Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: tuiteiros

O TERROR NO JOGO POLÍTICO DO AMAZONAS E A IMPRENSA BRASILEIRA ACOBERTANDO

Tudo começou com a taxa do lixo

O blog de Luís Nassif publica uma série de textos sobre o terror no estado do Amazonas, em que blogueiros e tuiteiros foram aterrorizados e perseguidos.

Isso com a atuação da CBN local, retrasmissora da Rede Globo. A CBN precisa se explicar.

A democracia chegou à política, mas não chegou aos meios de comunicação no Brasil. Ali, nas concessões públicas de rádio e televisão, é que está o cerne do novo coronelismo, a sustentação do país mais desigual do mundo e o horror da extrema-direita.

 Veja abaixo um texto pessoal de Ismael Benigno sobre o assalto em sua casa na véspera das eleições. (entenda o Caso)

Do Blog o Malfazejo

De Ismael Benigno, um dos líderes do Movimento Manaus de Olho

Violência ou Castigo?

Não há teste melhor para avaliar a natureza humana do que perguntar às pessoas o que elas acham da menininha do vestidinho curto, estuprada no beco da esquina.

38 horas se passaram. Estou sentado na varanda de um apartamento alheio. Num dos quartos, repousam uma pequena mala de viagem, dois pares de sapatos, uma sacola com xampu, uma mulher e uma criança de 3 anos. Não há tevê ligada, conversas pela casa. Só o som do trânsito lá embaixo. É assim que decidi tentar, depois de poucas horas de sono, escrever sobre as eleições no Amazonas.

A lógica sussurra aqui do lado, desde a madrugada de domingo, me lembrando de separar as coisas, mas a tentação de misturar tudo é grande. Nunca fui de espalhar pequenas notas ao longo do dia, friamente separando assuntos, como se alguns deles não me fossem caros. Quando falo, falo do que penso e sinto. E o que ocorreu nas últimas 38 horas tem tudo misturado, o terror de um drama familiar ocorrido exatamente num dia de eleição. Política é do que venho falando há tempos, mas minha vida é o que venho vivendo há mais tempo ainda. Não consegui separar a gema da clara, o que vivemos quase nunca é algo diferente de um omelete. Saiba mais

%d blogueiros gostam disto: