Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Conselho Nacional de Justiça

NOTÍCIA RUIM PARA O POVO BRASILEIRO: MINISTRA ELIANA CALMON DEIXA HOJE O CARGO DE CORREGEDORA-GERAL DE JUSTIÇA DO CNJ

Com a saída do ministro Cesar Peluso, Dilma Rousseff tem um nome forte para ocupar uma cadeira no STF, que é a ministra Eliana Calmon.

Eliana Calmon lavou a honra do Brasil e da Justiça no CNJ

DA EBC

Brasília – Depois de dois anos de um mandato intenso, a ministra Eliana Calmon deixa hoje (4) o cargo de corregedora-geral de Justiça. O término de sua gestão foi lembrado nesta terça-feira à noite, no final da sessão do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Eliana Calmon ganhou projeção nacional quando disse que era preciso ter cuidado com os “bandidos de toga”. A declaração foi divulgada em entrevista no ano passado, pouco antes de o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir até onde o CNJ poderia ir na investigação de magistrados. Na época, a corregedora foi criticada por grande parcela da magistratura nacional e, em especial, pelo então presidente do CNJ e do STF, Cezar Peluso, que classificou as declarações da corregedora de “levianas”.

Outro episódio polêmico relacionado à Eliana Calmon foi a decisão de investigar indícios de irregularidades no Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP). Maior corte do país, por onde circulam cerca de 60% dos processos, o tribunal é conhecido pelo perfil conservador e avesso a interferências externas.

“Entendi que era preciso calçar as botas de soldado alemão e fazer inspeção, mesmo que eles não quisessem. E todos viram o que aconteceu”, disse, ao relembrar o episódio. Na época, Eliana Calmon foi acusada de quebrar ilegalmente o sigilo de milhares de pessoas ligadas ao tribunal, o que não ficou provado.

A corregedora disse que foi muito rigorosa com a corrupção porque os juízes não têm direito de transigir eticamente e admitiu que seu estilo “verdadeiro” e “sem limites” causou problemas. “Minha vida nesses anos foi extremamente incômoda, mas eu me dispus a ser assim para ser inteira, para fazer o que estava ao meu alcance”, observou Eliana Calmon, garantindo não guardar mágoas.

Ela tentou concluir hoje o julgamento de quase 30 processos que estavam sob sua responsabilidade, mas houve pedidos de vista na maioria dos casos, como o que apura se houve negligência na direção do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro no episódio que culminou com o assassinato da juíza Patrícia Acioli. Com a saída da corregedora, a conclusão desses processos deve demorar ainda mais porque eles serão distribuídos a um novo relator.

Eliana Calmon voltará a dar expediente no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e só deve deixar a magistratura daqui a três anos, quando se aposenta compulsoriamente. O cargo de corregedor-geral será assumido pelo ministro Francisco Falcão, também do STJ.  Edição: Lana Cristina

Veja mais em Educação Política:

EXPLICADA A INDIGNAÇÃO DA CORREGEDORA: SUPREMO VAI DAR CARTA BRANCA PARA A CORRUPÇÃO NA JUSTIÇA

Justiça, a cínica

Supremo vai dar carta branca para a corrupção

A indignação da corregedora do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Eliana Calmon,  ao dizer que existem bandidos de toga e que a imagem da justiça é a pior possível ficou explícita com dois post do Paulo Henrique Amorim.

No primeiro, vê se que as corregedorias dos tribunais nunca puniram juízes, nem com as penas mais leves possíveis. Somente o CNJ puniu juízes até hoje. Ou seja, era uma festa antes do CNJ.

A Associação dos Magistrados do Brasil (AMB) que entrou com a ação no Supremo para limitar o poder do CNJ quer que a festa continua.

Veja a festa

Em outro post do PHA, Cézar Peluso (que defendeu a libertação de um homicida triplamente qualificado porque foi julgado com algemas– pode matar, se for julgado com algemas), defendia antes a incapacidade das corregedorias dos tribunais, que não punem ninguém. Ou seja, se as corregedorias dos tribunais não punem ninguém e o Supremo vai dar poder a elas na ação da AMB (Associação dos Magistrados do Brasil), então…..

Resumo da ópera: Supremo vai dar carta branca para a corrupção dos juízes.

É ou não é para ficar indignado? Incrível a inteligência da corregedora do CNJ, Eliana Calmon, por alertar o Brasil.

Leia mais em Educação Política:

ESTADÃO CRUCIFICA JUÍZA ELIANA CALMON QUE QUER BOTAR NA CADEIA BANDIDOS DE TOGA
SENSACIONAL: DEPUTADO PEDE QUE STJ SE EXPLIQUE NA CÂMARA E PODE DAR INÍCIO À CPI DA IMPUNIDADE NO JUDICIÁRIO
JUSTIÇA BRASILEIRA TIRA O LEITE DAS CRIANÇAS E PAGA SALÁRIO ACIMA DO TETO CONSTITUCIONAL COM O DINHEIRO DO POVO, É A BARBÁRIE
MORTE DA JUÍZA PATRÍCIA ACIOLI MOSTRA QUE BRASIL PRECISARÁ DE 100 ANOS PARA SE LIVRAR DO DANO CAUSADO PELA DITADURA
%d blogueiros gostam disto: