Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: McDonald’s

OLIVER VENCE DISPUTA CONTRA McDONALDS AO PROVAR USO DE CARNE IMPRÓPRIA E HIDRÓXIDO DE AMÔNIA

Jamie Oliver

Chef Jamie Oliver Vence Demanda Judicial Contra McDonald’s

Do Iest

O chef Jamie Oliver justo acaba de vencer uma batalha contra a mais poderosa cadeia de Junk Food do mundo. Uma vez que Oliver demonstrou como são produzidos os hambúrgueres, McDonald’s anunciou que mudará a receita.

De acordo com Oliver, as partes gordurosas da carne são “lavadas” com hidróxido de amônia e, em seguida, são utilizadas na fabricação do “bolo” de carne para encher o hambúrguer. Antes deste processo, de acordo com o apresentador, essa carne já não era apropriada para o consumo humano.

Oliver, chef ativista radical, que assumiu uma guerra contra a indústria de alimentos, diz: estamos falando de carne que tinha sido vendida como alimento para cães e após este processo é servida para os seres humanos. Afora a qualidade da carne, o hidróxido amônia é prejudicial à saúde.

Qual dos homens no seu perfeito juízo colocaria um pedaço de carne embebido em hidróxido amônia na boca de uma criança?

Em outra de suas iniciativas Oliver demonstrou como são feitos os nuggets de frango: Depois de serem selecionadas as “melhores partes”, o resto- gordura, pele, cartilagem, víceras, ossos, cabeça, pernas –  é submetido a uma batida –  separação mecânica –  é o eufemismo usado por engenheiros de alimentos, e, em seguida, essa pasta cor de rosa por causa do sangue é desodorada, descolorida, reodorizada e repintada, capeadas de marshmallow farináceo e frito, este é refervido em óleo geralmente parcialmente hidrogenado, ou seja, tóxico.

Nos EUA, Burger King e Taco Bell já abandonaram o uso de amônia em seus produtos. A indústria alimentar utiliza hidróxido de amônia como um agente anti-microbiano, o que permitiu ao McDonald’s usar nos seus hambúrgueres, carne, de cara, imprópria para o consumo humano.

Mas ainda mais irritante é a situação que essas substâncias à base de hidróxido de amônia sejam consideradas “componentes legítimos em procedimentos de produção” na indústria de alimentos, com a bênção das autoridades de saúde em todo o mundo. Portanto, o consumidor nunca poderá se informar quais produtos químicos são colocados em nossa comida.

Traduzido e adaptado de: http://diariocronica.com.ar/94020-el-chef-jamie-oliver-gana-demanda-contra-mcdonalds.html

Veja mais:

MAIOR REDE DE FAST FOOD DO MUNDO ACUMULA PROCESSOS NA JUSTIÇA DO TRABALHO POR MAUS TRATOS E SUPEREXPLORAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS

O sistema McDonald's é como uma bomba prestes a explodir!

O McDonald’s, a maior rede de fast food do mundo, com cerca de 600 restaurantes, somente no Brasil, engrossa em ritmo alucinante a pilha de processos na Justiça do Trabalho em razão de maus tratos e superexploração física e emocional de seus funcionários, em sua maioria jovens, de 16 a 24 anos.

Quem vai até uma das lojas da rede para comprar um lanche pode visualizar um pouco do que é aquele quase outro mundo, aquela outra realidade, onde as leis parecem ser outras, onde o relógio é muito mais cruel e parece ter metade da extensão do nosso, haja vista, a rapidez com que tudo é feito. Um segundo a mais é precioso, um a menos é extremamente perigoso.

Reportagem publicada no Jornal Brasil de Fato e reproduzida em parte no site do veículo, mostra depoimentos de funcionários que eram totalmente diminuídos em sua dignidade, excluídos nos seus direitos e desmoralizados em sua humanidade. Se Chaplin visse o sistema de produção de uma loja da rede McDonald’s atualmente, consideraria a sua linha de produção retratada em Tempos Modernos, no mínimo, bastante antiquada e até generosa demais para com a pessoa humana, seu ritmo, aprendizado e valor.

Perto das linhas de produção de Chaplin, as lojas de McDonald’s são algo bem pior, mais ensurdecedor, ainda mais mecânico e desumanizante. O que se vê ao comprar um lanche é um correr ensandecido, uma sinfonia de vozes bastante desafinada e apressada, um olhar mecânico, um obedecer e executar alienante. Lendo a reportagem, é com tristeza que se constata o fato de que nós poucos mudamos desde a percepção de Chaplin. O capitalismo desenfreado segue animalizando as pessoas. Sua meta parece ser a de fazer com que o homem perca o que a natureza lhe deu de melhor: instinto e pensamento.

Veja trecho:

McDonald´s: Maus tratos e superexploração
Nesta semana, nas bancas, o jornal Brasil de Fato traz uma grande reportagem sobre a superexploração e maus tratos que sofrem os jovens e adolescentes na maior rede fastfood do mundo. Confira a seguir trechos

Por Michelle Amaral

“Uma vez eu estava com uma bandeja cheia de lanches prontos para serem entregues e escorreguei. Quando ia caindo no chão, meu coordenador viu, segurou a bandeja, me deixou cair e disse: ‘primeiro o rendimento, depois o funcionário’”, conta Kelly, que trabalhou na rede de restaurantes fast food McDonald´s por cinco meses.

“Lá você não pode ficar parado, se sentar leva bronca”, relata Lúcio, de 16 anos, que há 4 meses trabalha em uma das lojas da rede na cidade de São Paulo. “Você não tem tempo nem para beber água direito”, completa José, de 17 anos. “Uma vez eu queimei a mão, falei para a fiscal e ela disse para eu continuar trabalhando”, lembra o adolescente. Maria, de 16 anos, ainda afirma que, apesar da intensa jornada de trabalho nos restaurantes, recebe apenas R$ 2,38 por hora trabalhada.

Os relatos acima retratam o dia-a-dia dos funcionários do McDonald´s. Assédio moral, falta de comunicação de acidentes de trabalho, ausência de condições mínimas de conforto para os trabalhadores, extensão da jornada de trabalho além do permitido por lei e fornecimento de alimentação inadequada são algumas das irregularidades apontadas por trabalhadores da maior rede de fast food do mundo.

Somente no Brasil, o McDonald´s tem mais de 600 lojas e emprega 34 mil funcionários, em sua maioria jovens de 16 a 24 anos.

As relações de trabalho impostas pelo McDonald´s são objetos de estudo de muitos pesquisadores. Do mesmo modo, pelas irregularidades recorrentes, a rede de fast food é alvo de diversas denúncias na Justiça do Trabalho. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

29 MIL FAMÍLIAS VIVEM EM ÁREAS DE RISCO NA CIDADE DE SÃO PAULO E AGUARDAM POLÍTICA HABITACIONAL POR PARTE DO PODER PÚBLICO
METRÔ DE SÃO PAULO É O RETRATO DO ATRASO E DA INEFICIÊNCIA QUE MARCAM BOA PARTE DO SERVIÇO PÚBLICO NO BRASIL
PREFEITO DE MANAUS SE IRRITA AO VISITAR ÁREA DE RISCO NA CIDADE E DISCUTE COM MORADORA
PARA FABRICANTES DE ALIMENTOS COM ALTO TEOR DE AÇÚCAR, LUCRO É MAIS IMPORTANTE QUE SAÚDE DO CONSUMIDOR


%d blogueiros gostam disto: