Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Jonas Donizete

BATOM EM DEBATE NA TEVÊ REVELA MUITO DA MAQUIAGEM IDEOLÓGICA DE JONAS DONIZETTE, CANDIDADO A PREFEITO DE CAMPINAS (SP)

Jonas: de volta ao ninho tucano

No último debate da Rede Bandeirantes, o candidato a prefeito de Campinas, Jonas Donizette, teria usado batom para melhor aparecer no vídeo, segundo informou o blog da Rose. Esse é um detalhe importante para entender a candidatura de Jonas Donizette, mas não para gerar qualquer tipo de preconceito machista.

Não há problema algum se um candidato quer usar batom para aparecer na televisão. Hoje existem os homens que gostam de se arrumar, fazem unhas, ficam horas no cabeleireiro etc. Um prefeito de Campinas que usa batom  na TV não trará mais fama ou menos fama ao município. Isso não é uma questão política.

Mas o uso do batom é revelador, é uma espécie de metáfora da maquiagem ideológica de Jonas Donizette. Nos debates, em suas falas, ele é o amigo de todo mundo, o bonzinho, o homem sem ideologia, cita a Dilma Rousseff que é do partido do seu concorrente, cita Geraldo Alckmin, do PSDB etc. Jonas procura passar a imagem de que a política não é importante, mas sim o sujeito amigo. Ele age como se fosse um locutor de rádio: “meu amigo do Campo Grande….” “os jovens dos bairros pobres…” etc. Jonas não tem angústia, opções. Como deputado vota com o PSDB e com o PT, como alertam seus opositores. Lembra muito o Dr. Hélio, com aquele estilo bonachão,  bom velhinho. Agora é o bom moço, o salvador. No programa diz: “quando você está em dificuldade, você procura um amigo…” Para Jonas, política é amizade. Ele é o amigo, não o político.

Mas essa maquiagem, essa preocupação com a estética e o cuidado com cada palavra na voz aveludada de locutor, esconde um Jonas que persegue obstinadamente a carreira política no velho estilo político. Jonas é o tradicional político revestido da cultura pós-lula, paz e amor. Mas Jonas não tem o lastro nem a história política de Lula. Jonas é atualmente do PSB e está coligado com o PSDB, que tem o vice da chapa. Na verdade, Jonas faz um reencontro com seu real partido. É uma volta às origens. Veja seu breve histórico:

“Jonas Donizette começou sua carreira política em 1992, pelo PSDB, quando foi eleito vereador. Foi reeleito em 1996, ainda pelo PSDB. Em 2000, pelo PSDB, foi eleito novamente para cumprir seu 3° mandato na Câmara Municipal. Em 2001, foi eleito 1º vice-presidente da Casa. Durante seu 3° mandato na Câmara de Campinas, saiu do PSDB e se filiou ao PSB em 2001”.

Como um velho e bom político, Jonas viu que não tinha espaço no PSDB e abriu caminho em outro partido. Agora, com o vice tucano, tem-se uma verdadeira chapa tucana, mas com uma bela maquiagem ideológica, um batom despolitizado.

Leia mais em Educação Política:

%d blogueiros gostam disto: