Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: eleições

LEITOR MOSTRA POR QUE DOMINGO SERÁ UM BOMDILMA PARA COLOCAR A BAIXARIA TUCANA NO SEU DEVIDO LUGAR

Domingo será um BomDilma!

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Chico Cerrito

Esses entreguistas, estão agora ainda mais desesperados com a derrota iminente nas urnas, estão vendo seus sonhos de poder e de entregar as reservas do pré-sal ao multicapital mercador do óleo se desfazerem, e as novas e imensas descobertas de jazidas pela Petrobrás só os deixam ainda mais insanos.

A sanha de poder os faz agirem como hoje, quando mais uma das inúmeras baixarias foi perpetrada, segundo o noticiário:
“A distribuição de um panfleto apócrifo, intitulado “Lula chora derrota de Dilma – soldado nazista protege palácio”, virou caso de polícia ontem em São Paulo. Indignada com o que considerou uma ofensa ao presidente Lula, a advogada Tânia Machado Candia, de 51 anos, ligou para o 190.

“O que me chamou a atenção foi a palavra nazista”, anotou Tânia, que diz não ter filiação partidária. “Me senti agredida, desprotegida como cidadã.”

Um criminalista, ferrenho defensor da candidatura de José Serra, promete retomar hoje a distribuição dos panfletos.”

Mas Domingo será com certeza um BomDilma para darmos o troco a essa gente, pois quem compara ponto por ponto, vota Dilma:

É Dilma X Serra.

É avanço X retrocesso.

É Lula X FHC.

É Petrobras X PetrobraX.

É Luz para todos X Apagão.

É emprego X desemprego.

É Reuni e ProUni X Universidade só para os ricos.

É SAMU-192 X Sanguessugas do Serra.

É rede de escolas técnicas X nada.

É Brasil soberano x dependência ao FMI.

É aumento salarial dos professores X pauladas do Serra.

É pedágio de R$ 1,00 X pedágios de quase R$ 20,00.

É aposentadoria em meia-hora X FHC chamando aposentados de vagabundos.

É a CGU X a Dª Anadir que achava nada.

É a Polícia Federal Republicana X a que não investigava aliados no governo passado.

É o Procurador Geral da República independente X o engavetador-mór.

É a 8ª economia do mundo (recuperada no governo Lula) x 13ª (no governo FHC).

É o amor ao próximo X abandono dos mais carentes.

Leia mais em Educação Política:

HUMOR: HORA DE DORMIR – SERRA NÃO, MAMÃE!
MAIS UM LANCE DA BAIXARIA TUCANA NAS ELEIÇÕES 2010
POPULARIDADE DE DILMA NO NORDESTE NÃO TEM RELAÇÃO DIRETA COM BOLSA FAMÍLIA E SIM COM CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO
SE JOSÉ SERRA GANHAR AS ELEIÇÕES, TOME ESSE REMÉDIO NO DIA SEGUINTE, VAI FAZER BEM

VÍDEOS: UMA MULHER NA PRESIDÊNCIA E O ELO COM A CAMPANHA DE LULA EM 1989

A baixaria da campanha de José Serra, com acusações hipócritas, visto que acusa o outro de suas próprias práticas, fez renascer a Campanha de 1989, quando Lula também foi agredido de forma mais torpe possível.

A agressividade da campanha de Serra fez surgir uma mobilização nacional de artistas, intelectuais, trabalhadores e movimentos sociais.

Veja vídeos:

Veja mais em Educação Política:

BOLINHA DE PAPEL: DÁ PARA CONFIAR EM UM CANDIDATO QUE FAZ TOMOGRAFIA DEPOIS DE UMA BOLINHA DE PAPEL?
NA CORRERIA DA CIDADE, AS CORES E AS FORMAS ORIGINAIS DE ‘OSGEMEOS’
OS MÚLTIPLOS ROSTOS DE VAN GOGH
JOSÉ SERRA, QUE SE REÚNE À PORTA FECHADA COM MILITARES, QUERIA QUE LULA CENSURASSE A INTERNET

BLOGOSFERA DEMOCRÁTICA E DIFUSORA DA VERDADE X VELHA MÍDIA PANFLETÁRIA E ANTI-JORNALÍSTICA

Watergate tinha Bob Woodward e Carl Bernstein, GloboGate tem a Blogosfera...

Da Agência Educação Política

Vale a pena ler o texto escrito por Antonio Martins no site Outras Palavras, o primeiro do Dossiê GloboGate.  O texto, além de bem escrito e lúcido, faz uma análise dos recentes fatos que marcaram o descontrole a que chegou a velha mídia brasileira diante da possibilidade cada vez mais real e próxima de uma mulher, sucessora de Lula, chegar à presidência da república e dar continuidade ao projeto de inclusão social e erradicação da pobreza, duas coisas que há séculos incomoda os detentores do poder.

O texto mostra que dois episódios – a manipulação explícita e irresponsável de imagens na ocasião da farsa da agressão à Serra e o episódio em que vazaram os depoimentos dados pelo jornalista Amaury Ribeiro, envolvido na quebra de sigilo de Verônica Serra, mostrando que o existia de fato era nada mais nada menos do que uma briga interna no PSDB – são claros exemplos de como a velha mídia que usa e abusa de uma concessão pública jamais pensa no interesse público ao transmitir uma informação.

No último caso aqui citado, a situação foi ainda pior, já que ficou provado que a Globo teve acesso a toda entrevista concedida por Amaury e escondeu do público dados extremamentes relevantes para decidir o futuro do país, mostrando apenas coisas sem a menor importância. De fato, a Globo, do alto de todo seu poder e influência sobre o Brasil, fez do jornalismo uma mera bolinha de papel.

Como propõe o autor do texto, essas acusações e farsas praticadas pela Rede Globo precisam ser investigadas a fundo depois que terminarem as eleições, pois ainda deve existir muita sujeita escondida debaixo do tapete. E quando toda essa sujeira vir à tona o escândalo da maior rede de televisão do país pode entrar para a história como GloboGate.

O nome se faz bastante apropriado não só por ser uma espécie de eco histórico em razão do escândalo ocorrido nos Estados Unidos, como também pela relação que os dois jovens jornalistas norte-americanos da época, que investigaram a fundo o caso e conseguiram derrubar um presidente da república, estabelecem com a blogosfera brasileira.

Essa rede informal e independente, ao contrário da velha mídia conservadora e manipuladora, de fato busca a verdade dos fatos e existe à serviço do Brasil, da opoinião pública e do povo brasileiro. É nas páginas e nas letras de milhares de blogueiros espalhados por todo o Brasil que ainda respira o verdadeiro jornalismo e que pode, por que não, a exemplo do que fizeram os jornalistas norte-americanos em Watergate, não digo derrubar um império de comunicação, mas, com certeza, exigir e fazer valer a democratização da informação!!

Leia mais em Educação Política:

MAIS UM LANCE DA BAIXARIA TUCANA NAS ELEIÇÕES 2010
POPULARIDADE DE DILMA NO NORDESTE NÃO TEM RELAÇÃO DIRETA COM BOLSA FAMÍLIA E SIM COM CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO
SE JOSÉ SERRA GANHAR AS ELEIÇÕES, TOME ESSE REMÉDIO NO DIA SEGUINTE, VAI FAZER BEM
CORDEL DA GLOBOMENTE E DA BOLINHA DE PAPEL


HUMOR: HORA DE DORMIR – SERRA NÃO, MAMÃE!

MAIS UM LANCE DA BAIXARIA TUCANA NAS ELEIÇÕES 2010

Bola do PSDB. Cada vez mais murcha.

Da Agência Educação Política

Os tucanos de fato parecem não ter limites. Não bastasse a tomografia depois da bolinha de papel e a manipulação explícita da realidade visando influenciar a opinião pública, agora alguns setores do PSDB decidiram envolver o nome da senadora Marina Silva em ações de apoio à candidatura de José Serra.

Foi criado um endereço de email falso (marina@pv.gov.br) usado para disparar mensagens que supostamente seriam de Marina contendo declarações de apoio a Serra no segundo turno das eleições. Além disso, um post publicado na página da campanha de Serra na internet trazia declarações distorcidas dadas por ela durante a campanha do primeiro turno que também apontavam um apoio à candidatura mais baixo nível da história.

Os tucanos mostraram que além de não respeitar o eleitor, eles também não respeitam uma candidata que recebeu expressiva votação no primeiro turno, usando seu nome e suas opiniões da maneira como bem entendem. É o vale-tudo eleitoral, como bem disse Marina Silva a respeito do nível a que chegou a campanha tucana.

Nunca vi tanto desespero para ser presidente da república. Já está virando neurose obsessiva. Aí sim, caso de tomografia computadorizada e minucioso exame mental.

Marina Silva critica eleitores do PSDB por campanha falsa
Rede Brasil Atual
Por Fábio M. Michel

São Paulo – A senadora Marina Silva (PV-AC) criticou duramente, nesta quinta-feira (28), os setores do PSDB que promoveram iniciativas fraudulentas de envolvê-la em ações de apoio à candidatura de José Serra.

“Não usem meu nome para o vale-tudo eleitoral”, advertiu Marina ao tomar conhecimento de um endereço de e-mail falso (marina@pv.gov.br) e de um post do blog Eu Vou de Serra 45 que manipula declarações dadas por ela durante a campanha do primeiro turno.

“Infelizmente, muitos não aprenderam nada com os resultados das urnas e continuam a promover a política de mais baixo nível ao usar estratagemas banais para buscar votos”, declarou a ex-candidata do PV. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

POPULARIDADE DE DILMA NO NORDESTE NÃO TEM RELAÇÃO DIRETA COM BOLSA FAMÍLIA E SIM COM CRESCIMENTO ECONÔMICO DA REGIÃO
SE JOSÉ SERRA GANHAR AS ELEIÇÕES, TOME ESSE REMÉDIO NO DIA SEGUINTE, VAI FAZER BEM
CORDEL DA GLOBOMENTE E DA BOLINHA DE PAPEL
HUMOR: CANSEI, DESCULPEM MEUS AMIGOS, MAS VOU VOTAR EM JOSÉ SERRA, DO PSDB

DE DENTRO DO TEATRO MACABRO: LEITOR CONTA SUAS EXPERIÊNCIAS NO BANCO DO BRASIL E TRAÇA UM PANORAMA REALISTA DO BRASIL PRÉ E PÓS-LULA

Em que canoa embarcar?

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

DE BANCO DO BRASIL EU ENTENDO UM POUCO

Por Raimundo Wilson S. D. Morais(*)

Abram aspas. Antes da chuva de pedras, que fique bem claro: nunca pertenci à classe rica, e pobre não fui. Consegui cursar duas excelentes faculdades (públicas, é claro!), onde só entravam os bafejados pela sorte: ou tiveram formação escolar em ótimas escolas públicas (garanto a vocês que existia); ou vieram de famílias que podiam sustentar boas escolas particulares e dois ou três anos nos famigerados cursinhos pré-vestibular; ou, ainda, trabalhavam em regime de seis horas diárias (também não é piada, eu juro que isso existiu!). Os cursos preferidos pela elite exigiam horário integral: Medicina e Engenharia, nem pensar! Havia, como sempre houve, um limite entre o ideal do sonho e o real do pesadelo. Alguns “sortudos” transpunham esse limite.

Continuem entre aspas. Estudei em bons colégios (particulares e públicos), podia pagar cursinho e trabalhava no Banco do Brasil, uma empresa que só admitia funcionários por concurso público e respeitava o expediente legal de 6 horas diárias de trabalho (perdoem-me, leitores incrédulos, no século XX ainda sobrevivia esse respeito). Consegui cursar a Universidade de São Paulo, em uma época de intensa resistência à repressão dos militares. Ao mesmo tempo, eu fazia parte de uma empresa com um quadro funcional de grande competência, onde a regra (com as exceções, é claro!) era trabalhar para o Brasil e não para um governo.

Prossigam entre aspas. Tudo o que aprendi de importante em minha vida partiu de duas fontes: à Universidade de São Paulo eu devo a teoria e ao Banco do Brasil eu devo a prática. Na USP e no BB foram recrutadas “cabeças pensantes” que ajudaram a sustentar tanto a ditadura militar de ontem quanto a democracia que temos hoje. Que ninguém se iluda: dessas duas instituições foram convocados tanto os cérebros do mal (qualquer que seja a posição ideológica adotada) quanto os do bem! Basta olhar a História e seus atores nos últimos 50 anos. Por causa dessas condições que emolduravam minha formação num meio elitista, Lula nunca seria o presidente de meus sonhos. Sempre acreditei que o cargo mais alto do País jamais deveria ser exercido por militar da ativa ou por civil sem formação universitária. Que soubesse pelo menos se expressar com elegância na língua pátria! Tive que jogar fora meu sonho, é claro!

Preparem-se para fechar aspas. No ano de 1989, Lula não era o ideal sonhado, mas o pesadelo real emergia de modo truculento, no cérebro de um tal de Dom Fernando I, o Caçador. Dele se afirmava ser um colorido pavão, espécime rara que surgiu do nada, ou melhor, foi criado num cinescópio que soltava um som irritante: plim-plim!. Não havia tempo a perder: filiei-me ao Partido dos Trabalhadores. Deposto Fernando I, veio o reinado de Fernando II, o Vaidoso. Dele diziam ser mais um pavão, criado com boa alimentação importada; aparecia em preto e branco, pregava a favor da amnésia (para os outros), e foi feito de encomenda para que o Brasil esquecesse todas as suas cores, doadas para estrangeiros. Ah, sim, esqueçam o que escrevi: no ano de 2010, Dilma não era a candidatura que eu queria no PT. Mas foi a escolhida pelo Partido. É o que basta para ter meu apoio. Aprendemos muito nesses anos, diria o poeta. E tenho horror a pesadelos, caçadores, esquecimentos, estradas com pedágio, corrupção, subidas e descidas de serra. Fechem comas.

Tomei posse no Banco do Brasil em plena ditadura, numa cidade do interior do Piauí, para onde foram transferidos alguns funcionários punidos pelo regime militar. Era tradição do BB dar posse a novos funcionários (salvo algumas exceções de bom apadrinhamento) em lugares distantes, antecipando uma política que os militares apelidariam de “Integrar para não entregar” e que foi lema do Projeto Rondon. Se a intenção de alguns militares era fazer do Projeto Rondon uma espécie de lavagem cerebral na juventude, o resultado foi exatamente o contrário. Havia um ponto muito positivo naquela política: criava-se um quadro de soldados que conheciam muito bem as áreas de combate. Só que esses soldados não estavam nos quartéis, mas nas escolas.

Como se sabe, generais são poucos, e dificilmente morrem em combate. Já os soldados rasos são milhares, e só por sucessivos golpes da sorte (e outros golpes) chegam ao generalato. Os recrutas vivem e aprendem no teatro da guerra, pela simples razão de estarem em pé, na frente, enquanto os generais estão atrás, deitados em berço esplêndido. Ao alocar funcionários recém-empossados e funcionários “subversivos” na mesma cidade do interior do Piauí (e de outros estados), o BB aproximou a gasolina da fagulha. Num repente, começaram a nascer sindicatos em lugares “nunca dantes imaginados na História deste país”.

Os leitores já devem ter percebido que, entre comas e mais comas, prestei uma homenagem. A região em que trabalhei, no Piauí, seria a escolhida por Lula, muitos anos depois, para dar início ao combate à miséria. O quadro funcional do Banco do Brasil do meu tempo não existe mais, mas o BB está de volta ao cenário, abarrotado de recursos, como parceiro importante de um governo que tirou da fome e da miséria cerca de 30 milhões de irmãos nossos, cujo defeito maior era a pobreza que não lhes permitiu dar sequer um passo à frente. Em 2010, o perigo está de volta: a privatização do BB, da Petrobrás e da Caixa Econômica Federal não significa apenas o sonho tucano de “fazer caixa” rapidamente: é o pesadelo real da volta da miséria e da exclusão dos “azarados”. Saiba mais

SE JOSÉ SERRA GANHAR AS ELEIÇÕES, TOME ESSE REMÉDIO NO DIA SEGUINTE, VAI FAZER BEM

É de marca, não é genérico!

Depois de ter colocado o presidente Lula no seu programa político e de defender os programas de governo de Lula…

Depois de ter usado a questão do aborto na campanha, mesmo tendo praticado em família, segundo ex-aluna de Mônica Serra

Depois de ter acusado sem provas a campanha da Dilma de quebra de sigilo de sua filha… depois que ficou mais do que evidente que a quebra de sigilo foi feita a mando do PSDB de Minas Gerais em parceria com um jornal mineiro…

Depois de ter feito tomografia computadorizada após receber uma bolinha de papel na cabeça…

Depois de tudo isso e da guerra suja da internet, se José Serra ganhar esta eleição, tome esse remédio da foto, Hipocrisil.

É de marca e deve  curar a ressaca da solução falsa.

Leia mais em Educação Política:

HUMOR: CANSEI, DESCULPEM MEUS AMIGOS, MAS VOU VOTAR EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
AMOR/HUMOR A RECEITA PARA UM CHÁ DE BOLDO DOCINHO E DELICIOSO!
HUMOR: JOSÉ SERRA HILARIANTE FAZ DECLARAÇÕES SURREAIS E GANHA CHARGE PARA O SERIADO LOST
HUMOR OU DOR? FANTASIA OU REALIDADE? SCHIMADA E LAERTE EM UMA PEQUENA HQ IMPAGÁVEL

CORDEL DA GLOBOMENTE E DA BOLINHA DE PAPEL

Novo logotipo da Globomente. Vi no Conversa Afiada

O caso globomente
que ao Brasil se revelou
aparece como debate
entre mídia e sociedade.
Lutar pela verdade do fato
faz parte da democracia em ato,
construtora do sonho que não acabou.

Não mais respeitam a realidade,
os fatos viram brinquedo
e tudo para convencer a sociedade
de que PT é com violência e sem piedade.
Como caem na sua própria ilusão!
Fazem de tudo pra ganhar uma eleição,
e informação acaba em sujo enredo.

Toda essa dramatização barata
é apenas mais um símbolo
de que a velha mídia não para.
Ela mente de alma lavada
e esquece o jornalismo
em nome do partidarismo
do candidato que virou seu ídolo.

Globomente está em desespero
é um império com medo de cair do céu,
tem medo do pobre lhe tomar o emprego,
escolhe a covardia dos que têm medo.
E assim vai se escrevendo esta crônica
que por não estar tão boa nem irônica
dela pode ser feita uma bolinha de papel.

Leia mais em Educação Política:

AS MIL CARAS DE SERRA E A METÁFORA DA BONEQUINHA RUSSA
QUEM VAI QUESTIONAR A CONCESSÃO DA REDE GLOBO? EDIÇÃO DO JORNAL NACIONAL FOI IRRESPONSÁVEL E FICCIONAL
LEITOR DEMONSTRA PARTIDARISMO DA REVISTA VEJA QUE TOMA SEUS LEITORES POR IGNORANTES E FAZ DO JORNALISMO MERA MANIPULAÇÃO
REALIDADE DE SÃO LUIZ DO PARAITINGA DESMENTE SERRA

SEGUNDO LEITORA, PARA SUPORTAR O NÍVEL DA CAMPANHA DOS TUCANOS É PRECISO ESFORÇO E DIETA LEVE

"Mentira é feito pena de tucano. Depois que espalha fica difícil juntar!

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Alessandra Luiza de Almeida Pinho

Engraçado que eu me lembrei deste caso (PREDESTINADO: PRESIDENTE DO PSDB, SÉRGIO GUERRA, QUER TRANSFORMAR A ELEIÇÃO NUMA GUERRA CIVIL) hoje, antes do Educação Política postar esta matéria. Até procurei o vídeo do Arthur Virgílio “Micky Tyson” no youtube. Achei, mas não abriu. Foi ótimo o blog comentar aqui no seu espaço, do qual sou leitora assídua.

Uma vergonha completa essa campanha dos Tucanos. Um show de palhaçada e deboche com o povo brasileiro.
Quero logo que isso tudo acabe. Eu queria dormir agora e acordar no dia 1/11 ouvindo as comemorações em vitória da Dilma. Mas até lá vamos ter que fazer muito esforço e dieta leve para suportarmos as “náuseas” e aguentarmos o que ainda veremos até o final do dia 31 de outubro, término das apurações.
Aguenta coração!

Leia mais em Educação Política:

FADO TROPICAL, CHICO BUARQUE E RUY GUERRA
QUEM VAI QUESTIONAR A CONCESSÃO DA REDE GLOBO? EDIÇÃO DO JORNAL NACIONAL FOI IRRESPONSÁVEL E FICCIONAL
BOLINHA DE PAPEL: DÁ PARA CONFIAR EM UM CANDIDATO QUE FAZ TOMOGRAFIA DEPOIS DE UMA BOLINHA DE PAPEL?
REALIDADE DE SÃO LUIZ DO PARAITINGA DESMENTE SERRA

HUMOR: CANSEI, DESCULPEM MEUS AMIGOS, MAS VOU VOTAR EM JOSÉ SERRA, DO PSDB

“Desculpem meus amigos,mas vou votar no Serra.”

Imagem ridicularizando o movimento conservador Cansei

Cansei
de ir ao supermercado e encontrá-lo cheio. O alimento está barato
demais. O salário dos pobres aumentou, e qualquer um agora se mete a
comprar, carne, queijo, presunto, hambúrguer e iogurte.

Cansei
dessa história de PROUNI, que botou esses tipinhos, sem berço, na
universidade. Até índio, agora, vira médico e advogado. É um
desrespeito… Meus filhos, que foram bem criados, precisam conviver e
competir com essa raça.

Cansei dos bares e restaurantes lotados
nos fins de semana. Se sobra algum, a gentalha toda vai para a noite.
Cansei dessa demagogia.

Cansei de ir em Shopping e ver a pobreza
comprando e desfilando com seus celulares. Cansei dos estacionamentos
sem vaga. Com essa coisa de juro baixo, todo mundo tem carro, até a
minha empregada. “É uma vergonha!”, como dizia o Boris Casoy. Com o Serra os congestionamentos vão acabar, porque como em S.Paulo, vai instalar postos de pedágio nas estradas brasileiras a cada 35 km e
cobrar caro.
Desculpem mas Voto no Serra….

O governo reduziu os impostos para os computadores. A Internet virou coisa de qualquer um.
Pode? Até o filho da manicure, pedreiro, catador de papel, agora navega, tem Orkut…Vergonha, vergonha, vergonha…
Cansei

dessa história de facilitar a construção e a compra da casa própria (73% da população, hoje, tem casa própria, segundo pesquisas recentes do IBGE). E os coitados que vivem de cobrar aluguéis? O que será deles? Cansei dessa palhaçada da desvalorização do dólar. Agora, qualquer um tem MP3, celular e câmera digital. Qualquer umazinha, aqui do prédio, vai passar férias no Exterior. É o fim…

Também cansei dessa coisa de biodiesel, petroleo do pré-sal, de agricultura familiar. O caseiro do meu sítio agora virou “empreendedor” no Nordeste. Pode? Cansei dessa coisa assistencialista de Bolsa Família. Esse dinheiro poderia ser
utilizado para abater a dívida dos empresários de comunicação (Globo,  SBT, Band, RedeTV, CNT, Folha, Estadão, etc.). A coitada da “Veja” passando dificuldade e esse governo alimentando gabiru em Pernambuco. É o fim do mundo.

Vou votar no Serra. Cansei, vou votar no Serra, porque quero de volta as emoções fortes do governo de FHC, quero
investir no dólar em disparada e aproveitar a inflação. Basta! Vou votar no Serra. Quero ver essa gentalha no lugar que lhe é devido. Quero minha felicidade de volta.”

A única coisa que peço é que defendam seus direitos!! E votem consciente!
(texto anônimo)

Leia mais em Educação Política:

AMOR/HUMOR A RECEITA PARA UM CHÁ DE BOLDO DOCINHO E DELICIOSO!
HUMOR COM BOA DOSE DE VERDADE SOBRE A TRAJETÓRIA QUE FAZEM OS ESPECIALISTAS
HUMOR NO FUTEBOL: OS JOGADORES ATORES DA ISLÂNDIA ENCENAM NA COMEMORAÇÃO DO GOL
A ARTE DO CONVENCIMENTO OU A FILOSOFIA DA COBERTURA POLÍTICA DA VELHA MÍDIA

AS MIL CARAS DE SERRA E A METÁFORA DA BONEQUINHA RUSSA

QUEM VAI QUESTIONAR A CONCESSÃO DA REDE GLOBO? EDIÇÃO DO JORNAL NACIONAL FOI IRRESPONSÁVEL E FICCIONAL

Em duas partes do país, especialistas desmontam a farsa que a Globo montou sobre a bolinha de papel. A concessão da Globo precisa ser revista. É preciso uma investigação. No mínimo, a emissora tentou mostrar algo que não existia na imagem, ainda que pudesse ter acontecido em outro momento.

Veja outra desmontagem.

Professor de Jornalismo Gráfico desmascara, quador a quadro, a grande armação pró-Serra do Jornal Nacional


José Antonio Meira da Rocha. Professor de Jornalismo Gráfico da Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação Superior Norte-RS (UFSM/CESNORS), campus de Frederico Westphalen, Rio Grande do Sul, Brasil.


Toda a produção jornalística pode ser digitalizada. Tudo o que é publicado está à mercê de chatos que salvam, gravam, colecionam, digitalizam com plaquinhas de 120 reais. Como eu, que gosto de gravar TV na minha Pixelview PlayTV Pro.


Por isso, hoje, é inconcebível que a grande imprensa, sofrendo há muito com as mudanças provocadas pela digitalização, tente enganar seu digitalizado público com armações grotescas como esta aprontada pelo Jornal Nacional de 2010-10-22, com ajuda da Folha.com e do repórter Ítalo Nogueira.


Será que a velha mídia não se dá conta que qualquer pessoa pode gravar TV e passar quadro-a-quadro? E que, fazendo isto, a pessoa pode ver que não há nenhum rolo de fita crepe sendo atirado contra o candidato José Serra? Que o detalhe salientado em zoom numa extensa matéria de 7 minutos não passava de um artifact de compressão de vídeo sobreposto à cabeça de alguém ao fundo? Que não se vê no vídeo quadro-a-quadro nenhum objeto indo ou vindo à cabeça do candidato?


E a Globo ainda vai procurar a opinião de um “especialista” de reputação duvidosa…


Tudo pode ser digitalizado, menos a  credibilidade de um veículo jornalístico. E este único ativo que sobra à velha mídia, ela joga fora…


Veja a sequência abaixo e tente encontrar o rolo de fita voando em direção à cabeça do candidato.













Observe aquela cabeça atrás de Serra…






Cadê o rolo chegando na cabeça de Serra, que deveria estar neste quadro?



Fita mágica atinge John Fitzgerald Serra (imagem TV Globo/Folha.com)



Cadê o rolo saindo da cabeça de Serra, que deveria estar neste quadro?














Vi no Nassif e no PHA

Leia mais no Educação Política:

QUEM ENTREGOU O PANFLETO CONTRA DILMA EM CANINDÉ, SE O PADRE NÃO APROVOU O PANFLETO?
VÍDEO: REDE GLOBO OMITE ESCÂNDALO TUCANO, MAS RECORD FAZ JORNALISMO
1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA
BRASIL, MOSTRA A TUA CARA: ESTADÃO ASSUME CANDIDATURA SERRA A UMA SEMANA DA ELEIÇÃO

PREDESTINADO: PRESIDENTE DO PSDB, SÉRGIO GUERRA, QUER TRANSFORMAR A ELEIÇÃO NUMA GUERRA CIVIL

Sérgio Guerra quer guerra

Como diria Zé Simão, Guerra tem um nome predestinado.

Democracia para o presidente do PSDB é entrar de sola de sapato

O presidente do PSDB, Sérgio Guerra, está insuflando os partidários do PSDB a brigarem com petistas. Veja a declaração dele à Agência Estado em que apela para a violência. Que democrata!

Lembra-me o Arthur Virgílio e o ACM Neto dizendo que iriam bater no presidente Lula. É uma reação típica da elite. Quando não se tem razão, parte-se para a ignorância.

Lula só falou o que todo mundo já sabia. Veja trecho da reportagem:

O senador Sérgio Guerra, presidente nacional do PSDB, afirmou hoje que o seu partido vai interpelar judicialmente o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que classificou como “farsa” a suposta agressão sofrida pelo candidato tucano à Presidência, José Serra. “Como é que vem o presidente falar contra o nosso candidato de forma agressiva, desrespeitosa e injuriosa. Nunca fizemos teatro, nunca inventamos dossiês, nunca andamos com malas dinheiro nem cuecas contaminadas de dinheiro sujo”, afirmou Guerra, que chamou Lula de “chefe de facção”.

Para o tucano, houve agressão de um grupo democrático por outro, não democrático, e isso “poderá radicalizar a campanha nas ruas”. “Provavelmente vamos reagir nas ruas a essa provocação”, declarou Guerra, acrescentando que a caminhada marcada para domingo na orla do Rio de Janeiro será “pela democracia, em defesa dos melhores valores”. (Texto Completo no Yahoo)

Gostei dos “melhores valores”!

Em tempo, professor desmoraliza a Globo, no Paulo Henrique Amorim. Não existe fita crepe.

Leia mais em Educação Política:

BOLINHA DE PAPEL: DÁ PARA CONFIAR EM UM CANDIDATO QUE FAZ TOMOGRAFIA DEPOIS DE UMA BOLINHA DE PAPEL?
CAFÉ COM LEITE: PSDB DE AÉCIO QUEBROU O SIGILO FISCAL DE EDUARDO JORGE, DO PSDB DE SERRA
QUANDO JOSÉ SERRA ATACA O PT COMO INSTITUIÇÃO ESTÁ ATACANDO MARINA SILVA TAMBÉM
FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE

BOLINHA DE PAPEL: DÁ PARA CONFIAR EM UM CANDIDATO QUE FAZ TOMOGRAFIA DEPOIS DE UMA BOLINHA DE PAPEL?

caiu a máscara 3

Afinal, o que existe de verdade em José Serra?

Depois usar o aborto na campanha de forma hipócrita, visto que ex-aluna da sua esposa confirmou que ela fez aborto no Chile,  depois de acusar Dilma Rousseff de quebra de sigilo que, na verdade,  foi feito pelo PSDB de Minas Gerais, agora José Serra simula um ferimento e faz até tomografia em hospital do Rio de Janeiro.

Afinal, o que existe de verdade em José Serra?

Caiu a máscara 1

Caiu a máscara 2

vi no Nassiff

Veja mais em Educação Política:

OS MÚLTIPLOS ROSTOS DE VAN GOGH
JOSÉ SERRA, QUE SE REÚNE À PORTA FECHADA COM MILITARES, QUERIA QUE LULA CENSURASSE A INTERNET
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: O SOM VELA ABERTA DE WALTER FRANCO
MÚSICA, HUMOR E ALEGRIA. É A TRUPE CHÁ DE BOLDO

REALIDADE DE SÃO LUIZ DO PARAITINGA DESMENTE SERRA

Os escombros dividem espaço com a propaganda eleitoral do PSDB

Da Agência Educação Política

No último debate eleitoral antes do segundo turno, Serra foi questionado por Marina Silva sobre seus planos para emergências. Veja o que o candidato respondeu:

“Tive a experiência como governador de enfrentar essas situações. Quero dizer inclusive que no caso da cidade de São Luiz do Paraitinga, que foi inteiramente tomada pelas águas, nós já entregamos a reconstrução. De tudo que tinha de mais importante já foi entregue. Contrariamente do que se faz na esfera federal, em que as coisas vão se arrastando”.

Serra disse que o governo de São Paulo já tinha entregue a reconstrução da cidade histórica de São Luiz do Paraitinga, que fica no Vale do Paraíba e foi totalmente destruída por uma enchente no começo de 2010. Fotos tiradas pela equipe da Rede Brasil Atual mostram que a realidade não é bem assim. Casas continuam destruídas, patrimônios históricos da cidade seguem em ruínas e a vida da população está longe de ter voltado ao normal.

Moradores de local entrevistados pelos repórteres da Rede Brasil Atual reconhecem que há sim um esforço de reconstrução, mas dizem que ela acontece de forma bastante lenta e que não há uma sensibilização maior diante do sofrimento da população de São Luiz. De fato, o que Serra diz, está bem distante do que Serra faz. Por isso, há que se redobrar a atenção no seu promesômetro que segue agitado nos últimos dias. Enquanto ele promete, os moradores da cidade estão preocupados com a nova temporada de chuvas agora no verão e temem mais destruição, já que agora a cidade encontra-se muito mais vulnerável.

Leia mais em Educação Política:

EM ENTREVISTA, MARILENA CHAUÍ MOSTRA POR QUE SERRA É UMA AMEAÇA PARA O PAÍS, PARA OS DIREITOS SOCIAIS E PARA A DEMOCRACIA
FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE
PSDB E SEU CANDIDATO JOSÉ SERRA SÃO OS GRANDES RESPONSÁVEIS POR DAR TOM FASCISTÓIDE À CAMPANHA ELEITORAL
SERRA MIL CARAS: ELEITORES DE DILMA ROUSSEFF TENTAM REVERTER BAIXARIA DA CAMPANHA DE SERRA NA INTERNET COM VÍDEOS POSITIVOS

CAFÉ COM LEITE: PSDB DE AÉCIO QUEBROU O SIGILO FISCAL DE EDUARDO JORGE, DO PSDB DE SERRA

Caiu a máscara pela segunda vez.

A política do café com leite e pão de queijo recheado com quebra de sigilo

A primeira foi a história do aborto, que não se fala mais. Agora é a vez do sigilo fiscal.

As informações vazadas até o momento dão conta de que Amauri Jr foi o mandante da quebra de sigilo de Eduardo Jorge do PSDB. O repórter afirmou que pediu a quebra de sigilo para proteger Aécio Neves de José Serra. Se até o Aécio precisa de proteção de José Serra, imagina seus adversários.

A quebra do sigilo aconteceu quando ele trabalhava no Jornal Estado de Minas, ligado ao governador mineiro Aécio Neves. Na época da quebra, setembro de 2009,  Aécio e Serra viviam em guerra pela candidatura à presidência.

As evidências são fortíssimas de que o PSDB mineiro está por trás da quebra de sigilo do PSDB paulista. Para Nassif, isso já é uma certeza da Polícia Federal.

“A conclusão final do inquérito foi a de que Amaury trabalhou no dossiê a serviço do Estado de Minas e do governador Aécio Neves – como uma forma de se defender de esperados ataques de José Serra”, diz Nassiff.  (Texto completo)

O candidato José Serra provavelmente já sabia disso, mas acusou sem provas a candidata Dilma Rousseff de estar ligada à quebra de sigilo e deve continuar a fazer isso com o apoio da grande mídia.

A reportagem da Folha, publicada na Folha on line também nos faz crer de que foi uma guerra interna do PSDB. Veja trecho:

“O repórter disse que iniciou seu trabalho de investigação quando era funcionário do jornal “Estado de Minas”, para “proteger” o ex-governador tucano Aécio Neves –que à época disputava internamente no PSDB a candidatura à Presidência.

Amaury não admitiu que pagou pelos dados nem que pediu a quebra de sigilo fiscal dos tucanos. O despachante Dirceu Rodrigues Garcia, porém, declarou à PF que o jornalista desembolsou R$ 12 mil em dinheiro vivo e que entregou a ele as informações protegidas por lei.

Amaury não disse à polícia se recebeu ou não orientação de Aécio ou de outros políticos de PSDB de Minas para levar adiante a pesquisa. Afirmou que iniciou a apuração após ter tomado conhecimento de que uma equipe de inteligência liderada pelo deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), ligado a Serra, estaria reunindo munição contra Aécio.” (Texto completo )

Leia mais em Educação Política:

QUANDO JOSÉ SERRA ATACA O PT COMO INSTITUIÇÃO ESTÁ ATACANDO MARINA SILVA TAMBÉM
FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE
DUAS HISTÓRIAS SOBRE O VOTO CONSCIENTE EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?

PELO SONHO É QUE VAMOS…

Chico Buarque, Oscar Niemeyer, Leonardo Boff...

Da Agência Educação Política

Mais de mil artistas, intelectuais e militantes reuniram-se ontem (18/10) no Rio de Janeiro em um ato de apoio à candidata do PT à presidência da república Dilma Rousseff. Os intelectuais repetiram o clima da campanha pelas eleições de 1989, quando apoiaram Lula na então disputa com Collor. Era a primeira eleição direta para presidente da república depois de anos de autoritarismo e censura com o Regime Militar.  A classe artística e os intelectuais, amantes da beleza, da expressão, da liberdade, do sonho, viram em Lula, naquela época, a promessa efetiva de mudança, o começo da construção de uma tão desejada utopia de viver em um Brasil livre, igual e democrático.

Vinte e um anos mais tarde, eles agora veem em Dilma não mais o começo da construção de uma utopia, mas a promessa de continuação e aperfeiçoamento daquela utopia que antes eles sonhavam e que Lula fez começar a virar realidade. O sonho, à priori inatingível, de um país melhor, onde se luta contra a miséria humana, econômica e social de um povo historicamente reprimido e onde se busca a liberdade de direitos e de participação viu a luz do dia no seio desta terra tropical.

Agora o tempo é outro, mas a utopia ainda é a mesma. Os artistas antes queriam o sonho, agora querem que ele continue, não querem acordar. Não querem que um projeto atrasado e conservador interrompa um projeto dinâmico e empreendedor que lutou muito para chegar ao lugar que chegou!

Pode parecer idealista demais falar em utopia, em igualdade, erradicação da miséria, plena democracia, vigor público. Mas as utopias que, por definição significam aquilo que não se realiza, o não-lugar, onde não se chega, onde não se pode habitar, sempre fascinaram e moveram o homem. Há nelas um horizonte que atrai, um sonho que acalenta e é aí que o não-lugar de repente vira lugar.

Uma coisa é importante dizer. O governo Lula não é um reduto da perfeição. Há sim muitas coisas que ainda precisam ser feitas, melhoradas. Mas o importante é ver que muito já foi feito, que muito já foi melhorado, que a mudança de fato começou. Esses artistas e intelectuais que apoiam Lula reconhecem tudo isso.

Eles tomam a realidade feito terra do chão. Na terra, veem algumas sementes já crescendo e dando frutos. Também veem outras que ainda não germinaram, e outras que ainda nem foram plantadas, mas que estão apenas esperando a chegada da nova estação. Enquanto isso, vão regando essa terra, não deixando que ela seque, que os frutos morram e que as sementes que esperam sejam levadas pelo vento. Eles regam e acreditam, mais do que isso, eles lutam! Se pararem de regar a terra seca. As vidas secam, tudo murcha e se liquefaz!

Dilma, repito, é a continuação e o aperfeiçoamento de uma mudança, de um sonho e por que não de uma utopia. Intelectuais, artistas e grande parte do povo brasileiro sabem disso e mais do que saber, eles sentem. Do mais, é preciso continuar essa utopia que nasceu. Mesmo que falar em utopia seja sonhar demais, como diria um poeta “pelo sonho é que vamos, comovidos e mudos. Chegamos? Não chegamos? Haja ou não haja frutos, pelo sonho é que vamos”.*

Fotos do encontro podem ser vistas na página do jornal O Estado de S.Paulo

Também vale a pena ver esse bonito vídeo publicado no blog do Nassif com depoimentos de alguns artistas e intelectuais que participaram do ato pró-Dilma no Rio:


*Os versos ao final do texto são do poeta português Sebastião da Gama

Leia mais em Educação Política:

QUANDO JOSÉ SERRA ATACA O PT COMO INSTITUIÇÃO ESTÁ ATACANDO MARINA SILVA TAMBÉM
SERRA ATACA O ENEM E DEM, VICE DO CANDIDATO, PEDIU A EXTINÇÃO DO PROUNI
CASO PAULO PRETO EXPÕE AS MIL CARAS DE SERRA
MARINA SILVA ‘EM CIMA DO MURO’ RETOMA HERANÇA DE COVAS E COLOCA O BRASIL EM SEGUNDO PLANO

QUANDO JOSÉ SERRA ATACA O PT COMO INSTITUIÇÃO ESTÁ ATACANDO MARINA SILVA TAMBÉM

Marina Silva, 25 anos de PT, agora com nova lente

O candidato tucano José Serra tem em seus depoimentos atacado sistematicamente o PT (Partido dos Trabalhadores) como uma instituição que representa o pior dos mundos. E esse ataque é inevitavelmente também um ataque à Marina Silva, que é fundadora da CUT-Acre e militante do PT desde 1985, o qual foi seu único partido até se desfiliar para ser candidata pelo PV.

Toda a história política de Marina Silva foi dentro do Partido dos Trabalhadores, que foi sua escola política durante duas décadas e meia. Ela foi vereadora, deputada, senadora e até o ano passado ocupava o cargo de ministra no governo petista de Lula/Dilma Rousseff.  Marina saiu do PT com a legítima ambição de ser presidente do Brasil.

Portanto, Marina Silva é PT do início ao fim, apesar de optar pela neutralidade nessa campanha.

A neutralidade é uma aposta de que o PV pode construir uma terceira via e, com certeza, é importante um maior poder das forças ambientalistas no nosso país.

No entanto,  Marina teria muito mais a ganhar se optasse pelo voto em Dilma Rousseff. Ela não jogaria sua história de vida no lixo e mostraria que não ficou em cima do muro, que quer um destino para o Brasil de políticas públicas de real alcance social em detrimento ao neoliberalismo tucano.

Isso em nada afetaria o  PV como oposição. O próximo governo, com certeza, terá de considerar a questão ambiental de uma forma mais efetiva. Porque se não o fizer, o PV será um ponto crítico.

Portanto, a opção de Serra de atacar o PT como instituição e não com críticas às políticas públicas é um ataque direto à Marina Silva e é o mesmo procedimento da extrema-direita.

Na realidade, o primeiro turno mostrou que essa escola petista que o Serra diz que é tão ruim formou candidatos que tiveram juntos quase 70% dos votos dos brasileiros (Dilma, Marina, Plínio e outros).

Leia mais em Educação Política:

FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE
DUAS HISTÓRIAS SOBRE O VOTO CONSCIENTE EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?
1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA

CASO PAULO PRETO EXPÕE AS MIL CARAS DE SERRA

Da Agência Educação Política

Vai de cara, de coroa, quantas caras tem o gente boa?

Um dia ele nunca ouviu falar.
No outro já conhece,
defende e elogia.
Outra cara,
mais uma ladainha.

Incrível como até a filha
ele contratou.
Pela formação profissional,
sem saber de parentesco.
Procedimento normal.

Enquanto isso,
dinheiro público
o tal desconhecido
continuava a desviar
pra caixa dois alimentar.

Mas na terra de Zé Serra
corrupção é factóide,
favorecimento é acaso
e honestidade de tão sagrada
está mais para obra rara.

Serra nomeou filha de Paulo Preto em São Paulo
Por FÁBIO ZAMBELI
Do Painel da Folha de S. Paulo

No primeiro mês como governador de São Paulo, José Serra (PSDB) nomeou uma filha do ex-diretor de engenharia da Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A) Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, para cargo de confiança no Palácio dos Bandeirantes.

A jornalista Tatiana Arana Souza Cremonini foi contratada como assistente técnica de gabinete em decreto assinado por Serra em 29 de janeiro de 2007. Ela atua no cerimonial, com salário de R$ 4.595, com gratificações.

Souza foi levado ao epicentro da campanha eleitoral pela candidata Dilma Rousseff (PT) no debate da Band no último domingo. A petista, baseada em reportagem publicada pela revista “IstoÉ”, disse que ele teria desviado R$ 4 milhões supostamente destinados ao caixa 2 da campanha tucana.

No debate, o tucano não respondeu à petista. No dia seguinte, em visita a Goiânia (GO), disse que desconhecia o acusado e que o episódio era um “factoide”. (Texto Completo)

O caso Paulo Preto também está no Conversa Afiada, com o interessante título:
Serra nomeou filha do Paulo Preto. Paulo quem?

Leia mais em Educação Política:

EM ENTREVISTA, MARILENA CHAUÍ MOSTRA POR QUE SERRA É UMA AMEAÇA PARA O PAÍS, PARA OS DIREITOS SOCIAIS E PARA A DEMOCRACIA
FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE
SERRA MIL CARAS: ELEITORES DE DILMA ROUSSEFF TENTAM REVERTER BAIXARIA DA CAMPANHA DE SERRA NA INTERNET COM VÍDEOS POSITIVOS
SERRA NA MIRA DA FICHA SUJA: O TUCANO TEM 17 PROCESSOS ENQUANTO DILMA NÃO POSSUI NENHUM

MARINA SILVA ‘EM CIMA DO MURO’ RETOMA HERANÇA DE COVAS E COLOCA O BRASIL EM SEGUNDO PLANO

Como já era de se esperar, Marina fica em cima do muro

 

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Raimundo Wilson S. D. Morais (*)

MARINA COVAS QUERIA ELEGER FERNANDO SERRA

Já vi esse filme. E dele me lembro como se o visse agora. Nas eleições para presidente, em 1989, foram para o segundo turno Lula, uma esperança da esquerda, e Fernando Collor, o representante da direita mais podre que dirigiu este país.

Logo após a divulgação dos resultados, Leonel Brizola, um dos concorrentes, declarou seu apoio incondicional a Lula. Devo dizer que nunca tive grande simpatia por Brizola, mas, a partir daí, passei a vê-lo com muito respeito. Brizola sabia muito bem onde estava o inimigo, e não havia tempo a perder, discutindo o sexo dos anjos.

Minha admiração por Mário Covas acabou naquelas eleições. Anunciado o resultado do primeiro turno, Covas levou duas semanas sem dizer a quem daria o seu apoio. Cheguei à conclusão de que tal atitude poderia estar relacionada ao fato de que, em política, nem sempre vale a razão, mas a paixão. Poder, cargos, fama, vitória, dinheiro, vaidade, tudo conta. Covas era favorito, mas quem entrou foi Lula.

Para milhões de eleitores que o tinham na mais alta conta, a indefinição de Covas significava não haver diferença entre Collor e Lula. Nasceu a expressão “em cima do muro”, que passaria a identificar o comportamento tucano por muitos anos, legítima herança do PMDB.

O resultado da brincadeira a História registrou. Tivesse Covas feito o mesmo que Brizola, muitos sofrimentos nos seriam poupados. Muitos anos depois, Covas entregou o patrimônio do estado de São Paulo, que ele governava, nas mãos da sanha privatista do governo Fernando Henrique. Naquela ocasião, Covas era o único líder respeitado, capaz de se opor à destruição geral. A doença que o acometeu talvez o tenha debilitado demais, para fazer enfrentamentos.

Vinte anos depois, o filme é remasterizado. Uma fundadora do PT acredita que a defesa do meio ambiente passa por um partido pequeno que se alia à direita podre, a mesma que assassinou Chico Mendes. Tudo se esquece. Em 2010, os tucanos, aliados dos demos, chegaram ao segundo turno. Perderam em todos os estados miseráveis do Brasil, mas venceram nos redutos da oligarquia. Tal como era de se esperar. Saiba mais

QUEM ENTREGOU O PANFLETO CONTRA DILMA EM CANINDÉ, SE O PADRE NÃO APROVOU O PANFLETO?

O incidente em Canindé, no Ceará, em que José Serra interrompeu a missa, tem algo inexplicado e que a campanha do PSDB precisa explicar.
Durante o evento religioso foram distribuídos os famosos panfletos contra Dilma,  que teriam sido feitos em São Paulo por iniciativa de alguns religiosos, mas o padre de Canindé não concorda com o teor do panfleto.

Isso está explícito na reportagem da CBN, mas a repórter não diz quem distribuiu o panfleto, apenas que “foram” distribuídos e que o padre não gostou.
Então, quem entregou o panfleto?

Quem será que entregou o panfleto?

Veja o link da CBN em que a repórter não diz quem estava entregando os panfletos.

Leia mais em Educação Política:

  • FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE
  • SERRA NA MIRA DA FICHA SUJA: O TUCANO TEM 17 PROCESSOS ENQUANTO DILMA NÃO POSSUI NENHUM
  • UM ESCÂNDALO ESTAMPADO NAS CAPAS DA REVISTA VEJA: LINHA EDITORIAL TRATA SEUS LEITORES COMO TOLOS NA CARA DURA
  • EM ÓTIMO VÍDEO, CIRO GOMES MOSTRA POR QUE O PSDB NÃO PODE VOLTAR AO PODER
  • EM ENTREVISTA, MARILENA CHAUÍ MOSTRA POR QUE SERRA É UMA AMEAÇA PARA O PAÍS, PARA OS DIREITOS SOCIAIS E PARA A DEMOCRACIA

     

    Vale a pena ouvir palavras de tanta lucidez, equilíbrio, conhecimento e engajamento político e social.

    Essa entrevista de Marilena Chauí é como um suspiro de alívio diante do espetáculo grotesco e medíocre que vem desfilando pelas páginas e microfones da velha mídia nacional! 

    Vi no Vi o mundo, Blog do Azenha

    

    Dilma, além de representar a chegada de uma mulher à presidência da república é aqui exposta, de maneira emocionada por Marilena Chauí, como uma mulher dotada de competência, coerência, clareza e de uma capacidade rara de escutar o outro, o que, segundo ela, são características que formam a essência da verdadeira democracia!

    Leia mais em Educação Política:

    FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE
    PSDB E SEU CANDIDATO JOSÉ SERRA SÃO OS GRANDES RESPONSÁVEIS POR DAR TOM FASCISTÓIDE À CAMPANHA ELEITORAL
    EXPOSIÇÃO NO MASP REÚNE EXEMPLOS DA PINTURA ALEMÃ PRODUZIDA NOS ÚLTIMOS 20 ANOS
    SERRA MIL CARAS: ELEITORES DE DILMA ROUSSEFF TENTAM REVERTER BAIXARIA DA CAMPANHA DE SERRA NA INTERNET COM VÍDEOS POSITIVOS

    FOLHA: SHEILA RIBEIRO, QUE É FILHA DE MILITANTE DO PSDB, DIZ QUE SUA EX-PROFESSORA, MÔNICA SERRA, FEZ ABORTO NO CHILE

    Serra não tem limites

    A máscara caiu

    A que nível chegou a campanha de José Serra.

    A Folha de S.Paulo traz uma notícia estarrecedora, que também foi publicada no Correio do Brasil e no Conversa Afiada.

    A dançarina Sheila Canevacci Ribeiro, ex-aluna de Mônica Serra e filha de uma ex-militante do próprio PSDB,  Majô Ribeiro, ficou indignada com a campanha de Serra e publicou depoimento em que fala sobre o aborto praticado por Mônica Serra, quando morava no Chile.

    Seguramos essa informação até que realmente nos parecesse bastante verdadeira. As informações trazidas pela Folha de S.Paulo, inclusive sobre o fato de Sheila ser filha de Majô Ribeiro e casada com o antropólogo, Massimo Canevacci, do qual já li livro, são bastante consistentes.

    Que a partir de agora a campanha tome o rumo da discussão política e não religiosa ou espiritual. Serra passou dos limites. A Folha de S.Paulo tenta recuperar a credibilidade.

    Veja trechos da reportagem da Folha de S.Paulo:

    Monica Serra contou ter feito aborto, diz ex-aluna

    Reportagem tentou ouvir mulher de candidato tucano por dois dias, sem sucesso

    MÔNICA BERGAMO
    COLUNISTA DA FOLHA

    O discurso do candidato à Presidência José Serra (PSDB) de que é contra o aborto por “valores cristãos”, que impedem a interrupção da gravidez em quaisquer circunstâncias, é questionado por ex-alunas de sua mulher, Monica Serra.
    Num evento no Rio, há um mês, a psicóloga teria dito a um evangélico, segundo a Agência Estado, que a candidata Dilma Rousseff (PT), que já defendeu a descriminalização do aborto, é a favor de “matar criancinhas”.
    Segundo relato feito à Folha por ex-alunas de Monica no curso de dança da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), a então professora lhes contou em uma aula, em 1992, que fez um aborto quando estava no exílio com o marido.
    Depois do golpe militar no Brasil, Serra se mudou para o Chile, onde conheceu a mulher. Em 1973, com o golpe que levou Augusto Pinochet ao poder, o casal se mudou para os Estados Unidos.

    OUTRO LADO
    A Folha tentou falar com Monica Serra durante dois dias para comentar o relato das ex-alunas, sem sucesso.
    Um dia depois do debate da TV Bandeirantes, no domingo, 10, a bailarina Sheila Canevacci Ribeiro, 37, postou uma mensagem em seu Facebook para “deixar a minha indignação pelo posicionamento escorregadio de José Serra” em relação ao tema.
    Ela escreveu que Serra não respeitava “tantas mulheres, começando pela sua própria mulher. Sim, Monica Serra já fez um aborto”.
    “Com todo respeito que devo a essa minha professora, gostaria de revelar publicamente que muitas de nossas aulas foram regadas a discussões sobre o seu aborto traumático”, escreveu Sheila no Facebook. “Devemos prender Monica Serra caso seu marido fosse [sic] eleito presidente?”

    ….

    Sheila é filha da socióloga Majô Ribeiro, que foi aluna de mestrado na USP de Eva Blay, suplente de Fernando Henrique Cardoso no Senado em 1993. Majô foi pesquisadora do Núcleo de Estudos da Mulher e Relações Sociais de Gênero da USP, fundado pela primeira-dama Ruth Cardoso (1930-2008).  Militante feminista, Majô foi candidata derrotada a vereadora e a vice-prefeita em Osasco pelo PSDB.
    A socióloga disse à Folha estar “preocupada” com a filha, mas afirma que a criou para “ser uma mulher livre” e que ela “agiu como cidadã”.
    Sheila é casada com o antropólogo italiano Massimo Canevacci, que foi professor de antropologia cultural na Universidade La Sapienza, em Roma, e hoje dirige pesquisas no Brasil.
    A Folha localizou uma colega de classe de Sheila pelo Facebook. Professora de dança em Brasília, ela concordou em falar sob a condição de anonimato.
    Contou que, nas aulas, as alunas se sentavam em círculos, criando uma situação de intimidade. Enquanto fazia gestos de dança, Monica explicava como marcas e traumas da vida alteram movimentos do corpo e se refletem na vida cotidiana.
    Segundo a ex-estudante, as pessoas compartilhavam suas histórias, algo comum em uma aula de psicologia.
    Nesse contexto, afirmou, Monica compartilhou sua história com o grupo de alunas. Disse ter feito o aborto por causa da ditadura.
    Ainda de acordo com a ex-aluna, Monica disse que o futuro dela e do marido, José Serra, era muito incerto.
    Quando engravidou, teria relatado Monica à então aluna, o casal se viu numa situação muito vulnerável. (Texto completo para assinantes)

    Leia mais em Educação Política:

    DUAS HISTÓRIAS SOBRE O VOTO CONSCIENTE EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
    MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?
    1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA
    VELHA MÍDIA, VELHO TEMA: ABORTO FOI A TÁTICA SUJA DE COLLOR DE MELLO CONTRA LULA EM 89

    PSDB E SEU CANDIDATO JOSÉ SERRA SÃO OS GRANDES RESPONSÁVEIS POR DAR TOM FASCISTÓIDE À CAMPANHA ELEITORAL

    Além de fascistóide, outro termo que cairia muito bem à turma do PSDB seria 'privatóide'...

    Da Agência Educação Política

    Escandalizada com os recentes temas que têm tomado conta da campanha eleitoral pela presidência da república, a psicanalista Maria Rita Kehl que sentiu na pele como é a lógica da velha mídia no Brasil, (fato discutido aqui no Educação Política) concedeu uma entrevista à revista Carta Capital na qual ela efetivamente dá o tom da campanha.

    Ao caracterizar a disputa eleitoral como fascistóide, o que sugere uma mistura de fascismo com factóide, a psicanalista expõe, de forma sutil e inteligente, as duas bases que orientam não só o jeito PSDB de fazer campanha, como também o jeito PSDB de governar.

    Eles conservam um lado autoritário e mesquinho, que não aceita críticas e sai ironizando ou rindo de tudo e todos que por alguma razão o criticam. Ao mesmo tempo, tentam a todo custo encobrir esse seu peculiar jeito de ser com afirmações vagas e vazias, promessas com praço de validade curto ou já vencido, coisas que desviam a atenção do que realmente é importante para a construção de uma verdadeira democracia. Em outras palavras, eles adoram um factóide!

    Além de responsabilizar Serra e o PSDB pelo nível do debate eleitoral, Maria Rita Kehl fala de aborto e corrupção ou ‘os temas da campanha’…

    A campanha eleitoral assumiu um tom fascistóide, diz Maria Rita Kehl
    Revista Carta Capital
    Celso Marcondes

    O fim da coluna da psicanalista Maria Rita Kehl no O Estado de S.Paulo foi um dos assuntos da semana, em particular na internet. Seu artigo “Dois Pesos” foi pesado demais para os donos do diário paulista. Neste espaço, publicamos vários artigos a respeito. A repercussão enorme gerou até um abaixo-assinado que corre pela rede em sua defesa. Passado o impacto, Rita Kehl conversou com CartaCapital a respeito das eleições presidenciais, que ela acompanha de perto, com o olhar da profissional conceituada em sua área e também com a visão de cidadã e jornalista, carreira que seguiu nos tempos da ditadura. Ela se diz escandalizada com os temas que tomaram conta do debate eleitoral e responsabilizou a campanha do PSDB por isso.

    CartaCapital: Teu artigo no Estadão discutia a disseminação de um grave preconceito através da rede. Essa parece ter sido uma característica do uso do veículo nestas eleições, em particular entre a chamada classe média.Você acredita que a internet, pelas suas especificidades, ajuda a este tipo de comportamento?
    Maria Rita Kehl: Ajuda de fato. A internet, pela facilidade de acesso, pelas características que só ela tem, apresenta este potencial terrível de ser lugar da fofoca, de blábláblá. Mesmo quando não é um uso irresponsável, como são os casos destes tuites para dizer ”olha, eu estou aqui”, “eu existo”, “olha a foto do meu filho”, “do aniversário do fulano”. Mas tem também um potencial incrível, como a possibilidade de convocar uma passeata da manhã para a tarde, como aconteceu antes da guerra do Iraque, em vários países do mundo, e reunir milhões de pessoas. Então, eu não condenaria a internet, ela tem grande potencial, é um veiculo que dá justamente a possibilidade de você se incluir, de você escrever, pelo menos para quem é da classe média ou que tem acesso a uma lan house. Ela serve a essas duas coisas. Talvez com o tempo os leitores comecem a criar sua própria capacidade de discriminar.

    CC: O preconceito que você identifica no teu artigo, este incomodo com a ascensão dos mais pobres, e por consequência com um governo mais identificado com eles, não é uma marca das nossas elites que aparece muito na rede?
    MRK: Veja, a internet divulgou essas correntes preconceituosas, apócrifas, que sempre começavam assim: “uma prima minha”, “um parente meu”, “um amigo da minha empregada”, sempre assim. Mas por outro lado, o que tem de legal, é que, por exemplo, este meu artigo foi mais lido que qualquer outra coisa que eu jamais tenha escrito. Se ele tivesse ficado apenas no Estadão, ele teria sido lido, mas jamais deste jeito. Isso é uma coisa muito legal. (Texto Completo)

    Leia mais em Educação Política:

    SERRA MIL CARAS: ELEITORES DE DILMA ROUSSEFF TENTAM REVERTER BAIXARIA DA CAMPANHA DE SERRA NA INTERNET COM VÍDEOS POSITIVOS
    ARMADILHA DO ABORTO É IDEAL PARA A VELHA MÍDIA E MUITO RUIM PARA O BRASIL
    VÍDEO: REDE GLOBO OMITE ESCÂNDALO TUCANO, MAS RECORD FAZ JORNALISMO
    SERRA NA MIRA DA FICHA SUJA: O TUCANO TEM 17 PROCESSOS ENQUANTO DILMA NÃO POSSUI NENHUM

    SERRA MIL CARAS: ELEITORES DE DILMA ROUSSEFF TENTAM REVERTER BAIXARIA DA CAMPANHA DE SERRA NA INTERNET COM VÍDEOS POSITIVOS

    Do Blog do Rovai

    Conversando com alguns tuiteiros há pouco tive uma idéia que queria compartilhar com vocês.

    Ninguém agüenta mais essa onda de spams atacando a candidatura Dilma das formas mais torpes possíveis. Aliás, o Rodrigo Vianna desmascarou um desses esquemas bandidos no seu blogue.

    Mas não é fácil lidar com isso.

    Porque não dá para fazer o mesmo e sair por aí espalhando ataques pessoais contra o candidato Serra. Isso transformaria a campanha num lamaçal. E na lama, quem leva são os que estão acostumados com ela.

    Poderíamos inverter esse jogo.

    Contra um email bandido, muitos emails sinceros a favor do Brasil.

    Cada um gravaria um depoimento em vídeo explicando os motivos que o levam a querer que o Brasil siga o rumo que se iniciou com Lula em 2002. O ideal seria vídeo, porque isso levaria a pessoa te ver, te ouvir…mas se não der pode ser texto.

    Os vídeos seriam curtos. Feitos ou com câmeras fotografias ou mesmo com a câmera do computador.

    O depoimento seria postado no youtube e enviado para a sua lista de amigos.

    Depois se você recebesse um depoimento bonito e legal de outra pessoa, também repassaria.

    Essa corrente iria sendo alimentada e você teria vários depoimentos pra passar pra frente. De repente recebe um baita depoimento de um jovem, passa pra sua lista de amigos jovens. Se rola de um idoso, prioriza as pessoas mais velhas.

    Isso serviria tanto pra responder esses emails canalhas, quanto para convencer um amigo.

    Legal seria se a campanha da Dilma gravasse uns 50, 100 depoimentos desses de gente que vive nos extremos do país e ajudasse na construção dessa corrente.

    Mas isso é outra história.

    Quem topa participar bota o dedo aqui e faz um comentário aí embaixo.

    Vamos virar esse jogo dos emails na internet.

    Fazendo exatamente o jogo que eles não estão acostumados.

    O jogo limpo.

    Atualizando:
    1) Segue o primeiro depoimento sugerido. Esse você já pode passar pra frente.

    2) Quem tiver gravado os seus vai postando o link aí nos comentários que até o fim do dia eu vou fazer um post com eles.

    3) A campanha da Dilma me procurou e está pensando em tornar essa idéia em algo da campanha. “Dilma é muitos, Serra Mil Caras”.

    Leia mais em Educação Política:

    1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA
    BRASIL, MOSTRA A TUA CARA: ESTADÃO ASSUME CANDIDATURA SERRA A UMA SEMANA DA ELEIÇÃO
    JORNALISMO NO FUNDO DO POÇO: FOLHA DE S.PAULO, A ESCANDALOSA
    FOLHA DE S.PAULO FAZ JORNALISMO BOA NOITE CINDERELA: FILIADO AO PSDB, EX-PRESIDIÁRIO VIRA CONSULTOR E EMPRESÁRIO

    ARMADILHA DO ABORTO É IDEAL PARA A VELHA MÍDIA E MUITO RUIM PARA O BRASIL

    Vista essa camisa!

    Agência Educação Política

    O aborto tem servido perfeitamente às pretensões conservadoras e manipulativas da velha mídia brasileira. O tema tem dominado as discussões eleitorais, sendo explorado até a última gota e, enquanto isso, questões importantes para o Brasilque envolvem a real discussão de projetos e programas de governo, têm sido deixadas de lado. Mais uma vez, a lógica que vale é a do interesse privado e partidário em prejuízo do interesse público.

    A velha mídia usa o aborto como forma de atingir de forma negativa a candidata petista à presidência da república Dilma Rousseff e o faz sem o menor escrúpulo. Sobre o aborto e Dilma a questão é uma só: a candidata prefere ver o tema como um problema de saúde pública que de fato atinge uma em cada cinco mulheres brasileiras. Ou seja, o aborto é uma realidade que vai além de proselitismo religioso ou político. Dilma sintetizou muito bem a questão no último debate exibido na Rede Bandeirantes entre os presidenciáveis. Ela disse: “Entre prender e atender a mulher que faz um aborto, eu fico com atender”.

    A fala de Dilma é suficiente, ela sustenta e define muito bem a questão, no entanto, há uma velha mídia que insiste em mostrar a realidade à sua maneira, em criar coisas que não existem de fato. O mais impressionante é que, em matéria de ser favorável ao aborto, Serra sai bem à frente de Dilma, poderia, portanto, ser o mais atingido por esse tipo de preconceito que a sociedade fabrica. No entanto, não sai uma linha sobre Serra e o aborto na velha mídia. Já sobre Dilma…

    Aborto é armadilha da direita

    A mídia evita tratar dos grandes temas para impor uma pauta carregada de ignorância, preconceitos e dogmas religiosos

    Brasil de Fato

    Por Altamiro Borges

    Nas manchetes dos jornalões e nos monólogos da televisão, a direita tenta forçar a candidatura Dilma Rousseff a discutir unicamente o tema do aborto. A mídia evita tratar dos grandes temas nacionais, das diferenças abissais de projetos entre os dois concorrentes no segundo turno e se esforça para impor uma pauta carregada de ignorância, preconceitos e dogmas religiosos.

    A armadilha é visível. Na campanha, Dilma tratou o tema como uma questão de saúde pública, evitando visões simplistas. Já o demotucano Serra até poderia ser mais facilmente prejudicado pelos preconceitos. Como ministro da Saúde de FHC, ele liberou o uso da “pílula do dia seguinte”. Em 1998, ele também foi demonizado pela cúpula da Igreja Católica por normatizar a realização do aborto nos casos previstos em lei. Agora, ele simplesmente foi poupado pela direita e sua mídia.

    A demonização de Dilma

    Entre as baixarias da campanha da direita, muitos avaliam que este tema foi um dos responsáveis pelas surpresas nos últimos dias do primeiro turno – queda de Dilma Rousseff, identificada com as lutas  feministas, e crescimento de Marina Silva, evangélica e conservadora. Serra, blindado pela mídia, acabou se beneficiando da polêmica travada entre as duas candidatas mulheres. (Texto Completo)

    Leia mais em Educação Política:

    VÍDEO: REDE GLOBO OMITE ESCÂNDALO TUCANO, MAS RECORD FAZ JORNALISMO
    SERRA NA MIRA DA FICHA SUJA: O TUCANO TEM 17 PROCESSOS ENQUANTO DILMA NÃO POSSUI NENHUM
    DUAS HISTÓRIAS SOBRE O VOTO CONSCIENTE EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
    MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?

    SERRA NA MIRA DA FICHA SUJA: O TUCANO TEM 17 PROCESSOS ENQUANTO DILMA NÃO POSSUI NENHUM

    Passado limpo, vida íntegra....imagina se não fosse! (clique para ampliar)

    Da Agência Educação Política

    Rombo dos cofres públicos em benefício de bancos privados, corrupção por improbidade administrativa, aplicação de dinheiro público em instituições completamente falidas, que não poderiam receber dinheiro público e por aí vai…Pelo jeito, a ficha do Serra ao contrário do que ele diz em alto e bom som nos debates e no seu programa eleitoral na televisão, não é nada limpa.

    O passado limpo, a vida íntegra da qual ele tanto se orgulha, parecem ser tão frágeis quanto as suas desenfreadas promessas. A velha mídia tem ajudado a esconder a verdade, mostrando apenas o lado ‘azul’ do candidato tucano. A velha mídia tem feito tudo direitinho, mas, uma hora ou outra, a verdade surge, germina e planta raízes.

    Infelizmente, o poder dessa velha mídia que escolhe fatos, fabrica versões, enquadra a seu bel prazer a realidade é muito grande. A grande maioria das pessoas se informa por esses veículos, acredita neles e vê o mundo através deles. Como produto dessa realidade, o que se tem é um candidato que vai se mantendo de pé, protegido pelas letras de uma imprensa cada vez menos pública e mais conservadora.

    Mas a verdade sempre vem! O passado do Serra começa a despontar para olhos vistos, assim como o da Dilma também surge de forma bastante diferente daquele vendido pela velha mídia. Nesse caso, quando se pensa na imagem que a velha mídia faz do passado da candidata petista, mais uma vez a história se repete. O passado de Dilma fabricado por essa ‘pseudoimprensa’ passeia pela boca de povos e multidões como se ele fosse a prova da verdade, a última palavra, sem espaço para discussão.

    No entanto, quem conhece um pouco dessa mídia conservadora sabe como ela conta os fatos à sua maneira bem particular. É por essas e outras que a blogosfera precisa de força e o povo brasileiro precisa, mais do que nunca, recuperar a atitude crítica e reflexiva diante daquilo que chega diante dos seus olhos para que ele possa reparar na real verdade dos fatos, na essência sutil e denunciadora de um passado!

    Ficha imunda de Serra: ele tem 17 processos… Dilma não tem nenhum!
    Do blog Os amigos do Presidente Lula

    Se a Justiça no Brasil fosse mais rápida para políticos, José Serra (PSDB) já poderia estar ao lado de Joaquim Roriz e impedido de candidatar-se pela lei da ficha suja.

    Serra tem 17 processos declarados à Justiça Eleitoral, de acordo com as certidões que ele mesmo apresentou (a contragosto, por imposição da lei, senão a candidatura fica impugnada).

    Entre os processos, pelo menos três são por corrupção (improbidade administrativa).

    O maior dos escândalos de corrupção envolvendo José Serra, e que o levou ao banco dos réus, foi sobre o PROER, com rombo nos cofres públicos de R$ 3 bilhões beneficiando o Banco Econômico, e de R$ 1,7 bilhões para o Banco Bamerindus ser comprado pelo HSBC.

    O processo 2003.34.00.039140-7 corre na Justiça Federal do DF, e demonstra que José Serra, junto a outros tucanos do governo FHC, descumpriram as leis e as normas do próprio PROER, ao injetar bilhões do dinheiro público que foi para o ralo, em instituições que não poderiam receber socorro, e teriam que ser liquidadas. (Texto Completo)

    Leia mais em Educação Política:

    DUAS HISTÓRIAS SOBRE O VOTO CONSCIENTE EM JOSÉ SERRA, DO PSDB
    A PEQUENA PRESENÇA DAS MULHERES NA POLÍTICA BRASILEIRA REVELA COMO O PAÍS NÃO CONSEGUE RESOLVER SEUS PROBLEMAS SOCIAIS
    MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?
    1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA

    DUAS HISTÓRIAS SOBRE O VOTO CONSCIENTE EM JOSÉ SERRA, DO PSDB

    No debate de ontem na Rede Bandeirantes, a candidata Dilma Rousseff ajudou o eleitor a entender José Serra e o PSDB.

    Assim, o eleitor de José Serra pode votar mais consciente.

    Tenho duas histórias reais, trazidas por alunos, que mostram o que é o voto consciente em José Serra e no grupo político do PSDB.

    Perfil político de Serra: Entre Índio da Costa e Kassab

    A primeira aconteceu em Jaú (interior de São Paulo), em uma escola particular da cidade.  Alckmin disputava a eleição com Lula, em 2006 e meu aluno estava no segundo ano do ensino médio.

    Um professor, que trabalhava na campanha de Alckmin, disse em sala de aula:

    – Votem em Alckmin porque os pobres não vão pensar em vocês na hora de votar. Os pobres vão votar no Lula.

    Que coisa. Esse é o voto consciente no tucano, ou seja, a manutenção da desigualdade social. Um voto que não acredita em uma país melhor e menos desigual.

    A segunda história aconteceu com outro aluno nesta eleição. No supermercado, ele escutou uma senhora justificar seu voto em Serra.

    – Vou votar no Serra porque com esse governo (Lula), que aumenta o salário mínimo, logo não vai dar mais para ter empregada doméstica.

    Sim, meu caro. O voto consciente no Serra não acredita no candidato. A eleitora tem certeza que Serra está mentindo sobre o aumento do salário mínimo e, por isso, vai votar em Serra. Fantástico.

    Leia mais em Educação Política:

    MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?
    1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA
    VELHA MÍDIA, VELHO TEMA: ABORTO FOI A TÁTICA SUJA DE COLLOR DE MELLO CONTRA LULA EM 89
    VEJA COMO A EXTREMA-DIREITA AGE NO BRASIL; VÍDEO DO PSDB É ASQUEROSO E MOSTRA COMO CRIAR O LULISMO

    MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?

    Brizola e Covas não vacilaram; e a Marina?

    Em 1989, quando a velha mídia (Estadão, Folha, Veja, Globo e outros mais) apoiava irrestritamente Fernando Collor de Mello contra Lula, Mário Covas, que nem de longe foi do PT, não titubeou e apoiou Lula no segundo turno.

    Lembro-me do grande comício na Praça Charles Müller em que Covas e outros progressistas da época tomaram posição em favor de Lula. A velha mídia e o setores mais retrógrados da sociedade brasileira estavam com Collor.

    Leonel Brizola, mesmo tendo apelidado Lula de Sapo Barbudo, também não titubeou, nem vacilou. Apoiou Lula no segundo turno.

    Brizola e Covas nunca participaram do PT, mas pensaram no Brasil naquele momento. Pensaram além de seus interesses partidários e pessoais. Tomaram grandes decisões políticas.

    A história colocou Marina Silva na mesma posição de Brizola e Covas. Ela, que sempre foi do PT, tem nas mãos uma decisão que pode definir o futuro do Brasil.

    Quanto mais Marina demora para decidir, mais chances ela dá para um crescimento de Serra e do poder do oligopólio das mídias.

    Marina sabe o que significa o seu não apoio a Dilma. Marina conhece a história. E agora Marina?

    Leia mais em Educação Política:

    VELHA MÍDIA, VELHO TEMA: ABORTO FOI A TÁTICA SUJA DE COLLOR DE MELLO CONTRA LULA EM 89
    INCRÍVEL: ATAQUES DE JOSÉ SERRA E DA VELHA MÍDIA CONTRA DILMA ROUSSEFF NÃO RENDERAM VOTOS PARA O TUCANO
    VEJA COMO A EXTREMA-DIREITA AGE NO BRASIL; VÍDEO DO PSDB É ASQUEROSO E MOSTRA COMO CRIAR O LULISMO
    QUE LULISMO? PT É A GRANDE ESCOLA POLÍTICA DA REDEMOCRATIZAÇÃO

    1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA

    Em 1989, Veja, Globo, Estadão e Folha impuseram Fernando Collor de Mello, assim como hoje estão tentando impor José Serra.

    Em 1989, Collor de Mello aceitou usar na campanha a mentira, o medo e todo tipo de baixaria contra Lula. A velha mídia gostou. Serra também aceita fazer o mesmo hoje.

    Em 1989, Collor acusou Lula, com depoimento falso, de tentar fazer com que sua ex-mulher abortasse. A equipe do Serra usa a mesma tática e levanta o tema novamente.

    Em 1989, Collor acusou Lula de ter um aparelho de som melhor do que o que ele, filho de usineiro em Alagoas, tinha. A velha mídia se calou.

    Em 1989, a campanha de Collor acusou Lula de querer implantar o comunismo no Brasil e que ele iria confiscar a poupança das pessoas. A velha mídia se calou e Collor, após eleito, confiscou a poupança.

    Em 1989, Collor prometeu mundos e fundos, assim como hoje José Serra promete. É o promessômetro como disse Marina Silva.

    Depois de 20 anos, Collor mudou e Lula também mudou, mas a velha mídia continua a mesma. Em primeiro lugar seus interesses econômicos e, por último, o povo brasileiro.

    Depois de 20 anos, a baixaria na campanha de José Serra continua a mesma de Collor de Mello e a velha mídia continua se calando e trabalhando contra a candidata mais progressista.

    Depois de 20 anos, a velha mídia tem a mesma cara. Essa cara logo abaixo, uma síntese:

    Leia mais em Educação Política:

    BRASIL, MOSTRA A TUA CARA: ESTADÃO ASSUME CANDIDATURA SERRA A UMA SEMANA DA ELEIÇÃO
    INCRÍVEL: ESTADÃO TENTA CENSURAR LUÍS NASSIF; JORNAL NÃO GOSTOU QUE ELE DIVULGOU ATO SOCIAL CONTRA A MÍDIA GOLPISTA
    AULA MAGNA DE JORNALISMO: CARLOS LATUFF E A IMPRENSA GOLPISTA
    JORNALISMO NO FUNDO DO POÇO: FOLHA DE S.PAULO, A ESCANDALOSA
    %d blogueiros gostam disto: