Categorias
NOTÍCIA

SEM PROPINODUTO DO PSDB NO METRÔ TARIFA SERIA DE R$ 0,90, DIZ MOVIMENTO PASSE LIVRE, QUE VAI ÀS RUAS DE SÃO PAULO DIA 14

Passe Livre, sobre propinoduto tucano: “Vamos às ruas no dia 14 de agosto”

Da Revista Fórum

mpl
Manifestações em São Paulo

O Movimento Passe Livre anuncia que no dia 14 de agosto voltará às ruas. O grupo irá realizar uma manifestação em parceria com o Sindicato dos Metroviários de São Paulo, por conta do suposto propinoduto esquematizado nos contratos para as obras do Metrô, que pode ter desviado R$ 400 milhões dos cofres públicos. O caso, ocorrido em gestões do PSDB, foi denunciado pela multinacional Siemens.

“Nossa posição é que é um absurdo que o dinheiro público esteja sendo desviado do transporte. São mais de R$ 400 milhões desviados, isso daria para reduzir a tarifa a R$ 0,90”, afirma Matheus Preis, militante do MPL-SP.

A manifestação do dia 14 de agosto ainda não tem um local definido. No dia 6 de agosto, o MPL vai divulgar, em parceria com os metroviários, uma carta à população, informando o local do protesto. (Texto Completo)

Veja mais:

Por glaucocortez

Blog Educação Política

9 respostas em “SEM PROPINODUTO DO PSDB NO METRÔ TARIFA SERIA DE R$ 0,90, DIZ MOVIMENTO PASSE LIVRE, QUE VAI ÀS RUAS DE SÃO PAULO DIA 14”

Bom, 90 centavos seria uma das tarifas mais baixas do mundo. Não acredito que esse cálculo seja real. É, na verdade, um pretexto para o movimento voltar às ruas, o mesmo que lançou uma flecha que depois foi usada pela direita que perdeu em 2010 para levar milhões às ruas. Quem acende um pavio tem que procurar saber a direção do vento, ou provocará uma explosão cujos efeitos fugirão a seu controle.

Curtir

Como o comentarista de cima atentou, o valor leva em conta o desvio de uma verba pública; cumpre ainda lembrar que o serviço de transporte público não é explorado diretamente pelo Estado, mas mediante concessão a empresas privadas, de modo que a verba pública não seria ali alocada diretamente, com subsídio ao preço da passagem.
Contudo, ao expor benefícios que o montante desviado poderia, em tese, suportar, reconheço a validade da fala do MPL, assim como elogio a medida de expor na nota fiscal o quanto pagamos de tributos por cada produto.
Interessante também seria o MPL calcular, então, quantas linhas de transmissão um montante tal poderia custear, a fim de que o brasileiro tenha conhecimento do quanto perderá com o atual abandono e sucateamento iminente, a menos que algo seja feito, dos parques eólicos (http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/07/dezenove-parques-eolicos-parados-no-pais-causam-prejuizo-de-r-400-mi.html).

Curtir

Comentários encerrados.