Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: alimento

A ESBÓRNIA DAS PAPILAS GUSTATIVAS: SOCIEDADE VIVE EM EXCESSO DE SABOR E EM EXCESSO DE PESO

A malhação das papilas gustativas

A sociedade contemporânea vive em contradições próprias da sua liberdade e dos excessos propiciados pelo capitalismo. Na indústria alimentícia, para alcançar o máximo de lucro, persegue-se o máximo de prazer.

Nas empresas que comercializam alimentos, de vendedores de pamonha a grandes laticínios, o desenvolvimento de pesquisa busca atingir o máximo de sabor, o máximo de utilização de todos os receptores sensitivos. Aliada à publicidade, a alimentação no mundo se transformou em um deleite do paladar, em uma esbórnia das papilas gustativas.

Os alimentos em geral são saborosíssimos: o iogurte é delicioso, o presunto é incomparável, a pizza é inigualável, o biscoito é uma loucura, o chocolate é um vício, o sorvete, o arroz, o feijão e até a batata….. Tudo é irresistível à racionalidade. A toda hora as pessoas são requisitadas a não pensar, mas a desfrutar das delícias insuperáveis da indústria de alimentos. As pamonhas são deliciosas, as de Piracicaba. Nada escapa ao insuperável sabor.

Atualmente, o mundo dos alimentos é uma indústria que não para de crescer e se transformar. Há uma febre de programas de culinária na televisão, os chefes fazem faculdade, universidades, pós-graduação. As receitas são de dar água na boca, todas, sem exceção. Há competições para saber quem faz o prato mais saboroso, mais delicioso, mais inigualável.

Os restaurantes trabalham com os melhores ingredientes e melhores receitas para que o cliente possa se deliciar a cada garfada, colherada, pratada. É possível comer de tudo e de todos os cantos do mundo: comida italiana, australiana, japonesa, chinesa, tailandesa, chilena, mexicana. Todas com temperos e aromas exclusivos, segredos guardados, etc etc.

Mas não é só para os endinheirados. O sabor pode estar também na sua casa, com um caldo especial, um pozinho amoroso, um aroma exótico. É só colocar e fazer sucesso com o namorado, com a namorada, com os amigos, o marido, a esposa. O excesso de sabor foi democratizado.

Nunca na história da humanidade o paladar esteve em tamanho deleite, saboreando uma infinidade de experiências de tempos remotos, de lugares distantes. E é esse sabor e todas essas delícias que nos ajudam a construir uma sociedade de obesos, gordos e acima do peso.
Na sociedade da esbórnia das papilas gustativas, não se fartar dos sabores é ser xiita, radical, chato, obsessivo. As dietas alimentares se transformaram nas condutas mais difíceis de se seguir, são um peso, um fardo, uma penitência. É impossível não se deixar levar por tentações do prazer das receitas.

Leia mais em Educação Política:

EXPERIÊNCIA PESSOAL DO TEÓRICO STUART HALL MOSTRA COMO A CULTURA NOS AFETA DE MANEIRA TRAUMÁTICA
OUTRAS MIL FORMAS DE MORTE ESTÃO OCULTAS NESTA VIDA, DIZ DUQUE EM MEDIDA POR MEDIDA DE WILLIAN SHAKESPEARE
O RETRATO DO PAI
O SEGREDO DE JOE GOULD, DE JOSEPH MITCHELL, É UM LIVRO PARA QUEM AMA O JORNALISMO OU SIMPLESMENTE GOSTA DE UMA GRANDE HISTÓRIA

FARINHA DE SOJA E MILHO CRIADA PELA EMBRAPA AGROINDÚSTRIA TEM ALTO VALOR NUTRITIVO

Embrapa desenvolve farinha instantânea de alto valor nutricional e baixo custo

Alana Gandra
Repórter da Agência Brasil

Além de nutritiva, farinha de soja e milho tem baixo custo de produção

Além de nutritiva, farinha de soja e milho tem baixo custo de produção

Rio de Janeiro – Uma farinha que mistura uma oleaginosa, no caso a soja, e um cereal como o milho, pode reforçar a alimentação institucional em escolas, empresas e até presídios, com ganhos nutricionais e de custo. A descoberta foi feita por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Agroindústria de Alimentos, sediada no Rio de Janeiro, e está sendo apresentada ao público no Show Rural Coopavel, feira que está sendo realizada nesta semana em Cascavel (PR).

O coordenador do estudo, José Luis Ascheri,  explicou que a soja tem componentes protéicos que o milho não tem. Quase todos os cereais são deficientes em aminoácidos essenciais à nutrição humana, como lisina e tripofano. “Quando você mistura ao milho uma oleaginosa como a soja, que possui uma quantidade razoável desses ingredientes protéicos, você está complementando. E consegue ter um alimento unificado, que é uma farinha instantânea”.

Ascheri revelou que essa mistura de soja e milho gera um alimento de alto valor nutricional, capaz de oferecer à população cerca de 18% de proteína, 7% de lipídios e 71% de carboidratos. Depois de passar por uma máquina, que Ascheri chama de processo de extrusão (expulsão), a combinação de soja e milho é convertida em uma farinha de acesso fácil para o consumidor.

Com a mistura dá para preparar produtos culinários típicos do país, “dependendo da criatividade da cozinheira”, como  a polenta e o cuscuz, salientou Ascheri. Serve, inclusive, como reforço alimentar no café da manhã de empresas e na merenda escolar, “introduzindo uma dieta mais balanceada do que o milho puro”. A idéia, frisou o pesquisador da Embrapa, é que esse alimento possa ser utilizado “principalmente na alimentação institucional, em escolas, hospitais e até presídios”.

Os técnicos da empresa estão fornecendo todas as informações aos governos municipais e estaduais que se interessem  pelo novo alimento. O custo da nova farinha é de R$ 0,50 o quilo, sem embalagem. Ela tem ainda a vantagem  de poder ser estocada por até um ano em condições adequadas, que incluem ambiente arejado e fresco, recipiente fechado, sem contato com luz forte e calor.

Leia também em Educação Política:

HÁ ALGO DE PODRE NO REINO DA CRISE ECONÔMICA; PRODUÇÃO INDUSTRIAL CAI E HÁ FILA DE ESPERA DE 30 DIAS PARA COMPRA DE VEÍCULOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS CRIA PAPEL PLÁSTICO COM EMBALAGEM DE MATERIAL DE LIMPEZA

BRASIL É O NONO PAÍS A DOMINAR A TECNOLOGIA DE ENRIQUECIMENTO DO URÂNIO

ENERGIA EÓLICA E SOLAR: O BRASIL PRECISA INVESTIR AGORA PARA TER TRANQUILIDADE NO FUTURO

%d blogueiros gostam disto: