Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: PV

Pelo menos dois partidos com candidato a presidente têm projetos de descriminalização da maconha

Pelo menos dois partidos políticos, PV e PSOL, com candidatos à presidência da República têm propostas para a descriminalização da maconha. O PV tem a proposta do deputado Eurico Júnior (PV-RJ) que protocolou em fevereiro na Câmara dos Deputados. O projeto de lei propõe a legalização e regulamentação do cultivo e da (Continue lendo…)

MÁRIO COVAS E BRIZOLA NÃO VACILARAM; APOIARAM LULA E O PT CONTRA O CANDIDATO CONSERVADOR; E AGORA MARINA?

Brizola e Covas não vacilaram; e a Marina?

Em 1989, quando a velha mídia (Estadão, Folha, Veja, Globo e outros mais) apoiava irrestritamente Fernando Collor de Mello contra Lula, Mário Covas, que nem de longe foi do PT, não titubeou e apoiou Lula no segundo turno.

Lembro-me do grande comício na Praça Charles Müller em que Covas e outros progressistas da época tomaram posição em favor de Lula. A velha mídia e o setores mais retrógrados da sociedade brasileira estavam com Collor.

Leonel Brizola, mesmo tendo apelidado Lula de Sapo Barbudo, também não titubeou, nem vacilou. Apoiou Lula no segundo turno.

Brizola e Covas nunca participaram do PT, mas pensaram no Brasil naquele momento. Pensaram além de seus interesses partidários e pessoais. Tomaram grandes decisões políticas.

A história colocou Marina Silva na mesma posição de Brizola e Covas. Ela, que sempre foi do PT, tem nas mãos uma decisão que pode definir o futuro do Brasil.

Quanto mais Marina demora para decidir, mais chances ela dá para um crescimento de Serra e do poder do oligopólio das mídias.

Marina sabe o que significa o seu não apoio a Dilma. Marina conhece a história. E agora Marina?

Leia mais em Educação Política:

VELHA MÍDIA, VELHO TEMA: ABORTO FOI A TÁTICA SUJA DE COLLOR DE MELLO CONTRA LULA EM 89
INCRÍVEL: ATAQUES DE JOSÉ SERRA E DA VELHA MÍDIA CONTRA DILMA ROUSSEFF NÃO RENDERAM VOTOS PARA O TUCANO
VEJA COMO A EXTREMA-DIREITA AGE NO BRASIL; VÍDEO DO PSDB É ASQUEROSO E MOSTRA COMO CRIAR O LULISMO
QUE LULISMO? PT É A GRANDE ESCOLA POLÍTICA DA REDEMOCRATIZAÇÃO

CRÍTICAS DE MARINA SILVA A JOSÉ SERRA PODEM TER CHEGADO TARDE DEMAIS

Evitar crítica a Serra seria uma estratégia para não se indispor com a grande mídia?

As críticas de Marina Silva a José Serra podem ter chegado tarde demais. A campanha de Marina Silva deixou que José Serra ocupasse um lugar que era dela na campanha, ou seja, alguém que poderia dar continuidade ao governo e que não representava a oposição privatista do PSDB/DEM.

Marina poderia se apresentar como herdeira de Lula porque participou do projeto e teria discordado de alguns pontos ao sair do governo.

Mas para isso, ela precisaria deixar claro que José Serra representa claramente um projeto oposto, ligado ao DEM/PSDB, que tanto criticou os grandes programas sociais do governo, que está há 16 anos em São Paulo e não consegue fazer grandes transformações sociais no estado.

No entanto, Marina preferiu a terceira via, que não existe, elogiando Serra e Dilma, como se Serra e Dilma fossem a mesma coisa. Alertamos sobre isso em texto de junho.

Espertamente, a campanha de José Serra tentou e tenta colar a imagem do candidato tucano ao pós-lulismo, fazendo com que a população seja enganada pela propaganda política. Até imitador da voz do Lula aparece no programa de Serra. Parece que até o momento não conseguiu enganar o povo.

Marina poderia, por exemplo, explorar essa incoerência do tucano, mostrar que ele é oposição e representa uma mudança de rota. Ainda que perdesse as eleições, poderia chegar em segundo lugar. Mas não o fez. Deixou o tucano à vontade.

Marina jogou os adversários num único caldeirão. Parece que não deu certo. As críticas a José Serra podem ter chegado tarde demais.

Leia mais em Educação Política:

HORÁRIO ELEITORAL GRATUITO É UM GRANDE AVANÇO DA DEMOCRACIA BRASILEIRA
EX-GABEIRA, UMA MAGISTRAL FALA DO CANDIDATO A GOVERNADOR DO PSOL, JEFFERSON MOURA, DO RIO DE JANEIRO
DESMAMAR A MÍDIA: BRASIL PRECISA DE LEGISLAÇÃO PARA DEMOCRATIZAR VERBA PUBLICITÁRIA DO GOVERNO COM GRUPOS DE MÍDIA PRIVADOS
FLAGRANTE: VEJA COMO O GOVERNO DE JOSÉ SERRA APLICOU O DINHEIRO PÚBLICO EM SÃO PAULO

SCALZILLI: A CANDIDATURA DE MARINA SILVA À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA E SEUS ENTRAVES POLÍTICOS

Sobre o delírio Marina Silva

Por Guilherme Scalzilli

Jamais discutirei a biografia, o caráter ou as intenções da ex-ministra, que nada têm a ver com pretensões eleitorais.
Sua candidatura não tem chance real de sucesso por inúmeros motivos. Faltam-lhe uma aliança partidária abrangente, tempos de rádio e TV, investimentos, palanques regionais, militância numerosa e qualificada. A experiência e o perfil de Heloísa Helena a sufocam ou, na melhor das hipóteses, anulam suas especificidades. E, convenhamos, atrair Gilberto Gil, Protógenes Queiroz ou Nelson Mandela não trará enormes benefícios junto a eleitorado majoritariamente conservador e preconceituoso.
Um projeto monotemático (seja ambiental ou qualquer outro) é insuficiente para empreitada desse porte. O pretenso diferencial da “honestidade” e do apelo moral pode ser encontrado em todo e qualquer discurso de campanha. E bastará revelar as ligações de Marina com a igreja evangélica e outros misticismos ultraconservadores para que ela perca o deslumbramento do eleitor progressista.
Quem ignora essas dificuldades insanáveis está ludibriando o distinto público.
Ademais, há sim o fator político. Sua militância reagirá bem quando ela sair na foto abraçada com Zequinha Sarney? Marina subirá no palanque fluminense do neotucano Fernando Gabeira, junto a lideranças do DEM (PFL) e do PSDB local? Como se portará em São Paulo, onde o PV apóia José Serra e Gilberto Kassab? Será omissa no segundo turno, prejudicando seu antigo partido e favorecendo o retorno da “direita liberal” que tanto combateu?
Até as pranchetas do Datafolha sabem que a disputa presidencial será plebiscitária e polarizada; feliz ou infelizmente, Marina permanecerá apartada desse embate. A imprensa serrista comemora sua pré-candidatura porque ainda parece conveniente para dividir os votos de Dilma Rousseff. É só Marina começar a enfraquecer José Serra que o bondoso governador tratora tudo e acaba com essa brincadeira sem graça.

Leia mais em Educação Política
A SAÍDA DE MARINA SILVA É RUIM PARA O PT, MAS BOM PARA O BRASIL. O PT SE TORNA FORNECEDOR DE CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA
INTERNAUTA: ARARAQUARA TEM 18 DIRETORES DE ESCOLA PROCESSADOS POR EMPENHAR NOTAS FICAIS FRIAS E LIGADOS AO PSDB
RESPOSTA DA REDE RECORD À REDE GLOBO EXPÕE A TRAGÉDIA DO MONOPÓLIO DA INFORMAÇÃO NO BRASIL
BANCO DO BRASIL DÁ UMA LAVADA NOS BANCOS PRIVADOS, EMPRESTA DINHEIRO MAIS BARATO E AJUDA O BRASIL A SAIR DA CRISE
%d blogueiros gostam disto: