Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: eleições 2010

NUNCA ANTES NA HISTÓRIA DESTE PAÍS: BRASIL ELEGE UM PROJETO POLÍTICO E NÃO UM LÍDER

A Dilma Rousseff mal pode comemorar a vitória e o bloco conservador da velha mídia (Globo, Veja, Estadão e Folha) já tenta envenenar o PMDB.

As análises dos colonistas (falam fino com os EUA e grosso com o Paraguai) agora são de que o governo Dilma já está deixando o PMDB de lado ou que o PMDB ganhou e tem que levar, tem que governar. É essa a linha de raciocínio dos derrotados.

Aliás, o núcleo duro da velha mídia, marcado por esses quatro grupos, são os grandes derrotados com a vitória de Dilma Rousseff. José Serra é um político, sujeito a ganhar ou perder, faz parte da política, da vida do político. Mas quando uma empresa perde, um grupo econômico perde, a derrota é muito mais sentida, porque mostra que o país mudou e seu peso político não é como foi um dia.

Essa foi a grande ira da mídia contra o presidente Lula. Esses grupos econômicos foram massacrados pelo presidente que não caiu na armadilha esquizofrênica por eles montada. A armadilha esquizofrênica da mídia é exigir que o político (Lula) não participe do jogo político para que ela (mídia-apolítica) atuasse como partido e definisse as eleições.

A vitória de Dilma Rousseff é realmente um fato inusitado. A melhor manchete foi do Diário de Natal, pelo significado múltiplo, remetendo não só a questão da mulher, mas também ao presidente Lula. Mas não é só isso.

A vitória de Dilma não é um fato inusitado somente por ser a primeira mulher, mas sim por representar uma derrota, ou consolidar uma derrota, de setores da sociedade acostumados a ganhar durante todo o século 20, do suicídio de Getúlio Vargas ao Collor de Mello, passando em grande estilo pelo Golpe de 64.

Pela primeira vez, as forças políticas que sustentaram durante um século a construção do país mais desigual do mundo, um país de ricos cada vez mais ricos e pobres cada vez mais pobres, perdeu. Isso não significa que Dilma representa o socialismo, a igualdade, mas um novo caminho democrático, uma democracia com o povo decidindo o seu próprio caminho, com possibilidade real de o governo melhorar as condições de vida da população.

A vitória de Dilma é inédita porque pela primeira vez não se elegeu um líder marcado pelo personalismo e por uma história de vida, como foram de certa forma as eleições de todos os presidentes e de Lula, mas de um projeto político. A população votou em um projeto político e não em uma liderança carismática.

Nesse sentido, apesar de José Serra ter transformado a eleição na mais suja, baixa e hipócrita da história recente do país (Collor é amador perto de Serra e Índio da Costa), foi a eleição em que a população elegeu um projeto político e não um líder. Esse foi o voto que Serra perseguiu o tempo todo, o voto em um líder, em um salvador, em prometedor, mas foi derrotado. Viva o povo brasileiro!

Leia mais em Educação Política:

QUANDO JOSÉ SERRA ATACA O PT COMO INSTITUIÇÃO ESTÁ ATACANDO MARINA SILVA TAMBÉM
A PEQUENA PRESENÇA DAS MULHERES NA POLÍTICA BRASILEIRA REVELA COMO O PAÍS NÃO CONSEGUE RESOLVER SEUS PROBLEMAS SOCIAIS
PSDB/DEM TEME A CAPACIDADE DE VOTO QUE LULA AGREGA, MAS FORAM ELES QUE CRIARAM O LULISMO
LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA
Anúncios

INCRÍVEL: EM PLENA CAMPANHA ELEITORAL, PSDB ASSUME QUE DESTRUIU A TV CULTURA

16 anos e uma constatação bombástica

Há 16 anos no comando da TV Cultura, o PSDB toma uma atitude corajosa e mostra que só fez a coisa errada na TV Cultura.

Em nota oficial publicada no site da emissora, o texto diz que a TV Cultura comandada pelo PSDB “perdeu audiência, qualidade e se tornou cara e ineficiente“.

Depois de 16 anos descobriram isso? Santo Deus!


Comunicado Oficial Fundação Padre Anchieta

04/08/2010 13h56m

Em face às recentes notícias publicadas sobre a TV Cultura, informamos que:

A TV Cultura é patrimônio querido dos paulistas e brasileiros, com um acervo de ótimos programas e vários artistas e jornalistas de sucesso que começaram aqui, mas que precisa se renovar. Perdeu audiência, qualidade e se tornou cara e ineficiente.(grifo meu)

Esta é a proposta de renovação que a Administração levará ao Conselho da Fundação Padre Anchieta: a revitalização dos programas admirados, a modernização dos processos administrativos, bem como dos equipamentos, e contando com os talentos que a emissora possui e com a contratação de novos apresentadores e jornalistas.

Veja a nota enquanto não tiram do site da TV Cultura

Leia mais em Educação Política:

FESTIVAL JOSÉ SERRA E OS JORNALISTAS: QUEM TEM CORAGEM DE ENTREVISTAR JOSÉ SERRA?
CORRIGINDO A MANCHETE DO ESTADÃO E DA FOLHA: PRESIDENTE DA SIP, ENTIDADE QUE APOIA DITADURAS, DIZ QUE LULA É UM FALSO DEMOCRATA
REVISTA VEJA SE INSPIRA NA DIREITA NORTE-AMERICANA, VEJA O NÍVEL DA BAIXARIA QUE ACONTECE POR LÁ
PSDB APARELHA A TV CULTURA HÁ 16 ANOS E O ÚLTIMO APARELHAMENTO FOI A RETIRADA DE HERÓDOTO BARBEIRO DO RODA VIVA

FLAGRANTE: VEJA COMO O GOVERNO DE JOSÉ SERRA APLICOU O DINHEIRO PÚBLICO EM SÃO PAULO

A praça Angelo Fazzini, em Ilha Bela, reurbanizada por José Serra, conforme placa presente na mesma praça, mostra um pouco as prioridades do governo tucano em São Paulo.  O PSDB está no governo de São Paulo há 16 anos.

Na frente da praça, que recebeu mais de uma dezena de grandes esculturas artísticas de ferro, estão os iates dos milionários de São Paulo. Veja ao fundo da fotografia alguns iates estacionados. É a maior concentração de milionário por metro quadrado de Ilha Bela. Ali, José Serra coloca o dinheiro público.

Mas a poucos metros dali, na parte pobre da cidade, um córrego corre com esgoto a céu aberto. Esse é o PSDB. Essa é a grande dificuldade da política: fazer com que o dinheiro público tenha prioridade para saneamento, educação e saúde em bairros de classes sociais que mais precisam da presença do estado.

Veja esse flagrante nas fotos abaixo

Praça dos ricos paulistas que recebe o dinheiro público via PSDB

Ao fundo, os iates

Visão do mar em frente à praça: milionários por metro quadrado

Alguns quarteirões da praça, córrego com esgoto

Por fora bela viola, por dentro pão bolorento

Veja mais em Educação Política:

BARBA, CABELO E BIGODE. ESTRATÉGIA DE LULA PARA DILMA ROUSSEFF INCLUI FACILIDADE PARA GOVERNAR COM MAIORIA NO SENADO
QUANDO ESMOLA DO TERROR É GRANDE, O SANTO DESCONFIA: BOLSA FAMÍLIA É PARA SERRA O MESMO QUE A POUPANÇA FOI PARA COLLOR
BRASILEIRO PAGA DEZ VEZES MAIS POR BANDA LARGA E O DEM, PARTIDO DO VICE DE JOSÉ SERRA, FAZ O TRABALHO SUJO QUE NEM AS TELES OUSARAM FAZER
UM ESCÂNDALO: POLÍCIA DE SÃO PAULO NÃO FUNCIONA EM QUASE 100% DOS CRIMES

BARBA, CABELO E BIGODE. ESTRATÉGIA DE LULA PARA DILMA ROUSSEFF INCLUI FACILIDADE PARA GOVERNAR COM MAIORIA NO SENADO

Lula: Barba, cabelo e bigode para Dilma governar com maioria

A estratégia do presidente Lula para a candidata do PT, Dilma Rousseff, prevê barba, cabelo e bigode. É um pacote completo para governar com tranquilidade durante 4 anos. A perspicácia de Lula, que não é bobo nem nada,  não se resume a eleger a candidata com seu prestígio e com a comparação entre seu governo e o de Fernando Henrique Cardoso/José Serra (PSDB).

O presidente também montou um plano para facilitar o governo de Dilma Rousseff, com a ampliação da bancada governista na Câmara Federal, mas principalmente no Senado.

O Senado foi uma pedra no sapato do presidente Lula durante os 8 anos de governo. Era no Senado que o PSDB com outros partidos, inclusive membros do PMDB, bloqueavam as iniciativas governamentais. Foi lá que caiu, por exemplo, o imposto das transações financeiras (CPMF).

A coligação com o PMDB deve fazer mais governadores peemedebistas, mas tende a fazer um Senado mais favorável ao governo e mais petista. Isso é barba, cabelo e bigode. Com maioria na Câmara e no Senado, Dilma Rousseff só precisará de um pouco de habilidade política para aprovar os projetos.

Se vencer, não poderá perder a  chance de aprovar projetos importantes para diminuir a desigualdade social do país e melhorar a educação.

Leia mais em Educação Política:
QUANDO ESMOLA DO TERROR É GRANDE, O SANTO DESCONFIA: BOLSA FAMÍLIA É PARA SERRA O MESMO QUE A POUPANÇA FOI PARA COLLOR
CORRIGINDO A MANCHETE DO ESTADÃO E DA FOLHA: PRESIDENTE DA SIP, ENTIDADE QUE APOIA DITADURAS, DIZ QUE LULA É UM FALSO DEMOCRATA
BRASILEIRO PAGA DEZ VEZES MAIS POR BANDA LARGA E O DEM, PARTIDO DO VICE DE JOSÉ SERRA, FAZ O TRABALHO SUJO QUE NEM AS TELES OUSARAM FAZER
UM ESCÂNDALO: POLÍCIA DE SÃO PAULO NÃO FUNCIONA EM QUASE 100% DOS CRIMES

FESTIVAL JOSÉ SERRA E OS JORNALISTAS: QUEM TEM CORAGEM DE ENTREVISTAR JOSÉ SERRA?

José Serra e o jornalista da TV Brasil

A pergunta que derrubou Heródoto do Roda Viva da TV Cultura

Não adiantou ser um jornalista educado

O ex-ministro da Saúde do Brasil

Uma resposta com a simpatia de José Serra

Nem Míriam Leitão escapa de José Serra

José Serra quer que a jornalista responda à pergunta

Veja mais em Educação Política:

GRANDE MÍDIA QUER CENSURAR A LIBERDADE DE EXPRESSÃO DO PRESIDENTE LULA
REVISTA VEJA SE INSPIRA NA DIREITA NORTE-AMERICANA, VEJA O NÍVEL DA BAIXARIA QUE ACONTECE POR LÁ
VÍDEO: VEREADOR DO DEM DO MATO GROSSO, LORIVALDO RODRIGUES, AGRIDE REPÓRTER MÁRCIA PACHE, DO SBT
RUSSELL CROWE JÁ SABE QUE NA BLOGOSFERA HÁ UM EXÉRCITO DE ROBIN HOOD CONTRA A DITADURA DO PENSAMENTO ÚNICO DA MÍDIA

QUANDO ESMOLA DO TERROR É GRANDE, O SANTO DESCONFIA: BOLSA FAMÍLIA É PARA SERRA O MESMO QUE A POUPANÇA FOI PARA COLLOR

Será que o brasileiro se lembra da lição dada por Fernando Collor com o discurso do terror ?

O clima de medo que o PSDB e o DEM tentam colocar na população não deve ter o efeito desejado. Pelo simples motivo de que a coligação de José Serra é atualmente oposição. O clima de medo e terror pode até dar algum resultado quando se está no governo, mas não na oposição. Ora, dizer que esse governo que a população conhece há 8 anos é terrorista etc é duvidar da capacidade do eleitor. A coligação de José Serra, por ter a conivência de parte da grande mídia, age como se fosse governo. Discurso de terror é discurso de governo, não de oposição. Não faz sentido.

É certo que o discurso de extrema-direita e de medo funcionou algumas vezes nas últimas eleições com o Fernando Collor de Melo e com o Fernando Henrique Cardoso, mas ambos representavam a situação.

Mesmo em 2002, quando Lula ainda era oposição, o discurso de extrema-direita não funcionou, nem usando a Regina Duarte, que fez aquele papelão (grande papel) como atriz ao dizer que estava com medo. Aliás, durante a campanha de 1989, Fernando Collor afirmou que Lula iria confiscar a caderneta de poupança e que teria tentado forçar sua ex-mulher a fazer aborto. Essa história do aborto provavelmente foi o maior baque que Lula já sofreu. Após esse evento, ele parecia combalido, sem ânimo, diante das câmeras.

Após as eleições descobriu-se que a história do aborto era uma farsa; Collor confiscou a caderneta de poupança e seu governo foi, perdoe-me o trocadilho, abortado por corrupção. Roberto Jefferson, paladino da moralidade hoje nas páginas da velha mídia, era da tropa de choque de Collor.

Acredito que o eleitor, pelo menos o que tinha caderneta de poupança, aprendeu que quando a esmola do terror é grande, o santo desconfia.

Leia mais em Educação Política:

SERRA É O MAIOR BENEFICIADO COM ABUSO DE PODER ECONÔMICO E POLÍTICO EM RÁDIO, TV E JORNAL, MAS A ESTRATÉGIA É DAR O GOLPE
JORNALISMO CHAPA ROSA NÃO FALA DA MANIPULAÇÃO DAS TELES PARA DESTRUIR O PLANO NACIONAL DE BANDA LARGA
LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA
CARTA MAIOR: BOLSA FAMÍLIA MANTÉM ALUNO NA ESCOLA E DIMINUI O TRABALHO INFANTIL

ESTE GRÁFICO PODE DECIDIR SEU VOTO NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES PRESIDENCAIS DO BRASIL

Eleições 2010

Há muita gente que vota olhando exclusivamente para o próprio umbigo. É normal, mas se você é uma pessoa que na hora do voto pensa em um país melhor e menos desigual (e que isso também te beneficia), esse gráfico pode te ajudar a decidir seu voto nas próximas eleições. Ele mostra a linha da miséria, levantado pela FGV-RJ em cima de indicadores do IBGE.

Há nele três governos que marcam três períodos bem distintos. O primeiro é o governo Itamar Franco (1992-1994) com acentuada queda da linha da miséria. Depois (1995-2002) vem o governo de Fernando Henrique (PSDB) e veja que o gráfico não muda, ou seja, a desigualdade continua estável durante os oito anos do governo tucano.

Depois entra o governo Lula (PT), que vai de 2003 a 2009, e reaparece uma queda grande na quantidade de miseráveis no Brasil, uma queda de quase 50%.

Nada garante que o governo de Dilma Rousseff continuará diminuindo a miséria no Brasil, mas é a única candidatura que representa a continuação da política social iniciada pelo governo Lula.

Essa é a nossa esperança, que seja uma continuação do governo Lula nesse aspecto. Que Dilma Rousseff  não só continue, mas que acentue ainda mais as ações afirmativas para erradicar a miséria no país. É preciso levar parte do dinheiro público para as favelas, é preciso de um grande PAC das Favelas e melhorar as condições de vida da população em geral.

Não é possível construir uma grande país convivendo com a miséria que, numa sociedade desigual, é o ambiente propício para a violência urbana.

Leia mais em Educação Política:

HERANÇA DA TORTURA DA DITADURA MILITAR, QUE O STF LEGITIMOU, ESTÁ NA ESSÊNCIA DA CRUELDADE DA MORTE DE ELIZA SAMÚDIO
VEJA A MELÔ SERTANEJA DO PEDÁGIO, QUE JOSÉ SERRA DIZ QUE NÃO É CARO
O CASO DO GOLEIRO BRUNO DO FLAMENGO É SÓ UMA PONTA DO ICEBERG DA VIOLÊNCIA CULTURAL CONTRA A MULHER
EXPERIÊNCIA DO IDEB MOSTRA QUE DIRETOR DE ESCOLA É TÃO IMPORTANTE QUE DEVERIA SER ELEITO PELA COMUNIDADE ESCOLAR

CAMPANHA DE SERRA DEVE PERDER A ELEIÇÃO PORQUE FLERTA COM O FASCISMO E ACREDITA NA IDIOTICE DA POPULAÇÃO

PSDB: o partido no limite da irresponsabilidade

A campanha de José Serra está pior do que se poderia imaginar.

O candidato teve dificuldade de encontrar um vice, o que gerou uma enorme confusão e briga para todo lado com o finado DEMos. E pior, desde o início da campanha Serra não disse uma frase que presta, o cara fala só bobagem.

A campanha de José Serra já passou da baixaria e agora está no limite da irresponsabilidade, como diziam os amigos de FHC na época da privatização,  e mostrando a sua cara.

A acusação contra a Bolívia sem provas, as acusações de produção do dossiê contra a campanha de Dilma sem prova e a frase do amante discreto mostram que a campanha é uma campanha vazia e de ultradireita.

A ultradireita nunca gostou de democracia, ultradireita gosta de baixaria, de ofensas, de racismo, de canhões, de tortura e da felicidade de sua própria burrice. A ultradireita não tem argumentos, o argumento é o exercício da violência, da ditadura.

Os ataques contra Luis Nassif e os e-mais ensandecidos que correm pela internet são a expressão de há um flerte com o fascismo. O PSDB não é mais PSDB  ou será que sempre foi um DEMos radical?

José Serra aposta na idiotice da população, não diz nada, não acrescenta nada, não tem nada para apresentar, não fez nada em São Paulo. É uma indecência.

A campanha de Serra nos faz ver que Marina Silva é uma candidata civilizada e mantém uma disputa de melhor nível com Dilma Rousseff.

Leia mais em Educação Política:

ASCENSÃO DE DILMA NO PLANO NACIONAL COLOCA A DISPUTA EM SÃO PAULO NO OLHO DO FURACÃO
A CAMPANHA POLÍTICA SÓ VAI ESQUENTAR QUANDO MARINA SILVA DESCOBRIR QUE JOSÉ SERRA TOMOU O ESPAÇO POLÍTICO DELA
SERRA É O MAIOR BENEFICIADO COM ABUSO DE PODER ECONÔMICO E POLÍTICO EM RÁDIO, TV E JORNAL, MAS A ESTRATÉGIA É DAR O GOLPE
LULA É A GARANTIA DA DEMOCRACIA CONTRA UM EVENTUAL GOLPE DE ESTADO DOS CORONÉIS DE TOGA, FARDA OU DA MÍDIA

ASCENSÃO DE DILMA NO PLANO NACIONAL COLOCA A DISPUTA EM SÃO PAULO NO OLHO DO FURACÃO

Lula estará disposto a derrotar o PSDB em São Paulo?

A ascensão da candidata petista Dilma Rousseff no plano nacional, já ultrapassando José Serra nas intenções de voto, vai colocar São Paulo no centro da disputa entre PT e PSDB.

São Paulo virou o quartel da resistência peessedebista. Há 16 anos o partido governa São Paulo e pode chegar a 20 anos se ganhar as próximas eleições com o candidato Geraldo Alckmin, que lidera as pesquisas. Além disso, o estado representa o poder do coronelismo midiático nacional, com Veja, Folha, Estadão, TV Cultura e Globo São Paulo, que formam um escudo protetor aos governos tucanos.

O governo do presidente Lula e seu prestígio pessoal estão transferindo votos para Dilma Rousseff. Mas será que o presidente Lula e Dilma estarão dispostos a se empenhar por Aloísio Mercadante em São Paulo? Lula não participou da convenção do partido que lançou Aloísio Mercadante, mas poderá se esforçar para ganhar terreno para Dilma em São Paulo.

O estado com cerca de 30 milhões de eleitores sempre foi uma pedra no sapato das campanhas de Lula e poderá ser novamente decisivo nas eleições do final do ano. Se Lula entrar com disposição em São Paulo para garantir a vitória de Dilma, isso vai beneficiar diretamente Mercadante e pode gerar um estrago sem precedentes para o PSDB.

Com as trapalhadas da campanha de José Serra, São Paulo deverá ficar no olho do furacão nas próximas eleições presidenciais.

Leia mais em Educação Política:

JOSÉ SERRA: DUAS NOTÍCIAS RUINS EM UMA ÚNICA PESQUISA CNI/IBOPE
A CAMPANHA POLÍTICA SÓ VAI ESQUENTAR QUANDO MARINA SILVA DESCOBRIR QUE JOSÉ SERRA TOMOU O ESPAÇO POLÍTICO DELA
A PARTIDARIZAÇÃO DA JUSTIÇA É O MAIOR PERIGO À DEMOCRACIA BRASILEIRA PORQUE A ORDEM JURÍDICA SE TORNA JUSTIFICATIVA PARA O GOLPE
GUINNESS WORLD RECORDS: JOSÉ SERRA VAI PARA O GUINNESS BOOK COM TRÊS PEDÁGIOS EM 18 MINUTOS

JOSÉ SERRA: DUAS NOTÍCIAS RUINS EM UMA ÚNICA PESQUISA CNI/IBOPE

O candidato José Serra, do PSDB, teve duas notícias ruins em uma só pesquisa. A pior notícia na pesquisa CNI/Ibope talvez não seja a ultrapassagem de Dilma Rousseff, do PT, que agora tem 40% das intenções de voto contra 35%  de Serra.

A péssima notícia de Serra é o aumento da rejeição. Enquanto a rejeição de Dilma caiu de 27 para 23%, a de Serra subiu de 25% para 30%. Essa é a notícia arrasadora porque, além de cair nas pesquisas, o candidato do PSDB terá dificuldade para se reerguer graças ao aumento da rejeição.

Marina Silva, com 9%, continua estacionada e dificilmente sairá da posição se não polemizar com Serra, conforme já prevíamos em texto anterior.

Leia mais em Educação Política:

O AZAR DE JOSÉ SERRA: CANDIDATO DO PSDB TEM O BONDE DA MÍDIA, MAS NÃO SE ENCAIXA NO BONDE DA HISTÓRIA
GUINNESS WORLD RECORDS: JOSÉ SERRA VAI PARA O GUINNESS BOOK COM TRÊS PEDÁGIOS EM 18 MINUTOS
A PARTIDARIZAÇÃO DA JUSTIÇA É O MAIOR PERIGO À DEMOCRACIA BRASILEIRA PORQUE A ORDEM JURÍDICA SE TORNA JUSTIFICATIVA PARA O GOLPE
A CAMPANHA POLÍTICA SÓ VAI ESQUENTAR QUANDO MARINA SILVA DESCOBRIR QUE JOSÉ SERRA TOMOU O ESPAÇO POLÍTICO DELA

BOA NOTÍCIA: PROGRAMA DE DILMA ROUSSEFF PREVÊ MAIOR REGULAÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA

Na Avenida Paulista gostam de intervenção do Estado só em benefício próprio

É sem dúvida uma boa notícia, publicada pelo Estadão, de que o programa de governo de Dilma Rousseff reforça o papel do Estado na economia. Isso é fundamental e está presente em qualquer país que preste por duas questões básicas.

Primeira, é a participação do Estado na economia que ajuda o empresário a investir, reduzindo taxas de juro, criando programas de incentivo a exportação etc. Geralmente os grandes empresários só querem essa intervenção do Estado na economia. Adoram quando o governo faz isso.  Recentemente o governo interveio para que os bancos públicos (BNDES, Caixa, e Banco do Brasil) ampliassem o crédito para os capitalistas. Isso foi bom para a economia e ajudou o Brasil a sair da crise.

O problema é que tem a segunda questão básica ou intervenção. Se o Estado deixa o mercado livre, normalmente a população tende a pagar um preço alto, principalmente se o governo não promove a concorrência, a regulação e a punição por abusos. Veja dois casos da atualidade.

Os preços do álcool combustível disparam na bomba de gasolina dos postos. O governo pode regular esse mercado ao reduzir o álcool da gasolina, diminuir impostos ou até taxar exportação de açúcar, por exemplo. Várias alternativas podem ser realizadas para regular.

Outro exemplo são os serviços de telecomunicações, com internet e telefonia. Eles são péssimos e caros no Brasil porque são monopolizados. O governo está demorando muito para intervir de forma a criar maior concorrência ou mesmo a criar uma empresa estatal para investir na área.

Esperamos que com o próximo governo, seja qual for, apague da memória brasileira os anos de desmonte do Estado provocado pelo péssimo governo do PSDB, durante a gestão de Fernando Henrique Cardoso. Naquele período, Estado era palavrão.  Até hoje os governos do PSDB são privatistas e incapazes de administrar com o mínimo de eficiência o bem público. Veja o caso da Nossa Caixa, que ficou 16 anos na mão do PSDB e faliu. O Banco do Brasil do governo Lula teve de comprar mais esse fiasco administrativo do PSDB.

Leia mais em Educação Política:
VEJA SÓ COMO É O LIBERALISMO NAS TELECOMUNICAÇÕES DO BRASIL: CAPITALISTAS NÃO GOSTAM DE CAPITALISMO, PARA ELES
GOVERNO LULA DEVERIA RETIRAR 15% DO ÁLCOOL PRESENTE NA GASOLINA E FORÇAR QUEDA DOS PREÇOS DO ÁLCOOL ETANOL
MUI AMIGO: CUBA, QUE SOFRE EMBARGO DOS EUA HÁ 50 ANOS, É MAIS RICA QUE A COLÔMBIA, PARCEIRA ESTRATÉGICA DOS IANQUES, DIZ THE ECONOMIST
STrF (SUPREMO TRIBUNAL DE RICOS E FAMOSOS) É A ILHA DE CARAS DOS CORRUPTOS; LÁ ALGUNS SÃO AMIGOS DO REI, MAS PRECISA TER BONS ADVOGADOS
%d blogueiros gostam disto: