Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Mário de Andrade

MANUAL DE LITERATURA (EN)CANTADA TRAZ TEXTOS DE MACHADO DE ASSIS E MÁRIO DE ANDRADE TRANSFORMADOS EM RAP

MC’s Machado de Assis, Cruz e Sousa e Mário de Andrade

A literatura, e todas as formas de arte, têm um íncrivel poder de mudar a realidade social e de promever diálogos antes impensados entre os diferentes estratos da sociedade. Acreditando neste poder transformador e na multiplicidade da linguagem artística, o músico e jornalista francês Frédéric Pagès tem explorado a musicalidade presente em textos literários consagrados ao transpor para letras de rap clássicos da literatura brasileira.

Depois de gravar Récits du Sertão, em 1998, com trechos musicados de Guimarães Rosa e elogiado por Augusto de Campos e Mia Couto, Frédéric lança agora o disco Manual de Literatura (En)Cantada, onde jovens da periferia de Diadema gravam no ritmo do rap textos de Machado de Assis, Cruz e Sousa e Mário de Andrade.

Com o projeto, Frédéric quer demonstrar o quanto os métodos pedagógicos de educação estão ultrapassados e o papel que a arte-educação pode ter para disseminar o conhecimento de forma eficiente, seja qual for o lugar, seja qual for a cultura. Transformar textos literários em rap é sem dúvida uma ótima forma de reinventar a prática literária, explorando o seu sempre inesgotável potencial de criação e fazendo-a cada vez mais fértil.

Veja mais no site da revista Cult!

Leia mais em Educação Política:

LEON TOLSTÓI EM SENHOR E SERVO: AS GALINHAS E OS GALOS CACAREJARAM ABORRECIDOS
EM “O AMOR NATURAL”, DRUMMOND CONSTRÓI POEMAS DE CUNHO ERÓTICO QUE NÃO FALAM DE OUTRA COISA SENÃO DA RARA MÁGICA ENTRE CORPO E ALMA
BERTOLT BRECHT: OS DIAS DO TEU CATIVEIRO ESTÃO CONTADOS, TALVEZ MESMO OS MINUTOS
MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA TRAZ MOSTRA SOBRE JORGE AMADO

CARNAVAL, DE SCHUMANN NA INTERPRETAÇÃO DE GUIOMAR NOVAES, ‘A PIANISTA ROMÂNTICA’

Vela a pena ouvir um pouco da música daquela que Mário de Andrade considerava, apesar de suas inclinações românticas, ser, justamente por elas, a mais genial intérprete de Schumann e Chopin: Guiomar Novaes.

Para ele, ninguém soube transmitir tão bem, com tamanha profundidade e pessoalidade, apenas com o movimento dos próprios dedos, aquilo que, talvez, os dois compositores do alto de sua ambição romântica e idealista sempre quiseram transmitir ao público. Novaes, segundo Mário, não apenas interpretava Schumann e Chopin, ela criava Schumann e Chopin!

Ouça mais em Educação Política:

UM SOM BEM BRASILEIRO EM GESTOS UNIVERSAIS
CHEGA DISSO NA VOZ DE ALZIRA ESPÍNDOLA
DA SÉRIE OBRA-PRIMA: O SOM VELA ABERTA DE WALTER FRANCO
HUMOR E MÚSICA: UMA ORQUESTRA COM CONTROLE REMOTO
%d blogueiros gostam disto: