Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: água

Ruralista reconhece culpa na escassez de água, mas quer dinheiro público para reparar dano ambiental

A falta de investimento público, principalmente no estado de São Paulo, e as secas prolongadas que têm afetado diversos estados e levado à iminência de racionamento na maior cidade do país, a capital paulista, não se resolverão só com a volta das chuvas. É preciso reflorestar as nascentes e (Continue lendo…)

Para pesquisador da Unicamp, São Paulo tem gestão de alto risco com a água

O professor Antonio Carlos Zuffo, do Departamento de Recursos Hídricos da Unicamp, que fez uma pesquisa sobre a situação do Sistema Cantareira que abastece São Paulo e a região de Campinas, afirmou que houve uma gestão de alto risco, falta de planejamento e falta de investimento com relação aos recursos hídricos. “A água é um recurso vital para (Continue lendo…)

Falta água? Sabesp entregou até 60% do lucro a acionistas e esqueceu rede coletora

Este ano de 2014, a redução de água do Sistema Cantareira para a região de Campinas já impõe racionamento, proibições e multas para alguns tipos de uso. Mas a história desse problema começou há 20 anos.
Em 1994, com a justificativa de que assim conseguiria mais dinheiro para investir em abastecimento de água e tratamento de esgoto, a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) decidiu se tornar uma empresa de capital misto. Duas décadas depois (Continue Lendo…)

Estratégia de Alckmin pode colocar Sistema Cantareira em colapso, diz diretor da ANA

O diretor-presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo, questionou a estratégia do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, de evitar o racionamento de água em São Paulo. (Continue lendo….)

A HISTÓRIA DO GAROTO RYAN HRELJAC, QUE LEVOU ÁGUA PARA OS AFRICANOS COM APENAS 6 ANOS DE IDADE

ASTRONAUTA TORCE UM PANO MOLHADO NA ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL, SEM GRAVIDADE, E VEJA O QUE ACONTECE

ESGOTO DOMÉSTICO É O PRINCIPAL POLUIDOR DAS FONTES DE ÁGUA DO BRASIL

O rio Verruga, na Bahia, está entre os que apresentaram os piores resultados

A água é um item imprescindível à sobrevivência do ser humano. No entanto, ao falar de água para consumo, não se trata de qualquer água e sim de água limpa, que não transmita doenças e que, de fato, seja benéfica para o organismo. É justamente na qualidade da água que mora o problema.

Recente pesquisa feita pela ONG SOS Mata Atlântica constatou que as fontes de água do Brasil estão cada vez mais poluídas prejudicando a saúde da população. Os dados revelam que 30% das fontes de água do país têm qualidade ruim ou péssima, como mostra notícia publicada no site da Agência Brasil.

Ao analisar as principais fontes de água do país em diferentes estados, a ONG constatou a existência de vermes, coliformes, larvas, lixo e pouco oxigênio na água. Mas o dado mais preocupante da pesquisa é que a origem da poluição das fontes de água não está nas indústrias e sim no esgoto doméstico, ou seja, a pesquisa aponta, em última instância, para a necessidade de investimento pesado por parte do governo Dilma e também dos próximos governos em saneamento básico. Um problema que não deveria existir no Brasil do século XXI.

Veja trecho da notícia publicada pela Agência Brasil:

SOS Mata Atlântica constata que 30% das fontes de água do país têm qualidade ruim ou péssima
Por Isabela Vieira

Rio de Janeiro – Pesquisa da organização não governamental (ONG) SOS Mata Atlântica mostra que as fontes de água no país estão cada vez mais poluídas e que, diante disso, a saúde da população corre risco. Ao analisar amostras de 43 corpos d’água, em 12 estados e no Distrito Federal, a ONG verificou que nenhuma amostra foi considerada boa ou ótima.

As análises foram feitas ao longo de 2010. Com base em parâmetros definidos pelo Ministério do Meio Ambiente, o estudo revela que em 70% das coletas feitas em rios, córregos, lagos e outros corpos hídricos, a qualidade da água foi considerada regular. Em 25%, a qualidade era ruim e em 5%, péssima.

Em visitas a pontos de educação ambiental da ONG, foi avaliada a qualidade da água para consumo e concluiu-se que as águas precisam de tratamento para qualquer uso, seja para o consumo ou para indústria. Nos locais visitados, também foi constado que o principal agente de poluição é o esgoto doméstico.

Indicadores da falta de saneamento básico, como a presença coliformes, larvas e vermes, lixo e baixa quantidade de oxigênio na água, além de dez propriedades físico-químicas foram testadas pela ONG. Das 43 coletas analisadas, o pior resultado foi a do Rio Verruga, em Vitória da Conquista (BA), e a do Lago da Quinta da Boa Vista, no Rio. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

MORAR CARIOCA PRETENDE URBANIZAR 215 COMUNIDADES ATÉ 2020
FALTA SANEAMENTO BÁSICO NO PAÍS DAS TVS E TELEFONES
ONU DIZ QUE GOVERNO LULA REDUZIU POPULAÇÃO EM FAVELAS E ISSO É UMA EFICIENTE POLÍTICA INTEGRADA DE SEGURANÇA, SAÚDE E EDUCAÇÃO
PESQUISADORA É PERSEGUIDA APÓS DIVULGAR RELATÓRIO COM IRREGULARIDADES EM OBRA DO EMPRESÁRIO EIKE BATISTA

BAHIA TEM ÁGUA CONTAMINADA POR PRODUTO RADIOATIVO, DIZ GREENPEACE

Greenpeace pede ações de ministérios contra contaminação radioativa da água de Caetité (BA)

Agência Brasil

Manifestantes do Greenpeace em Brasilia

Manifestantes do Greenpeace em Brasília

Brasília – Um ativista do Greenpeace entregou, hoje (15), garrafas contendo o que seria “água radioativa” de Caetité (BA) nos ministérios do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia. Ele estava vestido de garçom e usava uma máscara de caveira. A intenção do manifestante era entregar as garrafas aos ministros Carlos Minc e Sérgio Rezende.

Pesquisas do Greenpeace publicadas no relatório Ciclo do Perigo: Impactos da produção de combustível nuclear no Brasil, em outubro, indicam que a água consumida pelas famílias que vivem na área de influência direta da mina de urânio operada pela Indústrias Nucleares do Brasil (INB), em Caetité (BA), apresenta radioativo até sete vezes acima do nível tolerado pela Organização Mundial de Saúde.

Segundo Rebeca Lerer, coordenadora da campanha de energia nuclear do Greenpeace, a manifestação de hoje “foi um lembrete” às autoridades sobre a situação em Caetité.

De acordo com a coordenadora, o Greenpeace quer que as medidas propostas pelo Ministério Público Federal (MPF), em reunião no dia sete de novembro, sejam cumpridas.

Rebeca Lerer revelou que a INB quer duplicar sua produção em Caetité, mas o MPF recomendou ao Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) que isso só ocorra quando as condições para o licenciamento, que estão em aberto, como a do controle da saúde das famílias da região, sejam resolvidas.

A expectativa, segundo Lerer, é saber se o Ibama vai acatar a solicitação do Ministério Público Federal. “Vamos ver se o protesto de hoje ajuda o ministro a cumprir sua responsabilidade”, afirmou

Leia também em Educação Política:

PROFESSORES E PESQUISADORES CONDENAM PROJETO QUE TENDE A DESTRUIR MAIS O MEIO AMBIENTE DE SANTA CATARINA
SANTA CATARINA: A CONTA PELO DESCASO COM O MEIO AMBIENTE JÁ ESTÁ CHEGANDO PARA O BRASIL
CATADORES DE LIXO E MATERIAL RECICLÁVEL PRECISAM ILUMINAR A CABEÇA DOS POLÍTICOS
CAATINGA É O BIOMA MENOS ESTUDADO E ESTÁ MAIS AMEAÇADO DO QUE A AMAZÔNIA
ÁRVORES MORREM NO RIO GRANDE DO SUL, POSSIVELMENTE POR AGROTÓXICO
INCRÍVEL: “ESTADO DE DIREITO” BRASILEIRO IMPEDE AGÊNCIA FISCALIZADORA DE FISCALIZAR
%d blogueiros gostam disto: