Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Política do ‘bandido bom é bandido morto’ já matou 88 policiais este ano no Rio

A política do ‘bandido bom é bandido morto’, que mantém a desigualdade econômica e social, precariza o trabalho e usa a violência máxima para conter a criminalidade já matou 88 policiai…

Fonte: Política do ‘bandido bom é bandido morto’ já matou 88 policiais este ano no Rio

Anúncios

2 Respostas para “Política do ‘bandido bom é bandido morto’ já matou 88 policiais este ano no Rio

  1. gustavo_horta 18 julho, 2017 às 9:28 am

    “Tudo o que o homem não conhece não existe para ele. Por isso, o mundo tem para cada um o tamanho que abrange o seu conhecimento”. – Carlos Bernardo González Pecotche.

    gutavohorta.wordpress.com

    Curtir

  2. gustavo_horta 18 julho, 2017 às 9:53 am

    Padre Moro
    Por Eduardo de Paula Barreto

    Era dia de confissão
    E os ladrões do erário
    Na igreja da Conspiração
    Entraram no confessionário
    FHC contou ao Padre Moro:
    ‘Eu pequei com muito gosto
    Quando fui Presidente
    Assumo aqueles 100 milhões
    E os roubos das privatizações’
    Moro o perdoou imediatamente.
    .
    Aécio abrindo logo o jogo
    Assumiu a paternidade
    Daquele famigerado aeroporto
    Que deu ao tio por caridade
    E confessou: ‘Desviei o que pude
    Daquelas verbas da Saúde
    E Furnas me manteve abastado
    Com as mesadas cujo dinheiro
    Eu misturava ao do mensalão Mineiro’
    E Moro perdoou os seus pecados.
    .
    Quando chegou a vez de Alckmin
    Ele deixou o Padre Moro cansado
    Por apresentar uma lista sem fim
    Dos crimes que havia praticado
    Confessou sobre o Trensalão
    Gestão hídrica e a gratuita agressão
    Aos alunos e professores
    Admitiu que toda a sua legenda
    Se beneficiava da Máfia da Merenda
    E Moro o perdoou com louvores.
    .
    Todos os pecadores de direita
    Confessaram os atos de corrupção
    E apesar das maracutaias feitas
    Todos receberam o perdão
    E saíram da igreja
    Se sentindo a cereja
    Do bolo da criminalidade
    E reassumiram os seus postos
    Para roubarem de novo
    Certos da impunidade.
    .
    Já era fim de tarde
    Quando pessoas de bem
    Se aproximando do Padre
    Se confessaram também:
    ‘Nós éramos miseráveis
    Como seres descartáveis
    Numa sociedade cega
    Mas hoje somos cidadãos
    Graças à implantação
    Dos ideais de esquerda’.
    .
    Então o Padre perguntou:
    ‘Mas quem promoveu a cura
    Da sociedade que os flagelou?’
    E todos gritaram: ‘Lula’
    Foi quando num salto súbito
    O Padre subiu ao púlpito
    E rasgando a Bíblia do Supremo
    Anunciou a sentença vingativa:
    ‘Sr. Luiz Inácio Lula da Silva
    Pelo bem que fez, eu o condeno.’

    gustavohorta.wordpress.com

    Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: