Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: Roda Viva

Roda Viva: Catanhêde e Villa usam lógica do estuprador para explicar o Golpe de 64

A jornalista Eliane Catanhêde e o historiador Marco Antônio Villa usaram a lógica do estuprador para explicar o Golpe de 64 durante a entrevista do ex-ministro do Trabalho do presidente João Goulart, Almino Afonso, no Roda Viva, na última segunda feira (Continue Lendo…)

MÍDIA NINJA NO RODA VIVA É UM EXEMPLO DA DIFICULDADE DOS JORNALISTAS DE ENTENDER A REALIDADE PÓS-PROTESTOS

Mídia NinjaA entrevista de Bruno Torturra e Pablo Capilé no Roda Viva é um exemplo vergonhoso de como é feito o jornalismo da grande mídia. No início houve uma tentativa de entender a Mídia Ninja e o Fora do Eixo.

Depois, sem entender, começaram as perguntas persecutórias porque o movimento teve algum financiamento de edital público.

Insistem no dinheiro do Fora do Eixo. É a lógica do pensamento mais reacionário e cínico que se resume ao lema: “ha…ha… vocês também gostam de dinheiro”. É algo bem baixo, mas é um espelho vergonhoso do nosso conceitual de jornalismo.

Assista o vídeo abaixo e perceba a dificuldade presente nos conceitos dos entrevistadores. Em certo momento, o apresentador, Mário Sérgio Conti diz que a resposta dos integrantes do Mídia Ninja é evasiva porque ele, entrevistador, não conseguiu enquadrá-la nos seus conceitos. Outro diz que o sistema deles é muito sofisticado, que tem algo por trás disso….

No entanto, vale a ousadia do Roda Viva, que ganhou algum ar nos últimos tempos de jornalismo. No entanto, o programa tende a se tornar medíocre com a saída de Mário Sérgio Conti e a entrada do franco atirador da Veja, Augusto Nunes.

Veja mais:

LÍDERES DO MOVIMENTO PASSE LIVRE DIZEM NO RODA VIVA QUE ESTÃO NO CAMPO DA ESQUERDA E QUEREM UMA SOCIEDADE IGUALITÁRIA

Captura de tela de 2013-06-18 11:23:42A entrevista com dois dos líderes do Movimento Passe Livre (MPL) no Roda Viva da TV Cultura foi marcada por uma postura comedida dos entrevistados. O programa entrevistou a estudante de direito Nina Cappello e o professor de História Lucas Monteiro de Oliveira. Lucas deixou claro que o MPL está no campo das esquerdas e que o movimento busca uma sociedade igualitária.  Para Nina, o MPL é um movimento social que luta pelo transporte público. Semelhante à estrutura de organização do MST (Movimento dos Sem Terra), eles dizem que não tem liderança e procuram atuar de forma horizontal.

Apesar de muitas perguntas sofríveis por parte dos jornalistas da grande mídia, foi possível perceber que os integrantes estavam bastante cautelosos e bem preparados com algumas perguntas mal intencionadas. Eles também afirmaram que a cidade precisa de uma transformação, para que não impeça a circulação das pessoas da periferia. O movimento tem um projeto de lei, de iniciativa popular, propondo o transporte público com tarifa zero, para que as pessoas (da periferia) possam se apropriar da cidade.

Veja vídeo abaixo:

FUTEBOL SEGUNDO O ARTISTA: A LOCUÇÃO DA GLOBO, VIA GALVÃO BUENO, É PATERNALISTA, MORALISTA E CRIA CONTEÚDO NEFASTO

RODA VIVA DA TV CULTURA VIRA FÓRUM DO PSDB: PRIMEIRO FOI O FILÓSOFO, DEPOIS O ESTRATEGISTA, AGORA SÓ FALTA O PAI DE SANTO

Giannotti: é preciso controlar o mercado

O programa Roda Viva da TV Cultura se transformou em uma espécie de fórum para entender o que acontece com a oposição e especialmente o PSDB, que governa o estado de São Paulo, mas está em um processo de dissolução parecido com o do DEM, partido em que militava o paladino da ética da revista Veja, o senador Demóstenes Torres.

Há algumas semana o programa convidou o filósofo José Artur Giannotti, pensador renomado e conhecido pela participação no Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), junto com Fernando Henrique Cardoso e  parte da intelectualidade do PSDB, que acreditou que um dia o partido seria social-democrata.

Ao se ouvir Giannotti, vê-se uma tentativa da direita paulistana de ir mais a fundo na questão que envolve a incapacidade do partido tucano para compreender o atual momento político em que vive o Brasil. Mas Giannotti jogou um balde de água fria. Ele disse ser a favor de cotas raciais e que é preciso controlar o mercado. Ou seja: até o filósofo do Cebrap não aguenta o PSDB.

Se não dá para contar com filósofo, vai-se ao estrategista. Ontem o Roda Viva convocou um especialista em eleições, em pesquisa e em análise da realidade brasileira. No centro do programa esteve o presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro, que talvez seja o homem com o maior número de informações sobre o Brasil. Infelizmente, ele também não ajudou muito e se recusou a fazer prévias sobre as eleições em São Paulo.

Na próxima semana é possível que apareça um pai de santo no centro do Roda Viva. Quem sabe surja alguma luz?  Mas com José Serra caminhando para mais uma campanha obscurantista, dificilmente haverá solução diante de tamanha escuridão. Está complicado entender o Brasil para os tucanos.

Leia mais em Educação Política:

RODA VIVA VIROU UMA SALA DA HEBE APARELHADA PELO PSDB; AGORA É RODA MORTA
CRIAÇÃO DA “TV FOLHA” EVIDENCIA O APARELHAMENTO DA TV CULTURA QUE ESTÁ CADA VEZ MENOS PÚBLICA E MAIS TUCANA
PROJETO FUNDAMENTAL: APENAS 600 BRASILEIROS AFORTUNADOS PODEM CONTRIBUIR COM R$ 10 BILHÕES POR ANO AO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE
MINISTROS DO SUPREMO LAVAM AS MÃOS E TAMBÉM LIBERAM GILMAR MENDES PARA A CPMI DO CARLINHOS CACHOEIRA

NA PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA, NADA MELHOR DO QUE A FALA CORAJOSA E HONESTA DA CORREGEDORA DO CNJ, ELIANA CALMON, NO RODA VIVA DA TV CULTURA

O poder Judiciário, deixando de ser cínico

Serão as mulheres que vão trazer a verdadeira República para o Brasil? Será esse o destino do país que teve a Lei Área assinada por uma mulher, em 1888, princesa Isabel, do Brasil Imperial?

É certo que falta republicanismo ao judiciário, principalmente masculino, mas a ministra do CNJ parece ser uma luz para a própria justiça e para o Brasil. Veja abaixo a entrevista de Eliana Calmon, que honra o poder judiciário.

Leia mais em Educação Política:

OS ESTADOS UNIDOS POR ELES MESMOS: ASSASSINOS ECONÔMICOS E FAÇA O QUE EU DIGO, NÃO FAÇA O QUE EU FAÇO
FAÇA JUS, TODO POLÍTICO DEVERIA IR PARA O SUS
BARBARIDADE TCHÊ: FAZENDEIROS QUE SE UTILIZAM DO TRABALHO ESCRAVO TÊM CURSO SUPERIOR, SÃO DO SUDESTE E FILIADOS AO PSDB, PMDB E PR
VEJA A DIFERENÇA ENTRE BRASIL E SUÉCIA: VIDA DE PRÍNCIPE DE VEREADOR NESTA TERRA E VIDA DO PRIMEIRO MINISTRO DA SUÉCIA

RODA VIVA VIROU UMA SALA DA HEBE APARELHADA PELO PSDB; AGORA É RODA MORTA

Roda Viva ou Ressuscita-me?

O Roda Viva, programa da TV Cultura,  já foi muito importante para o Brasil.  Num período de renascimento da democracia, era praticamente o único espaço de debate político, econômico e cultural da tv brasileira. Na versão original, a quantidade de entrevistadores, ainda que dentro de um espectro ideológico limitado, dava ao programa certa legitimidade.

Recentemente, o programa havia se transformado numa espécie de sala da Hebe aparelhada pelo PSDB.  O programa perdeu importância e perdeu espaço de mediação.  Tornou-se um bate papo de comadres sempre dentro da perspectiva estilística da sala São Paulo, que fica ao lado da cracolândia (quer coisa mais tucana?).  O Roda Viva se transformou num programa a serviço do nada. Vale pouco jornalisticamente.

Esta semana o programa tentou se recuperar com a saída de Marília Gabriela. Aliás, o  programa De frente com Gabi, do sbt, é mais jornalístico que o Roda Viva apresentado por ela, porque é mais verdadeiro e cumpria o que se propunha a fazer. Já o Roda Viva viveu uma faze de controle ideológico agonizante.

O programa da semana, que entrevistou o Cabo Anselmo, conhecido como delator (traidor) dos seus próprios companheiros  que foram mortos e torturados pela ditadura militar, é uma tentativa de reabilitar o programa. Cabo Anselmo foi uma espécie de jogada de marketing de péssimo gosto para a memória da democracia brasileira.

Quem comanda o programa  agora é Mário Sérgio Conti;  basta ler  Notícias do Planalto para conhecê-lo. O livro é um primor de bajulação aos empresários da mídia brasileira, dos Marinhos aos Civitas, sem escapar um.

Ultimamente o Roda Viva se tornou uma Roda Morta, mas quem sabe melhore ao voltar ao formato original. Mas começou da pior maneira possível.

Leia mais em Educação Política:
ESTADÃO CRUCIFICA JUÍZA ELIANA CALMON QUE QUER BOTAR NA CADEIA BANDIDOS DE TOGA
A SABEDORIA DE DARCUS HOWE E OS CONFLITOS EM LONDRES
PILANTRAGEM INACREDITÁVEL DA MÍDIA: MERCADO QUER INTERFERIR NOS JUROS EM BENEFÍCIO PRÓPRIO E O POVO QUE SE EXPLODA
GOVERNO DILMA SE ENROSCA NO POSITIVISMO ENSANDECIDO DA GRANDE MÍDIA; AUGUSTE COMTE É O PATRONO DA IMPRENSA BRASILEIRA

SENADOR ÁLVARO DIAS FICA À VONTADE EM TV TUCANA E SOLTA UMA PÉROLA: “BOLSA FAMÍLIA ESTIMULA A PREGUIÇA”

Aposentadoria de R$ 24 mil é digna, bolsa família de R$ 100 estimula a preguiça

O  tucano Álvaro (aposentadoria de R$ 1,4 milhão) Dias,  quase vice de José (Bolinha de Papel) Serra, afirma o que bolsa família é coisa para estimular a preguiça, ou seja, torna o sujeito vagabundo.

O Senador é a pessoa certa para afirmar isso. No ano passado ele buscava uma aposentadoria como governador de R$ 24 mil por mês e mais R$ 1,4 milhão retroativos, mas isso era para estimular o seu trabalho, imagina-se.  Os R$ 100 do bolsa família é coisa de vagabundo.

Durante a campanha presidencial, o PSDB afirmava que iria dar décimo terceiro para o bolsa família e aumentar o valor. Depois da eleição, a verdade da consciência tucana.

Vi no Azenha.

Leia mais em Educação Política:

SERÁ JEAN WYLLYS A NOVA CARA DO PSOL QUE PODE CONSOLIDAR UM GRANDE PARTIDO DA OPOSIÇÃO?
CONDENAR A CORRUPÇÃO PELA QUESTÃO MORAL É UMA GRANDE ILUSÃO E ESSE ENGANO POUCO AJUDA A COMBATÊ-LA
NUNCA FOI TÃO FÁCIL METER A MÃO NO DINHEIRO DO POVO E, INFELIZMENTE, SÓ O CORRUPTO TRAÍDO NOS SALVA
A MEDIOCRIDADE TUCANA: PEDAGOGIA É EMPRESARIAL E ADMINISTRAÇÃO DE OBRAS É A CASA DA MÃE JOANA

O PRESIDENTE LULA DEVERIA NOMEAR O JUIZ FAUSTO DE SANCTIS PARA A VAGA DE EROS GRAU NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

O juiz Fausto de Sanctis mostrou ontem no programa Roda Viva, da TV Cultura, que tem todas as condições de estar no Supremo Tribunal Federal. O Juiz demonstrou o que muitos esperam de um juiz, desejo de justiça, ou seja, desejo de acertar e construir um país mais justo a partir da sua própria atividade profissional.

O presidente Lula poderia indicá-lo no lugar do ministro Eros Grau, que se aposentou. Esse seria um ato histórico do presidente Lula, que evitaria as nomeações políticas e muitas vezes errôneas como tem acontecido.

O Supremo é o lugar de juízes que deveriam estar lá por mérito e não juízes que foram Advogados Geral da União, como Gilmar Mendes, o presidente do Supremo que entrou para a história porque  soltou Daniel Dantas, hoje condenado por crime do colarinho branco, por duas vezes em 48 horas.

Veja trecho da entrevista do juiz para Kenedy Alencar

Leia mais em Educação Política:

TV CULTURA RECEBEU UMA CHUVA DE E-MAILS SOBRE O PROGRAMA RODA VIVA COM GILMAR MENDES E SEUS AMIGOS

A TV Cultura recebeu uma chuva de e-mails sobre o próximo Roda Viva com o presidente do Supremo  Gilmar Mendes, que deverá ir ao ar somente na segunda-feira, dia 15. O programa está causando comoção porque, ao que tudo indica, vai ser uma boa conversa de comadre entre entrevistado e entrevistadores. Tipo, levanta que eu chuto (ou meus amigos me entrevistam).

O ombudsman da emissora teve de dar explicações (link abaixo) e veja também o comentário de nosso amigo Luís Mello.

Leia também em Educação Política:

JORNALISTICAMENTE, É O JUIZ FAUSTO DE SANCTIS QUE DEVERIA SER CONVIDADO PARA O RODA VIVA NO LUGAR DE GILMAR MENDES
TEATRO RÁ TIM BUM, DA TV CULTURA, CONSEGUE UNIR LINGUAGEM DO TEATRO E DA TELEVISÃO

Luís Mello

E mais: o ouvidor da TV Cultura ainda tem a coragem de reclamar da
quantidade de e-mails que a emissora recebeu por conta da listinha
privilegiada de “entrevistadores” ao coroné Mendes:

“Não poderia haver situação mais exemplar do cuidado que, na minha
opinião, todos devemos ter, independentemente de nossas opiniões
políticas, com o avassalador poder de multiplicação da Internet e da
importante – e também grave – possibilidade que ela abre para a
comunicação direta entre pessoas e instituições, sem intermediários.”

Ou seja, é realmente grave, para a mídiazona, a possibilidade de
“eliminar o intermediário” e estabelecer a comunicação direta entre as
pessoas.

Me faz lembrar daquele poema do Maiakóvski:

Incompreensíveis para as massas
Wladimir Maiakovski

Entre o autor e o público, posta-se o intermediário.
E o gosto do intermediário é bastante intermédio, medíocre.
Medianeiros médios pululam nos meios, onde, galopando, teu pensamento chega.
Um deles considera tudo sonolento:
“Sou homem de outra têmpera! Perdão”, e repete um só refrão:
“O público não compreenderá”.
Camponês, só viu um faz tempo, antes da guerra.
Operários, deu com dois, uma vez, numa ponte, vendo subir a água da enchente.
Mas diz que os conhece como a palma da mão.
Que sabe tudo o que querem!
Aqui vai meu aparte: chega de chuchotar bobagens para os pobres.
Também eles, podem compreender a arte. Logo, que se eleve a cultura do povo!
Uma só, para todos.

JORNALISTICAMENTE, É O JUIZ FAUSTO DE SANCTIS QUE DEVERIA SER CONVIDADO PARA O RODA VIVA NO LUGAR DE GILMAR MENDES

mestre de cerimônia do PSDB na Cultura

Alexandre Machado: mestre de cerimônia do pensamento tucano na Cultura

Os melhores programas de política e debate da TV Cultura de São Paulo são totalmente aparelhados pelo PSDB de forma vergonhosa. Um exemplo é o programa Opinião Nacional. É até divertido. Ele não existe sem um representante legítimo do tucanato ou dos sociólogos que prestam serviços para o partido. Gostaria que alguém fizesse um levantamento sobre quantos peessedebistas já participaram do Opinião Nacional. Tá fácil, basta conhecer um pouco da sociologia do PSDB e verificar os nomes no link do programa.

Esse aparelhamento faz com que o Roda Viva, um dos mais importantes  programas, perca o tempo jornalístico e também audiência. Na próxima segunda-feira pretende entrevistar o polêmico ministro do  supremo, Gilmar Mendes. Na verdade deveria entrevistar o juiz Fausto de Sanctis, que recentemente condenou, pela primeira vez na história, o banqueiro Daniel Dantas. Gilmar Mendes também deveria ser entrevistado, mas quando deu dois habeas corpus para Daniel Dantas em 48h. O Roda Viva perdeu o tempo jornalístico e vive um tempo político, assim como toda a TV Cultura.

Leia também no Educação Política:

JOSIAS DE SOUZA, DA FOLHA DE S.PAULO, NÃO ENTENDEU A NOTÍCIA OU CAIU NA BABA DA VEJA
NASSIF: CASO IVO CASSOL E REVISTA VEJA; JORNALISMO NO FUNDO DO POÇO
MINO CARTA: SILÊNCIO DA MÍDIA É SEMELHANTE AO SILÊNCIO DA MÁFIA ITALIANA

Veja abaixo nota do Conversa Afiada, sobre o Roda Viva com Gilmar Mendes.

Gilmar Mendes e Roda Viva: a pergunta que não quer calar!

Conversa Afiada

A apresentadora do Roda Viva, Lillian Witte Fibe, comanda nesta segunda-feira (15/12), às 22h10, uma entrevista ao vivo com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Gilmar Mendes.

O jurista brasileiro, que em 2008 passou a presidir a Suprema Corte brasileira, também foi ministro do STF por seis anos, nomeado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso e advogado-geral da União. Assina a autoria de diversos livros e inúmeros artigos na área de Direito Constitucional. Sua nomeação e atuação como presidente do STF divide opiniões entre os profissionais da área jurídica, sobretudo por suas decisões quanto ao caso de Daniel Dantas, investigado por crimes financeiros na Operação Satiagraha, da Polícia Federal.

Na bancada de entrevistadores estarão presentes Márcio Chaer, editor do site Consultor Jurídico; Reinaldo Azevedo, articulista da revista Veja e do blog Reinaldo Azevedo; Eliane Cantanhêde, colunista do jornal Folha de S. Paulo; e Carlos Marchi, repórter e analista de política do jornal O Estado de S. Paulo.

%d blogueiros gostam disto: