Categorias
NOTÍCIA

MARILENA CHAUÍ: “QUALQUER COISA QUE SE POSSA DIZER SOBRE A MÍDIA BRASILEIRA SERÁ OBSCENO”

A declaração da filósofa e professora Marilena Chauí sintetiza o estado atual da mídia brasileira. Um estado tão baixo que sequer pode ser pronunciado. E é esse tipo de mídia que (des)informa a maioria dos brasileiros.

Veja mais em Educação Política:

VEJA OS LOTES DE LEITE CONTAMINADO NO RIO GRANDE DO SUL COM FORMALDEÍDO E APREENDIDOS NA OPERAÇÃO LEITE COMPEN$ADO
UM COMERCIAL DA COCA-COLA FEITO PELO GREENPEACE DA AUSTRÁLIA OU STOP COCA-COLA TRASHING
VÍDEO: CÂMERAS DE SEGURANÇA TAMBÉM CAPTURAM COISAS BOAS
CUBA É O MELHOR PAÍS DA AMÉRICA LATINA PARA SER MÃE E 33º DO MUNDO, ARGENTINA FICOU EM 36º E BRASIL FICOU EM 78º

7 respostas em “MARILENA CHAUÍ: “QUALQUER COISA QUE SE POSSA DIZER SOBRE A MÍDIA BRASILEIRA SERÁ OBSCENO””

Boa noite Glauco,
Um depoimento breve, porém contundente e verdadeiro. Dela não se poderá dizer que tenha algum interesse partidário inconfessável. Contudo, nas suas falas, o posicionamento político é sempre claro e transparente como deve ser.
O tema está rigorosamente na ordem do dia: a solução passa pela democratização da mídia.

Curtir

Apesar de lamentar passagens como a dos “protofacistas” (novamente, trilhando a senda da separação dos seres humanos em “esquerdistas” e “direitistas”, bons e maus, ricos e pobres, religiosos e ateus etc., esquecendo-se que caráter não depende de rótulo) e a postura de falar apenas da “velha mídia”, sem auto-crítica quanto à repetição dos erros desta pela “nova velha mídia”, Marilena segue sendo uma expoente da filosofia, de currículo invejável.
Sigo batendo na tecla da denúncia contra a Caros Amigos (http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1245175-revista-caros-amigos-demite-jornalistas-apos-greve-contra-cortes.shtml). Nenhum “nova mídia” noticiou, cobrou esclarecimentos, o que pode mesmo ser entendido como um acobertamento à la Rubens Ricúpero: o que é bom a gente mostra e o que é ruim a gente esconde.
Ao contrário, Sakamoto chegou ao cúmulo de dizer que jornalista não tem direito a greve e que o mercado é injusto (http://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2013/03/12/e-desde-quando-jornalista-pode-fazer-greve/), momento em que questionei a ele, então, se basta um empregador se filiar a partido de “esquerda” para poder violar livre e indiscriminadamente direitos trabalhistas. O argumento por ele usado, pois, é o do mesmo “capitalista”, tão criticado antes – um capitalista mais capitalista, ou PIG mais PIG que o próprio PIG, parafraseando George Galloway (aquele que aplaude Saddam e tenta esconder que o fez: https://www.youtube.com/watch?v=LzWNXEtwHUc).
Vou seguir torcendo para que Marilena fale mais e fale de todos. Cobre também seu lado, a fim de não dar aos maus, aos corruptos da esquerda (pois em ambos os “lados” há pessoas bem e mal intencionadas) falsa sensação de segurança, como se tivessem salvo-conduto para repetir erros ou ainda piorá-los.

Curtir

Comentários encerrados.