprestar dinheiro do povo brasileiro a juros subsidiados para a empresa desenhar um automóvel. Vejam só. Emprestar para uma empresa que desenha automóvel há quase 100 anos e tem faturamento de 160 bilhões de euros. O pior é que a empresa detém cerca de 20% do mercado de automóveis no país e pertence a um setor que é oligopolizado.

Além disso, o incentivo à indústria automobilística só tende a piorar as condições de mobilidade nas cidades. O dinheiro público deve ser investido em transporte coletivo e projetos de mobilidade urbana e não em multinacionais do setor automobilístico. Nada especificamente contra a Volkswagem, mas é uma empresa que não precisa dessa ajuda. Esse dinheiro poderia ser muito bem usado em um projeto de mobilidade urbana.

Quanto mais automóveis são vendidos, mais pistas e pontes terão de ser construídas. Ou seja, o dinheiro do BNDES vai gerar mais demanda de infraestrutura. É preciso financiar projetos que ajudem as pessoas a deixarem seus carros nas garagens e não projetos que incentivem a compra de automóveis. E muito menos emprestar para “desenhar” um automóvel!!

Leia mais em Educação Política:

SERÁ A TERCEIRA VIA? AÇÃO DO GOVERNO DILMA ROUSSEFF SOBRE JUROS BANCÁRIOS ABRE CAMINHO PARA O BRASIL ESTABELECER UM NOVO PROJETO POLÍTICO-ECONÔMICO
LUCIANO COUTINHO, DO BNDES, PRECISA VER O FILME TRABALHO INTERNO (Inside job), DE CHARLES FERGUSON, SOBRE A CRISE DE 2008
O NATAL CHEGOU: BNDES SUSTENTA O OLIGOPÓLIO DAS TELES, CONCENTRA RENDA E JOGA O BRASIL NO CAMINHO DA CRISE EUROPEIA
FUSÃO DE GRANDES EMPRESAS ESTÁ NA RAIZ DA CRISE ECONÔMICA QUE ABATE OS ESTADOS UNIDOS E A UNIÃO EUROPÉIA
Categorias
NOTÍCIA

REVISTA VEJA DESTRUIU O PSDB: PARTIDO VAI ATÉ AO PARAGUAI PARA APOIAR GOLPISTAS E SE PREPARA PARA MAIS UMA QUEDA

Álvaro Dias e o golpista do Paraguai: PSDB não tem mais solução

A associação com um esquema de espionagem em nível nacional e o apoio da grande mídia parecia a princípio um sistema imbatível nas eleições para o PSDB.

Assim pareceu ser bom por um tempo e o partido conseguiu manter certa hegemonia em Minas Gerais e São Paulo, grandes redutos eleitorais. Mas mesmo com as denúncias da Veja contra os principais adversários abastecidas pelo esquema de espionagem de Carlinhos Cachoeira e da cobertura benevolente das grandes empresas de comunicação, o partido veio sofrendo derrotas e mais derrotas. Hoje basicamente se sustenta sem representação na sociedade, mas com grande exposição na mídia, que só faz a cobertura negativa dos adversários, como é o caso da principal emissora de televisão, a Rede Globo.

Desde a primeira eleilção de Lula a presidente, o partido tucano vem sendo destruído por uma escolha ideológica gerada pelo jornalismo fantasioso da revista Veja. Essa associação, que parecia promissora, está acabando com o PSDB, partido que já teve em seus quadros Jorge Hage, um dos grandes nomes da presidenta Dilma Rousseff.  Em recente entrevisa no Roda Viva, Hage afirmou que foi atraído pelo canto do cisne do PSDB durante o nascimento do partido. “Depois virou isso que está aí”, afirmou. E “isso que está aí” é uma das piores coisas políticas que já surgiram no país. Um partido que se sustenta sobre uma ideologia de estrema-direita, que finge respeitar as regras democráticas, mas acabou atuando no submundo da espionagem. Restou apoiar os golpistas do Paraguai.

O PSDB dificilmente sairá da arapuca em que se encontra, principalmente quando tem José Serra e Álvaro Dias como expoentes do discurso partidário. O partido já não tem o suporte da espionagem de Carlinhos Cachoeira e nem as “denúncias bombásticas da Veja”. Restou o ódio dos colunistas da Veja, mas isso é muito pouco para um partido. Uma possível derrota em Minas Gerais e em São Paulo poderá provocar uma dissolução no partido ou uma mudança radical, se ainda houver condições. Aécio Neves percebeu isso em setembro do ano passado, quando afirmou que era preciso refundar o partido, mas não teve lastro para a empreitada.

Leia mais em Educação Política:

CPMI DE CARLINHOS CACHOEIRA APROVA CONVOCAÇÃO DE PAULO PRETO E DILMA ROUSSEFF NAVEGA TRANQUILA NA POPULARIDADE
VÍDEO MOSTRA UM RETRATO DA SAÚDE PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO DE SÉRGIO CABRAL: O RIO É UMA FESTA, MAS A FESTA É EM PARIS
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
A PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF PRECISA TER UM OLHO NO PEIXE, OUTRO NO GATO, OU MELHOR: UM NO GOVERNO E OUTRO NO VICE



Categorias
ESTADO DA ARTE

AS CORES DA ARTE DO SERGIPANO ISMAEL PEREIRA

 

 

 

Veja mais em Educação Política:

ESCRITOR MEXICANO JUAN RUFO EM DOIS MOMENTOS: BROTOU NELA UM OLHAR DE SEMI-SONHO E NINGUÉM ANDA À PROCURA DE TRISTEZAS
FOTÓGRAFO CHRIS JORDAN MOSTRA O ESPELHO DA SOCIEDADE EM QUE VIVEMOS NOS FILHOTES DE ALBATROZ DE ILHA DO PACÍFICO
LEON TOLSTÓI EM SENHOR E SERVO: AS GALINHAS E OS GALOS CACAREJARAM ABORRECIDOS
DIREITO AUTORAL OU INDUSTRIAL? CANTORA SERTANEJA, ROBERTA MIRANDA, QUE VENDEU 15 MILHÕES DE CÓPIAS, DIZ QUE NUNCA SOBREVIVEU DA VENDA DE DISCO
Categorias
JUSTIÇA, A CÍNICA O JORNALISMO

COM JUSTIÇA CORONELISTA, BRASIL SE IGUALA À SOMÁLIA E AO PAQUISTÃO EM MORTES DE JORNALISTAS E É O 5º EM ASSASSINATOS

Jornalista morto: a Somália é aqui.

Uma justiça coronelista, benevolente com criminosos do colarinho branco, associada à enorme desigualdade econômica e social, faz o Brasil se igualar a Somália e ao Paquistão em mortes de jornalistas, dois países com sérias crises e divisões internas.

O que esperar de um país em que um ministro da mais alta corte é amigo de um senador e vai a formatura de um governador que fazem parte de um grande esquema de espionagem e corrupção?

Brasil é o 5º país em mortes de jornalistas, diz entidade

Relatório iguala a nação a Somália e Paquistão

Segundo dados coletados pela Press Emblem Capiaign (PEC), entidade internacional com sede na Suíça que defende a liberdade de imprensa, o Brasil ocupa a quinta posição entre as nações onde mais jornalistas foram assassinados. O relatório analisou 72 mortes, ocorridas durante os primeiros seis meses do ano, em 21 países. O resultado iguala o País a Somália e Paquistão.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), no Brasil, quatro profissionais foram assassinados desde janeiro, tendo como causa o exercício da profissão. O elevado número de mortes de profissionais de comunicação em 2012 é motivo de preocupação entre entidades internacionais. Em declaração recente, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou que caberia ao governo brasileiro assegurar que a liberdade de expressão esteja protegida no País.

Na América Latina, o Brasil ocupa a segunda posição do ranking, colocação que divide com Honduras. No total, foram 23 mortes na região, sendo oito no México, quatro em Honduras, duas na Bolívia e uma na Colômbia, Haiti e Panamá. (Coletiva NET)

Leia mais em Educação Política:

A JUSTIÇA ANULA PROVAS, OU SEJA, A JUSTIÇA ANULA A EVIDÊNCIA DA VERDADE. MAS QUE DIABO É ISSO?
FILHAS DE DESEMBARGADORES NUNCA SE CASAM E O BRASIL CONTINUA SENDO O PAÍS MAIS DESIGUAL DO MUNDO
REALISMO FANTÁSTICO: BRASIL É O ÚNICO PAÍS DO MUNDO EM QUE O PODER JUDICIÁRIO É O PRIMEIRO A NÃO CUMPRIR A LEI, ORA A LEI!
DEMÓSTENES TORRES DIZ EM CONVERSA GRAVADA QUE GILMAR MENDES ATUOU EM FAVOR DA QUADRILHA DE CARLINHOS CACHOEIRA


Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

CPMI DE CARLINHOS CACHOEIRA APROVA CONVOCAÇÃO DE PAULO PRETO E DILMA ROUSSEFF NAVEGA TRANQUILA NA POPULARIDADE

 

CPMI chegar perto de José Serra

A CPMI do Carlinhos Cachoeira está fazendo um bem danado para Dilma Rousseff. Enquanto a CPMI estiver pautando a imprensa, sobra um pouco menos de tempo para criticar o governo. Antes da CPMI, praticamente toda notícia política no âmbito federal era focada na crítica dura ao governo.  A crítica vinha principalmente quando o governo acertava e, por exemplo, não se curvava ao mercado financeiro.

Pesquisa, divulgada na semana passada, mostrou que a aprovação de Dilma continua igual, em 77%, mas subiu a aprovação do governo, de 56% para 59%. Veja que é justamente onde atua a crítica da grande imprensa, normalmente.

A questão é que com a CPMI de Cachoeira, a mídia está buscando ligações da Delta com o PT, permitindo que a presidenta continue na tangente.

Além de beneficiar Dilma Rousseff, a CPMI deve beneficiar Aécio Neves. Hoje de manhã convocou, entre outros, Paulo Vieira de Souza, conhecido como Paulo Preto, que foi diretor da Dersa, estatal paulista. Paulo Preto era um dos responsáveis pela arrecadação financeira da campanha do tucano José Serra à Presidência em 2010. Preto teria sido responsável por contratos feitos entre a estatal paulista e a Delta.

Leia mais em Educação Política:

MAIOR OBRA DO PSDB: ALIANÇA COM O SUBMUNDO DA ESPIONAGEM E, DEPOIS DE 20 ANOS EM SÃO PAULO, A CIDADE VIVE O TERROR DO PCC
O DIA EM QUE PAULO MALUF ENGOLIU LUÍZA ERUNDINA PELAS LENTES DE UM FOTÓGRAFO
VÍDEO MOSTRA UM RETRATO DA SAÚDE PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO DE SÉRGIO CABRAL: O RIO É UMA FESTA, MAS A FESTA É EM PARIS
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE

 



Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

MAIOR OBRA DO PSDB: ALIANÇA COM O SUBMUNDO DA ESPIONAGEM E, DEPOIS DE 20 ANOS EM SÃO PAULO, A CIDADE VIVE O TERROR DO PCC

Cachoeira prestou serviços ao PSDB contra Lula

A moeda tucana foi jogada para cima. De um lado, ela mostra o submundo da associação com Carlinhos Cachoeira para derrotar o ex-presidente Lula.

Do outro lado, mostra que o Estado de São Paulo e a capital paulista, administrados (!!!) pelo PSDB/DEM há 20 anos, vive um estado de terror com 17 ônibus incendiados, postos da polícia atacados e dezenas de policiais mortos por traficantes.

Esses dois lados da mesma moeda tucana são inseparáveis. Isso é no que se transformou um partido político que sonhou ser social-democrata e se transformou em um partido de ultra-direita com métodos fascistas de fazer política.

E a utilização desses métodos só foi possível porque o partido é acobertado pela grande mídia (Globo, Estadão, Folha, Abril, etc). Até essa revelação de hoje da associação com Cachoeira não apareceu nos jornais.

Mesmo assim, o partido não resiste e se desfaz a cada eleição, assim como o DEM. Politicamente, talvez o crime não compense por muitos anos a fio. Basta uma CPI.

Veja abaixo as duas notícias:

Crimes, que já duram 20 dias, deixam profissionais da capital em tensão; há uma semana, a ViaSul tirou sete linhas de circulação para evitar novos ataques

04 de Julho de 2012 às 14:02

247 – A violênica que atinge São Paulo já dura 20 dias e até esta terça-feira 3, 17 ônibus haviam sido queimados na capital e em municípios ao redor. Além disso, 11 bases da polícia – sendo dez da Polícia Militar e uma da Guarda Civil Municipal – foram atacadas a tiros, no mesmo período. Segundo levantamento feito pela reportagem do portal UOL, com base em dados da imprensa, o caos já deixou ao menos 30 vítimas, entre policiais e suspeitos. (texto completo)

Caso dos aloprados é obra de Cachoeira com PSDB

04 de Julho de 2012 às 11:29

247 – Há duas semanas, o juiz federal Paulo Cézar Alves Sodré, da 7ª Vara Criminal de Mato Grosso, abriu uma ação penal contra petistas envolvidos num escândalo que ficou conhecido como o “Dossiê dos Aloprados”. Às vésperas da eleição presidencial de 2006, eles foram presos num hotel em São Paulo com R$ 1,7 milhão em espécie. O dinheiro serviria para plantar denúncias contra José Serra, que, naquele ano, disputou o governo de São Paulo contra Aloizio Mercadante.

Entre os envolvidos, havia figuras próximas ao ex-presidente Lula, como seu amigo Jorge Lorenzetti, conhecido como o “churrasqueiro” do Palácio do Planalto. À época, foi Lula quem definiu os personagens do escândalo como “aloprados”. Apesar do seu repúdio à montagem do dossiê, a imagem do dinheiro apreendido, no Jornal Nacional, ajudou a levar a eleição presidencial, contra Geraldo Alckmin, ao segundo turno.

O caso, no entanto, pode ter agora uma reviravolta. Um vídeo apreendido pela Polícia Federal na Operação Monte Carlo sinaliza que o bicheiro Carlos Cachoeira pode estar por trás da armação. Nas imagens, o jornalista Mino Pedrosa, que foi assessor de Cachoeira, conversa com o araponga Dadá, membro da quadrilha, sobre o caso. E diz que o PSDB preparou uma armadilha, na qual o PT o caiu. Dadá, então, comemora. “Tem que f… o barbudo”, referindo-se a Lula. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

O DIA EM QUE PAULO MALUF ENGOLIU LUÍZA ERUNDINA PELAS LENTES DE UM FOTÓGRAFO
VÍDEO MOSTRA UM RETRATO DA SAÚDE PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO DE SÉRGIO CABRAL: O RIO É UMA FESTA, MAS A FESTA É EM PARIS
ATO FALHO SENSACIONAL: GILMAR MENDES FICOU “EUFÓRICO” AO SABER QUE IRIA SE ENCONTRAR COM LULA, REVELA REPORTAGEM DE O GLOBO
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE