Categorias
AGÊNCIA EP

AMEAÇAS CONTRA ALUNOS PUBLICADAS NA INTERNET GERAM CLIMA DE TENSÃO E INSEGURANÇA NA UNB

Intolerância nas redes sociais

Ameaças de intolerância racial, religiosa e de gênero contra alunos de Ciências Sociais da Universidade de Brasília (UnB) começaram a ser postadas na internet durante as férias de janeiro. Na ocasião, uma investigação conjunta das polícias Civil, Militar e Federal prendeu dois suspeitos após terem postado mensagens que convocavam seguidores para a sua causa.

Na última sexta-feira, (13/04), os corredores do prédio onde acontecem grande parte das aulas do curso de Ciências Sociais amanheceram vazios. Alunos e professores decidiram não ir à Universidade depois que novas mensagens foram publicadas na internet com ameaças contra os estudantes. Os textos diziam que a Universidade sofreria um atentado no referido dia 13 de abril, como mostra notícia publicada pelo Correio Braziliense.

Como não poderia deixar de ser, as mensagens espalharam medo e insegurança entre alunos e funcionários e cada departamento passou a decidir individualmente como tratar da questão, abonando faltas e suspendendo aulas. A situação é quase de terror e revela como a internet pode ser usada tanto como ferramenta de mobilização construtiva, quanto destrutiva.

Além do dilema da atuação na rede, o episódio da UnB, assim como outros episódios de violência e intolerância em escolas e universidades do mundo, também revela como o próprio espaço da universidade, um lugar de troca, aprendizado e convivência democrática, algumas vezes termina por se tornar um palco para externar sentimentos de intolerância e preconceito que são justamente o oposto do que realmente constitui o espírito de universidade e de educação, em última instância.

Veja trecho de notícia sobre o assunto:

UnB suspende aulas em alguns cursos após ameaças contra alunos
Por Saulo Araújo

Os corredores do Instituto Central de Ciências (ICC) Norte na Universidade de Brasília (UnB) amanheceram mais vazios nesta sexta-feira (13/4). Grande parte dos alunos não apareceu para as aulas nesta manhã, depois que mensagens foram publicadas na internet com ameaças contra os estudantes. Os textos diziam que a universidade sofreria um atentado hoje, dia 13 de abril. O ICC fica no prédio central do câmpus do Plano Piloto e abriga grande parte das aulas dos cursos de Ciências Sociais.

Diante das ameaças e do medo que ronda estudantes e funcionários, cada Departamento está lidando com o problema da maneira que considera mais adequada. A Faculdade de Comunicação está abonando as faltas dos alunos que decidiram ficar em casa por questão de segurança, e os professores que estão se sentindo inseguros estão optando por não dar aula. Algumas turmas estão vazias, com apenas cinco alunos em sala.

Os cursos de Sociologia e Antropologia suspenderam as aulas durante todo o dia de hoje. Os professores do Instituto de Psicologia estão reunidos para decidir se suspendem ou não as aulas e na faculdade de Comunicação seis professores dispensaram os alunos em virtude dessas ameaças.

A assessoria de comunicação social da UnB informou que as três polícias foram acionadas, a Polícia Civil, Militar e também a Polícia Federal. Ainda segundo a assessoria, vários agentes estão rondando o campus à paisana a procura de suspeitos. Os agentes já fizeram uma varredura em vários pontos da instituição, principalmente nesses cursos onde as ameaças são mais constantes, para ver se encontravam vestígios de possíveis ataques. (Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

ESTUDANTES DE PÓS-GRADUAÇÃO PROTESTARAM NA ÚLTIMA QUINTA-FEIRA CONTRA A FALTA DE REAJUSTE DAS BOLSAS
ESCOLA DO MST LOCALIZADA NO MUNICÍPIO DE ABELARDO LUZ, EM SANTA CATARINA, TEM A MELHOR NOTA DA CIDADE NO ENEM
MEC DEFINE PISO NACIONAL PARA OS PROFESSORES EM R$ 1.451 PARA 2012, MAS MAIORIA DOS GOVERNOS ESTADUAIS NÃO CUMPRE A LEI
USP LIDERA RANKING DAS UNIVERSIDADES QUE MAIS FORMAM DOUTORES NO MUNDO, MAS BUSCA PELA QUALIDADE CONTINUA
Categorias
AGÊNCIA EP NOTÍCIA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INAUGURA ESPAÇO DESTINADO À MEMÓRIA DE DARCY RIBEIRO, UNINDO AMOR E CULTURA

Além do beijódromo, espaço abriga todo o acervo de Darcy Ribeiro, combinando cultura e romantismo

Bibliotecas, salas de estudo, informática, auditórios para eventos solenes e palestras, estes são alguns dos espaços mais comuns encontrados em uma universidade. No entanto, na UnB (Universidade de Brasília) além desses espaços tradicionais, recentemente, foi inaugurado um “beijódromo”, isso mesmo, um espaço destinado aos apaixonados, àqueles casais que gostam de namorar enquanto leem poesia ou um texto de teatro.

“O beijódromo sonhado pelo antropólogo e ex-senador Darcy Ribeiro em 1996, um ano antes de sua morte, foi finalmente inaugurado pelo então presidente Lula no dia seis de dezembro. Acompanhado do colega uruguaio José Mujica, amigo de Darcy, e do ministro da Cultura, Juca Ferreira, o presidente enfrentou o protesto de um grupo de estudantes contra o reitor da universidade, para quem o memorial não era tão urgente quanto outras obras”, escreve Cynara Menezes em texto publicado no site da revista Carta Capital.

O beijódromo era um sonho antigo de Darcy Ribeiro que sempre buscou fazer da UnB uma universidade modelo onde o objetivo seria “plantar a sabedoria humana”. O Golpe Militar em 1964 interrompeu alguns sonhos do antropólogo, mas ele nunca esqueceu a universidade, considerada por ele como uma filha.

O “espaço da paixão”, como já vem sendo chamado, faz parte do Memorial Darcy Ribeiro onde, além do beijódromo, há uma exposição permanente sobre sua vida e obra, além de milhares de livros que faziam parte da sua biblioteca pessoal e formam a biblioteca do local.  A ideia original de Darcy para o beijódromo era que este fosse um amplo palco ao ar livre para serestas e leitura de teatro e poesia, defronte de uma arquibancada para 200 olharem a lua cheia e se acariciarem. Uma combinação de cultura e romantismo, duas das melhores coisas da vida!

O ambiente do local foi pensado nos mínimos detalhes. As poltronas não têm braço, pois o que se quer é que as pessoas fiquem abraçadinhas. Não há ar condicionado, pois o ar é resfriado com a ajuda da água borrifada dos chafarizes localizados na parte externa, a construção permite a entrada de muita luz, o que a faz ecologicamente correta e a cor predominante na decoração é o vermelho, como não poderia deixar de ser. O que se quer é que o espaço do memorial como um todo seja efetivamente e afetivamente utilizado, ampliando os beijos e abraços para além do auditório, onde formalmente está localizado o beijódromo.

Sem dúvida, o lugar faz da universidade um local mais completo, onde o amor divide espaço com o conhecimento e onde, ao contrário do que se via alguns anos atrás, amar não é mais sinônimo de pecado ou desvio de atenção e sim uma forma de redescobrir o saber, tornando-o mais agradável, mais livre e, por isso mesmo, mais eficaz e permanente! Uma ótima homenagem a Darcy, aos livros e aos beijos!

Leia mais em Educação Política:

A POSSE DE DILMA MARCA O AMADURECIMENTO DA DEMOCRACIA E SINALIZA O CICLO DOS GOVERNOS POPULARES NO BRASIL
OS CONFLITOS DA SOLIDÃO E OS TEMAS EMOCIONAIS NAS TELAS REALISTAS DE ANDREW WYETH
A DISCUSSÃO SOBRE DIREITOS AUTORAIS NO MINISTÉRIO DA CULTURA ENVOLVE ARTISTAS E SOCIEDADE
ALCACHOFRA É SINÔNIMO DE QUALIDADE DE VIDA E CRESCIMENTO ECONÔMICO EM CIDADES DO INTERIOR DE SÃO PAULO
Categorias
EDUCAÇÃO POLÍTICA

DEM, PARCEIRO DOS TUCANOS, ENTRA ATÉ NA JUSTIÇA CONTRA AS COTAS EM UNIVERSIDADE AFIM DE CONCENTRAR MAIS A RENDA NO BRASIL

O Dem não quer negros na UnB
O DEM não quer negros na UnB

O DEM, partido do prefeito Gilberto Kassab, que tenta concentrar mais renda em São Paulo, impedindo que pequenas e médias empresas de ônibus fretados circulem pelo centro da cidade, também quer concentrar renda em todo o Brasil.

Inconformado com a política de cotas da UnB (Universidade de Brasília), que reserva 20% de vagas para negros, o partido entrou na justiça para impedir essa política afirmativa.

A atitude do DEM é a forma mais fácil de se entender política no Brasil. Não adianta sentar na frente da televisão nas campanhas eleitorais. São os atos praticados no período entre uma eleição e outra que mostram a cara de uma agremiação política. Durante as eleições, todos os políticos são santinhos, honestos e querem o melhor para o Brasil.

Por sorte, o novo  Procurador-geral da República, Roberto Gurgel, desmontou a argumentação do DEM  e ainda mostrou a incompetência da peça jurídica com alguns SICs (assim mesmo). Ou seja, ressaltando que a peça jurídica do DEM foi escrita daquele jeito mesmo.

Em um dos SICs, o procurador destaca que os advogados do DEM usaram o termo, vejam só, “racialistas”.  Vai saber o que é isso. Em outro quando o DEM e seus representantes afirmam que a UnB teria criado um “Tribunal Racista, ressuscitando ideais nazistas”.  É realmente uma pérola.

Veja no site Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim, a boa estréia de Roberto Gurgel

Veja o parecer no site da Procuradoria com os SICs

Leia mais em Educação Política:
TRABALHADORES INFORMAIS PODERÃO SE TORNAR FORMAIS QUASE SEM PAGAR IMPOSTO E, COM ISSO, VENDER PARA EMPRESAS E PREFEITURAS
BRASIL ENFRENTA DIFICULDADE PARA ERRADICAR O ANALFABETISMO E CUMPRIR META DA UNESCO
DIPLOMA DE JORNALISTA: O BRASIL GOSTA DE DISTRIBUIR A MISÉRIA E CONCENTRAR RENDA
EDUCAÇÃO RUIM E DESIGUALDADE SOCIAL SÃO FACILITADORES DA PEDOFILIA; SEM COMBATER A POBREZA NÃO HÁ COMO REDUZIR A PEDOFILIA