Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Legião Urbana

RENATO ROCHA, DO LEGIÃO URBANA, MOSTRA COMO O DIREITO AUTORAL É UM DIREITO DA INDÚSTRIA E QUASE NADA DO ARTISTA

The cover of Legião's most famous album, Que P...

Que país é este?

O direito autoral é um direito da indústria do direito autoral e não do músico. O caso de Renato Rocha, do Legião Urbana, é um exemplo entre inúmeros outros. Quem ganha dinheiro com direito autoral é a indústria do direito autoral, os controladores sem controle de produtos e serviços artísticos.

O artista tem a ilusão de ganhar direito autoral, mas são raros os que realmente ganham o que merecem de direito. Imagina um integrante de uma das maiores bandas do Brasil de todos os tempos receber uma média de R$ 900,00 por mês nos últimos dez anos.  A banda foi comercializada de todas as formas nessas últimas décadas.  Qual outra banda foi tão cultuada e ouvida pela população quanto Legião?

Há alguns anos ao passar por uma loja de CDs me deparei com um disco do Legião, disco antigo, o Dois, com Renato Rocha como integrante do Legião. Achei que seria uma pechincha, afinal depois de 20 anos ou mais do lançamento, o disco estaria bem barato, fim de feira. Que nada, o disco em que Renato Rocha faz parte estava com o preço de CD de lançamento. Isso é  Legião Urbana.

Leia mais em Educação Política:
AI SE EU TE PEGO: PIRATARIA É SE APROPRIAR DE BENS CULTURAIS DA HUMANIDADE E COBRAR DIREITO AUTORAL
PROJETO DO DEPUTADO NAZARENO FONTELES PROPÕE ALTERAÇÕES NA LEI DO DIREITO AUTORAL QUE APROXIMAM O ARTISTA DO PÚBLICO
A LÓGICA DO LUCRO E DO AMOR NO DIREITO AUTORAL
DIREITO AUTORAL – QUAL A PARTE QUE LHE CABE NESSE LATIFÚNDIO CULTURAL?

Veja matéria do Domingo Espetacular:

Veja mais em Educação Política

QUE PAÍS É ESTE? GILMAR MENDES E O SUPREMO NÃO GOSTAM DO LEGIÃO URBANA

Que país é este?, do Legião Urbana, é uma das músicas que construíram uma identidade para os anos 80. Naquela época, o Supremo Tribunal Federal (STF) não era um ator presente na política. Hoje o Supremo é um ator político que se distancia das questões jurídicas.

Tornou-se fundamental estabelecer limites de mandato para os integrantes do Supremo. O cargo de ministro do Supremo não pode ser vitalício. Deveria ser, por exemplo, de 8 anos, sendo obrigado a passar por uma sabatina ao completar 4 anos. O Supremo tende a ter um peso muito grande na política, mesmo sem nenhum dos integrantes ser eleito pelo voto. É preciso compensar esse peso para que o Supremo não afunde o Brasil.

Quem pode dar limites e se contrapor a desmandos do Supremo é o Senado Federal, mas o Senado está dominado por políticos do PSDB, do DEMo e da ala mais arenista do PMDB. Renato Russo da primeira fase do Legião Urbana, anos 80, nos faz falta. “Ninguém respeita a Constituição, mas todos acreditam no futuro da nação”

O livro Romance Rock traz um pouco do rock nacional e da história da juventude do anos 80.

Veja mais abaixo a letra da música e ouça no You Tube.

Que País é Este

Legião Urbana

Composição: Renato Russo

Nas favelas, no senado
Sujeira pra todo lado
Ninguém respeita a constituição
Mas todos acreditam no futuro da nação
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
No amazonas, no araguaia iá, iá,
Na baixada fluminense
Mato grosso, minas gerais e no
Nordeste tudo em paz
Na morte o meu descanso, mas o
Sangue anda solto
Manchando os papéis e documentos fiéis
Ao descanso do patrão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?
Terceiro mundo, se for
Piada no exterior
Mas o Brasil vai ficar rico
Vamos faturar um milhão
Quando vendermos todas as almas
Dos nossos índios num leilão
Que país é esse?
Que país é esse?
Que país é esse?

Leia também em Educação Política:

JOÃO GILBERTO SOFRE COM PIRATARIA OU SERIA MÚSICA NÃO-CONTABILIZADA?
FALTARÁ PROFESSOR DE SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E MÚSICA
VALE A PENA OUVIR MILÁGRIMAS COM ALZIRA ESPÍNDOLA
VIVO, OBRA-PRIMA DE LENINE E RENNÓ


%d blogueiros gostam disto: