Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

OS GOVERNOS DE LULA E DILMA ROUSSEFF E A ORIGEM DO ÓDIO DA CLASSE MÉDIA

SEM BASE

Por Guilherme Boneto
Especial para o Educação Política

A Classe média e Dilma

A Classe média e Dilma

Grande parte da classe média de São Paulo não pensa o Brasil. Trata-se de um fato lamentável, porém real e palpável: a média-elite crê piamente que a política deve beneficiá-la, e tão somente a ela. Vê como bom gestor apenas o governante que maquia, reforma locais públicos, deixa a cidade mais bonita, que afasta os viciados em crack da Estação da Luz e atira bombas de gás lacrimogêneo para liberar a Avenida Paulista à passagem de automóveis. A classe média é terrivelmente classista. Não se importa com a periferia, com os pobres, com a fome, com a exclusão social. Seus membros acreditam que tudo pode ser conquistado à base de muito trabalho, e trava esse diálogo horroroso no intervalo para o cafezinho de todas as manhãs no escritório. De igual modo, ela acha que as universidades públicas devem estar à disposição de quem estuda e se esforça para passar no vestibular, e se posiciona categoricamente contra cotas. Acredita ser a infeliz mantenedora dos programas sociais do governo federal, pagos com seus impostos tão duramente conquistados. E ao final de cada dia, assiste ao programa do Datena e ao Jornal Nacional, para se manter bem informada.

Cansa ser de classe média, paulista, e se posicionar à esquerda. É uma batalha travada a cada dia, e se perde muito. Torna-se necessário lutar contra uma convicção horrível, egoísta, preconceituosa e terrivelmente elitista, contra um pensamento sem base, espelhado numa reflexão sem visão de mundo, sem visão do que é o Brasil. Resumido em fatos, nosso país é uma imensa nação, que hoje, caminha para se tornar majoritariamente de classe média. Ao assumir a presidência, em 2003, Lula enxergou nos pobres a base de um desenvolvimento sólido, a ser construído no longo prazo. Criou programas de inclusão social reconhecidos em todo o mundo, exceto em São Paulo. Tornou lei as cotas para negros, pardos e alunos de escolas públicas, e criou o PROUNI – ambos são, hoje, uma porta de entrada para os pobres na universidade. Lula – e Dilma, em menor escala – tirou da pobreza nada menos que trinta milhões de brasileiros, um bando de vagabundos, sob a concepção da classe média.

São Paulo faz questão de não enxergar o que está diante do nariz. O Brasil não se parece com São Paulo, um Estado rico, onde há oportunidades para todos, salários melhores com qualidade de vida equiparável a determinadas nações europeias. O pensamento médio-classista crê que todos os brasileiros têm as mesmas chances dos paulistas, que graças às excelentes e sucessivas gestões do PSDB, assistem a uma sistemática piora em vários setores sociais, entre eles a educação e a segurança pública. Não há escritórios no sertão da Paraíba. Não há bons colégios nos confins do Maranhão. Nem computadores para distribuir currículos no extremo norte de Minas Gerais. Essas regiões precisam de incentivos. O que Lula fez, e o que Dilma segue fazendo, é alterar toda a estrutura social do Brasil, e isso é o que revolta a classe média em São Paulo. Não será preciso esperar muito mais para ver os resultados dessa política. Hoje, já é difícil encontrar trabalhadores braçais. Não há pedreiros, empregadas domésticas, encanadores, eletricistas, pintores. Quando se encontra um, o valor cobrado é alto e justo, por um trabalho difícil e custoso. Que horror! Onde estão as mocinhas dispostas a limpar a casa e cuidar das crianças por um salário mínimo? Agora querem estudar! Com o nosso dinheiro!

Essa gente odeia o Brasil de Lula e Dilma, porque a proposta dos governos do PT não é maquiar o país ou expulsar os viciados em crack do entorno da Estação da Luz, mas causar mudanças no conteúdo, e não na forma. As conquistas dos governos progressistas que o Brasil teve a felicidade de eleger estão aí, visíveis. A mesma classe média que sofria à época de FHC hoje pode comprar um automóvel próprio, viajar de avião, financiar o primeiro imóvel. Mas a classe média pode fazer isso mais do que os pobres. Porque ela trabalha duro nos escritórios aqui de São Paulo, e mexe o dia todo com papéis entre uma crítica a Lula e outra a Dilma. Críticas são louváveis, porém quando não há base para sustentá-las, elas se transformam nas mais escabrosas manifestações de raiva, como a que ocorreu recentemente em Brasília, na abertura da Copa das Confederaçõs, com as vaias direcionadas à presidente da República. Estão achando lindo. Mais lindo será daqui a dez ou quinze anos, quando a sociedade começar a colher os primeiros frutos do trabalho árduo que o PT vem realizando em nosso país. A ver.

Veja mais:

7 Respostas para “OS GOVERNOS DE LULA E DILMA ROUSSEFF E A ORIGEM DO ÓDIO DA CLASSE MÉDIA

  1. Pingback: IMPOSTO SOBRE GRANDE FORTUNA DE APENAS 997 PESSOAS PODERIA COLOCAR R$10 BILHÕES NA SAÚDE | Educação Política

  2. Rodrigo 24 junho, 2013 às 5:22 pm

    Primeiramente, retornando a um regime democrático, o inimigo eram os “Marajás”.
    Passado o governo Collor, o inimigo passou a ser a “Elite Dominante”.
    No governo Dilma, a mira é apontada contra a “Classe Média” – e a filósofa de renome começa a ter seu discurso contaminado pelo ódio, bradando que literalmente odeia a classe média (integrada por funcionários públicos, trabalhadores, professores e tantos outros que não sonegam tributos -ainda que algum quisesse, o desconto é na fonte, de modo a ser curiosa a imposição de culpabilidade meramente em decorrência de estar inserido em determinada faixa de renda).
    Então é o momento de ser eleito novo bode expiatório, em linda descendente, pois muitos dos interessados na demonização já foram alçados ao patamar de elite?
    Se for isso, é melhor quem os beneficiários de bolsa-família comecem a se preocupar, pois logo o falso esquerdista irá elegê-lo como o novo culpado.
    Uma pena o discurso eternamente tendente à desunião, à cisão de um povo, contrapondo-se, v.g., àquele em voga nas “diretas já”.
    Representantes do povo não são donos destes, não podendo se incomodar ao serem cobrados.

    Curtir

  3. Pingback: E AÍ COXINHA: EMPRESAS PODEM PRATICAR CORRUPÇÃO NO BRASIL E LEI PARA PUNI-LAS DORME NO CONGRESSO HÁ QUATRO ANOS | Educação Política

  4. Pingback: PARLAMENTARES PODEM ENQUADRAR MANIFESTAÇÕES POPULARES EM LEI DE CRIMES CONTRA O TERRORISMO | Educação Política

  5. Mota 26 junho, 2013 às 11:31 pm

    Pobres do meu Brasil
    Acorda vocês acham mesmo que os ricos e classe media .estao proucupados com voces .estao proucupado com escolas com hospitais com trasportes publicos parece piada .vocês estão comprando uma briga que nao sao suas e nao vai acrescentar a nada .essa gente sao todas Ipoctras nao aceita que os miseráveis tenha chance de ter direitos humanos,sempre olhou para nos como marginais excluído da soiedade .agora que chegou a nossa vez de podemos finalmente comprar uma casa ,comprar o tao sonhado carro ,fazer aquela viagem que so os ricos faziam ,poder fazer uma faculdade concorrer uma vaga de trabalho de igual para igual com um mauricinho da zona sul .voce que esta lendo isso aqui. Acha que eles tem motivo para estarem satisfeito com tal situação ? O preconceito e ter que aceitar os filho fazer aulas de ingles ,bale ,estudar na mesma escola isso parece surreal e inaceitável .as mocinhas bobas que vinha do campo sem instrução nenhuma, para servir de baba de domestica para ganhar uma miséria no final do mês ,sem nenhum direito além da humilhação,os rapazes faziam serviços braçal ,nos canaviais e nas obras, a falta de oportunidade nos colocavam a margem da sociedade .essa era a realidade nao muito distante
    agora temos varias oportunidades,
    os planos do Pt mudou a realidade brasileira Nao podemos esquecer jamais .qual foi outro partido que quiz ou tentou ajudar os menos favorecidos ?
    qual foi os que roubaram menos e investiu mais ?,
    qual foi o que nunca roubou? ,a população tem que reflectir . nada muda de um dia para noite de seu tempo para as coisas acontecer .nesse momento o Pt precisa de credibilidade que nunca teve ,nem dos próprios eleitores poderíamos lutar juntos para fazer um Brasil melhor ,porque foi o pobre que sempre trabalhou .e agora os partidos da oposição que derrubar a Dilma quero ver quem faz melhor ….merda e regressão vai ser quando o Pt sair .quero ver quem vai fazer melhor.lamento e quero estar aqui para ver .qual o intelectual ,estudado ,com vários diplomas incluindo o de economia e gestão internacional ,vários idiomas e sei lá mais o que.esses sim tem argumentos para manipular os pobres. Veremos próximo capitulo .

    Curtir

  6. Pingback: PORTA DOS FUNDOS: REUNIÃO DE EMERGÊNCIA POR CAUSA DOS PROTESTOS PELO BRASIL | Educação Política

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: