Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

QUEM VÊ MÁSCARA NÃO VÊ CARA: NÃO DÁ PARA FAZER PROTESTO AO LADO DO INIMIGO

anonymousNas manifestações recentes do Brasil muita gente não entendeu nada, mas também tem muita gente se aproveitando atrás de máscaras. E quem vê máscara não vê cara.

As lutas das ruas começaram como um movimento social para baixar tarifas e foram condenadas pela grande mídia. Mas depois tudo virou, receberam o apoio da grande mídia e tornaram-se uma luta fascista, com intolerância e com a participação de partidos e dos próprios movimentos sociais.

Houve muita infiltração nas passeatas e um clima de intolerância que lembra o nazismo. Hitler, em vídeo, já dizia que o chamavam de intolerante. E assim ele realmente se entendia e acabou com os partidos políticos.  Veja vídeo: é muito instrutivo e histórico.

Há muitos protestos e manifestações sendo chamadas por quem usa máscara. Mas quem está por trás dessas máscaras? No protesto chamado de Greve Geral para dia 01 de julho, por exemplo, é organizado por Felipe Chamone, que  tem um perfil armamentista e militarista. Atrás de máscaras, direita e esquerda ou reacionário e progressistas são a mesma coisa. E você, como fica?

As bandeiras de partidos, as organizações sociais precisam ser vistas, precisam ter a liberdade de aparecer e se mostrar. As pessoas precisam saber ao lado de quem estão caminhando. Não dá para sair em passeata ao lado do inimigo.

Será que vale a pena por a sua cara para bater em nome de quem está atrás de máscaras?

Veja mais em Educação Política:

10 Respostas para “QUEM VÊ MÁSCARA NÃO VÊ CARA: NÃO DÁ PARA FAZER PROTESTO AO LADO DO INIMIGO

  1. Heitor 22 junho, 2013 às 10:15 pm

    A coisa tá assim:
    Usar máscara pode
    Ser de movimento social não pode
    Criticar não pode
    Criticar a minoria pode
    Empunhar bandeira de partido não pode
    Jogar coquetel molotov pode
    Gritar pela paz pode
    Coibir vandalismo não pode
    política não pode
    Fora Dilma pode
    Comunista não pode
    Nazista pode
    Petista não pode
    Skinhead pode
    Faixa pedindo cadeia pros mensaleiros pode
    Privataria Tucana ou mensalão mineiro não pode
    Agredir Lula com palavras de ordem pode
    Defender não pode
    Morte à Pec 37 pode
    Viva à pec 37 não pode
    Isso continua…
    E disseram q o gigante acordou…

    Curtir

    • GRACIARA 24 junho, 2013 às 11:20 am

      ASSINO EM BAIXO E QUERO COMPARTILHAR SEU TEXTO SE VC AUTORIZAR, INCLUSIVE PODIA FAZER EM CIMA DELE ALGUMA CHARGE OU ANIMAÇÃO, SE EU MANJASSE DISSO NÃO DAVA MOLE, MESMO ASSIM É PRECISO TER CUIDADO AO DIZER, MAS NÃO CALAR.

      Curtir

    • Rodrigo 25 junho, 2013 às 10:11 pm

      Que tal uma crítica geral, então?
      Aproveitadores esquerdistas e direitistas, sempre haverá. A crítica, pois, pode ser válida, havendo de ser coibido o excesso ou, no caso atual, verdadeiramente os crimes.
      Então, saindo do eterno e infantil argumento (não digo ser seu caso) “se ele fez, eu também posso”, ou ainda “é hora de tirar as raposas gordas do galinheiro e dar lugar às magras”, válida uma cobrança geral, neste ponto sendo elogiável a postura de Dilma ao chamar também Prefeitos e Governadores aos holofotes, pois todos têm muito a explicar e a corrigir; acaba de ser rejeitada a PEC 37, o que foi válido, no meu ponto de vista, mas não deixa de ser sintoma da cara-de-pau em voga, pois ou ninguém havia lido o texto ou todos se conscientizaram do risco que sofriam quanto às próprias reeleições.
      Se houver de ser criticada Dilma, que o seja, de forma ordeira, racional. O mesmo em relação a Aécio, Wagner, Alckmin, Haddad, ACM Neto e demais. O que há de ser rejeitada é a passividade, bem como a agressividade.
      Por fim, quanto ao “nazista”, em outro comentário alertei para o risco de estarmos a usar um “porrete verbal”, tentando prontamente destruir uma reputação, uma pessoa (alguns manifestantes, mas não os criminosos), ao tentar impor a imagem de Hitler indistintamente a quem reclama.
      Nesse sentido, cabe pesquisar quantos partidos há/houve (se mais de um, a partir de quando tal foi permitido) na Cuba de Fidel, na URSS de Stalin, no Camboja de Pol Pot, na China Maoísta etc. (minha fala não revelando qualquer elogio aos EUA – também com seus prisioneiros políticos, a exemplo de Fidel – ou qualquer país outro que também tem graves defeitos em seu regime político)…
      Chamar indistintamente de nazista é um argumento válido? Daria no mesmo que chamar de Stalinista, “pol potista”, “castrista”, ou “maoista”?

      Curtir

  2. luizmullerpt 23 junho, 2013 às 8:34 am

    Republicou isso em Luizmuller's Blog.

    Curtir

  3. Pingback: OS GOVERNOS DE LULA E DILMA ROUSSEFF E A ORIGEM DO ÓDIO DA CLASSE MÉDIA | Educação Política

  4. Sidnei 24 junho, 2013 às 4:16 pm

    Acho q a intenção de unificar e não ter um rosto era boa, porem estão sendo usadas cokm intenções q não são do Anonymous… como as forças Integralistas q estão contratando os carecas, dando mascaras pra eles causarem baderna…

    Curtir

  5. Pingback: IMPOSTO SOBRE GRANDE FORTUNA DE APENAS 997 PESSOAS PODERIA COLOCAR R$10 BILHÕES NA SAÚDE | Educação Política

  6. Pingback: E AÍ COXINHA: EMPRESAS PODEM PRATICAR CORRUPÇÃO NO BRASIL E LEI PARA PUNI-LAS DORME NO CONGRESSO HÁ QUATRO ANOS | Educação Política

  7. Pingback: PARLAMENTARES PODEM ENQUADRAR MANIFESTAÇÕES POPULARES EM LEI DE CRIMES CONTRA O TERRORISMO | Educação Política

Deixe uma resposta para GRACIARA Cancelar resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: