Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: oligopólio

Brasil dos oligopólios: em 50 anos, país consolidou uma economia dominada por cartéis

Você nem percebe, mas quase tudo que faz no seu cotidiano passa pela conta bancária dos oligopólios e cartéis econômicos que amarram e dominam a economia brasileira. Muitos foram formados nos anos More…

OLIGOPÓLIO TOTAL: APENAS QUATRO EMPRESAS CONTROLAM 90% DA BANDA LARGA DO BRASIL

Agora está explicado porque o serviço é caro e ruim

A banda larga no Brasil é controlada por apenas quatro empresas: Oi, Telefônica, Net e GVT. Elas dominam 90% da banda larga do país. (Continue lendo..)

CONCENTRAÇÃO DA MÍDIA NO BRASIL É INCOMPATÍVEL COM QUALQUER IDEIA DE DEMOCRACIA EFETIVA E INTERESSE PÚBLICO

A concentração da mídia cala a diversidade, impõe uma opinião única e subverte a lógica do espaço público!

EDUCAÇÃO POLÍTICA VOCÊ FAZ

Por Chico Cerrito

Não adianta apenas reclamar que a imprensa tem partido e age subliminarmente, repticiamente, e sempre que julga vantajoso, com toda a virulência, parcialidade e falta de ética que julga necessário para eleger o candidato da direita excludente, seu próprio candidato não explicitado, isso já era esperado, tratando-se de quem se trata, um oligopólio perverso a serviço da casagrande e disposto a manter a senzala a distância.

Ocorre que já passou da hora de uma reformulação total do setor das comunicações, da implantação de um novo marco regulatório que ponha termo aos absurdos reinantes .

Nenhum país democrático e civilizado pode-se se dar ao desplante de permitir a concentração de poder e o oligopólio da informação existente no Brasil.
Na Europa ocidental, nos EUA e em vários países da América Latina não é permitido esse festival de propriedades cruzadas, onde um mesmo grupo detém dezenas e dezenas de veículos diferentes, rádios AM e FM, jornais, revistas, TVs abertas e por assinatura, internet, etc. com o agravante de que vários desses tipos de comunicação são concessões públicas, muitas recebidas imoralmente a troco de apoio político escuso, e todas elas sem licitação.

Nenhum país realmente livre permite que meia dúzia de grupos controlem quase toda comunicação do país, a lei americana por exemplo, não permite que empresas de comunicação possuam diversos veículos.

No Brasil de hoje, a verdade dos fatos, a informação ao público, é refém dos interesses privados e corporativos de um oligopólio, isto tem que terminar se quisermos ser uma democracia efetiva.
Está escrito na própria Constituição Federal do Brasil, não se trata de nenhuma nova invenção: “Artigo 220; § 5º – Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio.”

É preciso, com urgência, arejar o setor, abrir a concorrência, dar voz aos movimentos sociais, proibir essa massa de propriedades cruzadas, e principalmente e a qualquer custo, garantir a expressão da diversidade de opinião e do contraditório em igualdade de condições, atender as necessidades da população de qualidade, cultura, informação correta, etc.
Afinal é o interesse público que está em jogo.

Leia mais em Educação Política:

DILMA PRECISA PROMOVER UMA REFORMA DAS COMUNICAÇÕES E ACABAR COM A EVIDENTE CONCENTRAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
O FIM DOS MONOPÓLIOS INFORMATIVOS É URGENTE PARA GARANTIR A LIBERDADE DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF TEM MAIS CHANCE DE PROMOVER UMA REAL DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO
JORNALISMO NO FUNDO DO POÇO: FOLHA DE S.PAULO, A ESCANDALOSA

O FIM DOS MONOPÓLIOS INFORMATIVOS É URGENTE PARA GARANTIR A LIBERDADE DE IMPRENSA

Nobel em defesa da liberdade!

Da Agência Educação Política

Neste interessante artigo, que segue abaixo, do arquiteto argentino e ganhador do Nobel da Paz em 1980, Adolfo Perez Esquivel, publicado na Carta Maior; está presente a defesa argumentativa e analítica de uma das mais urgentes lutas da, essencialmente informativa, sociedade contemporânea: a defesa da pluralidade de vozes contra os monopólios da informação que controlam os meios de informação e tentam eliminar a liberdade de imprensa.

Como Adolfo mostra ao longo do artigo, os monopólios da informação querem reduzir a liberdade de imprensa a uma mera e simples liberdade de empresa, termo e prática totalmente incompatível com a natureza de uma imprensa realmente plural e livre.

A defesa da diversidade de pensamento em tempos de controle e manipulação da realidade por parte de vozes únicas e ultrapassadas é algo urgente e sempre bem-vindo! E nesse ponto, podemos ir além da liberdade de imprensa, que é uma coisa, e falar em liberdade de expressão, que é outra coisa. Os oligopólios da informação sufocam também a liberdade de expressão, não só a liberdade de imprensa, pois ele dizem o que os outros devem dizer, portanto, impedem a capacidade desse outro de dizer por si mesmo! O espírio da liberdade de expressão é justamente o oposto.

Já diria Voltaire: posso não concordar com uma palavra do que dizes, mas defenderei até a morte teu direito de dizê-la! Os oligopólios diriam: posso não concordar com uma palavra do que dizes, mas tentarei até a morte te dizer e convencer do que deverias ter dito!

A contaminação informativa
Agência Carta Maior
Por Adolfo Perez Esquivel, com tradução de Katarina Peixoto

A Lei de Meios Audiovisuais sancionada pelo Parlamento argentino é necessária, já que permite romper o controle dos monopólios informativos, gerar o pluralismo jornalístico e recuperar a liberdade de imprensa. A reação das corporações, como o grupo Clarín, desatou uma campanha virulenta contra o governo acompanhada pela voracidade de uma oposição sem idéias, que busca unicamente golpear o governo e que tem todos os meios de comunicação à sua disposição, como a pitonisa que anuncia todo tipo de catástrofes. O artigo é de Adolfo Perez Esquivel.

A vida dos povos está submetida aos impactos ambientais, à contaminação auditiva e visual da palavra e das idéias, que impõem o monocultivo das mentes. Os avanços tecnológicos são utilizados muitas vezes para o controle dos meios de comunicação e, assim, para o condicionamento e a manipulação dos povos. Nenhum meio informativo é asséptico, mas deve basear-se na ética e em valores a serviço dos povos e não para se servir dos mesmos.

Uma das grandes conquistas das lutas sociais foi a liberdade de imprensa, o direito de informar e ser informado, mas os grandes monopólios econômicos, ideológicos e políticos que controlam os meios de informação mataram a liberdade de imprensa e querem confundi-la e reduzi-la à liberdade de empresa, duas expressões que não são sinônimas. (Texto Completo)

Leia mais em Educação Política:

PROJETO DO CONGRESSO NACIONAL PRETENDE REVERTER A PEQUENA PARTICIPAÇÃO DA PROGRAMAÇÃO NACIONAL NA TV POR ASSINATURA
CHEGA DISSO NA VOZ DE ALZIRA ESPÍNDOLA
JOSÉ SERRA DEVERIA EXPLICAR EMPRESA DA FILHA VERÔNICA QUE ASSESSORAVA COMPRAS GOVERNAMENTAIS QUANDO ELE ERA MINISTRO
GOVERNO LULA SOFRE COM A OPOSIÇÃO OLIGOPOLIZADA DA MÍDIA, MAS NÃO É EFICIENTE NA DEMOCRATIZAÇÃO DA INFORMAÇÃO
%d blogueiros gostam disto: