Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: APM

BLOG EDUCAFÓRUM PUBLICA AS PROVÁVEIS NOTAS FRIAS DA CORRUPÇÃO NAS ESCOLAS DE ARARAQUARA

Sr. Secretário Paulo Renato, seria possível saber como as Comissões Processantes da Secretaria trataram o caso das notas fiscais desse talão?

Por Janaina Cristina Xavier de Barros

Empresário diz que talões foram extraviados

Talão de notas teria sido extraviado

Temos recebido críticas de alguns leitores por sermos muito proliiiiiiiiixos, o que dificultaria o entendimento de assuntos complexos e graves como o imbroglio do desvio de verbas do ensino em Araraquara. Nós mesmos temos dificuldade para entender alguns detalhes do assunto: o que mais espanta, no entanto, é a indiferença das autoridades competentes em compreender ou aceitar a veracidade de fatos incontestáveis e de provas que foram entregues às comissões processantes da Secretaria da Educação, ao Ministério Público e à Polícia Federal.

Resolvemos então mudar de tática: em vez de intermináveis textos, vamos agir conforme o ditado “para bom entendedor, meia palavra basta”, na esperança de que nossos leitores consigam nos acompanhar.

Muitas notas fiscais “frias”, de que tanto falamos, foram emitidas com talões roubados ou por empresas “fantasmas” e continham em seu corpo a discriminação de serviços que não teriam lógica na educação, por exemplo, “Organização dos arquivos da Secretaria” ou “Comissões”. Qual escola terceiriza a organização de seus arquivos??? Para quem uma escola pagaria comissões??? Além disso, algumas notas vinham de lojas de “rações para animais”. Como assim?!

Para encurtar, veja a imagem de uma série de notas fiscais “frias”, todas de um único talão da empresa Rodrigo Fernando Magrini. O proprietário da mesma declarou à Folha Ribeirão, em 09/12/05, que sua prestadora de serviços havia sido fechada em 2003, que ele havia mudado de ramo de atividades e que as notas apresentadas pelas escolas seriam de um antigo talão, que não havia sido destruído. “Eu nunca emiti nenhuma nota desse talão e nunca prestei nenhum serviço em escolas. Fiz boletim de ocorrência do extravio desse talão e minha conta bancária está à disposição de todos”, afirmou Magrini.

Sr. Secretário Paulo Renato, seria possível saber como as Comissões Processantes da Secretaria trataram o caso das notas fiscais desse talão?

Perceba que cada uma das notas fiscais  é destinada à APM de uma escola diferente, mas todas foram emitidas em dezembro de 2004 e se referem ao pagamento de “comissões”. Que comissões seriam essas, Secretário?  (Janaina Cristina Xavier de Barros)

Leia mais em Educação Política:
UNESCO DIZ QUE É NECESSÁRIA UMA VERDADERIA REVOLUÇÃO NA EDUCAÇÃO DO BRASIL
GILBERTO DIMENSTEIN DEFENDE A FALTA DE POLÍTICA EDUCACIONAL DE JOSÉ SERRA E PAULO RENATO PARA A EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO
PROFESSOR: QUANDO SE FALA EM EDUCAÇÃO, QUESTÕES PROFUNDAS DO SER HUMANO VEM À TONA
ALUNOS-FANTASMAS PODEM ESCONDER UM GRANDE ESQUEMA DE CORRUPÇÃO DISSEMINADO NAS ESCOLAS DO ESTADO DE SÃO PAULO
PROJETO DE SERRA PARA A EDUCAÇÃO ISENTA O ESTADO, JOGA A RESPONSABILIDADE EM CIMA DO PROFESSOR E CRIA O PROFESSOR-VESTIBULANDO

SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO ESTÁ INERTE EM RELAÇÃO AOS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO NO ENSINO PÚBLICO NO INTERIOR DO ESTADO

Diretores de Escola são acusados de Corrupção

Por Rita Motta Ópice de Mattos

Diretores de dezoito escolas estaduais de Araraquara foram acusados de desviar os recursos recebidos pelas APMs e justificados os gastos com Notas Fiscais Frias de centenas de Estabelecimentos Comerciais de Araraquara para favorecer uma suposta cúpula de diretores, dirigentes, funcionários e supervisores mafiosos que comercializavam as verbas recebidas nas escolas e na diretoria de ensino. A denúncia foi feita ao Ministério Público e à Secretaria de Estado de Educação, através de sua ouvidoria.

Os denunciantes, a diretora da escola Estadual Franncisco de Monteiro Silva, atualmente aposentada, sua vice diretora e outros, afirmam que foram impedidos de representar contra a dirigente na época dos fatos em “2005″, por causa d aLei que impedia funcionários públicos estaduais fazerem denuncias – “LEI DA MORDAÇA”. “Um dos acusados vendodeores de notas fiscais nessas escolas é a Senhora – proprietária do escritório de contabilidade ”, afirmam, referindo-se aos comerciantes que alguns não sabiam que seus talões eram comercializados. Esta proibição partia da dirigente de ensino da época.
O Ministério Público, através do promotor de justiça , determinou a instauração de inquérito policial para apurar os fatos, pois a denúncia caracteriza crime de corrupção. Saiba mais

INTERNAUTA: “ARARAQUARA FOI CASTIGADA DURANTE DEZ ANOS POR UM GRAVÍSSIMO ESQUEMA DE DESVIO DE VERBAS DAS APMs”

Por Francisco Goifman

Araraquara: que pena é essa?

Estão sendo publicados em vários blogs matérias sobre o esquema de desvio de verbas da educação em Araraquara, informações que nos permite não termos mais um pingo de esperança. No dia 21 de maio, o Diário Oficial do Estado publicou que a ex-dirigente  recebeu pena de suspensão de 90 dias. Por qual crime…?
Aí é que está: o que a comunidade escolar de Araraquara sabe é uma coisa, mas o que consta do processo administrativo movido contra a ex-dirigente é puro tabu. O Secretário Paulo Renato e o Rubens Mandetta nem superficialmente tocam no assunto principalmente porque os fatos denunciados contra a ex-dirigente são verdadeiros e tem muitas notas fiscais frias espalhadas pelos Blogs escaneadas e com endereço de gráficas, nome das escolas, APMs, Comissões, e Balancetes da FDE (Fundação do Desenvolvimento da Educação), que a própria diretora Sonia Fernandes distribuiu inclusive para provar que a SR a obrigava a participar do esquema, Sonia Fernandes levou como testemunha na Secretaria da Educação a diretora da escola Victor que também fez parte do esquema com o Diretor.

Saiba mais

CONTAS DAS ASSOCIAÇÕES DE PAIS E MESTRES (APM) PODERIAM ESTAR ON LINE, MAS A ESPECIALIDADE DE JOSÉ SERRA É A MAQUIAGEM

Governador de São Paulo está se especializando em maquiagem

Governador de São Paulo está se especializando em maquiagem

O escândalo das Associações de Pais e Mestres (APMs) de Araraquara (interior de São Paulo) é mais uma explicação do subdesenvolvimento do Brasil. Medidas simples poderiam evitar ou diminuir esse tipo de corrupção, como a implantação de um portal da transparência paulista, no qual as APMs fossem obrigadas a lançar gastos on line, de forma que qualquer pai de aluno pudesse acompanhar os gastos da escola do seu filho, além do próprio governo estadual, deputados e a população em geral.

Mas tem muita gente que ganha com a corrupçao. Se não, seria fácil.

Desde os escândalos dos cartões corporativos, em que se verificou que o governo do PSDB de São Paulo havia gastado mais do que o governo federal no mesmo período (2007), nada foi feito pelo governo de José Serra.  Mas tentou fazer uma maquiagem. O governador paulista colocou alguns gastos no Sigeo – Sistema de Informações Gerenciais da Execução Orçamentária do Estado de São Paulo -, mas somente os deputados têm acesso. Que consideração com a população, heim!

Além disso, informações são restritas em relação às prestadas pelo governo federal (veja matéria da Folha). É a transparência do PSDB e que poderá ser do Brasil em 2010.

Nesses dois anos de governo, além de tentar vender estatais para fazer caixa, o que mais o governo Serra fez? Boa pergunta. Enquanto isso, as APMs de Araraquara ferviam…

Outra forma de controlar as APMs pode ser tomada pelos governos municipais. Através de parcerias, as APMs que se prontificarem a declarar e prestar contas do gasto, além de aplicar bem o dinheiro, poderiam receber mais recursos do município.

Assim, sem gastar muito e fiscalizando, os prefeitos podem dar uma grande contribuição para os estudantes do município, mesmo os matriculados em escolas estaduais.

Tem muita gente vivendo da corrupção, então fica difícil combatê-la.

Leia também no Educação Política:

OLHA A DECLARAÇÃO DA SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

PSDB: DEMOCRATA NO NOME, MAS ‘CORONÉ’ NA PRÁTICA

JÁ SABEMOS COMO MELHORAR A EDUCAÇÃO DO BRASIL
EDUCAÇÃO: NOSSA UTOPIA

%d blogueiros gostam disto: