Categorias
BLOGOSFERA

DEPUTADO ROGÉRIO CORREIA: AVISA A REVISTA VEJA (DE FOFOCA) QUE ACABOU ESSE TEMPO DE TUDO PARA OS RICOS E NADA PARA OS POBRES

Aviso à revista Veja: o tempo do golpe acabou

Deputado Rogério Correia diz, em Comissão da Assembleia Legislativa, que é proibido de sair ou dar entrevista para o jornal Estado de Minas, em Minas Gerais, por censura empresarial.

Ele também afirma que acabou o tempo dos golpes, promovidos e incentivados pelos meios de comunicação. “Lula não é Getúlio Vargas, a Dilma não é Jânio Quadros”, ressalta.

Para o deputado não existe liberdade de imprensa, mas liberdade de difamação. “São quatro ou cinco famílias que mandam”, destaca.

Veja mais em Educação Política:

Por glaucocortez

Blog Educação Política

9 respostas em “DEPUTADO ROGÉRIO CORREIA: AVISA A REVISTA VEJA (DE FOFOCA) QUE ACABOU ESSE TEMPO DE TUDO PARA OS RICOS E NADA PARA OS POBRES”

Pronto, Lula é inimputável? FHC também o é? E Collor? Maluf também?
A argumentação do parlamentar se assemelha à dos fiéis de determinada igreja: “nosso líder! nosso líder! é tão bonzinho! são acusações de quem quer nos destruir! são acusações demoníacas!”.
Não nos daremos ao trabalho nem de ouvir o que Marcos Valério tem a dizer? Se forem mentiras, não terá qualquer benefício quanto a penas a que esteja submetido, ao revés estando sujeito às penas decorrentes da eventual prática de difamação, calúnia ou injúria. Mas e se houver alguma verdade?
Os petistas se darão ao luxo de renunciar a uma possibilidade de eventual “limpa” no partido? Caso haja membros criminosos, não será interessante permitir que pessoas idôneas os substituam nos quadros do partido?
É o receio de alguma verdade que tanto enfurece o parlamentar petista? Caso não seja isso, sugiro que troque sua verborragia por argumentos válidos, que se distancie do “a melhor defesa é o ataque”. Ficar se agarrando ao “são as elites dominantes reacionárias preconceituosas” já cansou e em muitos provoca decepção quanto à falta de argumentos.
E sempre a história da ditadura militar. Como se a esquerda não tivesse tentado impor a sua e, derrotada, fica a dizer que a outra é pior… Por isso e por tanto mais é que me ponho a divagar, algumas vezes, como seria o nosso país caso a tentativa de golpe socialista tivesse dado certo, em substituição à ditadura militar (que também foi cercada de barbáries no Brasil). Teria sido como uma das ditaduras comunistas russa, chinesa, cambojana, cubana? Em todas essas houve tanto, ou mais, cerceamento (para se usar um eufemismo) aos direitos à vida, à liberdade de locomoção e expressão.
Será que se assemelharia ao Khmer Vermelho? À destruição do país havida na Russia e RDA? À exploração do povo havida na China? Ao vilipêndio a direitos fundamentais como a vida, liberdades de expressão e locomoção que imperaram/imperam em tais países?
A qual ditadura de esquerda, caso se sobrepujasse à ditadura militar, a brasileira se igualaria?

Curtir

Ainda bem que existem “blogs sujos” para apresentar atos “corajosos” de personalidades políticas que não se dobram às fofocas do PIG. Em Minas Gerais, o que se fala no setor público é que o poder é exercido pela Andréa Neves, irmã do senador Aécio Neves, conforme afirmou o nobre deputado.

Curtir

Comentários encerrados.