Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Colômbia

MULHERES SE MOBILIZAM PELA PAZ NA COLÔMBIA, PAÍS DE MEIO SÉCULO DE CONFLITO ARMADO

Mulheres durante protesto em favor da paz no centro de Bogotá, na Colômbia. A guerra civil no país mata cerca de 3.500 pessoas por ano, segundo dados do próprio governo colombiano

Da Agência Educação Política

As mulheres de fato têm muito a revelar ao mundo. A começar pela sua capacidade de ver a realidade e lidar com seus problemas, de escutar várias vozes e saber distinguir entre uma e outra, de perceber e sentir os rumos da história como um homem dificilmente poderia sentir, posto que as mulheres carregam uma sensibilidade bem maior, e pela sua determinação, garra e fibra na busca pelos seus sonhos.

Mulheres de todos os tipos e classes sociais, entre camponesas, indígenas, negras, mães de desaparecidos, vítimas da guerrilha, dos paramilitares ou da força pública e teóricas feministas estão mobilizadas na Colômbia pela paz e fim da impunidade e sabem o alto preço que podem pagar por essa postura ativista e rebelde em meio a um país autoritário, marcado por um conflito de décadas entre as forças da guerrilha, as forças do Estado e os grupos paramilitares de extrema direita.

O cenário é daqueles que convida a cumprir o ditado “obedece quem tem juízo”, pois cada voz dissonante sabe o risco que corre em meio à intolerância generalizada, consequência primeira da violência. Mas as mulheres na Colômbia não se intimidam com nada disso. Elas assumiram sua condição de mulher, que luta e acredita, e seguem organizadas por meio de entidades não governamentais, como a Casa da Mulher ou o grupo Colombianos e Colombianas pela Paz, que mantém um diálogo público com as FARC, um dos grupos de guerrilha mais conhecidos da Colômbia. Por meio desse diálogo, o grupo já consegiu resgatar diversos reféns e efetivamente promover mudanças em direção à paz no país vizinho.

Infelizmente, a luta das mulheres na Colômbia não é fácil. Elas têm que conviver com um clima de ameaça constante, o que acaba por silenciar o movimento que poderia ter uma ação bem mais expressiva. No entanto, ainda que silenciadas, as vozes das mulheres colombianas não estão mudas. Elas seguem acreditando na construção de um país de paz!

Vi na página do Jornal Brasil de Fato

Leia mais em Educação Política:

CORDEL DA GLOBOMENTE E DA BOLINHA DE PAPEL
HUMOR: CANSEI, DESCULPEM MEUS AMIGOS, MAS VOU VOTAR EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
ONU DIZ QUE GOVERNO LULA REDUZIU POPULAÇÃO EM FAVELAS E ISSO É UMA EFICIENTE POLÍTICA INTEGRADA DE SEGURANÇA, SAÚDE E EDUCAÇÃO
BRASIL CONTINUA CAMPEÃO EM DESIGUALDADE SOCIAL, DIZ ESTUDO DA COMISSÃO ECONÔMICA PARA A AMÉRICA LATINA (CEPAL)

MUI AMIGO: CUBA, QUE SOFRE EMBARGO DOS EUA HÁ 50 ANOS, É MAIS RICA QUE A COLÔMBIA, PARCEIRA ESTRATÉGICA DOS IANQUES, DIZ THE ECONOMIST

Embargo é melhor que ajuda dos Estados Unidos?

A pequena ilha de Cuba, que sofre há quase 50 anos embargo da maior potência mundial (os Estados Unidos) terá em 2010 um PIB (Produto Interno Bruto) per capita maior que o da Colômbia, parceira estratégica dos norte-americanos na América Latina e país que recebe dos EUA ajuda financeira e base militar.

Os dados são Economist Intelligence Unit (The Economist), e publicado recentemente pela Carta Capital. Cuba terá em 2010 um PIB per capita de 5.220 dólares enquanto a Colômbia, de 5.110. A diferença é mínima, mas é essa a situação da Colômbia.

O Brasil aparece com um PIB per capita de 8.480 dólares, a frente da Argentina, com 7.230 dólares, mas bem abaixo da Venezuela (11.660), Uruguai (10.220) e Chile (9.950).

A Bolívia, que durante séculos foi dominada pelos ruralistas de Santa Cruz, tem previsão de PIB per capita de apenas 1.940 dólares. O Paraguai aparece um pouco melhor, 2.140.

É difícil entender a economia e mais difícil ainda é entender porque um país que sofre embargo da maior potência mundial consegue ter um PIB (Produto Interno Bruto) per capita maior do que o parceiro estratégico da maior potência mundial.

Os dados, em um projeto multimídia bem feito, podem ser acessado no site da The Economist, ao clicar em Word in 2010.

Leia mais em Educação Política:
ARGENTINA, DA PRESIDENTE CRISTINA KIRCHNER, MOSTRA QUE INDEPENDÊNCIA DO BANCO CENTRAL É UM ATENTADO À DEMOCRACIA
OS CARGOS VITALÍCIOS DOS JUÍZES FAZEM COM QUE O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL SEJA O PODER MAIS ANTIDEMOCRÁTICO DO BRASIL
O MAL-ESTAR DA GRANDE MÍDIA
PODER JUDICIÁRIO DE GILMAR MENDES É GRANDE O ROTEIRISTA DOS VÍDEOS DO GOVERNADOR DO DISTRITO FEDERAL, JOSÉ ROBERTO ARRUDA
VEJA COMO É A REFORMA AGRÁRIA DO PSDB E DO DEM, PARTIDOS DE JOSÉ ROBERTO ARRUDA, KÁTIA ABREU E JOSÉ SERRA: TIRA DO POBRE E DÁ AO RICO

UNASUL É MAIS UM INCONTESTÁVEL AVANÇO QUE A DIPLOMACIA BRASILEIRA AJUDOU A CONSTRUIR NA AMÉRICA DO SUL

Amorim inseriu o Brasil na geopolítica internacional (foto:ABr)

Amorim inseriu o Brasil na geopolítica internacional (foto:ABr)

A Unasul (União das Nações Sul-americanas) é mais uma grande empreitada da diplomacia brasileira. Pela primeira vez na história, países sul-americanos estão debatendo interferências norte-americanas em território abaixo da linha do equador. A Unasul é mais uma articulação de Celso Amorim e da diplomacia brasileira, uma diplomacia que evitou que o Brasil afundasse na crise hipotecária americana ao fomentar as relações comerciais com a África, Ásia e países da América do Sul nos primeiros anos do governo Lula.

A Unasul é um grande sucesso diplomático dos países do continente, que criaram um fórum de debates que coloca o continente em um novo patamar político na geografia internacional.  O fato de a reunião realizada na Argentina não ter chegado a uma conclusão é o menos importante desta história. De 10 reuniões em fóruns internacionais, 9,9 não chegam a consenso algum, mas são importantes para estabelecer caminhos e nortes nas políticas internas de cada país.

Há sem dúvida neste momento uma inflexão histórica trazida pela Unasul. A América do Sul, apesar das divergências, sai desses encontros como uma região integrada em um fórum de segurança.

Leia mais em Educação Política:
ODEBRECHT FAZ OBRA MAL FEITA NO EQUADOR E COLOCA O BRASIL EM CRISE DIPLOMÁTICA
LULA E AMORIM DEVEM PROPOR UM ENCONTRO ENTRE BARACK OBAMA E RAUL CASTRO NO BRASIL
CELSO AMORIM TRANSFORMOU AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS DO BRASIL
%d blogueiros gostam disto: