Educação Política

mídia, economia e cultura – por Glauco Cortez

Arquivos de tags: privatizações

PRIVATARIA TUCANA, LIVRO DE AMAURY RIBEIRO JR, PODE SER CABO ELEITORAL DE FERNANDO HADDAD NO SEGUNDO TURNO EM SÃO PAULO

Pouco explorado pela mídia, pode ser uma cabo eleitoral arrasador

A Privataria Tucana é um livro de autoria do jornalista brasileiro Amaury Ribeiro Jr, ex-repórter especial da revista Isto É e do cotidiano O Globo e ganhador de diversos prêmios Esso de jornalismo. O título do livro (“privataria”) é um neologismo que combina privatização a pirataria, criado pelo jornalista Elio Gaspari, e “Tucano” é um apelido comum dado a membros do PSDB, a partir de um dos símbolos do partido, o pássaro tucano.

O livro, resultado de 12 anos de investigação sobre as “privatizações no Brasil”, destaca documentos que apresentam indícios e evidências de irregularidades nas privatizações que ocorreram durante a administração do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, além de amigos e parentes de seu companheiro de partido, José Serra. Os documentos procuram demonstrar que estes políticos e pessoas ligadas a eles realizaram, entre 1993 e 2003, movimentos de milhões de dólares, lavagem de dinheiro através de offshores – empresas de fachada que operam em Paraísos Fiscais – no Caribe.

Privataria Tucana contém cerca de 140 páginas de documentos fotocopiados que evidenciam que o então Ministro do Planejamento e futuro Ministro da Saúde de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), José Serra, recebeu propina de empresários que participaram dos processos de privatização no Brasil. (wikipedia)

Veja mais em Educação Política:

PRIVATARIA TUCANA: DEPOIS DAS DENÚNCIAS DE AMAURY RIBEIRO JR., O PERSONAGEM CENTRAL DO ESCÂNDALO, JOSÉ SERRA, JÁ COMEÇA A PROTAGONIZAR CHARGES E PEDIDOS DE INVESTIGAÇÃO

E ainda queria ser presidente do país!

Enfim, Serra conseguiu o que queria. Tornou-se o centro das atenções nacionais, claro que não pelos motivos que ele desejava e sim por aquilo que ele realmente fez para o país.

Escute trecho da programação da Rádio Brasil Atual em que são entrevistados o deputado estadual do PT, Simão Pedro, que investigou e denunciou o caso Fence de arapongagem, abordado pelo livro de Amaury, e também o cientista político Francisco Fonseca que cobrou investigação minuciosa após as denúncias contra Serra e boa parte da sua família.

Cientista político defende investigação minuciosa após denúncia contra Serra

A Rádio Brasil Atual repercutiu, nesta segunda-feira, 12, a bomba que caiu no PSDB quando foi publicada na revista Carta Capital a reportagem exclusiva “O escândalo Serra”, que revela trechos do livro “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Junior. Na publicação, o ex-governador José Serra é o personagem central das denúncias feitas pelo repórter, que revelam as maracutaias das privatizações no país. O trabalho de investigação jornalística, que durou 12 anos, denuncia pessoas ligadas ao ex-governador tucano, desde o ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil até a filha, o genro e o marido da prima de Serra. Todos estariam envolvidos em um esquema de lavagem de dinheiro no exterior. E essa verba teria sido usada na campanha presidencial de José Serra. O livro aborda ainda o caso Fence de arapongagem denunciado e investigado pelo deputado estadual do PT, Simão Pedro. Ele foi entrevistado por Marilu Cabañas. O cientista político Francisco Fonseca também comentou o assunto.

http://audio.tcdn.cc/player_mp3_maxi.swf?mp3=http://audio.tcdn.cc/radio/programas/jornal-brasil-atual/cientista-politico-defende-investigacao-minuciosa-apos-denuncia-contra-serra/index_html (clique para ouvir)

Link |
Download

Veja mais em Educação Política:

20 ANOS DE CENSURA DA IMPRENSA IMPEDIRAM AMAURY RIBEIRO JR DE PUBLICAR MATÉRIAS SOBRE A PRIVATARIA TUCANA
PRIVATARIA TUCANA: LIVRO REVELA OS BASTIDORES DAS PRIVATIZAÇÕES DO GOVERNO FHC E TRAZ JOSÉ SERRA COMO O PERSONAGEM CENTRAL DE UMA HISTÓRIA DE FALCATRUAS
EX-MINISTRO DA COMUNICAÇÃO DIZ QUE AVANÇO NA PRODUÇÃO DE REPORTAGENS É ESSENCIAL PARA QUE BLOGOSFERA NÃO SE TORNE “GRILO FALANTE” DA IMPRENSA
SISTEMA POLÍTICO-ECONÔMICO CAPITALISTA VIGENTE É TÃO INJUSTO QUE ATÉ OS MILIONÁRIOS ESTÃO PEDINDO PARA SEREM TAXADOS

PRIVATARIA TUCANA: LIVRO REVELA OS BASTIDORES DAS PRIVATIZAÇÕES DO GOVERNO FHC E TRAZ JOSÉ SERRA COMO O PERSONAGEM CENTRAL DE UMA HISTÓRIA DE FALCATRUAS

Uma narrativa digna de intensa trama, incríveis personagens e feita de fatos reais

A Privataria tucana, livro do jornalista Amaury Ribeiro Jr., chega às livrarias com a promessa de fazer barulho. Isso porque o livro traz uma série de documentos que comprovam todas as falcatruas e ilegalidades que estiveram por trás das privatizações ocorridas durante o governo de Fernando Henrique Cardoso.

E não é só. A pesquisa documental do livro também coloca José Serra e boa parte da sua família como personagens centrais dessa história. Talvez seja por isso que Amaury Ribeiro tenha virado alvo de acusações durante a última campanha eleitoral e, pelo mesmo motivo, o então candidato e ex-governador teria medo do que seria publicado no livro, como lembra o jornalista em entrevista concedida à revista Carta Capital.

É assim que toda uma rede complexa de corrupção vai sendo desfiada ao longo do livro comprometendo personagens importantes do cenário político nacional e mostrando, mais uma vez, que o problema não é, nem nunca foi, a privatização em si, e sim, a forma como ela foi feita.

Veja trecho de texto sobre o assunto publicado na Carta Capital com uma entrevista dada por Amaury:

Chega às livrarias ‘A Privataria tucana’, de Amaury Ribeiro Jr. CartaCapital relata o que há no livro

Não, não era uma invenção ou uma desculpa esfarrapada. O jornalista Amaury Ribeiro Jr. realmente preparava um livro sobre as falcatruas das privatizações do governo Fernando Henrique Cardoso. Neste fim de semana chega às livrarias “A Privataria Tucana”, resultado de 12 anos de trabalho do premiado repórter, que durante a campanha eleitoral do ano passado foi acusado de participar de um grupo cujo objetivo era quebrar o sigilo fiscal e bancário de políticos tucanos. Ribeiro Jr. acabou indiciado pela Polícia Federal e tornou-se involuntariamente personagem da disputa presidencial.

Na edição que chega às bancas nesta sexta-feira 9, CartaCapital traz um relato exclusivo e minucioso do conteúdo do livro de 343 publicado pela Geração Editorial e uma entrevista com autor (reproduzida abaixo). A obra apresenta documentos inéditos de lavagem de dinheiro e pagamento de propina, todos recolhidos em fontes públicas, entre elas os arquivos da CPI do Banestado. José Serra é o personagem central dessa história. Amigos e parentes do ex-governador paulista operaram um complexo sistema de maracutaias financeiras que prosperou no auge do processo de privatização.

Ribeiro Jr. elenca uma série de personagens envolvidas com a “privataria” dos anos 1990, todos ligados a Serra, aí incluídos a filha, Verônica Serra, o genro, Alexandre Bourgeois, e um sócio e marido de uma prima, Gregório Marín Preciado. Mas quem brilha mesmo é o ex-diretor da área internacional do Banco do Brasil, o economista Ricardo Sérgio de Oliveira. Ex-tesoureiro de Serra e FHC, Oliveira, ou Mister Big, é o cérebro por trás da complexa engenharia de contas, doleiros e offshores criadas em paraísos fiscais para esconder os recursos desviados da privatização.

O livro traz, por exemplo, documentos nunca antes revelados que provam depósitos de uma empresa de Carlos Jereissati, participante do consórcio que arrematou a Tele Norte Leste, antiga Telemar, hoje OI, na conta de uma companhia de Oliveira nas Ilhas Virgens Britânicas. Também revela que Preciado movimentou 2,5 bilhões de dólares por meio de outra conta do mesmo Oliveira. Segundo o livro, o ex-tesoureiro de Serra tirou ou internou no Brasil, em seu nome, cerca de 20 milhões de dólares em três anos.(Texto completo)

Leia mais em Educação Política:

INTERNET TRANSFORMA MOVIMENTOS SOCIAIS DE FORMA TÃO INTENSA QUE MARCHA DAS VADIAS SE TORNA MUNDIAL EM MENOS DE UM ANO
EX-MINISTRO DA COMUNICAÇÃO DIZ QUE AVANÇO NA PRODUÇÃO DE REPORTAGENS É ESSENCIAL PARA QUE BLOGOSFERA NÃO SE TORNE “GRILO FALANTE” DA IMPRENSA
SISTEMA POLÍTICO-ECONÔMICO CAPITALISTA VIGENTE É TÃO INJUSTO QUE ATÉ OS MILIONÁRIOS ESTÃO PEDINDO PARA SEREM TAXADOS
MINISTRO CARLOS LUPI CAI E GRANDE MÍDIA VAI TORNANDO O GOVERNO DILMA ROUSSEFF MAIS EFICIENTE A CADA MINISTRO

ESTUDO FEITO PELA BANCADA DO PT NA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA MOSTRA QUE PSDB DE SÃO PAULO CONTINUA COM A MESMA POLÍTICA DE FHC

TRIO DESESPERO

Estudo mostra que Serra fez governo ainda pior que o de Alckmin

Por Caio Marcos do Nascimento Pereira

O governo de Geraldo Alckmin (PSDB) em São Paulo não deixou nenhuma saudade. Tímida, burocrática e marcada pelo abandono das questões sociais, sua gestão apenas empurrou com a barriga os problemas mais graves do Estado. Mas a atual gestão de seu sucessor, José Serra, consegue ser ainda pior. É o que mostra um estudo feito pela liderança do PT na Assembleia Legislativa de São Paulo.
A administração do governador de São Paulo e pré-candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra (PSDB), revela a marca de um programa próprio de aceleração do “crescimento”. Iniciado em janeiro de 2007, o Governo Serra acelerou o crescimento da carga tributária cobrada dos contribuintes; das vendas de bens públicos ao setor privado; da terceirização de serviços públicos; da tolerância com os grandes devedores e do calote aos credores de precatórios. Ao mesmo tempo, reduziu a participação dos gastos com Educação, Saúde e Segurança no orçamento estadual. Saiba mais

%d blogueiros gostam disto: