Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Rio

IMPERDÍVEL: DISCUSSÃO SOBRE COBERTURA DA MÍDIA NOS PROTESTOS DOS PROFESSORES DO RIO DE JANEIRO

Assista dos 23 aos 36 minutos.

Debate do Youpix com Pedro Dória (Editor Executivo de Plataformas Digitais do jornal O Globo), Rodrigo de Almeida (editor do portal IG), Alexandre Inagaki (jornalista, blogueiro e consultor de mídias digitais), Rafucko (videomaker e manifestante, chamado por Caetano Veloso de Cohn-Bendit de 2013), membros da Mídia Ninja do Rio e mediação de David Butter (jornalista e produtor independente com passagens pela Globo e G1).

veja mais:

TRAGÉDIA EM REALENGO DEVERIA GERAR UM PLANO NACIONAL DE COMBATE ÀS ARMAS DE FOGO

Vai encarar? Ou é melhor ficar quieto?

A presidenta Dilma Rousseff não deveria esperar muito e anunciar um plano nacional de combate às armas de fogo.

A tragédia de Realengo não é pior do que o cotidiano brasileiro, apenas mais dramático. Diariamente centenas de pessoas são assassinadas, mas isoladamente, em cidades diferentes, o que não causa tanta comoção, nem apelo midiático e sensacionalista.

Mas a realidade está aí nas pesquisas e dados das próprias secretarias de Segurança Pública. Só no Rio de Janeiro, estado em que aconteceu esta tragédia de Realengo, perto de 5 mil pessoas foram assassinadas. Em Realengo foram 12 pessoas, mas no Rio foram 5 mil!!!!

Um plano de combate às armas de fogo não precisa necessariamente de lei, mas de algumas atitudes mais firmes, que posteriormente poderia ser complementado com leis.

Entre as medidas que poderiam ser tomadas:

1. A apreensão de armas por policiais deveriam ser comunicas e encaminhadas a uma central capaz de agilizar a destruição, após curto prazo.

2. Verificar o combate ao contrabando e negociar com o governo paraguaio medidas de combate a venda de armas na fronteira. Estabelecer uma negociação com os parceiros do Mercosul para combater o tráfico de armas.

3. Aumentar os impostos e fiscalização do comércio de armas de fogo.

4. Destruir todo o arsenal de armas presentes em delegacias do país.

5. Estabelecer um bom pagamento em dinheiro para quem entregar uma arma de fogo.

No âmbito legal:

1. Estabelecer um prazo para recursos e perícia em armas de fogo utilizadas em crimes. A defesa do acusado teria 90 dias para solicitar perícia, após esse prazo a arma é fotografada, descrita e destruída.

2. Estabelecer multas milionárias para crimes com armas de fogo legais e ilegais. Acusados de assassinato com armas de fogo devem ter bens confiscados para indenização à vítima, à justiça e à sociedade, caso seja condenado. Facilitar a utilização dos bens dos criminosos condenados pela justiça.

Essas seriam medidas emergenciais, mas outras medidas poderiam ser discutidas e implementadas:

Leia mais em Educação Política:

EFICÁCIA DA LEI MARIA DA PENHA FAZ SURGIR UMA NOVA FORMA DE VER E COMBATER A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER
DIREITO AUTORAL – QUAL A PARTE QUE LHE CABE NESSE LATIFÚNDIO CULTURAL?
CORTE INTERAMERICANA MOSTRA CLARAMENTE QUE O PROBLEMA DA DEMOCRACIA BRASILEIRA ESTÁ NO JUDICIÁRIO, NA MAIS ALTA CORTE
A REAL AMEAÇA À DEMOCRACIA: ACUSADOS DE CORRUPÇÃO DA ELITE SE DÃO BEM NA JUSTIÇA COM FRESCURAS PROCESSUAIS

TRAGÉDIA EM REALENGO, NO RIO DE JANEIRO, EXPÕE A IDEOLOGIA TACANHA DA REVISTA VEJA: DESARMAR VAI ARMAR!

A capa da revista Veja, na época do referendo sobre armas, mostra que ideologia da revista transformou o jornalismo em algo tosco e tacanho.

Basta ver a capa na época e não precisa dizer mais nada.

Michel Moore diz que a melhor arma da extrema-direita é o medo que consegue impor à população. Quanto mais medo a população tiver, mais a extrema-direita vai ter sucesso eleitoral e as desigualdades vão continuar aumentando.

Isso me fez lembrar da Regina Duarte.

Racioncínio complexo da Veja: desarmar vai armar!!!!

Leia mais em Educação Política:

A MICROFÍSICA DO CORONELISMO: A PREPOTÊNCIA POLÍTICA PRESENTE NA REVISTA VEJA CONTAMINOU A SOCIEDADE BRASILEIRA
LEITOR DEMONSTRA PARTIDARISMO DA REVISTA VEJA QUE TOMA SEUS LEITORES POR IGNORANTES E FAZ DO JORNALISMO MERA MANIPULAÇÃO
1989-2010: VINTE ANOS SE PASSARAM, MAS A VELHA MÍDIA CONTINUA A MESMA
MARIO PRATA: ESTADÃO, FOLHA, GLOBO, VEJA E JORNAL NACIONAL ESTÃO PODRES
%d blogueiros gostam disto: