Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: FLIP

FLIP PARA O RESTO DO BRASIL: TODAS AS CIDADES E ESCOLAS BRASILEIRAS DEVERIAM VIVER A BELEZA, AS IDEIAS E A POESIA QUE PASSOU POR PARATY

Como diria Oswald de Andrade, o homenageado desse ano, para que mais pessoas possam "comer do biscoito fino da literatura e das ideias"

A FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty) é um evento com grandes méritos. Primeiro, porque ela reúne nomes muito bons que pensam literatura e arte no Brasil. Segundo, porque ela promove um intercâmbio entre cidade, história, literatura e movimento popular.

Entre livros, versos, ideias, citações, a FLIP faz com que Paraty seja, uma vez por ano, um centro irradiador de beleza e cultura, mas Paraty e FLIP é para poucos. Como lembra Jorge Portugal em texto publicado na Terra Magazine, “Paraty é cidade cara, e fica mais cara ainda nessas ocasiões…”

Daí a sugestão de levar a FLIP para outras cidades do Brasil, para as escolas, para crianças, jovens, adultos, para aqueles que já descobriram ou ainda estão por descobrir o gosto afrodisíaco das letras. Uma semana dedicada à literatura, ao contato da população com escritores, suas obras e ideias, não é difícil de fazer. As escolas podiam ter uma semana de leitura em seu calendário, ao lado das festas juninas, do dia das mães e dos pais. As cidades também podiam movimentar-se em torno das letras, valorizando não só sua produção artística, quanto seu patrimônio histórico e cultural.

Tais semanas, tão simples de se fazer quanto uma boa história de se contar, possibilitariam que o sentimento FLIP se estendesse por todo ano, sendo amplificado por diferentes vozes, tecendo em fios variados e belos, a teia fantástica de um mundo eternamente a se escrever!

Veja a proposta de Jorge Portugal e acompanhe suas impressões sobre a FLIP desse ano:

A Flip e o resto do Brasil
Jorge Portugal

Passei cinco dias na FLIP gravando matérias e entrevistas para o programa Aprovado! aqui da Bahia. Mais do que isso, também curti a FLIP, suas mesas, as palestras, os debates, aquela overdose de cultura de alto repertório. Vi, com olhos marejados, o depoimento do Mestre Antonio Candido, na abertura do evento e, na sequência, a prosa poético-solar de Zé Miguel Wisnik, sempre brilhante, talento que nunca tira férias. O duelo de titãs entre o ceticismo filosófico de Luiz Felipe Pondé e o humanismo científico de Miguel Nicolelis nos deu a certeza de que o Brasil nada deve ao pensamento avançado do mundo.

Vi também Inácio de Loyola Brandão e Contardo Caligaris transformarem um fim de tarde em Paraty num belo thriller de narrativas memoráveis e assisti, por fim, a João Ubaldo Ribeiro, pop star absoluto da grande literatura da Ilha Brasil. Só para ficar nos nacionais. Trinta mil pessoas aplaudiam, com entusiasmo, intervenções, leituras, citações, tudo que fosse palavra boa de quem sabe fazer a mais fina arte com as palavras. Cheguei a fazer uma boutade com João Ubaldo, sugerindo uma letra de lei em nossa constituição que determinasse o direito (e o dever) a todas as cidades brasileiras realizarem uma FLIP. Naqueles dias, Paraty foi a capital da inteligência brasileira, uma espécie de centro irradiador de poesia, beleza e grandes ideias.

Mas aí, “aquele demônio inquieto” que mora no coração do educador começa a se coçar e a sonhar com coisas não recomendáveis a quem deseja paz de espírito. Por exemplo: Por que essa maravilha SÓ para 30.000 pessoas? Tudo bem, a internet transmitiu em tempo real, mas o contato direto, a fricção, o encontro com as super figuras que lá estiveram foram privilégio de poucos. Paraty é cidade cara, e fica mais cara ainda nessas ocasiões…(Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

DE JOÃO CABRAL PARA DANDARA: OS VERSOS DE UM AVÔ POETA PARA A NETA
“VERSOS DE CIRCUNSTÂNCIA” CHEGA ÀS LIVRARIAS TRAZENDO DEDICATÓRIAS E MAIS DE 200 POEMAS INÉDITOS DE DRUMMOND
EXPERIÊNCIA BOOK: ESTARÁ O LIVRO IMPRESSO TÃO ULTRAPASSADO ASSIM?
A TERCEIRA MARGEM DO CORAÇÃO SELVAGEM – PENSANDO CLARICE LISPECTOR E GUIMARÃES ROSA
%d blogueiros gostam disto: