Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos da Categoria: PORTAIS DE NOTÍCIAS

PETROBRAS INVESTIU 2% DO PIB EM 2010. O BRASIL ESTARIA QUEBRADO HOJE SE FHC, SERRA E O DEM TIVESSEM VENDIDO A ESTATAL

O Brasil poderia estar numa situação muito difícil hoje se o governo de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) tivesse vendido a Petrobrás (ou Petrobrax como eles gostavam de chamá-la para facilitar a venda).

A Petrobrás investiu mais no Brasil no ano passado do que o próprio governo.  Incrível, segundo matéria do jornal Valor, o país investiu 3,5% do PIB em 2010, sendo que destes, 2,03% foram exclusivamente da Petrobrás. A estatal investe mais no Brasil que o próprio Brasil. E muito mais, cerca de 70% a mais.

O investimento da União e das estatais federais subiu pelo sétimo ano seguido em 2010, atingindo perto de 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB), segundo números da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda. O volume investido é um pouco superior aos 3,26% do PIB de 2009 e mais que o dobro do 1,59% do PIB registrado em 2003. As inversões do governo federal tiveram um impulso mais significativo em 2006, ganhando fôlego nos anos seguintes com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), de 2007. Entre as estatais, o grande destaque é a Petrobras, que, sozinha, investiu o equivalente a 2,03% do PIB nos 12 meses até outubro. É quase 70% a mais que o 1,21% do PIB investido pela União nos 12 meses até novembro de 2010. Uma pequena parte dos investimentos da Petrobras é feita fora do país, em torno de 5% do total. (jornal Valor – Vi no blog do Nassif)

Leia mais em Educação Política:

BANCADA DA DESTRUIÇÃO: RURALISTAS ESTÃO QUIETINHOS DEPOIS DA TRAGÉDIA NO RIO DE JANEIRO
NOVO SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO SÓ FALTOU DIZER QUE 16 ANOS DE PSDB NO GOVERNO FOI UM DESASTRE PARA OS PROFESSORES E PARA A EDUCAÇÃO
MUITO LEGAL: UM VÍDEO SOBRE A SITUAÇÃO CAÓTICA DA EDUCAÇÃO FEITO COM A FALA DO EDUCADOR KEN ROBINSON
AGRICULTURA FAMILIAR FAZ UMA REVOLUÇÃO NO CAMPO E GARANTE INFLAÇÃO BAIXA DOS ALIMENTOS

 

 

 

 

DESIGUALDADE RACIAL DIMINUI GRAÇAS AOS PROGRAMAS SOCIAIS DO GOVERNO

Brasil deve levar 20 anos para zerar desigualdade de renda entre negros e brancos, conclui Ipea

Luana Lourenço
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Estudo divulgado hoje (14) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2007, revela que a diferença de renda entre negros e brancos vem caindo nos últimos anos e, se o ritmo for mantido, deve ser zerada em 2029.

De acordo com o Ipea, a renda per capita dos negros representa menos da metade da renda domiciliar per capita dos brancos. “Trata-se de uma desigualdade particularmente detestável, na medida em que não é atribuível a nenhuma medida de mérito ou esforço, sendo puramente resultado de discriminações passadas ou presentes”, informa o documento.

Essa desigualdade, no entanto, começou a cair a partir de 2001. Até 2007, um quarto da diferença foi retirada. “Isto quer dizer que ainda faltam outros três quartos. Se o ritmo continuar o mesmo, haverá igualdade na renda domiciliar per capita apenas em 2029”. É possível que que a redução da razão de rendas não seja conseqüência de uma redução nas práticas discriminatórias e sim do fato de negros serem maioria entre os beneficiários do Programa Bolsa Família, avalia o Ipea.

“A pobreza é predominantemente negra e a riqueza é predominantemente branca”, ressalta o estudo.

Leia também no Educação Política:

DADOS DO IBGE EXPÕEM QUESTÃO RACIAL E TRABALHO INFANTIL

SERVIÇO DE ATENDIMENTO AO CONSUMIDOR TERÁ LIMITE DE TEMPO A PARTIR DE DEZEMBRO

Tempo de espera em call centers não pode passar de um minuto, estabelece governo

Morillo Carvalho
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Um minuto. Esse será o prazo máximo de espera nos serviços de atendimento ao consumidor, os chamados call centers. A partir de 1º de dezembro, entra em vigor a norma que estabelece o prazo máximo para que o consumidor seja atendido. A portaria foi assinada hoje (13) pelo ministro da Justiça, Tarso Genro.

A regra vale para serviços regulados pelo governo – caso dos setores de telecomunicações, aviação civil, energia elétrica e água. As exceções são para o setor financeiro (bancos e financeiras), que deverá atender o consumidor em até 45 segundos, e de energia elétrica, contanto que haja uma pane generalizada do sistema de fornecimento. Às segundas-feiras, no quinto dia útil de cada mês e nos dias que antecedem e sucedem feriados, os call centers bancários poderão demorar até 90 segundos para atender o cliente.

Veja no Educação Política:

JOSÉ SERRA FINALMENTE FEZ ALGUMA COISA; LEI PRETENDE BLOQUEAR TELEMARKETING

ALÉM DOS CONTRATOS, CÓDIGO DE DEFESA DO CONSUMIDOR DEVERIA PREVER TAMANHO DE LETRA PARA PUBLICIDADE

INTERNET BANDA LARGA NO BRASIL ENTRE AS PIORES E MAIS CARAS DO MUNDO

Veja esse site: Reclame Aqui

PELA PRIMEIRA VEZ PREFEITOS DE ORIGEM INDÍGENA SÃO ELEITOS NO AMAZONAS

Amazonas elege seus primeiros prefeitos indígenas

Amanda Mota
Repórter da Agência Brasil

Manaus – O resultado das eleições municipais de 2008 passará a ter um significado especial para os povos indígenas do Amazonas. É que, pela primeira vez na história das eleições brasileiras, uma cidade escolheu prefeito e vice-prefeito indígenas: São Gabriel da Cachoeira, no extremo norte do estado. Outro município, Barreirinha, no Baixo Amazonas, também vai ser administrado a partir de janeiro de 2009 por prefeito indígena.

São Gabriel da Cachoeira, que fica a 858 quilômetros da capital, Manaus, elegeu para prefeito Pedro Garcia, da etnia tariana, e para vice-prefeito, André Baniwa, da etnia Baniwa. Foram 12.319 votos válidos, e eles tiveram 51,68% da preferência do eleitorado. No município, nove de cada dez habitantes são comprovadamente indígenas. É o município com maior número de índios no país.

O vice-prefeito eleito André Baniwa disse que a vitória eleitoral é resultado do amadurecimento político do povo indígena. Segundo ele, saúde e educação serão prioridade na próxima administração.

“Há necessidade de reconhecimento e legalização das escolas indígenas, formação de professores e qualificação dessa categoria. Terão prioridade no município saúde, infra-estrutura e segurança, além de ações que busquem alternativas de renda para a população”, informou Baniwa.

Em Barreirinha, a 331quilômetros de Manaus, Mecias Satere Mawe, foi eleito prefeito com 33,1% dos votos válidos (3.666).

Para o diretor do Centro Amazônico de Formação Indígena e presidente do Conselho Estadual de Educação Escolar Indígena do Amazonas, Domingo Sávio Camico, o resultado das eleições nos dois municípios é uma conquista histórica para os povos indígenas. Ele disse que a participação das populações indígenas na política é coisa recente no Amazonas, onde, tradicionalmente, esse envolvimento se dava por meio das organizações que os representam e de movimentos sociais.

CONDENAÇÃO DE CORONEL ABRE PRECEDENTES CONTRA TORTURADORES DA DITADURA MILITAR

Família comemora condenação moral e política de coronel torturador

Flávia Albuquerque
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A decisão da Justiça de responsabilizar o coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra por tortura durante a ditadura militar foi comemorada hoje (10) pela família Teles, em São Paulo. A sentença saiu ontem (9) e condena o coronel moral e politicamente pela tortura contra César Augusto Teles, Maria Amélia de Almeida Teles e Criméia Alice Schmidt de Almeida. A família não pede indenização financeira, mas o reconhecimento de que o Estado mantinha como torturadores membros do Exército.

A família falou com a imprensa durante evento em homenagem aos 40 anos do 30º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), realizado em Ibiúna, no interior paulista. A cerimônia ocorreu no Memorial da Resistência, na Estação Pinacoteca do Estado, e reuniu ex-presos políticos e pessoas que participaram da luta contra a ditadura e a favor da democracia.

Durante a cerimônia foram inaugurados dois painéis: um com as fotos dos 23 estudantes mortos na época da ditadura e outro com a lista dos 719 presos durante o Congresso. Na lista aparecem os nomes Jean Marc Von der Weid, Wladimir Palmeira, Franklin Martins e José Dirceu, entre outros. A cerimônia foi organizada pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura e com a UNE.

Uma das autoras da ação judicial que resultou na declaração de Ulstra como torturador, Amélia afirmou que a decisão é extremamente importante não só para a família Teles, mas também para a sociedade brasileira em geral, porque resgata a cidadania, a ética e a justiça. “Abre possibilidades para o Brasil criar uma cultura de combate, de pôr fim à ditadura, à tortura, ao desmando. É um momento em que a democracia se reconstrói e se consolida”.

O marido de Amélia, César Augusto Teles, disse que desde a época em que a família foi presa, em 1972, eles tentam levar os torturadores o julgamento, mas até conseguir um advogado disposto a isso era complicado, devido ao clima de terror existente no país por causa da ditadura. “Hoje eu sinto que foi uma decisão ainda pequena, mas importante porque é um primeiro passo para que outros também recorram e peçam a punição desses torturadores, que são criminosos. Mas acho que eles não têm perdão, mas também não estou procurando vingança. Quero que o país viva dentro da lei e que as pessoas tenham o direito de ter o pensamento que quiserem, desde que não infrinjam a lei”.

SITE TRAZ UM VERDADEIRO MAPA SOBRE OS DONOS DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO NO BRASIL

Logomarca da Rede Globo, a maior rede do Brasil

Globo, a maior rede do Brasil

“Donos da Mídia”: uma ferramenta poderosa para democratizar a comunicação

Pedro Luiz S. Osório

FNDC

Está à disposição da sociedade brasileira um extraordinário banco de dados sobre os grupos de mídia do país. Concebido e liderado por Daniel Herz, Donos da Mídia desvenda os laços de redes e grupos de comunicação, demonstra como o controle sobre a mídia é exercido, o papel dos políticos, a ilegalidade de suas ações e da situação de empresas do setor.

O uso do superlativo “extraordinário” justifica-se facilmente: basta acessar www.donosdamidia. com.br para constatar que o site deverá se constituir em um marco na história das pesquisas sobre comunicação no Brasil. Além da sua diversidade e completude, Donos da Mídia é também um estudo inédito que permite avaliar as relações políticas, sociais e econômicas decorrentes da concentração da mídia nacional.

Produzido pelo Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação (Epcom), entidade parceira do FNDC, Donos da Mídia, que está em fase de finalização, lista 7.275 veículos de comunicação, abrangendo rádios (inclusive as comunitárias) , televisão aberta e por assinatura, revistas e jornais. Relaciona também as retransmissoras de televisão. No caso dos jornais, registra somente os de circulação diária ou semanal.

O papel controlador das redes

Donos da Mídia demonstra como tais veículos se organizam, destacando o papel estruturador das redes nacionais de televisão, especialmente as cinco maiores: Globo, Band, Record, SBT e Rede TV!. Há 33 redes de TV, às quais estão ligados 1.415 veículos, geralmente através de grupos afiliados. As redes de emissoras de rádio FM e OM somam 21. Esses dados podem ser visualizados aqui.

Também são identificados grupos nacionais e regionais. Os grupos nacionais foram definidos como o “conjunto de empresas, fundações ou órgãos públicos que controlam mais de um veículo, independentemente de seu suporte, em mais de dois estados”. Foram identificados 33 grupos, controladores de 267 veículos. Record (34 veículos), Band (32) e Globo (29) são os maiores.

Grupos regionais são aqueles que “controlam mais de uma entidade de mídia, independentemente de seu suporte”, atuando em até dois estados. Há 139 deles, controlando 655 veículos. RBS (55 veículos), OJC (24) e Sistema Mirante (22) são os maiores – todos são ligados a Globo. Esses dados podem ser vistos aqui. Os veículos quantificados podem ser localizados geograficamente na consulta à seção Lugares. Cada um dos 5.564 municípios brasileiros é referido.

A ilegalidade de grupos e políticos

Navegando em Donos da Mídia, é possível saber quantos veículos há em cada município, quais os grupos de mídia atuantes nas várias regiões, bem como dimensionar a cobertura das redes. Confira aqui. Para visualizar, por exemplo, o mapa da mídia em São Paulo , clique aqui. Os dados sobre as empresas incluem desde os seus endereços até seus concessionários, permissionários ou proprietários.

A localização dos veículos e a identificação de seus concessionários (e seus sócios) permite, por exemplo, constatar a situação ilegal da maioria dos grupos de mídia. Quase todos controlam um número de concessões superior ao permitido por lei. Os limites de concessões ou permissões para os serviços de radiodifusão podem ser vistos aqui. Outra ilegalidade flagrada pelo cruzamento de dados proporcionado pelo site é a participação direta de políticos no controle de emissoras de rádio e TV.

Como é sabido, a Constituição Federal proíbe (artigo 54) os deputados e senadores participar de organização definida como “pessoa jurídica de direito público, autarquia, empresa pública, sociedade de economia mista ou empresa concessionária de serviço público”. Essa determinação constitucional aplica-se, por extensão, aos deputados estaduais e prefeitos. Entretanto, Donos da Mídia, identificou 20 senadores, 48 deputados federais, 55 deputados estaduais e 147 prefeitos como sócios ou diretores de empresas de radiodifusão.

Quanto às suas origens partidárias, predominam os políticos filiados ao DEM (58, ou 21,4%), ao PMDB (48, ou 17,71%) e ao PSDB (43, ou 15,87%). Esses dados podem ser pesquisados aqui.

Um projeto de Daniel Herz

Apoiado em fontes sólidas e em uma extensa e detalhada pesquisa, Donos da Mídia representa o vértice de um projeto concebido e liderado pelo jornalista Daniel Herz, um dos fundadores do FNDC e seu principal mentor, falecido em maio de 2006. Ele também criou o Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação (Epcom), sediado em Porto Alegre.

Em sua fase decisiva, o projeto foi conduzido pelo jornalista James Görgen, que integrou o Epcom por vários anos. Leia a história do projeto aqui. Além da equipe relacionada no site, participou da pesquisa, na fase preliminar, a então estagiária de jornalismo Michele Fatturi.

MEC LANÇA PROGRAMA PARA FORMAR 100 MIL PROFESSORES POR ANO PARA A REDE PÚBLICA

MEC lança sistema de formação para professores das escolas públicas

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Para solucionar o déficit de professores nas escolas e melhorar a formação desses profissionais, o Ministério da Educação (MEC) lançou hoje (10) o Sistema Nacional Público de Formação de Professores. O objetivo é garantir um padrão de qualidade aos cursos de formação de docentes e aproximar os currículos das graduações à realidade das salas de aula. O ministro Fernando Haddad estimou anteriormente que o sistema formará 100 mil professores por ano.

O sistema vai abranger a formação inicial e a continuada de professores de educação básica da rede pública de ensino. Considerando-se apenas as disciplinas básicas, como português e matemática, o déficit de professores no país chega a 253 mil. Para disciplinas específicas, como filosofia e sociologia, estimativas indicam que serão necessários 107 mil docentes, em cada uma das disciplinas, para atender apenas o ensino médio.

Segundo o MEC, o novo sistema está articulado com universidades federais, estaduais e centros federais de educação tecnológica para garantir a oportunidade de acesso dos professores da rede pública a “cursos qualificados de licenciatura e especialização”. A principal meta é aumentar o percentual de professores da escola pública formados em instituições públicas, que hoje é de cerca de 30%.

A formação inicial de professores será feita, prioritariamente, em cursos presenciais. Mas, de acordo com o ministério, os cursos de graduação à distância da Universidade Aberta do Brasil (UAB) serão importantes dentro do sistema por causa da possibilidade de atender grande quantidade de pessoas em todas as regiões do país.

O novo sistema funcionará em regime de colaboração entre União, estados e municípios. Em cada estado e no Distrito Federal serão instituídos fóruns permanentes de apoio à formação do professor. Eles serão formados pelos secretários estaduais de educação, representantes das secretarias municipais, do MEC, da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), dos conselhos municipais e estaduais de educação, além de dirigentes das universidades.

Cada fórum deverá elaborar seu plano estratégico, com metas quantitativas e qualitativas, além de um diagnóstico das necessidades de cada região. Ele deverá conter ainda a definição das ações e atribuições de cada gestor. A partir da análise dos planos, o MEC apoiará as ações com ajuda financeira aos estados, municípios e às instituições de educação superior públicas que quiserem implementar programas e cursos de formação. Também está prevista a concessão de bolsas de estudo e pesquisa.

A Capes também terá papel importante no novo sistema. Sua função será incentivar a formação por meio de programas de iniciação à docência e concessão de bolsas a estudantes matriculados em cursos de licenciatura de graduação plena.

De hoje até 24 de novembro, a minuta do decreto que criará o sistema será submetida a consulta pública. O documento está disponível no site do MEC. As sugestões de mudança ou aperfeiçoamento serão avaliadas pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Básica e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Leia também no Educação Política:

GOVERNO PUBLICA REGRAS QUE CONTEMPLAM FÉRIAS PARA ESTÁGIO DE ESTUDANTES

SINDICALISTAS CRITICAM SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO QUE ARTICULARAM CONTRA PISO PARA PROFESSORES

CAPITALISMO DEPENDENTE: APENAS 3,7% DOS DOUTORES DO PAÍS ESTÃO EM EMPRESAS PRIVADAS

ÓTIMA NOTÍCIA: MINISTRO DA EDUCAÇÃO QUER LEI DE RESPONSABILIDADE NA EDUCAÇÃO

LUCRO DO PETRÓLEO NA EDUCAÇÃO; ESSA DEVE SER UMA BANDEIRA DOS EDUCADORES

OLHA A DECLARAÇÃO DA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

POPULAÇÃO DO BRASIL DEVE SE ESTABILIZAR EM 200 MILHÕES DE HABITANTES, DIZ PNAD

Estudo indica queda na fecundidade e envelhecimento da população

Paula Laboissière
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A queda acelerada das taxas de fecundidade e da mortalidade registradas no país provoca mudanças rápidas no ritmo de crescimento da população. A mais importante, de acordo com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), é o envelhecimento dos brasileiros. Os dados fazem parte de um estudo divulgado hoje (7) pelo instituto, elaborado com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2007.

De acordo com a pesquisa Pnad 2007: Primeiras Análises, a taxa de fecundidade total no ano passado foi de 1,83 filho por mulher. A média foi inferior à chamada taxa de reposição (de 2,1), que significa o mínimo de filhos que cada brasileira deveria gerar para que, no período de trinta anos, a população total do país seja mantida.

A queda teve início na segunda metade dos anos 60 e poderá, a partir de 2030, refletir em uma população “super envelhecida” no Brasil, reproduzindo experiências de países da Europa Ocidental, além de Rússia e Japão.

A projeção é que a população brasileira irá atingir o seu máximo em 2030, com um contingente de aproximadamente 204,3 milhões de habitantes. Para 2035, a expectativa cai para 200,1 milhões.

Como conseqüência direta, a população com idade inferior a 15 anos, que representou 33,8% da população total em 1992, passou a responder por 25,2% em 2007. Já a população idosa que, em 1992 representava 7,9% da população, passou a responder por 10,6% no ano passado.

O estudo mostra que, além do envelhecimento da população total, a proporção de pessoas com idade superior a 80 anos está aumentando. O percentual de brasileiros nesse grupo passou de 1%, em 1992, para 1,4%, no ano passado, o que representa um universo de 1,6 milhões de pessoas.

Leia também no Educação Política:

AUMENTOU O NÚMERO DE INTERNAUTAS, MAS AINDA É POUCO

DADOS DO IBGE EXPÕEM QUESTÃO RACIAL E TRABALHO INFANTIL

POBREZA DIMINUI, MAS AINDA É PRECISO MELHORAR MUITO A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

MARTA APOSTA NO APOIO DE LULA NO SEGUNDO TURNO

Marta diz que apoio do presidente Lula é trunfo para vencer segundo turno em SP

Ivy Farias
Repórter da Agência Brasil

São Paulo – A candidata a prefeitura de São Paulo, Marta Suplicy (PT), afirmou hoje (6), após compromissos de campanha em Cidade Tiradentes, zona leste, que tem uma “carta na manga” para vencer o segundo turno das eleições. “Meu maior trunfo é o apoio do presidente Luiz Inácio Lula da Silva”.

Em referência as alianças partidárias que se formarão para apoiá-la no pleito do próximo dia 26, a candidata defende que o eleitor não quer saber quem a apóia quem no segundo turno. “Não me interessa se o PSDB vai me apoiar ou não. Mas, espero o voto dos tucanos descontentes. Assim, como dos outros candidatos”, ressaltou.

SEGUNDO TURNO E ELEIÇÃO DE MARTA SERÁ TESTE DE TRANSFERÊNCIA DE VOTO DE LULA PARA DILMA ROUSSEF

O VOTO É O MOMENTO MAIS EMBLEMÁTICO E MAIS ENGANOSO DA DEMOCRACIA

NÃO EXISTE DEMOCRACIA, MAS PROCESSO DEMOCRÁTICO

VOTO FACULTATIVO É BOM CAMINHO PARA EDUCAÇÃO POLÍTICA

CANDIDATOS A PREFEITO IGNORAM POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO

CANDIDATOS A PREFEITO IGNORAM POLÍTICAS DE COMUNICAÇÃO

Candidatos a prefeito nas capitais desconsideram as políticas de comunicação

Ana Rita Marini e Pedro Luiz S. Osório*
FNDC

Levantamento realizado pelo Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) revela o baixo interesse dos candidatos a prefeitos das capitais pelas políticas públicas de comunicação. Manifestaram-se 10,37% dos candidatos procurados pelo Fórum. O percentual é considerado surpreendente pela estudiosa do tema e doutora em Comunicação Maria Helena Weber, face à inexistência de políticas de comunicação nos níveis federal e estadual.

Conforme a maioria das candidaturas que se manifestaram, “política de comunicação” é compreendida como adoção de governo eletrônico e de algumas práticas de inclusão digital. Apenas uma das candidaturas abordou a realização da Conferência Nacional de Comunicação e refere-se ao Conselho Municipal de Comunicação.

Políticas municipais de comunicação é um tema praticamente desconhecido pelos candidatos às prefeituras das 26 capitais brasileiras e o Distrito Federal ou não estão entre as suas preocupações. Eles não conseguem discernir, de modo geral, as medidas necessárias para, por exemplo, adotar planejamento e programas que estimulem e viabilizem a consolidação de rádios comunitárias, o fortalecimento das pequenas empresas de comunicação, a educação para a mídia, o esboço de formas de controle público sobre a mídia local ou o uso dos recursos de comunicação em finalidades que não as estritamente governamentais. É o que se pode deduzir do levantamento feito pelo FNDC, em consulta a 106 candidatos representantes dos quatro maiores partidos concorrentes em cada capital.

Os contatos foram feitos nos últimos 60 dias, por telefone e por e-mails. Apenas 11 candidatos responderam à indagação sobre a existência e o conteúdo das políticas municipais de comunicação nos seus programas de governo.

Manifestaram-se os representantes de três candidaturas do PMDB (Recife, Curitiba e Porto Alegre), dois do PT (São Paulo e Porto Alegre), dois do PSOL (Curitiba e Porto Alegre), dois do DEM (São Luís e Salvador), um do PCB (Rio de Janeiro) e um do PPS (Vitória). (Texto Integral no FNDC)

Leia também no Educação Política:

MARTA SUPLICY COLOCA INTERNET NA PAUTA DA CAMPANHA MUNICIPAL

INTERNET BANDA LARGA NO BRASIL ENTRE AS PIORES E MAIS CARAS DO MUNDO

GILMAR MENDES TENTA CENSURAR A IMPRENSA E CALAR PAULO HENRIQUE AMORIM

ALTAMIRO: A COBERTURA DA MÍDIA SOBRE A TENTATIVA DE GOLPE NA BOLÍVIA

GOVERNO LULA QUER TER 150 MILHÕES DE INTERNAUTAS ATÉ 2010. SERÁ QUE CONSEGUE?

Brasil terá 150 milhões de internautas em 2010

ADNews/Observatório do Direito à Comunicação

As iniciativas do governo para promover a inclusão digital podem levar internet à 80% da população brasileira até 2010.

A previsão foi feita pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, na última sexta-feira (26) durante uma entrevista no estúdio da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

“Estimamos que até 2010 teremos 80% da população brasileira acessando regularmente a internet de uma forma ou de outra. Essa é uma meta global”, afirma o ministro em declaração repercutida pela Agência Brasil.

A intenção é triplicar o número de brasileiros com acesso à rede, passando dos atuais 60 milhões para no minímo 150 milhões de usuários.

De acordo com o ministro, o governo tem investido na construção de telecentros em comunidades de baixa renda, ampliação dos laboratórios em escolas públicas e na conexão desse computadores com a rede através do “Programa Banda Larga na Escola”. Além disso, o plano nacional de inclusão social e digital ainda prevê mais de R$ 40 bilhões em investimentos até o final do mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante a entrevista, Rezende apontou as iniciativas como prioridade do ministério. Lançado no início do mês, o “Programa Banda Larga na Escola” tem sido feito através de uma parceira do governo com empresas de telefonia.

Leia também no Educação Política:

MARTA SUPLICY COLOCA INTERNET NA PAUTA DA CAMPANHA MUNICIPAL

INTERNET BANDA LARGA NO BRASIL ENTRE AS PIORES E MAIS CARAS DO MUNDO

PROJETO PREJUDICA INTERNAUTA, MAS BENEFICIA BANCOS E EMPRESAS DE CARTÕES DE CRÉDITO

AUMENTOU O NÚMERO DE INTERNAUTAS, MAS AINDA É POUCO

PESQUISADORES BRASILEIROS BUSCAM PRODUZIR HIDROGÊNIO COMBUSTÍVEL DO ESGOTO

Hidrogênio biológico

Por Thiago Romero
Agência FAPESP

Um projeto de pesquisa que integra a geração de energia e o controle da poluição ambiental rendeu, a docentes e estudantes da Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) da Universidade de São Paulo (USP), a primeira colocação na quinta edição do Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia, na categoria Integração.

O trabalho, apoiado pela FAPESP por meio de um Auxílio Regular a Pesquisa, foi conduzido por pesquisadores do Laboratório de Processos Biológicos da EESC, em parceria com colegas da Universidade da República (Udelar), no Uruguai.

O estudo propõe a produção de hidrogênio como fonte de energia renovável, em alternativa aos combustíveis fósseis, a partir do tratamento de águas residuárias. Águas residuárias são águas utilizadas em algum processo, seja industrial ou residencial, e que são devolvidas ao ambiente. Um exemplo são os esgotos domésticos que, lançados nos rios sem o devido tratamento, podem causar impactos negativos ao meio ambiente.

Um dos coordenadores, Marcelo Zaiat, professor do Departamento de Hidráulica e Saneamento da EESC, explica que a produção biológica de hidrogênio pode ocorrer por duas vias: fotossíntese e processo fermentativo.

“A produção fermentativa foi o tema abordado na pesquisa, que objetivou o desenvolvimento de biorreatores anaeróbios e o estudo das melhores condições para produção de hidrogênio. A fermentação é tecnicamente mais simples e, nesse caso, o hidrogênio pode ser obtido a partir da matéria orgânica presente em águas residuárias”, disse Zaiat.

Nesse contexto de associação entre a produção de hidrogênio com baixo custo e o controle da poluição ambiental, Zaiat aponta que os trabalhos de pesquisa na área começaram a ser desenvolvidos na década de 1990 e que, até hoje, mais de 200 estudos sobre bioprodução de hidrogênio já foram publicados no mundo.

Os grupos de pesquisa premiados da USP e da Udelar têm desenvolvido reatores biológicos inovadores, com a busca de parâmetros de engenharia para maximizar a produção de hidrogênio.

“Muitos problemas de engenharia ainda devem ser resolvidos antes de essa tecnologia poder ser aplicada em escala industrial, mas os dois grupos têm trabalhado com águas residuárias de várias origens, buscando aplicações em vários setores produtivos ligados à América Latina”, apontou o professor da USP.

“O nosso projeto propõe que, acoplado à estação de tratamento do esgoto doméstico, possa estar um reator acidogênico para produção do hidrogênio, um combustível limpo que gera, nas células, a água como único produto”, disse Zaiat.

Segundo o pesquisador, além de ser um combustível limpo, outra vantagem é que o hidrogênio é quase três vezes mais energético do que os hidrocarbonetos. “Essa conta é feita pela termodinâmica. O calor de combustão do hidrogênio é de 122 quilojoules por grama (kJ/g), cerca de 2,75 vezes maior do que o dos hidrocarbonetos”, calculou.(Texto integral na Agência Fapesp)

ISSO É UM HORROR: QUANDO GILMAR MENDES VIRÁ ÀS FALAS SOBRE A SITUAÇÃO DA ESCRAVIDÃO NO BRASIL?

Fiscais resgatam 150 trabalhadores em situação análoga à escravidão no Pará

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Uma operação realizada no município de Placas (PA) resgatou 120 trabalhadores rurais e 30 crianças vítimas de trabalho análogo à escravidão em uma empresa de produção de cacau. A ação do grupo de fiscalização da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Pará começou no último dia 17 e segue até 3 de outubro.

As vítimas trabalhavam na colheita do cacau e foram encontradas em situação precária, com péssimas condições de habitação, alimentação e higiene. A maioria das crianças estava doente e uma delas ficou cega em um acidente durante o trabalho.

Segundo os ficais, os compradores de cacau forneciam equipamentos de trabalho e outros bens de necessidade básica aos trabalhadores, que pagavam esse fornecimento com a produção do fruto. Assim, já iniciavam suas atividades devendo à empresa.

Como não conseguiam pagar as dívidas, os agricultores colocavam toda a família para trabalhar no campo, inclusive as crianças. Quando o débito ficava fora de controle, era feito um empréstimo ao trabalhador, o que o mantinha ainda mais preso à situação.

Segundo informações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), os trabalhadores que não atendiam às determinações da empresa eram ameaçados de morte. A Perfil Agroindústria Cacaueira será obrigada a pagar indenização de aproximadamente R$ 600 mil aos trabalhadores.

Leia também no Educação Política:

TRABALHADORES EM CONDIÇÃO DEGRADANTE; O SUPREMO PREOCUPADO COM ALGEMAS E GRAMPOS

QUANDO O SUPREMO VAI SE INDIGNAR COM TRABALHO ESCRAVO INFANTIL?

QUANDO O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VAI SE INDIGNAR COM O TRABALHO ESCRAVO?

GOVERNO PUBLICA REGRAS QUE CONTEMPLAM FÉRIAS PARA ESTÁGIO DE ESTUDANTES

Capa do livro Vida de Estagiário

Capa do livro Vida de Estagiário

Novas regras para contratação de estagiários estão no Diário Oficial

Agência Brasil

Brasília – Está publicada na edição de hoje (26) do Diário Oficial da União a atualização da Lei do Estágio. De acordo com a Lei n.º 11.788, a partir de agora, os estagiários que tenham contrato com duração igual ou superior a um ano têm direito a 30 dias de recesso, preferencialmente durante as férias escolares.

Além disso, os dias de liberação previstos na norma serão concedidos, de maneira proporcional, nos casos de o estágio ter duração inferior a um ano. A legislação também prevê que o recesso deverá ser remunerado quando o estagiário receber bolsa ou outra forma de contraprestação.

Quanto à duração do estágio, a norma determina que estudantes da educação especial e dos anos finais do ensino fundamental só podem ser contratados para a carga horária de quatro horas diárias de trabalho. Os alunos do ensino superior, da educação profissional de nível médio e do ensino médio regular podem trabalhar até seis horas diárias e os estágio de 40 horas semanais destinam-se aos matriculados em cursos que alternem aulas teóricas e práticas.

A manutenção de estagiários em desconformidade com a legislação caracteriza vínculo de emprego para todos os fins da legislação trabalhista e previdenciária. A instituição privada ou pública que reincidir na irregularidade ficará impedida de receber estagiários por dois anos.

UMA NOVA PÁGINA SOBRE LIVROS NO EDUCAÇÃO POLÍTICA

A partir de agora temos a nova página LIVROS (nos botões superiores) que contém dois livros em que participo como co-autor e autor. Os livros podem ser adquiridos a preço de custo.

A nova página do Educação Política surge em função do lançamento do livro Comunicação e Cidadania, organizado por Amarildo Carnicel e Márcia Fantinatti no próximo dia 1 de outubro, às 19 horas, na Saraiva Mega Store (Shopping Center iguatemi – Campinas)

Comunicação e Cidadania – Possibilidades e Interpretações (CMU Publicações) reúne dez artigos produzidos por pesquisadores e professores universitários da PUC-Campinas, Unicamp e USP que fazem do binômio comunicação-cidadania seu campo de reflexão. Além dos artigos produzidos pelos organizadores, o livro conta com textos dos pesquisadores Ana Paula Silva Oliveira, Carlos Gilberto Roldão, Cíntia Liesenberg, Denise Tavares, Glauco Cortez, Ivete Cardoso do Carmo-Roldão, Lindolfo Alexandre de Souza e Reginaldo Moreira.

Os artigos apresentados mostram a maneira como o termo cidadania vem sendo aplicado – algumas vezes indevidamente – na mídia impressa, no cinema, na fotografia, no rádio, no jornalismo on-line etc. Segundo os organizadores, é possível perceber que se consolidam e se ampliam inúmeras iniciativas autenticamente voltadas à valorização da participação transformadora nas mais diferentes áreas de atuação. Lembram que não basta ao cidadão ser conhecedor de seus direitos e deveres. Defendem que o verdadeiro cidadão é aquele que, consciente dessas premissas, torna-se um agente transformador da sociedade da qual é integrante.

SATÉLITE CBERS-2B COMPLETOU UM ANO EM ÓRBITA

Um ano em órbita

Agência FAPESP

Brasil mantém dois satélites e deve lançar CBERS-3 EM 2010

Brasil mantém dois satélites e deve lançar CBERS-3 EM 2010

O Satélite Sino-Brasileiro de Recursos Terrestres (Cbers-2B, na sigla em inglês) completou um ano em órbita na sexta-feira (19/9). Como ainda está em operação o Cbers-2, lançado em outubro de 2003, pela primeira vez o Brasil tem dois instrumentos próprios para vigiar o seu território com melhor capacidade e freqüência de observação.

O Cbers-2B é o terceiro lançado pelo Programa Cbers, em cooperação com a China. Até 2013, estão previstos os lançamentos dos satélites Cbers-3 e 4.

O satélite tem três câmeras imageadoras a bordo: CCD, WFI e HRC. Essa diversidade de câmeras atende a múltiplas necessidades – do planejamento urbano, que requer alta resolução espacial, a aplicações que precisam de dados freqüentes mas não tão detalhados, como monitorar desmatamentos.

Inovação do Cbers-2B, a HRC produz imagens de uma faixa de 27 quilômetros de largura com resolução espacial de 2,7 metros, em uma região espectral pancromática única. Suas imagens em alta resolução de todas as capitais brasileiras e de algumas áreas de países da América do Sul estão disponíveis na internet.

O Cbers fez do Brasil o maior distribuidor de imagens de satélite do mundo. Além dos usuários brasileiros, as imagens são fornecidas gratuitamente para países da América do Sul que estão na abrangência das antenas de recepção do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em Cuiabá. O download gratuito das imagens é feito a partir do site www.obt.inpe.br/catalogo.

Leia também:

CAPITALISMO DEPENDENTE: APENAS 3,7% DOS DOUTORES DO PAÍS ESTÃO EM EMPRESAS PRIVADAS

CIENTISTAS BRASILEIROS TESTAM ALGAS CONTRA AIDS

BRASIL PRECISA DOBRAR INVESTIMENTO EM PESQUISA

CÂMERAS BRASILEIRAS VÃO EQUIPAR SATÉLITE EM PARCERIA COM A CHINA

CBERS-3
Satélite que o Brasil desenvolve com a China entra em testes no solo; previsão para lançamento é 2010, dois anos atrasado

Da Unicamp

Nesta segunda-feira, dia 22 de setembro, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) deve embarcar para a China duas das câmeras que vão equipar o CBERS-3, satélite da série para observação da Terra que Brasil e China desenvolvem desde julho de 1988. No CBERS-3, o desenvolvimento e fabricação das câmeras couberam a empresas brasileiras, a Opto Eletrônica e a Equatorial Sistemas. É a primeira vez no programa espacial brasileiro que câmeras de satélite são inteiramente desenvolvidas no País, com tecnologia, em sua maior parte, nacional. Além das câmeras, o INPE envia na semana outros dois subsistemas para a China: o de telemetria e telecomando do satélite (TTCS) e um transmissor de dados. A construção do CBERS-3 está em sua primeira fase de testes. Os equipamentos embarcados para a China serão postos para funcionar integradamente, no solo, em um protótipo — no jargão técnico, em um “modelo de engenharia”.

As duas câmeras construídas aqui vão gerar imagens dos territórios brasileiro e chinês para monitoramento ambiental e gerenciamento de recursos naturais. A diferença entre ambas está no nível de detalhe que cada uma poderá captar da superfície terrestre. A câmera multiespectral (MUX) foi projetada pela Opto para “ver”, com qualidade, quadrados da superfície da Terra com 20 metros de lado. A outra câmera que segue para a China tem o título de “câmera imageadora de amplo campo de visada” — e foi desenvolvida em conjunto pela Opto e pela Equatorial Sistemas. Como o nome diz, a câmera gerará imagens de extensões territoriais maiores do que as cobertas pela MUX — quadrados de 82 metros de aresta.

REFORMA AGRÁRIA: UMA LUTA SEM FIM E COM MUITO SANGUE NO BRASIL E NA BOLÍVIA

Comentário:

Um livro-reportagem que mostra um Brasil que o Supremo não se indigna

Um livro-reportagem que mostra um Brasil que o Supremo não se indigna

Para quem quer saber um pouco sobre o que é a luta pela terra neste país, um ótimo livro é o Viúvas da Terra, de Klester Cavalcanti. Um livro belíssimo e escrito por um profissional com sensibilidade e inteligência.

Evo Morales pede à oposição que assine acordo para pacificar o país

Vladimir Platonow
Enviado especial

Cochabamba (Bolívia) – O presidente da Bolívia, Evo Morales, fez um apelo à oposição para assine um acordo geral que pacifique o país e ponha fim aos conflitos que tomaram as ruas de diversas cidades há cerca de duas semanas.

Morales disse que, caso o acordo não seja fechado ainda neste domingo (21) ele terá dificuldades para controlar os milhares de camponeses indígenas que marcham em direção a Santa Cruz. A cidade é o centro dos protestos da oposição, que deixaram diversos feridos e ocasionaram a invasão e destruição de órgãos públicos federais.

O presidente disse que não abre mão de convocar o referendo constitucional até o próximo dia 1º, contrariando proposta da oposição de adiar por 30 dias o anúncio.

A consulta aos eleitores está prevista para daqui a três meses, quando os bolivianos vão às urnas para dizer se aprovam ou não a nova Constituição e para definir o tamanho máximo que poderá ter uma propriedade rural: 5 mil ou 10 mil hectares.

Segundo Morales, a questão da reforma agrária é o verdadeiro motivo dos protestos da oposição, que teme perder terras e poder.

Morales cobrou da oposição a desocupação de prédios das instituições federais, invadidos há mais de duas semanas. Dos 50 prédios invadidos, 11 ainda estão em poder dos manifestantes, segundo informou o presidente.

Evo Morales fez as declaração no meio da tarde em entrevista coletiva.

Leia também:

ALTAMIRO: A COBERTURA DA MÍDIA SOBRE A TENTATIVA DE GOLPE NA BOLÍVIA

DADOS DO IBGE EXPÕEM QUESTÃO RACIAL E TRABALHO INFANTIL

Trabalho infantil predomina entre negros, indica IBGE

Isabela Vieira
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – A maioria das crianças que trabalha ilegalmente no Brasil é preta ou parda. Divulgada hoje (18), a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) revela que 59,5% dos brasileiros com idade entre 5 e 13 anos que trabalhavam em 2007 eram pretos ou pardos.

Elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a pesquisa mostrou que o número de brasileiros na faixa etária de 5 a 17 anos que trabalhavam diminuiu no ano passado em relação à 2006, mas ainda representava 4,8 milhões de  crianças e adolescentes.

A Constituição Federal proíbe o trabalho para pessoas com menos de 16 anos, a não ser na condição de aprendiz, a partir dos 14 anos.

Entre as quatro divisões etárias estabelecidas na pesquisa, o maior percentual de pretos e pardos foi registrado entre as mais novas. De acordo com o IBGE, 69,6% das crianças com idade entre 5 e 9 anos que trabalhavam em 2007 eram pretas ou pardas. Na faixa de 10 a 13 anos, esse índice era de 65,1%.

As crianças trabalhadoras de 5 a 13 anos somavam cerca de 1,257 milhão no ano passado. A maioria, do sexo masculino, estava empregada na agricultura e tinha renda familiar per capita mensal inferior a um salário mínimo. Entre as mais novas, o rendimento era o menor: R$ 189.

Entre os adolescentes de 14 a 17 anos e que podem trabalhar na condição de aprendiz, os pretos e pardos também predominavam. Entre aqueles de 14 e 15 anos, 67,7% eram classificados como tal, assim como 55,4% dos ocupados com 16 e 17 anos.

Leia também:

QUANDO O SUPREMO VAI SE INDIGNAR COM TRABALHO ESCRAVO INFANTIL?

QUANDO O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL VAI SE INDIGNAR COM O TRABALHO ESCRAVO?

BRASIL PRECISA DE LEI MAIS EFICIENTE CONTRA TRABALHO ESCRAVO

E AGORA JOBIM? PAULO LACERDA VOLTA PARA A ABIN?

Equipamentos da Abin não têm capacidade para grampear celular, conclui perícia

Marcos Chagas
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Os equipamentos encomendados pelo Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI) para uso da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) “não têm capacidade técnica para grampear sinais de celular”.

A conclusão está no relatório da Diretoria Técnico-Científica do Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal sobre a perícia de 16 equipamentos utilizados para varredura e precauções anti-grampo pedida pelo GSI.

O relatório conclusivo foi encaminhado hoje pelo gabinete à Comissão Mista de Controle das Atividades de Inteligência do Congresso Nacional.

Leia também:

NELSON JOBIM FUMOU CHARUTO COM JOSÉ DIRCEU E SELOU A UNIÃO ENTRE PT E PSDB

GILMAR MENDES CONSEGUIU: ADVOGADO AGORA TRIPUDIA A JUSTIÇA E PROCURADORES REAGEM

O BRASIL FOI ABANDONADO PELOS SEUS JUÍZES E DESEMBARGADORES

OAB, SUPREMO, VEJA: SETORES DA SOCIEDADE BRASILEIRA ESTÃO HISTÉRICOS COM A DEMOCRACIA

PROFESSORES REAGEM CONTRA SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO QUE NÃO VALORIZAM A EDUCAÇÃO

Professores de 11 estados fazem paralisação pela lei do piso nacional do magistério

Amanda Cieglinski
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Dois meses após a sanção da lei que estabelece o piso nacional para professores da rede pública, docentes de pelo menos 11 estados resolveram paralisar hoje (16) suas atividades em mobilização pela implantação da proposta. A lei que estabelece o piso de R$ 950 para a categoria vem sendo questionada por alguns estados que alegam não ter dinheiro para arcar com os custos. Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), a lei tem pontos inconstitucionais.

“Essa mobilização acontece, principalmente, por conta da campanha de alguns governadores contra a implementação do piso, com alegações incabíveis, dizendo que os estados irão à falência [com o pagamento dos salários], o que não é verdade”, defende Roberto Leão, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). Segundo ele, Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais são os principais estados “contra” a lei do piso.

O movimento organizado pela CNTE prevê atos públicos, passeatas e manifestações em todo o país. O texto da lei estabelece que o novo piso seja implantado gradualmente a partir de janeiro de 2009. O principal questionamento dos estados é com relação a um artigo que aumenta de 20% para 33% a carga horária de atividades extraclasse dos professores, o que exigirá a contratação de novos profissionais para atuar em sala.

Segundo Leão, essa é uma posição política para “manter uma educação barata para a população pobre”. “Os estados tiveram 11 meses para se manifestar, o piso foi amplamente debatido no Brasil inteiro. Agora eles [governadores] baixaram um pouco o discurso por causa do período eleitoral, mas nós estamos pressionando também os prefeitos para que assumam o compromisso de estar ao nosso lado no cumprimento da lei”, defende.

Leão afirma que há um “receio real” entre os professores de que a lei não saia do papel. “Há uma expectativa porque a reação contra veio de três grande estados. O receio é de que uma coisa que foi conquistada com tanto sacrifício exija ainda mais sacrifício para ser concretizada. Mas estamos dispostos a lutar por isso”, frisa.
No fim do dia a CNTE deve divulgar um balanço das ações realizadas nos estados.

Leita também:

OLHA A DECLARAÇÃO DA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO QUEREM AFUNDAR UM DOS MAIORES AVANÇOS NA EDUCAÇÃO DO BRASIL

AÉCIO E SERRA (PSDB) PAGAM PARA PROFESSOR A METADE DO QUE PAGA BINHO MARQUES (PT)

JÁ SABEMOS COMO MELHORAR A EDUCAÇÃO DO BRASIL

ÓTIMA NOTÍCIA: PROFESSORES TERÃO PISO NACIONAL DE R$ 950

LUCRO DO PETRÓLEO NA EDUCAÇÃO; ESSA DEVE SER UMA BANDEIRA DOS EDUCADORES

EDUCAÇÃO: NOSSA UTOPIA

SORRIA! VOCÊ ESTÁ SENDO MANIPULADO!

Produtora cria curso para uma leitura crítica da mídia e para evitar que o cidadão seja manipulado pelos interesses da grande indústria da comunicação. Veja abaixo informações sobre o curso.

As inscrições do Workshop “Sorria! Você está sendo manipulado!” foram prorrogadas até o próximo sábado (20/setembro) . As inscrições podem ser feitas via o email: oficinas@campinas. sescsp.org. br.

Workshop de vídeo:  SORRIA! VOCÊ ESTÁ SENDO MANIPULADO!
Podemos acreditar em tudo o que vemos na TV? Os meios de comunicação de massa, sem dúvida, se tornaram mediadores das relações sociais, escolhendo as informações que devem ou não ser transmitidas. A oficina de caráter teórico-prático pretende promover a desconstrução das relações entre sistemas de comunicação, mídia e poder, oferecendo elementos gerais para a leitura crítica e um contato inicial com a gravação e edição de vídeo.

Com Camará Comunicação e Educação Popular.
INSCRIÇÕES PELO EMAIL: oficinas@campinas. sescsp.org. br (20 vagas)
Dias 20 e 27 – Sábados, das 10h às 17h – Sala de Atividades 1.
R$2,50 (comerciários e dependentes)
R$ 5,00 (estudantes, usuários e professores da rede pública de ensino)
R$ 10,00 (inteira)

INCRÍVEL: EMPREGO FORMAL EM AGOSTO CRESCE QUASE 80% EM RELAÇÃO A AGOSTO DE 2007

Número de empregos gerados em agosto é 79% superior ao do mesmo mês de 2007

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil

Em agosto, foram gerados no país 239.123 empregos formais, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado hoje (15) pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Esse é o maior resultado para o mês desde o início da série histórica do Caged, em 1992, e representa um crescimento de 0,78% em relação ao registrado em julho.

De acordo com o ministério, houve expansão de 79% em comparação com o número de empregos gerados em agosto de 2007 (133.239).

Entre janeiro e agosto deste ano, foram criados 1.803.729 empregos, um recorde para o período. O acumulado é 33% superior ao resultado verificado nos primeiros oito meses de 2007 (1.355.824).

Comentário:

O crescimento do emprego cresce, apesar do Banco Central, que aumentou a taxa de juros, do estrago feito pelo governo FHC/PSDB nos anos 90 e da crise hipotecária dos Estados Unidos.

ALICE RUIZ PARTICIPA DE SARAU EM EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIA SOBRE CUBA

Alice Ruiz é autora da genial Milágrimas em parceria com Itamar Assumpção

Alice Ruiz é autora da genial Milágrimas em parceria com Itamar Assumpção

A exposição de fotografia de Jamile Abdalla, entitulada Sob o Sol do Caribe, será aberta dia 16 deste mês no Alphaville Tenis Clube, em Barueri.

A exposição, que retrata uma Cuba de muitas cores, ficará aberta até o dia 28.

A abertura terá um sarau, a partir das 19h, com a participação da poetisa Alice Ruiz. Além da poesia, Alice tem ótimas letras em parceria com Itamar Assumpção, Zeca Baleiro, Alzira Espíndola e outros.

Impossível não dizer que Alice Ruiz é autora de Milágrimas em parceria com Itamar. Vale a pena ouvir essa obra-prima que inspirou um espetáculo de Ivaldo Bertazzo.

Veja as fotos e as cores de Cuba no site da Pandora

Visite o site de Alice Ruiz

Veja abaixo Milágrimas com Zélia Duncan.

JOÃO GILBERTO SOFRE COM PIRATARIA OU SERIA MÚSICA NÃO-CONTABILIZADA?

João Gilberto terá recurso contra gravadoras julgado pelo STJ

Do Última Instáncia

O músico João Gilberto teve êxito no julgamento de um agravo de instrumento (tipo de recurso), o que possibilitará que o STJ (Superior Tribunal de Justiça) analise o seu recurso especial contra as gravadoras EMI Music e Gramophone Discos, Vídeo e Computador por utilização e comercialização indevida de parte da sua obra. A decisão que admitiu a apreciação do tribunal foi do ministro Sidnei Beneti, relator do processo.

De acordo com informações do tribunal, João Gilberto ajuizou uma ação ordinária contra a EMI e Gramophone Discos, Vídeo e Computador. Segundo o relato dos autos, a partir do ano de 1988, a EMI lançou CDs com a obra do músico sem a autorização dele. Essa obra se compõe de três LPs e um compacto de vinil gravados entre os anos de 1958 e 1962, período em que o músico manteve contratos de locação de serviços com a empresa.

A defesa do músico relata que, em 1963, o artista notificou a EMI de que não haveria renovação do contrato, e a empresa manifestou-se informando que o contrato tinha vigência até 1964. Apesar da comunicação, a gravadora continuou a lançar suas obras e realizar os pagamentos até o ano de 1988, data em que houve a rescisão do ajuste de forma verbal e bilateral.

A defesa alegou, ainda, que a empresa, de forma indevida, autorizou a utilização da obra musical “Coisa Mais Linda” em uma propaganda comercial. (Texto Completo)

Leia também:

COMO CONTROLAR A PIRATARIA DE QUEM É CONTRA A PIRATARIA?

MEC DIVULGA ÍNDICE DE QUALIDADE PARA ENSINO SUPERIOR

Ministro Fernando Haddad, durante anúncio do novo indice para universidades

Ministro Fernando Haddad, durante anúncio do novo índice para universidades

Novo índice do MEC aponta Unifesp como a melhor universidade federal

Morillo Carvalho
Repórter da Agência Brasil

Brasília – A partir de hoje (8), os brasileiros podem fazer suas escolhas com relação a instituições de ensino superior a partir de um indicador que aponta a qualidade: o Índice Geral de Cursos da Instituição (IGC). Lançado pelo Ministério da Educação (MEC), o índice sintetiza, em notas de 1 a 5, a qualidade de todos os cursos, distribuídos em todos os campi e municípios em que atua. A avaliação foi feita em 78,8% das instituições do país.

São levados em consideração conceitos para a graduação, como o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e as chamadas “variáveis de insumo”, que consideram corpo docente (mensurando, por exemplo, o número de professores com doutorado), a infra-estrutura e o programa pedagógico. Além desses dados, também entra na média estabelecida pelo índice o conceito fixado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) para a pós-graduação.

O resultado final, em valores contínuos, vão de 0 a 500. A Escola Brasileira de Economia e Finanças (Ebef), instituição particular localizada no Rio de Janeiro, recebeu a maior nota: 483. Entre as universidades federais, a que ficou melhor classificada foi a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com nota 439. Na distribuição por faixas, ambas ficaram com 5 – a faixa 1 é atribuída às instituições que tiveram notas de 0-94; a 2, de 95-194; a 3, de 195-294; a 4, de 295-394 e a 5, de 395-500.

Agora, os dados servirão de base para o recadastramento das instituições, que deve ocorrer nos próximos 12 meses. Segundo o ministro da Educação, Fernando Haddad, se os especialistas constatarem que os problemas encontrados em  instituições mal-avaliadas não têm solução, muitas delas podem ser descredenciadas.

27º DO MUNDO, BRASIL NÃO EMPREGA DOUTORES DAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS

De acordo com a National Science Foundation (NSF), em ciências agrárias, o Brasil só formou menos doutores do que Japão, Estados Unidos e Índia . No entanto, pesquisa feita por Viotti e Baessa mostra que a agricultura praticamente não emprega doutores.

Brasil é 27º do mundo em número de doutores por 100 mil habitantes

Da Unicamp

O relatório de Viotti e Baessa também traz uma tabela que compara a formação de doutores em diversos países a partir de dados da National Science Foundation (NFS), agência federal norte-americana. Os Estados Unidos conquistaram o primeiro lugar da lista, com 42,1 mil doutores titulados em 2004. As nove posições seguintes ficaram com Rússia (29,8 mil), Alemanha (25,9 mil, em 2005), China (23,5 mil), Japão (16,8 mil, em 2005, incluindo os doutorados “ronbun hakase“, obtidos por empregados na indústria), Reino Unido (15,2 mil), Índia (13,7 mil). Na casa dos 8 mil doutores estão França, Espanha e Brasil. De acordo com a NSF, em ciências agrárias, o Brasil só formou menos doutores do que Japão, Estados Unidos e Índia .

Outra tabela referente a 2004 (ou ao ano das estatísticas mais recentes) aponta o número de doutores titulados por 100 mil habitantes em cada país. Nela, o Brasil conseguiu apenas a 27ª posição, com taxa de 4,4 (em 2003). Os dez países mais bem classificados foram Suíça (263,6), Suécia (42,6), Portugal (37,7), Finlândia (35,6), Coréia do Sul (35,5), Alemanha (31,5, em 2005), Áustria (29,9), Reino Unido (25,5), Austrália (23,7) e Rússia (20,8). Os Estados Unidos ficaram na 18ª posição, com taxa de 14,4. China e Índia, cujas iniciais estão com as de Brasil e Rússia na sigla “Bric”, que se refere aos principais países em desenvolvimento do mundo, conseguiram o 30º e o 32º lugar, respectivamente. Para cada grupo de 100 mil habitantes, a China formou 1,8 doutores e a Índia, 1,3 (em 2003). (Texto original e integral de Rachel Bueno e Giovanny Gerolla)

Leia também:

CAPITALISMO DEPENDENTE: APENAS 3,7% DOS DOUTORES DO PAÍS ESTÃO EM EMPRESAS PRIVADAS

BRASIL PRECISA DOBRAR INVESTIMENTO EM PESQUISA

ÓTIMA NOTÍCIA: MINISTRO DA EDUCAÇÃO QUER LEI DE RESPONSABILIDADE NA EDUCAÇÃO

LUCRO DO PETRÓLEO NA EDUCAÇÃO; ESSA DEVE SER UMA BANDEIRA DOS EDUCADORES

SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO QUEREM AFUNDAR UM DOS MAIORES AVANÇOS NA EDUCAÇÃO DO BRASIL

JÁ SABEMOS COMO MELHORAR A EDUCAÇÃO DO BRASIL

CAPITALISMO DEPENDENTE: APENAS 3,7% DOS DOUTORES DO PAÍS ESTÃO EM EMPRESAS PRIVADAS

Destino dos Doutores

Estudo pioneiro mostra que os mais qualificados profissionais do País se empregam no setor público

Da Unicamp

Um estudo que cruzou, pela primeira vez, dados do sistema de pós-graduação com dados da área econômica do governo apresenta informações inéditas sobre o destino dos doutores formados no Brasil. Os autores do estudo, denominado de “Características do Emprego dos Doutores Brasileiros” são os consultores Eduardo Viotti e Adriano Baessa.

Segundo o relatório, dos quase 26 mil doutores com vínculo formal de emprego em 2004, 66% trabalhavam em instituições de ensino; 18% para os diversos níveis de governo; 4% em associações — como ONGs, por exemplo. Na indústria de transformação, a porcentagem ficou em torno de um ponto: 1,2%. Nas instituições “típicas de pesquisa e desenvolvimento” — como institutos privados de pesquisa —, trabalham 2,5% dos doutores formalmente empregados (a soma desses dois itens dá 3,7%). Como a maior parte das instituições de ensino que empregam titulados são as universidades públicas, pode-se concluir que quatro em quase cinco doutores são absorvidos pelo setor público. A agricultura é setor que praticamente não emprega doutores.

Os resultados do estudo mostram que 36,14% dos 40.271 doutores titulados no período 1996-2003 não estavam formalmente empregados no final de 2004. Entre os outros 63,86%, o principal empregador era o setor público, e não o privado. O estudo mostra também que São Paulo é o celeiro de doutores do País; que as ciências da saúde são as que mais formam doutores e a área que concentra a maior parte dos empregos formais; e que o salário médio de um doutor oscilava, em 31 de dezembro de 2004, entre R$ 5 mil e R$ 6 mil mensais.

O levantamento feito por eles concentra-se no período 1996-2003 e apóia-se em dados da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e dos Ministérios do Trabalho e Emprego (MTE) e da Previdência Social (MPS). A íntegra do estudo, coordenado pelo Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), está em nossa página de Íntegras. (Texto original e integral de Rachel Bueno e Giovanny Gerolla)

Leia mais:

BRASIL PRECISA DOBRAR INVESTIMENTO EM PESQUISA

ÓTIMA NOTÍCIA: MINISTRO DA EDUCAÇÃO QUER LEI DE RESPONSABILIDADE NA EDUCAÇÃO

LUCRO DO PETRÓLEO NA EDUCAÇÃO; ESSA DEVE SER UMA BANDEIRA DOS EDUCADORES

SECRETÁRIOS DE EDUCAÇÃO QUEREM AFUNDAR UM DOS MAIORES AVANÇOS NA EDUCAÇÃO DO BRASIL

JÁ SABEMOS COMO MELHORAR A EDUCAÇÃO DO BRASIL

ANATEL, QUE DEVE APROVAR FUSÃO DA BrT-OI, TEM DIRIGENTE DA BrT NO CONSELHO

Segundo notícia do Portal Imprensa, Ministério Público da PB pede a saída de dirigente da BrT do Conselho da Anatel.

“O Ministério Público da Paraíba entrou com uma ação civil pública na Justiça Federal pedindo a destituição de José Lucimar Zunga de sua cadeira no Conselho Consultivo da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Na ação, segundo publicado pela Agência Estado, o procurador da República Duciran Van Marsen Farena alega que Zunga atua como dirigente da concessionária de telefonia Brasil Telecom (BrT) e está ocupando vaga, na Anatel, destinada a entidades representativas da sociedade civil.

Em nota, o Ministério Público esclarece que não questiona a honradez ou independência de Zunga para analisar qualquer assunto na Anatel. Mas, destaca que há jurisprudência no Tribunal Regional Federal da 5ª região e no Superior Tribunal de Justiça (STJ) sobre o assunto, com entendimento de que quem ocupa um cargo em uma concessionária não pode representar a sociedade civil ou os consumidores no conselho consultivo da agência. No conselho, ele representa o Instituto Observatório Social de Telecomunicações (Iost).

Procurada pela reportagem do Portal Imprensa a assessoria da Anatel informou que não recebeu, até o final da tarde desta quarta-feira (3), qualquer intimação a respeito. (Portal Imprensa)”

Comentário:

E precisa ser intimada?

MULHERES FORA DAS ELEIÇÕES POR FALTA DE CANDIDATAS

Marta Suplicy, que lidera pesquisas em São Paulo, é exceção

Marta Suplicy, que lidera pesquisas em São Paulo, é exceção

Estudo mostra que em nove capitais nenhuma mulher concorrerá à prefeitura

Ivan Richard
Repórter da Agência Brasil

Brasília – Levantamento da Secretaria Especial de Política para as Mulheres, com base em dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mostrou que em nove capitais (Rio Branco, Manaus, Salvador, Vitória, Goiânia, São Luís, Cuiabá, Porto Velho e Boa Vista) o índice de participação feminina à prefeitura é zero. Ou seja, nenhuma mulher vai disputar a vaga à prefeitura da capital.

Além disso, o estudo mostrou que nenhum partido cumpriu a cota mínima de 30% de mulheres no total de candidaturas para as câmaras municipais. Das 348.564 candidaturas ao legislativo municipal, 271.696 (77,95%) são homens e 76.868 (22,05%), mulheres. Mato Grosso do Sul apresenta o maior índice de candidatas, com 25,16% e o Acre é o último colocado com 19,26%.

O estudo revelou ainda que nas 26 capitais onde ocorrem eleições municipais (Brasília não tem prefeitura e não terá eleições este ano), os partidos que menos atingiram a cota mínima foram o PMDB, o PDT e o PMN. Cada legenda alcançou o percentual de 30% apenas em duas capitais. De acordo com a secretaria, mesmo o PCdoB, partido que mais cumpriu a legislação nas capitais, só superou a cota em 12 delas.

“Não temos o cumprimento da cota de 30% e, infelizmente, não há nenhuma sanção aos partidos que não cumprem. Porque estimular a participação das mulheres é uma função da sociedade, mas é, especialmente, dos partidos políticos”, afirmou a gerente da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres, Elizabeth Saar. (Texto completo na Agência Brasil)

%d blogueiros gostam disto: