Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Milenium

COINCIDÊNCIA ESPANTOSA: INSTITUTO MILLENIUM DOS EUA ESTÁ POR TRÁS DO GOLPE NO PARAGUAI QUE DERRUBOU FERNANDO LUGO

Imagem: governodosestadosunidosUma coincidência realmente espantosa de nomes pode ainda revelar muito sobre o Instituto Milenium brasileiro, ancorado pelos grandes meios de comunicação do Brasil.

No golpe do Paraguai, uma tal Millenium Challenge Corporatinon (MCC), agência financiadora do Congresso americano participou ativamente do golpe que derrubou Fernando Lugo.

Veja abaixo trecho da reportagem de Natália Viana, da Agência Pública, para a Carta Capital, em que narra as atividades do “Instituto Millenium” dos Estados Unidos no golpe do Paraguai.

Por que o instituto brasileiro tem o mesmo nome? Por que o nome Milenium para esses institutos? Qual o significado?

A influência dos EUA no impeachment de Fernando Lugo

Documentos obtidos pela Agência Pública através da Lei de Acesso à Informação dos EUA revelam que antes mesmo da votação do impeachment o diretor de Democracia da USAID já planejava seus passos com o novo governo: “Comecei a fazer reuniões internas para avaliar e traçar uma estratégia sobre a melhor maneira de manter o andamento dos programas no novo governo”, explicou Eschleman em um email às 17h20 do fatídico 22 de junho para a direção da Millenium Challenge Corporation (MCC), agência financiadora ligada ao Congresso americano. Observando que “às seis horas, Franco já deve ser presidente”, Eschleman escreveu: “Provavelmente vai levar alguns dias para saber quem serão os novos ministros e como podemos abordar a nova liderança para garantir não só estabilidade nos programas, mas a habilidade para caminhar adiante”. Mas, ressaltou, a mudança governamental significava “boas novas” para a USAID: “Franco e a sua equipe conhecem muito bem o programa Umbral porque trabalharam próximos a nós nos últimos anos”.

Duas horas depois o diretor da USAID enviou outro email contando que, logo após o discurso de posse, o novo presidente nomeou novos ministros. Mais “boas novas”: “Tanto o ministro do Interior (Carmelo Caballero) quanto o novo Chefe da Polícia (Aldo Pastore) trabalharam conosco no programa Umbral, e são pessoas que chamaríamos de aliados!” Depois, sobre o ministro de Finanças, Manuel Ferreira Brusquetti, e o chefe de Gabinete de Franco, Martín Burt, celebrou: “Conhecem e respeitam a USAID, e trabalharam conosco no passado”.

Em outro email, enviado no dia 9 de julho, Eschleman explicou o silêncio da missão americana durante as primeiras semanas pós-destituição: por causa do “processo de impeachment, da troca de administração e da atenção internacional aos eventos locais, a USAID tem mantido um low profile”, escreveu. E acrescentou: “A embaixada está esperando o relatório da delegação da OEA ao Conselho Permanente. Até lá, os funcionários da USAID não participam de reuniões ou eventos públicos com membros do governo”.

Mas, da parte do MCC, o receio de que houvesse alguma reviravolta política já havia se dissipado. Foi assim que a diretora da MCC escreveu para Eschleman no dia 5 de julho: “A poeira já abaixou um pouco? Nós conversamos sobre o Paraguai aqui e não achamos que há ações para serem tomadas em relação a preocupações de elegibilidade”. (Texto completo)

Veja mais em Educação Política:

%d blogueiros gostam disto: