Categorias
NOTÍCIA

O RENASCIMENTO CHEGA ÀS ELEIÇÕES: FERNANDO HADDAD TENTA CIVILIZAR A CAMPANHA E SE RECUSA A USAR FÉ DOS ELEITORES

 

Fernando Haddad não baixou o nível da campanha

Haddad diz que não pedirá apoio a igrejas e ironiza crítica de Serra a ‘kit gay’

Em meio à corrida dos adversários pelo apoio de igrejas evangélicas, o candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, disse nesta quinta-feira (16) que não pedirá votos a nenhuma denominação religiosa.

O petista elogiou a ação social das igrejas, mas disse que o assédio eleitoral não é “compatível” com a relação entre políticos e líderes religiosos.

“Visito e faço gosto em visitar (religiosos), inclusive porque alguns são parceiros da prefeitura em projetos sociais importantes. O que eu não faço é pedir apoio e voto, porque penso que não é exatamente compatível”, afirmou Haddad.

“Uma coisa é você pedir e oferecer apoio para a missão da igreja e da prefeitura no sentido de ajudar os mais pobres, fazer chegar os projetos sociais às comunidades mais pobres. Mas a minha relação para aí”, acrescentou.

Questionado se considerava a busca por apoio de igrejas incompatível com o Estado laico, ele disse: “Eu respeito toda orientação, mas desde o início manifestei que minha conduta seria esta”.

“Nosso governo terá uma boa interlocução para legalizar as igrejas que estão em situação irregular e garantir a liberdade religiosa no município. Isso é papel do prefeito”, concluiu. (Texto integral)

 

Veja mais em educação política: