Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Amazonino Mendes

APESAR DE QUEDA COM RELAÇÃO A SETEMBRO PASSADO, ÁREA DESMATADA DA AMAZÔNIA AUMENTA NA COMPARAÇÃO COM AGOSTO

A grande vilã

A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse, na última semana, que o desmate de 253,8 quilômetros quadrados (km²) na área da Amazônia Legal registrado no mês de setembro foi o menor para o mês desde 2004 e registrou que a atividade que mais contribui para o desmatamento da região é a agropecuária.

No entanto, em relação ao mês de agosto desse ano, o desmatamento em setembro aumentou, como mostra notícia da Agência Brasil. Passou de 164 km² para 253,8 km² de área derrubada em setembro. Agora, com a entrada do mês das chuvas, o desmatamento tende a diminuir, mas a ministra enfatiza que a fiscalização do Ibama deve continuar.

Sobre a votação do Código Florestal, a ministra disse que há alguns avanços no texto, como a definição dos manguezais como áreas de preservação ambiental.

No entanto, o novo código sinaliza que a fiscalização e o cuidado com as áreas de vegetação deve ser ainda maior, já que os grandes beneficiados com o novo código até agora são os ruralistas que, como a ministra mesmo disse, são os grandes vilões do desmatamento já que coordenam a atividade agropecuária, definida por ela como a principal contribuinte da diminuição das áreas florestais.

Veja textos sobre o assunto da Agência Brasil:

Desmatamento na Amazônia aumenta e chega a 253,8 km² em setembro
Por Roberta Lopes

Brasília – A Amazônia perdeu uma área de 253,8 quilômetros quadrados (km²) de floresta em setembro, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Em relação ao mesmo mês do ano passado, quando foram registrados 448 km² de desmate, houve queda de 43%. Na comparação com o mês de agosto, entretanto, quando foram contabilizados 164 km² de derrubadas, houve aumento da área desmatada.

O estado onde foram registrados mais desmatamentos, em setembro, foi Mato Grosso, com 110 km². Em seguida está o estado de Rondônia, com 49,88 km² e em terceiro, o Pará, com 46,94 km². O estado onde houve o menor registro de desmatamento foi Tocantins, com 2,24 km². No estado do Amapá não foi detectado desmate.

Segundo o Inpe, apenas 5% da região não foram monitoradas por causa das nuvens. (Texto completo)

Desmatamento é o menor para setembro desde 2004, diz ministra
Por Roberta Lopes

Brasília – A ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse hoje (31) que o desmate de 253,8 quilômetros quadrados (km²) na área da Amazônia Legal registrado no mês de setembro foi o menor para o mês desde 2004, quando o levantamento do sistema de detecção do desmatamento em tempo real começou a ser feito. A redução, na comparação com o mês de setembro do ano passado, foi de 43%. Segundo ela, a agropecuária ainda é a maior vilã do desmatamento.

“Há uma forte pressão da agropecuária, chama a atenção que esses dados estão associados muitas vezes à supressão autorizada de vegetação. Isso nós só poderemos verificar no final do ano.”

A ministra disse ainda que a fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) não vai parar por causa do período de chuvas. “Agora, estamos entrando no período de chuvas, que usualmente tende a reduzir o desmatamento, mas vamos manter a força do Ibama em campo. O Ibama e os órgãos federais vão manter a fiscalização. Temos 25 frentes de homens trabalhando na Amazônia monitorando as áreas críticas”.

Ela comentou ainda sobre a votação do Código Florestal, que teve o relatório apresentado nas comissões de Agricultura e de Ciência e Tecnologia do Senado Federal. Segundo Izabella, o ministério está fazendo uma avaliação do relatório e identificou avanços, principalmente no que diz respeito às áreas de manguezais. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

MUNICÍPIOS SÓ RECEBERÃO VERBAS PARA IMPLEMENTAR PLANO DE RESÍDUOS SÓLIDOS, SE CATADORES ESTIVEREM INCLUÍDOS EM SEUS PROJETOS
BELO MONTE DE POLÊMICAS: PREFEITURA DE ALTAMIRA PEDE SUSPENSÃO NAS OBRAS DE CONSTRUÇÃO DA USINA
PASTOS OCUPAM MAIS DE 60% DA ÁREA DESMATADA NA AMAZÔNIA ENQUANTO AS ÁREAS AGRÍCOLAS CHEGAM APENAS A 5%
SANEAMENTO BÁSICO E COLETA DE LIXO CRESCEM NO PAÍS, MAS SERVIÇO DE ESGOTO NÃO CHEGA A CERCA DE 20% DA POPULAÇÃO

PREFEITO DE MANAUS SE IRRITA AO VISITAR ÁREA DE RISCO NA CIDADE E DISCUTE COM MORADORA

Cenas como a que você pode ver no vídeo que segue logo abaixo mostram como o cidadão brasileiro é tido realmente em alta conta pelas autoridades do nosso país.

As pessoas não valem absolutamente nada e aqueles que prometem mundos e fundos durante o período eleitoral, simplesmente esquecem o que um dia fingiram ser e voltam a vestir sua identidade hipócrita, egoísta e desprovida do mínimo de sensibilidade diante do Brasil e dos brasileiros.

É revoltante ver uma moradora de área de risco na periferia de Manaus, onde duas pessoas já morreram soterradas no último fim de semana vítimas de deslizamentos de terra, pedir ajuda dizendo que ali ela não pode ficar e que não tem para onde ir, e o prefeito Amazonino Mendes responder dizendo que, neste caso, o melhor é que ela simplesmente morra.

A impressão é de que os brasileiros estão abandonados à própria sorte. Quando pedem ajuda para tentar sobreviver, percebem que para muitos, o fato de eles estarem vivos ou mortos é indiferente.

Moradora1: Mas nós estamos morando aqui prefeito, porque nós não temos condição de ter uma moradia digna.
Prefeito: Minha filha então morra, morra.
Prefeito: Minha filha não fale besteira… Minha filha não diga besteira, não diga besteira. Você é de onde?
Moradora1: Eu moro aqui…
Prefeito: você é de onde?
Moradora1: Eu sou do Pará.
Prefeito: Então pronto. Está explicado.

Veja mais em Educação Política:

A MECANIZAÇÃO DAS LAVOURAS DE CANA NO PAÍS GERA DESEMPREGO DE UM LADO E BENEFÍCIO AMBIENTAL DE OUTRO. QUAL A SAÍDA?
APÓS CRISE, MULHER ASSUME CHEFIA DA POLÍCIA CIVIL DO RJ
PARA FABRICANTES DE ALIMENTOS COM ALTO TEOR DE AÇÚCAR, LUCRO É MAIS IMPORTANTE QUE SAÚDE DO CONSUMIDOR
EMPRESAS DE TELEFONIA SÃO O CUSTO BRASIL E EMPERRAM O DESENVOLVIMENTO DO PAÍS
%d blogueiros gostam disto: