Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: presente

A UTOPIA QUE NOS FAZ CAMINHAR: UM ELOGIO AO DELÍRIO, À IMPERFEIÇÃO E AO TEMPO PRESENTE, POR EDUARDO GALEANO

Pelas veias abertas de nossa alma…

“Seremos imperfeitos, porque a perfeição seguirá sendo o aborrecido privilégio dos deuses, mas neste mundo, neste mundo trapalhão e fodido, seremos capazes de viver cada dia como se fosse o primeiro e cada noite como se fosse a última”.

Veja mais em Educação Política:

ESTUDANTES E TRABALHADORES CHILENOS CONVOCAM GREVE GERAL PARA DIA 19 DE OUTUBRO EM PROTESTO CONTRA REPRESSÃO E MODELO DE CONDUÇÃO DO PAÍS
LINDA ENTREVISTA DE EDUARDO GALEANO PARA OS INDIGNADOS: O MUNDO ESTÁ GESTANDO UM MUNDO MELHOR
AS VEIAS ABERTAS DA AMÉRICA LATINA SERÁ LIVRO BASE DE LEITURA PARA AS ESCOLAS DA BOLÍVIA
A SABEDORIA DE DARCUS HOWE E OS CONFLITOS EM LONDRES

LUC FERRY: A FILOSOFIA NO PASSADO, PRESENTE E FUTURO E SUA RELAÇÃO COM O ESTOICISMO

“Vivemos continuamente na dimensão do projeto, correndo atrás de objetivos postos num futuro mais ou menos distante e pensamos, ilusão suprema, que nossa felicidade depende da realização completa de fins medíocres ou grandiosos, pouco importa, que estabelecemos para nós mesmos. Comprar o último MP3, uma poderosa câmera fotográfica; ter um quarto mais bonito, uma moto mais moderna; seduzir, realizar um projeto, montar uma empresa de qualquer tipo que seja: cedemos sempre à miragem de uma felicidade adiada, de um paraíso ainda a ser construído, aqui ou no além.

Esquecemos que não há outra realidade além da que é vivida aqui e agora, e que essa estranha fuga para adiante nos faz com certeza falhar. Assim que o objetivo é alcançado, temos quase sempre a experiência dolorosa da indiferença, ou mesmo da decepção. Como crianças que se desinteressam do brinquedo no dia seguinte ao Natal, a posse de bens tão ardentemente desejados não nos torna nem melhores nem mais felizes do que antes. As dificuldades de viver e o trágico da condição humana não são modificados e, segundo a famosa expressão de Sêneca, “enquanto se espera viver, a vida passa”. (Luc Ferry, filósofo francês)

Leia mais em Educação Política:
VELHOS POEMAS
ARTE BRUTA
CAMINHONEIRO FILÓSOFO: “TUDO O QUE SEI É QUE NADA SEI”
A GAROTINHA, A MÃE, A TELEVISÃO E A PUBLICIDADE QUE NOS FAZ ESQUECER
%d blogueiros gostam disto: