Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: dramaturgia

HUMOR DO PORTA DOS FUNDOS: ATORES RETRATAM A LÁSTIMA DO JORNALISMO BRASILEIRO NA ATUALIDADE

RODA MUNDO, RODA-GIGANTE: QUEM DIRIA, SBT TRAZ AMOR E REVOLUÇÃO E PROMETE MOSTRAR QUE DITADURA NÃO É DITABRANDA

Sbt faz a novela que a Globo esqueçeu de fazer ao som de Chico Buarque de Holanda

Quem diria, o Sbt do Silvio Santos lança hoje uma novela, Amor e Revolução, que deve mostrar que ditadura foi ditadura. É isso que prometeu o making of apresentado ontem à noite, com frases como: “ditadura nunca mais!”

Veja bem como o mundo gira. Roda moinho, roda-gigante, Sbt é mais democrata que a Folha que se vangloriava da cobertura das Diretas já.

Para o Sbt, ditadura não é ditabranda como pensa a Folha de S. Paulo.

O Sbt  parece ter acordado para a democracia brasileira e para um ambiente de competição criativa.  Se temos democracia e liberdade, vamos fazer novelas. A emissora de Silvio Santos pode fazer a novela que a Globo não fez.

A novela pode se tornar um marco na dramaturgia brasileira, assim como foi Pantanal (da antiga Manchete) e outras novelas da Globo que abocanharam temas que dialogavam diretamente com dramas e angústias da sociedade.

No Sbt de Sílvio Santos tudo é imprevisível, mas é ver para crer.

Leia mais em Educação Política:

MICHAEL MOORE É GENIAL EM SICKO; É O CHARLES CHAPLIN QUE OS EUA NÃO PODEM EXPULSAR
MARIA DA PENHA É POP
DIREITO AUTORAL – QUAL A PARTE QUE LHE CABE NESSE LATIFÚNDIO CULTURAL?
EXPLOSÃO DE ALEGRIA: GAROTINHA DE APENAS QUATRO ANOS DUBLA MIKA

Veja vídeo:

OUTRAS MIL FORMAS DE MORTE ESTÃO OCULTAS NESTA VIDA, DIZ DUQUE EM MEDIDA POR MEDIDA DE WILLIAN SHAKESPEARE

“Preparai-vos resignadamente para a morte; a morte e a vida serão mais doces para vós.  Raciocinai assim com a vida: se te perco, perco uma coisa que somente os loucos querem conservar. Não passas de um sopro, exposto a todas as influências do ar que, hora após hora, deterioram esta habitação em que moras. És meramente o joguete da morte, pois procuras sempre evitá-la pela fuga e, apesar disto, corres sempre diante dela. Não és nobre, porque todas as voluptuosidades, que são teu patrimônio, são acalentadas pelas baixezas. Estás longe de ser valente, pois teme o aguilhão terno e brando de um pobre verme. O que tens de melhor em ti é o sono e que tantas vezes provocas; entretanto, temes grosseiramente a morte que não passa de um sono.

Tu não és tu mesma, pois tua existência é o resultado de milhares de grãos que saem do pó. Não és feliz, porque o que não tens, tu te esforças para adquirir e o que possuis, tu esqueces. Não és constante, pois tua natureza, segundo as fases da lua, sofre estranhas alterações. Se és rica, és pobre; pois, semelhante a um asno cujo ombro está vergado ao peso de lingotes, só carrega suas pesadas riquezas um único dia e a morte te livras dela.

Não tens amigos, pois o fruto de tuas próprias entranhas que te chama de “pai”, o mais puro de teu sangue, saído de teus próprios rins, maldiz a gota, a lepra e o catarro, que não te acabam bem depressa.  Não tens juventude nem velhice, e, por assim dizer, não passas de uma sesta depois do jantar que sonha um pouco com as duas idades;  pois toda a tua feliz juventude é passada fazendo-se velha e solicitando esmolas da paralítica velhice.

Quando, no fim, fores velha e rica, já não terás calor, sentimento, força, nem beleza, para tornares agradáveis tuas riquezas. Que te sobra ainda nisto que traz o nome de vida? Outras mil formas de mortes ainda estão ocultas nesta vida e, contudo, tememos a morte que nivela todas estas misérias.”

Leia mais em Educação Política:

O SEGREDO DE JOE GOULD, DE JOSEPH MITCHELL, É UM LIVRO PARA QUEM AMA O JORNALISMO OU SIMPLESMENTE GOSTA DE UMA GRANDE HISTÓRIA
O RETRATO DO PAI
O TEATRO PODE APARAR NOSSAS ARESTAS DA IMBECILIDADE
LUC FERRY: A FILOSOFIA NO PASSADO, PRESENTE E FUTURO E SUA RELAÇÃO COM O ESTOICISMO
VELHOS POEMAS

O TEATRO PODE APARAR NOSSAS ARESTAS DA IMBECILIDADE

Cena da peça Café com Queijo

O teatro pode aparar nossas arestas da imbecilidade.
Ele nos coloca diante de nossas angústias por meio da arte,
por meio da cultura, da música, da construção dos gestos.
A beleza da luz, a beleza do momento em que há apenas penumbra.
O sorriso nas pessoas na plateia, a arte do corpo no ator.

O pensamento é levado, domado, dirigido por um sonho que
nos acorda de nossa própria banalidade cotidiana.
Vivemos entre a mesquinharia de nossa própria sorte em preocupações insanas.
Tudo para sustentar uma razão produtiva, uma razão sem finalidade utópica.
Eu estive em outros mundos, o mundo do teatro e lá havia luz
A luz que num fluxo cotidiano me faz esvair de minha própria e insistente bestialidade.

(Um texto para a peça Café com Queijo, do Lume Teatro, de Campinas)

Leia mais em Educação Política:

O FILME ENTRE OS MUROS DA ESCOLA MOSTRA QUE A ESCOLA ESTÁ ISOLADA E INCAPAZ DE RESOLVER OS PROBLEMAS CRIADOS PELA SOCIEDADE
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: AMY WINEHOUSE EM YOU KNOW I´M NO GOOD
UMA HISTÓRIA ENFADONHA, DE ANTON TCHEKHOV, É DE UMA BELEZA SINGULAR E ATEMPORAL
NOEL ROSA, POETA DA VILA, É UM FILME QUE APOSTOU NA MÚSICA E NO AMOR INCONSEQUENTE DO GRANDE MÚSICO CARIOCA DOS ANOS 30

CURSO LIVRE DE TEATRO É UMA EXPERIÊNCIA PARA ALÉM DA DRAMATURGIA

Imagem creative commom por Tostoini

Imagem creative commom por Tostoini

O Curso Livre de Teatro, que é realizado atualmente no Barracão Teatro em Campinas, foi uma das experiências mais apaixonantes que já vivi. Não só pela experiência dramatúrgica, não só pelas pessoas que conheci e nem pelos professores-atores que tratam o curso de uma forma séria e profissional, ao mesmo tempo em que tratam os alunos com respeito e afeto.  O Curso Livre de Teatro, turma 2008,  permitiu a mim, mas também a todos os outros alunos, descobrir o que estava na nossa cara, na frente do nosso nariz, sob os nossos pés. A poesia da vida. E é muito bom.

As inscrições para a Turma 2009 estão abertas. Se houver algum leitor interessado, o e-mail do curso livrre é: cursolivredeteatro@yahoo.com.br

E segue abaixo um texto que escrevi e que a idéia dele ajudou, junto com os textos de outros atores e de grandes escritores, a construir o trabalho que resultou na peça Sob meus pés, apresentada no final do ano passado.

 

Vim para dizer apenas que eu sou ator. Sim, um ator.
Mas não me venhas com julgamentos estéticos,
Não me venhas com comentários sobre minha performance
Não adianta falar que sou um canastrão, que faço apenas clichês da representação
Não adianta falar que ajo como na televisão: caras, bocas e expressões repetidas ao infinito.
Não falo disso, não falo da arte. Falo que sou um ator. Minha condição, ator

Por isso estou aqui a vos narrar esta história.
Sempre quis ser ator. Sempre sonhei com isso.
Mas esperem… Não pensem nos motivos que me fizeram ser ator
Vocês nunca descobrirão, podem tentar, chutar, palpitar
Não…. Nunca pensei em ser galã de telenovela Nem estrelar um grande filme
Está certo, vou abrir uma exceção, posso ter imaginado beijar uma bela atriz, contracenar, seduzir.
Mas são todos pensamentos fugazes, pequenos, fantasiosos
Eu sou ator…não porque dramatizo falas banais, nem porque faço rir pela falta de criatividade cênica, pelo erro.
Não é o avesso da arte.

Acho que vocês querem os fatos, vejo que estão ansiosos.
Sou ator porque posso abrir meus braços, fazer movimentos, correr, brincar, pular
Ah, como era bom brincar o Carnaval na infância.
Ah, como era bom jogar futebol naquele campinho de várzea.
São esses momentos que me fazem lembrar porque sou hoje um ator.
Vocês não me entendem. Sei que não expliquei completamente
Desculpem, mas eu precisava falar, ator também precisa se expressar, não basta representar.

Mas não se angustiem, eu vou revelar agora:
Olhem para mim! Vejam! meus braços, meu corpo. Sim, meu corpo está vivo!
Sou ator porque resgatei um corpo morto no porão da sala de televisão
Resgatei um corpo morto em frente a um computador
Resgatei um corpo morto dentro de quatro paredes de um escritório
Estava lá, imóvel, entravado, prensado, domesticado
Sendo chicoteado e maltratado por um cérebro narcisista que mal sabe pensar,
Mas se acha a obra-prima na natureza, um privilegiado conhecedor, filósofo, pensador.
Mas um pensador sôfrego se tens o corpo enjaulado, atrofiado.
Sou ator porque ressuscitei meu corpo que estava entregue, desfalecido
Eu precisava da natureza, da natureza do meu corpo, da natureza do ator. Acorda!

 

Leia também em Educação Política:

GRUPO FORMADO POR EX-ALUNOS DO CURSO LIVRE DE TEATRO APRESENTA GUIMARÃES ROSA

CRIANÇAS INVISÍVEIS (ALL THE INVISIBLE CHILDREN) É UMA POEMA DRAMÁTICO DA SITUAÇÃO DA INFÂNCIA NO MUNDO MODERNO

EU QUERO VER A RAINHA É BELEZA, INTELIGÊNCIA E SENSIBILIDADE SOCIAL NUM ÚNICO ATO

TEATRO DEVERIA SER POLÍTICA PÚBLICA NA EDUCAÇÃO E NA SAÚDE

SÉRIE CAPITU DE LUIZ FERNANDO CARVALHO MOSTRA REDE GLOBO COMO VANGUARDA E REVOLUCIONÁRIA NA DRAMATURGIA E RETRÓGRADA E OMISSA NO JORNALISMO

 

Uma obra-prima da teledramaturgia

Uma obra-prima da teledramaturgia

A série Capitu, exibida semana passada pela Rede Globo, colocou novamente a emissora como vanguarda e revolucionária na teledramaturgia. A série, assim como outras produções do núcleo de Luiz Fernando Carvalho, recriam a televisão. O trabalho dos atores, a direção, os efeitos teatrais e plásticos fizeram da série mais um momento histórico da televisão brasileira, assim como a série Hoje é dia de Maria, do mesmo diretor. O texto de Machado de Assis e a estética da minissérie formaram um par arrebatador.
Alguns rasos burocratas da emissora podem ficar abalados por uma possível queda de audiência na minissérie. Eles não percebem que é essa queda de audiência que faz a Rede Globo se recompor ainda mais forte na dramaturgia. A inovação e a criatividade podem ter um preço inicial, mas recebe um lucro grande com o tempo. São essas inovações que recompõem a audiência e a credibilidade da capacidade dramática da emissora.
No lado do jornalismo, a emissora continua a mesmice da doutrina Ali Kamel, que prega a inexistência de racismo no Brasil, a versão enviesada dos fatos, a omissão e o faturamento de acontecimentos que seriam possivelmente bons para a emissora. O jornal da Globo, por exemplo, que poderia apresentar uma visão mais honesta e digna da realidade, é enfadonho nas expressões dramáticas de William Wack, versão assessoria de imprensa de Wall Street. 

Leia também no Educação Política:

SITE TRAZ UM VERDADEIRO MAPA SOBRE OS DONOS DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO NO BRASIL
IBOPE AFIRMA QUE INTERNET ESTÁ DERRUBANDO TV ABERTA
CÓPIA OU DOWNLOAD DE OBRA ARTÍSTICA SEM O INTUITO DE LUCRO NÃO É CRIME E NEM CONTRAVENÇÃO PENAL NO BRASIL
UMA PERGUNTA: ISSO EXPLICA O DESEMPENHO DO PMDB, PSDB E DEM NAS ELEIÇÕES?
TEATRO RÁ TIM BUM, DA TV CULTURA, CONSEGUE UNIR LINGUAGEM DO TEATRO E DA TELEVISÃO
EMISSORAS DE RÁDIO E TV DEIXAM DE PAGAR R$ 700 MILHÕES EM IMPOSTOS
%d blogueiros gostam disto: