Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Habeas-corpus

APARECEU QUEM ROUBOU O PROCESSO PARA BENEFICIAR A GLOBO, MAS POR QUE A JUSTIÇA NÃO QUEBROU TODOS OS SIGILOS DELA?

Do blog Tijolaço

Familia Marinho

Familia Marinho

Apareceu quem desapareceu com o processo de sonegação fiscal da Rede Globo na compra dos direitos de transmissão da Copa de 2002.

É Cristina Maris Meinick Ribeiro, “brasileira, agente administrativo da Receita Federal, matrícula n.º 16.553, inscrita no CPF sob o n.º 507.264.717-04, ” que a Justiça considerou ” incursa nas sanções do art. 305 e 313-A, por 3 (três) vezes, na forma do art. 69, todos do Código Penal Brasileiro”.

Trechos da sentença prolatada em janeiro deste ano pelo Juiz Fabrício Antonio Soares, no processo 0806856-31.2007.4.02.5101, da 3a. Vara Criminal Federal do Rio de Janeiro.

“Narra ainda a peça acusatória que a ré, na qualidade de servidora pública federal, de forma livre e consciente, no dia 02.01.2007, ocultou documentos públicos oriundos do processo administrativo nº 18471.000858/2006/97 (com dois volumes) e seu apenso nº 18471.001126/2006-14, que versava sobre ação fiscal em face da GLOBOPAR cujos valores ultrapassam R$ 600.000.000,00 (seiscentos milhões de reais).

D. Cristina está solta, porque o ministro Gilmar Mendes, do Supremo – logo ele! – deu-lhe um habeas corpus.

A Polícia e o Ministério Público tem de averiguar quem pagou para ela fazer isso.

Uma funcionária da Receita, com um bom emprego e experiência, só pode ter feito isso em troca de uma bela recompensa.

E quem teria interesse em fazer um processo contra a Globo, de centenas de milhões de reais, desaparecer?

A Rede TV? O SBT? A Record?

É óbvio que a própria Globo.

Que, além de sonegadora, é também corruptora.

A gente estava certo. É caso de polícia e de cadeia.

E não é só para a D. Cristina Maris, a corrupta.

É para quem corrompeu-a, a Globo! (Texto integral)

Veja mais:

JUSTIÇA BRASILEIRA SURPREENDE, ROMPE TEMPORARIAMENTE TRADIÇÃO DE IMPUNIDADE E MANTÉM CACHOEIRA PRESO HÁ QUASE 5 MESES

Será que Gilmar Mendes medita? Até aonde vai essa CMPI?

Carlinhos Cachoeira e Demóstenes Torres tinham a certeza da impunidade, mas pela primeira vez a justiça brasileira mantém preso alguém envolvido em um grande esquema de corrupção, os acusados de cometer crimes do colarinho branco.

Cachoeira foi preso em 29 de fevereiro e, surpreendentemente, ele continua preso até hoje. É certo que ele pensava que um dia a casa poderia cair, mas havia a tradição da justiça, que sempre liberou com facilidade acusados de corrupção presos pela Polícia Federal, acatando ordens de juízes de instâncias inferiores.

Além da tradição jurídica da impunidade, havia a amizade de Demósteses Torres e Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal. Parecia um esquema perfeito de corrupção, com associação ou, pelo menos, boas relações na polícia, na política e na alta cúpula do judiciário.

Por muito pouco, Cachoeira não está livre e solto, visto que já recebeu um habeas corpus do desembargador Tourinho Neto e só não saiu porque tinha outro mandato de prisão.

Cachoeira está há quase cinco meses encarcerado e Demóstenes Torres, cassado. A CPMI do Cachoeira tem dado bons resultados. E pode dar muito mais.

Leia mais em Educação Política:

PREFEITURAS TOTALMENTE TRANSPARENTES, COM CONTAS, GASTOS E ATIVIDADES ON LINE, PODEM EVITAR 90% DA CORRUPÇÃO NO BRASIL
VÍDEO MOSTRA UM RETRATO DA SAÚDE PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO DE SÉRGIO CABRAL: O RIO É UMA FESTA, MAS A FESTA É EM PARIS
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
A PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF PRECISA TER UM OLHO NO PEIXE, OUTRO NO GATO, OU MELHOR: UM NO GOVERNO E OUTRO NO VICE


INTERNAUTA: CHOVE HABEAS CORPUS NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL E FICHA LIMPA NEM CHEGA A ESQUENTAR

Por Dorival

Quero aqui, com o respeito devido ao Supremo Tribunal Federal externar minha opinião.
O Supremo Tribunal Federal, deveria ser com toda certeza o órgão mais compentente de nosso País, ileso de quaisquer rugas e, ou dúvidas, pois é ali que se decide as maiores divergências de nosso País, quer na área política, civil e outras; mas temos visto tantas coisas acontecerem, que nos deixam perplexos, pois há uma chuva de habeas-corpus liberando pessoas que foram condenadas com mutíssimas provas de corrupção, de abuso de poder, de formação de quadrilha, de peculato etc, e nem bem essas pessoas entram pelas portas dos presidios, lá vem um habeas-corpus dando liberdade ao dito cujo, ai essa pessoa usa e abusa, faz o que quer, pois sabe que ficará impune.

Outra coisa que já me deixou intrigado foi que o famoso projeto FICHA LIMPA, nem esquentou e já tem Juíz do Supremo Tribunal Federal, concedendo Liminar para que candidatos condenados possam se candidatar a reeleição, de que adianta criar leis que visam moralizar a política brasileira, se essa respectiva lei tem seu valor jurídico quebrado, e logo pelo Supremo Tribunal, e dai vamos apelar para quem. Me digam.

Leia mais em Educação Política:

REDE GLOBO E O MONOPÓLIO DA INFORMAÇÃO NA COPA DO MUNDO E NAS OLIMPÍADAS
‘CUSTO BRASIL’ É O PREÇO DA TELEFONIA, INTERNET E TV A CABO, SERVIÇOS QUE SÃO MONOPOLIZADOS
INTERNAUTA: GOVERNO LULA FINANCIA OPOSIÇÃO MIDIÁTICA

INTERNAUTA: ONDE ESTÁ SANDRA CUREAU?

ESTADÃO: “HABEAS DE GILMAR MENDES FOI INCONSTITUCIONAL”

O site do jornal O Estado de S.Paulo publica matéria em que procurado Rodrigo de Grandis diz que Habeas-corpus concedido por Gilmar Mendes a Daniel Dantas foi inconstitucional.

Habeas do STF a Dantas foi inconstitucional, diz Grandis

Ricardo Leopoldo e Carolina Freitas, da Agência Estado

O procurador da República Rodrigo de Grandis afirmou que a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, de conceder habeas-corpus ao banqueiro Daniel Dantas, na noite de ontem, foi “ilegal e inconstitucional, porque criou foro privilegiado que não existe na Constituição da República”, já que Dantas não tem direito ao privilégio por não ser parlamentar nem ministro de Estado. “Me causou perplexidade a decisão de Mendes porque ele analisa fundamentos e fatos que não foram apreciados pelas instâncias inferiores do Judiciário”, disse De Grandis.

Segundo ele, o pedido de habeas-corpus deveria primeiro passar pelo Tribunal Regional Federal (TRF) da Terceira Região, depois pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) e finalmente seguir para o STF. De Grandis afirmou que vai oferecer denúncia contra Daniel Dantas nos próximos dias, mas não informou quais os principais argumentos dessa sua decisão.

De acordo com De Grandis, o habeas-corpus concedido pelo ministro Gilmar Mendes foi requerido pelo advogado de Daniel Dantas, Nélio Machado, antes da Operação Satiagraha ter sido deflagrada, nesta semana. O pedido foi feito depois da publicação de uma reportagem, em abril. A defesa solicitava, na ocasião, acesso aos autos do inquérito, além de salvo conduto para que Dantas não fosse preso. Link para a matéria

%d blogueiros gostam disto: