Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: conta de luz

EMPRESÁRIOS CHUTAM TUCANO MORTO: DIRETOR DA FIESP DESTRÓI GERALDO ALCKMIN E O PSDB DE SÃO PAULO DE FORMA IMPLACÁVEL

Carlos Calvalcanti, diretor da Fiesp

Carlos Calvalcanti, diretor da Fiesp

Os empresários estão descobrindo o que significa o partido PSDB. O diretor de Infraestrutura da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Carlos Cavalcanti, deu uma aula sobre o preço da energia elétrica no Brasil e, de quebra, destruiu os tucanos paulistas em entrevista ao Jornal da Terra. Cavalvanti deu a entrevista antes da redução anunciada pela presidenta Dilma Rousseff (Veja abaixo o vídeo)

Os empresários parecem que estão descobrindo que o PSDB é tucano morto, ou melhor, cachorro morto.

Veja algumas frases do vídeo:

“A CABEÇA DO GOVERNADOR (GERALDO ALCKMIN) É DESSE TAMAINHO”

“A GENTE FICA COM VERGONHA DO GOVERNO (psdb) QUE TEM”

“O GOVERNADOR (GERALDO ALCKMIN) DEVE VIR A PÚBLICO EXPLICAR PORQUE ESTÁ PREJUDICANDO 44 MILHÕES (DE PAULISTAS)”

“ELES (PSDB) ESTÃO DESTRUINDO A CESP, ESTÃO SENDO DE UMA IRRESPONSABILIDADE JAMAIS VISTA”

Do Beatrice

Veja mais em Educação Política:

 

MÍDIA E TUCANOS LANÇAM AÉCIO NEVES E ELE COMEÇA DEFENDENDO ACIONISTAS DAS ELÉTRICAS CONTRA O POVO E OS EMPRESÁRIOS

Empresários denunciam Aécio por sabotar redução na conta de luz

Tem gente jogando contra

Tem gente jogando contra

A FIESP (Federação da Indústrias de São Paulo) finalmente iniciou uma campanha publicitária na imprensa para cobrar de senadores e deputados a aprovação da Medida Provisória da presidenta Dilma para diminuir a conta de luz.

Apesar de não citar nomes, o alvo principal do anúncio tem nome e endereço: o senador Aécio Neves (PSDB/MG). Lançado esta semana como candidato do partido à presidência da República em 2014.

O tucano é o principal lobista contra a redução na conta de luz, porque diminui os lucros distribuídos pela CEMIG aos acionistas privados com quem ele tem o rabo preso por compromissos.

A campanha publicitária iniciou após a presidenta Dilma chamar as falas a FIESP. Os empresários reclamavam que o custo da energia elétrica no Brasil estava prejudicando a competitividade da indústria nacional. Dilma montou o marco regulatório da renovação antecipada da concessão das usinas hidrelétricas que estão vencendo, de forma a reduzir a tarifa. Passou a enfrentar resistência de parlamentares ligados as empresas geradoras de eletricidade, a maioria estatais sob controle de governadores tucanos. Os empresários da indústria, os maiores beneficiados, estavam quietos, diferente do que fizeram na época da CPMF. Com a pressão da Presidenta, se mexeram. (Vi no Amigos do Presidente)

Veja mais em Educação Política:
%d blogueiros gostam disto: