Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

BRASIL PRECISA BARRAR O FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS

Mais que protestos, é necessário mudar legislação

A intolerância, fundada em uma falsa religiosidade (ou verdadeira, não vem ao caso), já propiciou à humanidade inúmeras tragédias que perduraram séculos. O Brasil parecia ser um país distante dessas intolerâncias, presente em grupos específicos de países controlados por ordens fundamentalistas-religiosas radicais.

O liberalismo e o iluminismo foram estruturas de pensamento importantes porque combateram tanto a monarquia e as oligarquias, como doutrinas intolerantes, apesar da ascensão do nazismo no início do século passado.

Foram.

O tempo passa e do liberalismo surgiu o fundamentalismo do dinheiro, ou seja, o neoliberalismo, que destrói toda e qualquer relação social em nome do enriquecimento monetário, estabelece um Deus chamado mercado, sem regulação do Estado e com a ideologia da prosperidade a todo custo. Europa e Estados Unidos, nas últimas décadas, sustentam um novo fundamentalismo, baseado na economia.

É nesse contexto que avançam as doutrinas religiosas da prosperidade, os neopentencostais e suas doutrinas fundamentalistas, que servem para legitimar um certo rigor formador da identidade não histórica. Com total liberdade econômica e isenção de impostos, esses movimentos crescem no Brasil e buscam poder político e econômico. Governo e sociedade, sem controle algum sobre o fluxo financeiro desses grupos, assistem impassíveis a essa ascensão.

A eleição do pastor Feliciano na Comissão de Direitos Humanos parece ser algo isolado, mas talvez não seja. Assim como no Golpe de 64, que faz aniversário hoje, você sabe como começa, mas não sabe como termina. Somente um estado laico garante liberdade religiosa para todas as religiões. Sociedade, artistas, religiosos, intelectuais e instituições civis devem reagir antes que seja tarde demais. A história se repete como farsa, mas talvez seja tragédia.

Veja mais em Educação Política:

8 Respostas para “BRASIL PRECISA BARRAR O FUNDAMENTALISMO RELIGIOSO ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS

  1. Pingback: O MUNDO DAS REDES SOCIAIS AJUDOU A CRIAR A ERA DAS IMAGENS EM QUE VALE MAIS REGISTRAR PARA MOSTRAR DO QUE VIVER | Educação Política

  2. Evandro Castro 3 abril, 2013 às 11:33 pm

    Muito bom. Onde está o Ministério Público? O Gurgel? Prometer cura, salvação, enriquecimento etc em troca de dízimo é estelionato, ou não? Quer dizer que pode enganar o povo na boa e o MP não faz nada. Uma coisa é pedir dízimo outra é prometer recompensa.

    Curtir

    • Rafael 15 abril, 2013 às 3:03 pm

      Assim essa pec, tem outra (pec 37) querendo retirar o poder do Ministério Público para realizar investigações.Isso é fruto dos nossos representantes, infelizmente.

      Curtir

  3. Pingback: ‘O CHAVISMO É O COMUNISMO BOLCHEVIQUE DA RÚSSIA QUE ESTÁ TOMANDO A VENEZUELA’; O ENTREVISTADOR NÃO AGUENTA E DÁ RISADA | Educação Política

  4. Pingback: EASTLEIGH’S GOT TALENT: VÍDEO NÃO DÁ PARA DESCREVER, MAS É BEM LEGAL E ESSA MULHER NO PONTO DE ÔNIBUS | Educação Política

  5. Pingback: JANIO DE FREITAS E A OBSCENIDADE DE LUIZ ‘FUXFUX’, DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, NA PORNOGRAFIA DE XUXA MENEGHEL | Educação Política

  6. João Weiser 29 abril, 2013 às 5:44 pm

    A SEGREGAÇÃO pregada por Adolfo Hitler, em nome da raça ARIANA, conduziu à Segunda Guerra Mundial e culminou com a morte de milhares de JUDEUS. A SEGREGAÇÃO prepaga pelo pastor evangélico Marco Feliciano não se sabe, ainda, aonde vai dar. Você vai pagar para ver?! Posicione-se!!!. Ainda há tempo de mudar essa história!!!

    Assista ao vídeo: Nos Passos de Hitler: Pastor Marco Feliciano e sua SEGREGAÇÃO Religiosa http://youtu.be/ddjlhHaIHL4

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: